Espaços públicos que parecem particulares

90

Do Jornal Nossa Cidade:

01457Está cada vez mais difícil encontrar vagas para estacionamento de veículos nas ruas centrais de Cambé. O crescimento da frota registrado nos últimos anos atinge números expressivos. Se não bastasse isso, ainda é comum encontrar em frente de estabelecimentos comerciais placas indicando que o local é reservado exclusivamente para estacionamento de clientes, como se eles fossem os donos também do espaço público. Outro caso também facilmente de ser observado é que em frente de algumas construções são colocados obstáculos na rua para deixar o espaço reservado durante todo o dia para descarga de materiais, o que geralmente ocorre ocasionalmente. A foto mostra que além de impedir o estacionamento de veículos, o passeio público também foi obstruído por uma quantidade enorme de areia e pedra. Parece que estão perdendo o respeito com a cidade e sua gente. O pior é que nenhuma providência é tomada pelos órgãos responsáveis.



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


4 thoughts on “Espaços públicos que parecem particulares

  1. Axel

    eu paro de propósito na frente de duas padarias que tem os dizeres “estacionamento privativo da padaria” tranco o carro saio e se alguem questionar, falo igual em Londrina, estacionamento narua é público, quer vagas de estacionamento pague um terreno, e a lei municipal prevê rebaixamento da guia só de 50% então estaciono mesmo.

    Reply
  2. Muriel Choshi

    Desses exemplos de desrespeito ao que é público que se tira uma noção da educação recebida da mãe dessas pessoas. Desculpem, mas a minha mãe é uma pessoa bem educada, bem civilizada e me deu as primeiras lições de respeito ao que é público.

    É lamentável, observar que alguns habitantes (salientando que eu disse habitantes, e não CIDADÃOS) de nossa cidade tomem essas atitudes rudes, bárbaras, tipicamente selvícolas ou cavernosas.

    Daqui a pouco os mesmos estarão fazendo as necessidades para demarcarem uma área, já que notadamente começaram a espalhar areia com gravetos.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *