Dentro da proposta assumida pela Câmara Municipal em tomar conhecimento sobre a real situação dos serviços de saúde pública prestados no Município, vereadores e representantes da Santa Casa de Misericórdia de Cambé realizaram uma reunião na quinta-feira, dia 30. Na oportunidade, os vereadores foram informados sobre o funcionamento e o papel da instituição, as principais dificuldades que enfrenta para prestar os serviços públicos em saúde e as perspectivas de futuro.
Segundo as informações prestadas, a Santa Casa tem a função de prestar os serviços de urgência e emergência encaminhados pelos postos de saúde, Samu, Siate e os que chegam diretamente na portaria. Já os casos ambulatoriais, de acordo com os representantes da instituição, deveriam ser solucionados nas próprias unidade de saúde. Além disso, alegam que o dinheiro repassado pela Prefeitura é insuficiente para o atendimento de Pronto Socorro, uma vez que os custos não são apenas com despesas de pagamentos de médicos, mas também com exames laboratoriais, radiografias, internamento, remédios, entre outras despesas.

O que mais preocupa entre todas as questões discutidas é com relação ao aumento do déficit orçamentário enfrentado pela instituição, principalmente nos exercícios dos dois últimos anos. Para se ter uma idéia, somente em 2010, a Santa Casa acumulou um prejuízo de mais de R$ 1 milhão e as perspectivas para esse ano é que o montante ultrapasse os R$ 2 milhões.

Outra reunião foi marcada para o dia 4 de julho, segunda-feira, na Santa Casa. Em seguida os vereadores devem agendar um encontro com os representantes da Secretaria Municipal de Saúde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.