Manchete dos Jornais desta segunda-feira, 11 de Maio de 2015

104

CGU investiga BNDES por se recusar a fornecer documento

Banco retém dados sobre construção de Belo Monte. O ministro da Controladoria Geral da União (CGU), Valdir Simão, informou que o órgão está investigando o BNDES por não fornecer relatório com dados ambientais sobre a construção da usina de Belo Monte, pedido por uma ONG, o Instituto Socioambiental. A consulta a
esses dados é garantida pela Lei de Acesso à Informação, que completa três anos esta semana e, como O GLOBO mostrou ontem, também sofre resistências do Exército. Simão admitiu que o Executivo pode melhorar no cumprimento da lei…

————————————————————————————

O Globo

Manchete:Governo estuda liberar R$ 40 bi para aquecer construção civil

Recursos viriam de parte dos depósitos compulsórios da poupança, retidos no BC

Atrasos nos repasses da União ao Minha Casa Minha Vida estão agravando a crise no setor, que enfrenta paralisação de obras e demissões de trabalhadores

O governo estuda alternativas para atenuar a crise na construção civil, que sofre com atrasos nos repasses da União ao programa Minha Casa Minha Vida e com a saída de recursos da poupança, que já perdeu R$ 29 bilhões este ano. Uma das hipóteses é a liberação de parte dos recursos da poupança retida no Banco Central, os depósitos compulsórios. A proposta é liberar até 15% do montante, para que os bancos possam aumentar a oferta de crédito. Assim, seriam injetados no sistema financeiro de R$ 30 bilhões a R$ 40 bilhões. (Págs. 1 e 17)

CGU investiga BNDES por se recusar a fornecer documento

Banco retém dados sobre construção de Belo Monte

O ministro da Controladoria Geral da União (CGU), Valdir Simão, informou que o órgão está investigando o BNDES por não fornecer relatório com dados ambientais sobre a construção da usina de Belo Monte, pedido por uma ONG, o Instituto Socioambiental. A consulta a
esses dados é garantida pela Lei de Acesso à Informação, que completa três anos esta semana e, como O GLOBO mostrou ontem, também sofre resistências do Exército. Simão admitiu que o Executivo pode melhorar no cumprimento da lei. (Págs. 1 e 3)

Cardiologista provoca pauta na política

O casamento do cardiologista Roberto Kalil Filho, sábado, em São Paulo, reuniu poderosos integrantes da República, como Lula e Dilma, que foram alvo de protestos na entrada, além de Renan Calheiros, Eduardo Cunha, José Serra e Geraldo Alckmin. (Págs. 1 e 4)

Bala perdida mata jovem em novo tiroteio em Santa Teresa (Págs. 1 e 7)

Prefeitura do Rio não monitora expansão de favelas há 2 anos (Págs. 1 e 6)

Obituário: Luiz Henrique da Silveira, aos 75 anos

Senador, ex-ministro da Ciência e Tecnologia e ex-governador de Santa Catarina. (Págs. 1 e 12)

Obituário: Mendes Ribeiro Filho, aos 60 anos

Ex-deputado federal (PMDB), foi ministro da Agricultura de Dilma. (Págs. 1 e 12)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Licença ambiental demora em média 2 anos e meio no RS

Em dezembro de 2014, havia 12,7 mil processos aguardando liberação na Fepam. Atraso desencoraja novos investimentos de empresas e causaria perdas de R$ 2 bilhões ao Estado. (Págs. 1, 8 e 9)

PMDB perde Mendes Ribeiro e Luiz Henrique

A despedida ao ex-deputado gaúcho e ao senador catarinense. (Págs. 1, 10 a 14 e 27)

Plano de Educação

92% dos municípios ainda sem projeto (Págs. 1, 28 e 29)

————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete: “A melhor panela é a panela cheia”

Do alto de sua experiência política, o presidente do PT, Rui Falcão, vê os panelaços contra o governo Dilma com a tranquilidade de quem acredita nas manifestações democráticas. Para ele, o problema está no discurso da oposição, ao ignorar o que o trabalhador passou a ter a partir de 2003, quando o partido chegou ao Planalto: comida na mesa. Formado em Direito e jornalista por profissão, Rui se diz “otimista realista” e não teme a decadência do PT: “Estamos fazendo um grande esforço de renovação”. (Págs. 1 e 4 a 7)

Octávio Costa

Levy elogia o general George Marshall na retaguarda da 2a Guerra. Resta saber se o ministro terá seu Dia da Vitória. (Págs. 1 e 32)

Varejo

Magazine Luiza fecha primeiro trimestre de 2015 com queda de 86,1% no lucro líquido. (Págs. 1 e 16)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Consultas em postos de saúde caem 21% em SP

No 2º ano da gestão Haddad (PT), houve 1,5 milhão de atendimentos a menos

As consultas em rede de postos de saúde da cidade de São Paulo caíram 21% no segundo ano da gestão do prefeito Fernando Haddad (PT). Em 2014, foram realizados 5,8 milhões de atendimentos nas chamadas AMAs 12 horas, 1,5 milhão a menos do que em 2013.

