CRAS Ana Rosa realiza oficinas no Centro Comunitário do Jardim Tupi
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 4th setembro 2015
croche_tupi1(1)Com os olhos atentos aos pontos, cores e agulhas, muitas mulheres se reúnem toda semana no Centro Comunitário do Jardim Tupi e realizam diversos trabalhos artesanais. Várias delas buscavam por uma oportunidade e, às vezes, uma única chance é capaz de mudar a realidade de alguém, ou até mesmo de uma família inteira.
E é isso que a Secretaria Municipal de Assistência Social de Cambé, através do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do Jardim Ana Rosa, realiza com inúmeras famílias através do seu serviço.
O CRAS Ana Rosa foi inaugurado em março de 2010 e, a partir de junho do mesmo ano, começou a realizar atendimentos descentralizados também no Centro Comunitário do Jardim Tupi, que realiza semanalmente oficinas de crochê, MDF e patch aplique.
O intuito das oficinas é o fortalecimento dos vínculos e também do sentimento de pertencimento à comunidade. Todas as oficinas são acompanhadas de perto por uma psicóloga. “Além de fortalecer os vínculos comunitários no momento em que estão aqui, tem a questão da renda. Aquilo que estão aprendendo pode ser levado para a vida delas e virar renda no futuro”, disse a psicóloga Bárbara Maria.
Além disso, as famílias cadastradas também recebem atendimento da assistente social que ajuda no que for preciso. croche_tupi2É através do CRAS, inclusive, que as pessoas têm acesso aos inúmeros benefícios do Governo Federal.
Mensalmente são realizados Grupos Sóciosassistencias que tiram diversas dúvidas sobre vários assuntos, inclusive seus direitos. A Secretária Municipal de Assistência Social Angela Cristina Pascueto Amaral afirma que esses grupos, assim como as oficinas, colaboram muito para a socialização das pessoas e também para o fortalecimento dos vínculos.
Hoje é possível constatar que muitos usuários que não estavam trabalhando foram reinseridos no mercado, pois houve um resgate da autoestima pessoal.  “Após cinco anos de atendimento descentralizado, realizando oficinas e com um acompanhamento sistemático das famílias da região, podemos afirmar que os primeiro objetivos foram alcançados, pois houve integração comunitária, fortalecimento de vínculos familiares e comunitários”, disse a coordenadora do CRAS Valdirene Birelo.
Compartilhe nossa Matéria