O Sindicato dos Professores das Escolas Particulares (Sinpro) de Londrina e Região solicitou audiência na Delegacia do Trabalho, hoje, dia 02 de dezembro, às 15h, para mediação referente à demissão de 50 professores da Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Cambé (APMI) de Cambé. A entidade cuida de diversas creches filantrópicas no município.

O sindicato entende que se trata de demissões em massa, por isso pede a intervenção da Delegacia.

Histórico:

Os problemas começaram no início de 2013, quando o Tribunal de Contas do Paraná solicitou informações sobre como o Termo de Convênio entre a Prefeitura de Cambé e a entidade era realizado.

A situação no Tribunal de Contas evoluiu para uma recomendação do Ministério Público de Cambé, solicitando a suspensão do repasse junto à APMI ou a intervenção da entidade.

A instabilidade dos empregos dos professores terminou em setembro, quando a promotoria, após entrega de diversos documentos, autorizou a manutenção dos trabalhos das creches e dos projetos até o final do ano.

Fonte: Portal Bonde

apmi

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.