Nesta semana, asenadora Gleisi Hoffmann (PT) esteve reunida, em Brasília, com representantesda organização das cooperativas do Brasil e do Paraná. O encontro teve comoobjetivo discutir a Lei do Cooperativismo, que está sendo analisada na Comissãode Assuntos Econômicos (CAE) e tem a relatoria sob a responsabilidade dasenadora.

São duas proposiçõesque tramitam em conjunto: o PLS nº 3, de 2007,  de autoria do ex-senador Osmar Dias (PDT/PR) eo PLS nº 153/2007, que tem como autor o senador Eduardo Suplicy (PT/SP). Osprojetos definem, por exemplo, o Sistema Cooperativista Nacional, tratam daobservância da legislação específica nas atividades das cooperativas decrédito; especifica características obrigatórias da composição de cooperativas,entre outros.

“É uma granderesponsabilidade ser a relatora de um projeto que é de extrema importância parao país e especialmente ao Paraná, que é referência na organização docooperativismo”, enfatiza Gleisi.

Para o superintendenteda Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), José Roberto Ricken, aregulamentação da lei vai garantir o desenvolvimento integrado do setor. “Asenadora conhece profundamente o desenvolvimento do cooperativismo no Paraná etem todas as condições de fazer um bom trabalho. Vamos apoiá-la no que fornecessário”, afirmou.
O Paraná tem cercade 650 mil cooperados e 63 mil funcionários.  “É um universo de 1,400 milhão de postos detrabalho que dependem das cooperativas e mais de 2 milhões de pessoasenvolvidas direta ou indiretamente com a atividade”, conta Ricken.
O presidente da Organizaçãodas Cooperativas do Brasil (OCB), Márcio Lopes, diz que a relatoria do projetoficou em boas mãos. “Como faz parte da base do Governo, Gleisi tem condições denegociar melhor a tramitação no Senado e vai dar o tom das negociações naCâmara. É fundamental a relatoria estar nas mãos da senadora”, diz.

Gleisi lembra que o assuntoestá nessa Casa há onze anos, desde que os senadores Osmar Dias e EduardoSuplicy apresentaram pela primeira vez seus projetos de Lei. O tema, arquivadoà época, voltou à discussão em 2007, com a apresentação dos PLS 3/2007 e PLS153/2007, dos mesmos colegas Dias e Suplicy, respectivamente, tendo sidoaprovados na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). “Meu objetivoé aproveitar o momento de renovação do Congresso para votar a matéria na Casae encaminhar as propostas para análise na Câmara dos Deputados”, explica.

Nesta semana, além da Ocepare da OCB, Gleisi conversou com representantes da União Nacional das Cooperativasda Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes) para ouvir suas observações e reivindicações em relação à Lei doCooperativismo.

Legenda: Reunião com representantesda União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária

Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.