Investigadores da Delegacia de Homicídios (DH) esclareceram o assassinato de Gildo Glinski, 40 anos, encontrado morto em sua casa na quinta-feira (24), na Rua Francisco José Lobo, Xapinhal, no Sítio Cercado, em Curitiba. O crime aconteceu durante a madrugada e Adriano José de Moura, 29, foi preso horas mais tarde, como principal suspeito.
Moura estava com a motocicleta Honda Titan placas AHZ-4301 da vítima, e confessou o crime na delegacia. O detido disse que matou Glinski, por ele ser estuprador. “Essa acusação não procede. Glinski era trabalhador e não tinha amizade com o assassino”, afirmou a delegada-chefe da DH, Vanessa Alice. Para caracterizar crime por motivação sexual, Moura introduziu um cabo de vassoura no ânus, até o peito da vítima. O cabo perfurou o pulmão, causando a morte por hemorragia, de acordo com levantamento do Instituto de Criminalística. Glinski também foi ferido a golpes de foice.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.