A Defesa Civil estadual e a Prefeitura de Londrina divulgaram nesta sexta-feira (04) o resultado da ação de combate à dengue em Londrina, região norte do Paraná. Desde segunda-feira (28), 239 agentes de saúde e 137 agentes da defesa civil percorreram 7.423 imóveis nas regiões central e norte do município. O mutirão consistiu na orientação da população e na retirada de 145 toneladas de entulhos – criadouros da larva do mosquito causador da doença.

Os dados apontam 270 quarteirões fiscalizados pela operação, entre casas, comércios e terrenos baldios. No combate à larva do mosquito Aedes aegypti foram carregados 44 caminhões (3,3 toneladas cada) com objetos que acumulam água (pneus, entulhos, por exemplo). Na eliminação do mosquito transmissor da doença foi aplicado inseticida nos locais.

O chefe operacional da Defesa Civil Regional, major Luiz Alberto Bueno Candido, diz que o mutirão foi positivo e sem resistências dos moradores, pois entenderam a necessidade da fiscalização. “A Defesa Civil orientou a população e coordenou ações junto a eles. As pessoas acabaram vestindo a camisa e se disponibilizaram como voluntários na operação”.

De acordo com o coordenador de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde de Londrina, Élson Belisário, a operação realizada em conjunto com o Estado foi intensificada nos bairros da região central de Londrina por apresentar grande número de casos de dengue, atrás apenas da região leste, campeã de incidências. Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria do Estado de Saúde, o município apresenta 1.089 casos confirmados.

BAIRROS – Os agentes de controle de endemias e o grupo da Defesa Civil percorreram em Londrina os bairros da região central – Vila Portuguesa, Vila Recreio, Vila Kase, Vila Casone, Jardim Paulista, Jardim Marísia e Jardim Progresso – e na região norte – Conjunto Milton Gavetti e Jardim Santa Mônica

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.