Abastecimento de água em Cambé chega a 70% informa a Sanepar
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 14th janeiro 2016
sanepar_070313Embora a produção do sistema de abastecimento integrado Londrina/Cambé tenha aumentado para 70%, ainda estão baixos os níveis dos reservatórios, que fazem a distribuição para todas as regiões das duas cidades. A orientação, portanto, é para que os moradores dessas cidades continuem a fazer uso racional da água. “É fundamental que os moradores economizem a água que está chegando. Os que estão recebendo água têm que pensar em quem ainda não tem nenhuma gota de água na torneira. Temos que usar o essencial. Lavar roupa, por exemplo, só se não tiver outro jeito”, disse o gerente geral da Sanepar na Região Nordeste, Sérgio Bahls.
O sistema Tibagi está produzindo apenas 60% de sua capacidade. A previsão é que ainda hoje (14) seja concluído o reparo da adutora que foi desalinhada por causa da chuva. Sem alinhamento, a adutora pode romper no momento em que a produção for totalmente restabelecida. E a turbidez continua elevada, o que dificulta o processo de tratamento. No sistema Cafezal, a produção já foi retomada em 100%. E os poços estão produzindo 95%.
Distritos rurais – Moradores dos distritos de Guaravera e Guairacá e do Patrimônio Regina ainda estão sem abastecimento. Em Guaravera, onde a unidade produtora foi destruída, a Sanepar está distribuindo água com caminhão-pipa. A expectativa é que ainda hoje a Sanepar consiga chegar ao local onde fica o poço, que estava inacessível, para ter um levantamento dos estragos e então fazer uma obra emergencial para abastecer a localidade.
No Patrimônio Regina, que está sem água desde segunda-feira à noite, não há estrada de acesso para que seja enviado um caminhão-pipa à localidade. Ali, houve perda de um poste e de um transformador de energia elétrica no poço. Assim que a Copel restabelecer a energia elétrica no sistema, a produção de água será retomada.
Sem acesso ao distrito de Guairacá, a Sanepar ainda não tem um diagnóstico preciso do sistema produtor de água, que não está funcionando.
Hospitais – A Sanepar está atendendo com caminhão-pipa todos os hospitais de Londrina e de Cambé. Na área de saúde, a prioridade é atender os serviços onde há internação.
Equipes da Sanepar trabalham 24 horas por dia em Rolândia
Cidade tem a situação mais crítica de abastecimento no Estado
Equipes da Sanepar de todo o Estado estão trabalhando 24 horas por dia para que, em 10 dias, seja restabelecido um sistema alternativo de fornecimento de água em Rolândia, cidade que enfrenta a situação mais crítica de abastecimento provocada pelas chuvas no Estado. O sistema de captação dos rios Jaú e Ema e a estação de tratamento de água foram completamente destruídos. Serão necessários de dois a três meses para a reconstrução das unidades. “Organizamos uma força-tarefa para resolver a situação com a maior antecedência possível”, disse o gerente geral da Sanepar na Região Nordeste, Sérgio Bahls.
Para chegar à captação e à estação de tratamento, a Sanepar está construindo um novo acesso com máquinas e caminhões, passando por um terreno particular. A Copel está trocando ainda hoje os postes de energia da captação e da estação de tratamento e vai disponibilizar para a Sanepar uma subestação de energia móvel.
Como alternativa, a Companhia está alugando poços de terceiros. Já foi alugado, por exemplo, um poço da fábrica de sucos Cocamar, recentemente desativado.
Caminhões-pipa estão atendendo o hospital da cidade e situações de emergência.
Algumas empresas em Rolândia estão disponibilizando água potável, de seus poços, para a população, como medida urgente, como Posto Caviúna, Posto Presidente, portaria da Corol, silos Vanzella, Chácara Santana, KRM, Conab, Faccar, Posto Talismã em frente a AABB e empresas de bebidas d’afonte.
ARAPONGAS
Em Arapongas, o sistema de captação de água do Ribeirão dos Apertados ainda está isolado e não há, portanto, previsão de retomada da produção na cidade. Parceria entre a Sanepar e a Prefeitura vai possibilitar distribuição de água em bairros com caminhões-pipa. A partir das 13h30 desta quinta (14), os caminhões-pipa vão atender os moradores dos Conjuntos Aeroporto, Flamingos e Águias, sempre em frente às paróquias de cada bairro.
APUCARANA
Em Apucarana, estão sendo produzidos apenas 30% da água necessária para o abastecimento na cidade, o que está sendo feito por poços. A captação do Rio Caviúna/Pirapó e o tratamento da água ainda estão desativados. Durante a madrugada, equipes da Sanepar trabalharam no conserto da adutora que foi rompida em vários pontos. Para amenizar a situação, caminhões-pipa da Sanepar, do Exército e dos Bombeiros estão auxiliando o abastecimento em bairros.
SIQUEIRA CAMPOS
A Sanepar recuperou a produção de água em 80% da sua capacidade. No entanto, a água não está chegando com a pressão adequada em todos os pontos da cidade porque foi detectado que uma das adutoras está com vazamento. Como esta tubulação se localiza num banhado, ainda não foi localizado o ponto exato do rompimento para que seja feito o conserto.
TOMAZINA
A produção está em 90%, mas a água não está chegando nos pontos mais elevados da cidade. No bairro Arvoredo, por exemplo, o abastecimento está sendo garantido com caminhão-pipa.
MARILÂNDIA DO SUL
A cidade volta a ter problemas de abastecimento porque, na manhã de hoje (14), houve o rompimento de uma adutora. O conserto deve ser concluído até o final da tarde, e a previsão é que o fornecimento de água seja normalizado na madrugada de sexta-feira (15).
WENCESLAU BRAZ/ JANDAIA DO SUL/ NOVA AMÉRICA DA COLINA/ BORRAZÓPOLIS, NOVO ITACOLOMI
Sistemas com abastecimento normalizado.
Compartilhe nossa Matéria