Gilberto Martin cobra a conclusão de clínicas de Odontologia da UEL

156
Deputado estadual Gilberto Martin Foto: Nani Gois/Alep

Deputado estadual Gilberto Martin
Foto: Nani Gois/Alep

O deputado estadual Gilberto Martin (PMDB) cobrou, na sessão plenária desta quarta-feira (6), a conclusão das obras das clínicas Odontológica Universitária e de Especialidades Infantis do curso de Odontologia da Universidade de Londrina (UEL). De acordo com o deputado, as estruturas são fundamentais para os estudantes aperfeiçoarem seus conhecimentos.

“O curso de Odontologia da UEL é um dos mais antigos do Paraná e tem na sua história o enfrentamento de vários desafios e de suplantação de barreiras”, destacou Martin. Na avaliação do deputado, a falta das estruturas configuram os principais empecilhos para a sobrevivência da grade disciplinar.

“Esse curso foi criado em 1962 com muitas dificuldades. Numa época em que o que tínhamos, principalmente no interior do Paraná, era a presença do chamado dentista prático”, disse. “Que era uma pessoa que exercia a função de odontologia, de dentista sem nunca ter frequentado um curso superior”, destacou o deputado.

Transformação
A formação de dentistas na UEL, segundo Martin, serviu para ajudar a mudar essa realidade no interior do Estado. “A primeira sala de aula funcionava na catedral. Foi cedido o espaço pelo Arcebispo Dom Geraldo Fernandes. E, gradativamente, o curso foi se implantando. O problema está hoje na clínica”, alertou.

A clínica funciona provisoriamente no Colégio Hugo Simas. “Divide espaço com as crianças”. Em 2010 a clínica atendeu mais de 105 mil pacientes; 1129 bebês; realizando 110 mil procedimentos e sete mil procedimentos infantis, que são mais de 120 mil procedimentos odontológicos em um ano.

“Portanto essa clínica tem, além do processo de formação dos dentistas que irão atuar pelo interior do nosso Estado, um papel social muito importante a ser cumprido. E a mudança para o novo prédio, que está em processo de construção dentro do Campus Universitário, passa a ser uma necessidade emergencial”, informou Martin.

Estrutura
As obras da estrutura, de acordo com o deputado, tiveram início em 2010, com repasse de recursos do Governo do Estado. “Na época o governador Roberto Requião, que repassou R$ 5 milhões. E que foi com isso que foi construído a estrutura que temos até agora”.

O governador Beto Richa, ainda segundo o deputado, repassou R$ 323 mil para a obra. “O problema é que o prédio onde funciona hoje a clínica está completamente fora de condições”.

Registro
A coordenação do curso de Odontologia registrou em cartório um documento constando todos os problemas. “É uma reivindicação que já tem mais de dez anos de solicitação”, disse o deputado. Martin calcula que para concluir a obra, será necessário um investimento de R$ 10 milhões, que totalizariam R$ 14 milhões, que é o custo total da obra.

“Os equipamentos necessários para esse prédio, o próprio curso de Odontologia já tem a obtenção, através de editais junto ao Ministério da Saúde”. Martin informou que o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Alípio Santos Leal Neto, já esteve no local conhecendo a situação.

Martins concluiu dizendo que recebeu a reivindicação do professor José Roberto, que é o coordenador do curso de Odontologia, dos professores e alunos da UEL.



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


One thought on “Gilberto Martin cobra a conclusão de clínicas de Odontologia da UEL

  1. Leobino

    Esse cidadão que agora pegou uma boquinha como Deputado deveria por uma melancia na cabeça prá aparecer mais, Quando era Secretário de Saúde e mandava quando o Requião deixava, nunca fez nada por Cambé, agoa que até que o antigo Hospital Londrina seja reformado. Porque não fez quando podia ? quenem Visicula no corpo humano, não serve prá nada. E ainda temos que pagar o alto salário dele . Coisas do Brasil . Dr. Gilberto, quem foi um dos piores prefeitos de Cambé, jamais será um bom deputado. Cai fora, volta prá Marumbí, de onde vc jamais deveria ter sapido.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *