foto_chuva_okA chuva que atinge o Paraná desde sábado (7) deixou quatro mortos, interditou várias rodovias e prejudicou mais de 38 mil pessoas até a manhã deste domingo (8), segundo o último boletim divulgado pela Defesa Civil Estadual. Os prejuízos foram causados por alagamentos e destelhamentos, além de falta de energia elétrica e água. Desse total de pessoas, mais de 5 mil tiveram as residências danificadas e 472 pessoas ficaram sem abrigo. Destas, 122 não conseguiram retornar para casa porque a água não baixou e estão em abrigos improvisados. Ao todo, 38 municípios foram afetados.

Duas das mortes ocorreram em Medianeira – mãe filha estavam em um carro e foram arrastadas pela correnteza quando tentavam atravessar uma ponte. O motorista do carro, que era pai da criança, conseguiu sobreviver. A outra vítima morta morava em Guarapuava e estava desaparecida desde a noite de sábado.

Estado de Emergência
Em Guarapuava, o prefeito César Silvestri Filho (PPS) decretou situação de emergência por volta das 10h deste domingo. De acordo com a Defesa Civil, 750 pessoas foram afetadas na região e 30 estão desabrigadas. Um morador está desaparecido e outro ficou ferido. Além disso, um rio invadiu o reservatório da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), e deixou toda a cidade sem água. De acordo com a Companhia, a normalização do serviço pode demorar até dois dias. A prefeitura também informou que não haverá aulas nas escolas municipais na segunda-feira (9).
Rodovias estaduais interditadas
A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) informou que ao menos cinco trechos de rodovias estaduais estão totalmente interditados desde a madrugada deste domingo no Paraná. O caso mais grave é o da PR-170, entre Guarapuava e Pinhão, na região central, onde o Rio Pinhão transbordou e parte do asfalto próximo à ponte cedeu. A orientação é para que os motoristas desviem por União da Vitória.
No norte, o trecho da PR-487, entre Manoel Ribas e Nova Tebas foi interditado depois de parte da pista afundar. Na mesma região, a PR-554, que liga São Jorge do Ivaí à PR-323, também está interditada na ponte do Rio Andirá. Outro trecho interditado é o da PR-323, no km 190, próximo ao município de Doutor Camargo, no noroeste do estado, onde o Rio Ivaí transbordou. Já no sudeste, na PR-151, entre Palmeira e São Mateus do Sul, a chuva levou parte da pista no km 439, próximo a São João do Triunfo.
PRE interditou parcialmente o trecho da PR-479, entre Tuneiras do Oeste e Moreira Sales, por causa da queda de um barranco sobre a pista. A recomendação da polícia é que os motoristas redobrem a atenção.
Interdições nas estradas federais
A BR-277 está interditada nos dois sentidos, entre Guarapuava, Prudentópolis e Irati. No km 242, em Irati, e na Serra da Esperança, no km 306, tem queda de barreira. Já a altura do km km 315, em direção há Guarapuava, há fissuras na pista e degrau.
A pista cedeu e há um buraco que impede a passagem de veículos no km 316. Na BR-153, no km 329, entre Irati e Imbituva, a ponte caiu e não há como passar devido a uma cratera de 6 metros. Segundo a PRF, não há previsão de quando o trânsito deve voltar ao normal.
Chuva continua
A chuva deve continuar com grande intensidade na capital e região metropolitana até a tarde de segunda-feira (9), segundo a Somar Meteorologia. No interior, o tempo começa a abrir logo no início da tarde deste domingo.

Fonte/Fotos: Portal G1

chuva_1 enchente_jd_gutierrez_-_copia moto_ok_

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.