Tanto a prefeitura como organizações sociais que gerenciam unidades de saúde atribuem a precariedade da assistência à falta de médicos. Afirmam que a demanda supera a oferta de profissionais e listam dificuldades como distância, violência e estrutura deficiente.

Além disso, as entidades se queixam de atrasos em pagamentos e cortes de recursos por parte da prefeitura. Relatam quedas de até 30% nas transferências.

A gestão Haddad nega problemas nos repasses, que diz efetuar de acordo com a prestação do serviço.

Segundo a prefeitura, mais de R$ 100 milhões não foram gastos em 2014 por falta de contratação de médicos pelas entidades.

Responsáveis por casos menos complexos, as 98 AMAs 12 horas funcionam como peneira para os prontos-socorros. (Págs. 1 e Cotidiano B1)

Entrevista da 2ª: Gilson Dipp

Transformar corrupção em crime hediondo é medida inócua

Ex-ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça), o advogado Gilson Dipp diz que o problema da impunidade decorre da falta de funcionários na Justiça e no Ministério Público e da baixa qualidade de investigações.

“Se aumento de pena fosse intimidar, não teríamos mais crimes hediondos.” Para ele, é preciso discernir entre punição, manutenção de empregos e a estabilidade da economia. (Págs. 1 e Poder A12)

Novo mandato de procurador-geral é alvo de deputado

Com o deputado federal Paulinho da Força (SDD-SP) à frente, alguns parlamentares estão colhendo assinaturas para apresentar emenda que proíbe a recondução ao cargo do procurador-geral da República, incluindo o atual ocupante do posto, Rodrigo Janot, autor dos inquéritos contra políticos na Operação Lava Jato. (Págs. 1 e Poder A5)

Empreiteiras sob suspeita têm R$ 24 bi a receber da Petrobras

Empreiteiras investigadas pela Operação Lava Jato e barradas em novas licitações da Petrobras esperam receber R$ 24 bilhões da estatal, graças a contratos antigos ainda em execução.

Das 27 que não podem obter novos negócios, 18 têm 90 contratos em vigor. O valor equivale a quatro vezes a perda causada por corrupção e é próximo do lucro de R$ 23,6 bilhões de 2013. (Págs. 1 e Poder A4)

RICARDO MELO

Trabalhadores penam, bancos comemoram

As demissões vêm a galope. O pé no freio das montadoras indica um efeito dominó. A crise na Petrobras engessa parte do PIB. E o governo assiste a tudo isso com mistura de empáfia e desorientação. Os trabalhadores penam, o comércio reclama. Já o capital financeiro comemora. Será que é tão difícil saber de onde tirar? (Págs. 1 e Poder A6)

… MAS SUAS FILHAS GOSTAM

Alvo de protestos na entrada do casamento dos médicos Roberto Kalil Filho e Claudia Cozer, a presidente Dilma, no salão, era uma das mais solicitadas para selfies. Até mesmo pela mulher e pelas filhas de Eduardo Cunha. (Págs. 1 e Mônica Bergamo C2)

Venezuelanos injetam fortunas na compra de casas em Miami (Págs. 1 e Mundo A8)

EDITORIAIS

Leia “Supremas questões”, sobre sabatina do novo indicado para o STF, e “Indetectável”, acerca de sistema inteligente de segurança pública em SP. (Págs. 1 e Opinião A2)

Zara descumpre acordo e é multada em R$ 840 mil

A gigante espanhola Zara foi autuada em R$ 840 mil pela fiscalização do Trabalho por descumprir compromisso de 2011 para aperfeiçoar a atuação de seus fornecedores e terceiros.

À época, uma subcontratada se utilizou de mão de obra em condições consideradas degradantes. A Zara diz que a punição é infundada e recorreu. (Págs. 1 e Mercado A17)

EBC



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *