Conselho Municipal de Londrina faz visita técnica a unidades da Sanepar
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 21st julho 2015
Conselheiros do Consemma conheceram o sistema de captação e tratamento do Tibagi e a Estação de Tratamento de Esgoto Esperança
unnamed (4)
Conselheiros e equipe da Sanepar na ETE Esperança

Seis integrantes do Conselho Municipal do Meio Ambiente de Londrina (Consemma) participaram no sábado (18) de visitas técnicas aos sistemas de água e de esgoto da cidade. Eles foram recebidos pelos gerentes Sérgio Bahls (geral), Mara Kalinowski (regional) e Roberto Arai (industrial) e por técnicos da empresa. A primeira parada foi na unidade de captação do Rio Tibagi, instalada em 1991 e duplicada em 2014, com vazão de 2.400 litros/segundo. Para que a água bruta chegue até a estação de tratamento, a 12 km de distância e um desnível de 250 metros de altura, foram instalados conjuntos motobombas de 4.500 cavalos. E, no meio do caminho, a água passa por mais uma estação elevatória também com potência de 4,5 CV.

Na Estação de Tratamento Tibagi, os visitantes conheceram os novos módulos de tratamento que garantem o abastecimento de 60% da população de Londrina e 85% de Cambé. A conselheira Francesca Amaral, que representa a ONG Onda Verde, afirmou que não imaginava a estrutura que existe para o fornecimento de água potável à população. “A gente sempre pensa que a água é de graça porque está no rio, mas não conhece a estrutura e o trabalho que estão por trás desse serviço”, disse.
DEBATE AMPLIADO – Na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Esperança, os visitantes conheceram todo o processo, desde a chegada do esgoto até a cloração e lançamento do efluente final. A representante da UEL no Consemma, Maria José Sartos, avaliou a visita como bastante interessante por mostrar desde a captação e tratamento de água até o tratamento de esgoto. “Às vezes a preocupação maior é com a água que bebemos, mas não com o que descartamos. O esgoto é como o lixo, ninguém quer perto de casa, mas existem formas de tratar esses resíduos sem que incomodem a vizinhança. Hoje existem tecnologias para isso. E as pessoas não fazem ideia de que o esgoto que elas geram também vai retornar ao rio”, afirma.
A presidente do Consemma, Roberta Silveira Queiroz, que representa a OAB, agradeceu a Sanepar por tê-los recebido. Ela afirmou que a visita foi muito importante porque, ao conhecer melhor o sistema de saneamento, os conselheiros têm mais informações para os debates sobre o assunto na cidade. “Com conhecimento, o debate pode ser aprofundado. Embora façamos críticas, quando são necessárias, é importante também reconhecer as boas práticas e o comprometimento da Sanepar com o saneamento”, disse.
O gerente geral da Sanepar na região nordeste, Sérgio Bahls, agradeceu os visitantes e colocou a empresa à disposição para novas visitas e debates. “A Sanepar está de portas abertas e vai compartilhar com o Consemma o seu planejamento para aproveitamento energético a partir de seus processos operacionais”, disse.
unnamed (3) unnamed (2) unnamed (1) unnamed
Compartilhe nossa Matéria