Gato: Copel desfez 8,6 mil casos de fraude de energia no semestre
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 29th julho 2016
Copel intensifica combate ao furto de energia (Foto Rakelly Schacht)
Copel intensifica combate ao furto de energia (Foto Rakelly Schacht)

A Copel identificou e desfez 8,6 mil casos de fraudes de energia em todo o Paraná no primeiro semestre de 2016. Combinando cruzamento de dados com equipamentos de última geração e preparação das equipes, o trabalho permitiu recuperar cerca de 20 milhões de kWh, que representa o consumo mensal residencial médio de uma cidade com cerca de 200 mil habitantes.

Do total de casos de furto, 8,3 mil foram encontrados em consumidores residenciais e comerciais atendidos em baixa tensão. A maior parte da energia no entanto (67,5% do total) foi recuperada dos casos de fraude entre consumidores empresariais e industriais, atendidos em alta tensão.

“Estamos investindo bastante no combate ao furto. Para se ter uma ideia, quando comparado com o mesmo período de 2015, conseguimos aumentar em 630% o montante de energia recuperada em casos de furto entre clientes atendidos em alta tensão”, explica o diretor de distribuição, Antonio Sergio Guetter.

“Encontramos casos de fraudes em residências, comércios e indústrias. Furtar energia é crime, previsto no artigo 155 do Código Penal, e injusto com os demais consumidores. Vamos intensificar ainda mais esse combate às fraudes, porque é uma responsabilidade que temos perante todos os consumidores paranaenses, que pagam a conta de luz corretamente todos os meses”, acrescenta Guetter.

TECNOLOGIA E EFICIÊNCIA – No período, foram realizadas 28,8 mil inspeções em todo o Estado, o que significa que as equipes identificaram um caso de fraude em cada três vistorias. Para descobrir os casos de furto de energia, a Copel investiu em tecnologia e em equipes especializadas. Com equipamentos que apontam fraudes ocultas em medidores e com cruzamento de dados, é possível detectar variações de consumo suspeitas e tornar as inspeções muito mais efetivas.

Nos casos mais complexos, a Copel contata a equipe do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) da Polícia Civil, responsável pelas operações de abordagem e apreensão de equipamentos utilizados no furto de energia. O furto se dá por meio de ligações fraudulentas feitas diretamente na rede elétrica e, principalmente, com a adulteração dos medidores para que registrem um consumo menor de energia.

ACIDENTES FATAIS – Além de ser crime, o furto de energia sobrecarrega a rede elétrica – prejudicando o fornecimento de energia – e causa acidentes fatais. O risco de acidentes decorre da falta de padronização e de proteção adequada das ligações ilegais, que muitas vezes deixam os cabos de energia expostos.

As ligações clandestinas representam a segunda maior causa de mortes com eletricidade no Brasil, atrás apenas de acidentes fatais na construção e manutenção predial. Para combater as fraudes, a população também pode ajudar, realizando denúncias pelo telefone 0800 51 00 116.

Compartilhe nossa Matéria