unnamed (3)
Imagens: Juliano Pedrozo

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) realiza na próxima quinta-feira (26), em Curitiba, um grande leilão com mais de 3.550 veículos para reciclagem. São mais de 1,2 mil toneladas de metal que vão ser transformadas em material para construção, como pregos, arames e pó de ferro, em um esforço do Governo do Estado para liberar espaço nos pátios da autarquia e das Polícias Civil e Militar.

Ao todo, serão leiloados 1.389 carros, 2.154 motos e 7 caminhões, depositados em 110 cidades paranaenses. “Esta é uma maneira de esvaziar os pátios, evitar o descarte e acúmulo de lataria, que causam uma série de problemas para a saúde pública e meio ambiente. O leilão de reciclagem é uma solução conjunta, sistêmica, para a situação dos veículos abandonados sob responsabilidade do Estado”, explica o diretor-geral do Detran, Marcos Traad.

A iniciativa é resultado de uma parceria firmada em 2014 entre Detran e Secretaria Estadual de Segurança Pública, em conjunto com as Polícias Civil e Militar, Procuradoria Geral do Estado e Tribunal de Justiça do Paraná. Os veículos leiloados nesta modalidade estavam parados há anos nos pátios, por bloqueios judiciais ou policiais.

Além de problemas de ordem legal, como adulteração de chassi e alteração de características básicas, os veículos que vão para reciclagem são aqueles que não podem ter peças reaproveitadas, como o caso da sucata ou materiais inservíveis sem identificação ou sem possibilidade de qualquer regularização junto ao órgão executivo estadual de trânsito. Por isso, passam por um processo de descontaminação, descaracterização e trituração que evita que as peças ou próprio veículo volte a circulação.

Assim, só podem participar desta modalidade de leilão pessoas jurídicas, especializadas em destruição de material ferroso, e que possuam competência para levar a prensa móvel até o pátio onde estão armazenados os veículos.

unnamed (2)
Imagens: Juliano Pedrozo
ESPAÇO: Com a retirada dos veículos, os espaços dos pátios podem ser aproveitados até mesmo para outros fins. Hoje, somente nos pátios do Detran e da PM estão 36 mil veículos apreendidos.

Desde 2011, o Governo do Paraná tem intensificado a realização de leilões com o objetivo de liberar os pátios ocupados por veículos apreendidos em todo Estado e de usar os recursos arrecadados para quitar as dívidas acumuladas com multas, taxas, impostos e gastos com estadia e remoção dos veículos. Assim, o dinheiro arrecadado com as vendas é investido em melhorias nas estradas, em sinalização, engenharia e segurança viária.

Em 2014, o Departamento de Trânsito do Paraná realizou 15 leilões, comercializando 23.774 veículos. Foram quatro eventos na modalidade sucata – para desmonte e reaproveitamento comercial de peças, cinco na modalidade circulação e, pela primeira vez, um na modalidade reciclagem.

Em 2015, só no primeiro trimestre, o Detran deve leiloar mais de 7 mil veículos: 3,5 mil para reciclagem, 3 mil em condição de sucata e 500para circulação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.