Governo fará ações policiais permanentes nos 20 maiores municípios do Paraná

105

Além da implantação das Unidades Paraná Seguro (UPS), que começou pela capital, o governo estadual promoverá ações permanentes de policiamento ostensivo e preventivo nos vinte maiores municípios paranaenses. A informação foi transmitida nesta sexta-feira (02/03) pelo secretário da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César.

A operação denominada Paraná Segurança Total será realizada em intervalos de até 30 dias. A primeira edição aconteceu na noite de quinta-feira, com a participação das policias Militar e Civil, no interior do Estado e na Região Metropolitana de Curitiba. A ação teve a participação de 800 policiais e resultou na detenção de 171 pessoas e apreensão de 35 quilos de maconha, 16 quilos de cocaína e 11 quilos de crack, além de 35 armas de fogo.

“Essa operação terá caráter permanente para que a população paranaense volte a ter tranqüilidade. São ações policiais integradas, com planejamento e eficiência”, disse Almeida César. Na operação foram fiscalizados veículos e estabelecimentos comerciais e feitas vistorias em áreas com altos índices de crimes ligados ao tráfico de drogas.

UPS – O secretário também comentou a operação realizada em paralelo, em Curitiba, para dar início à implantação da primeira Unidade Paraná Seguro (UPS) do Estado, no bairro Uberaba. Ele disse que o foco dessa ação não é exclusivamente policial e sim parte de um projeto para levar serviços públicos para áreas carentes e para a instalação do policiamento comunitário.

“O objetivo das UPS é permitir a implantação das políticas públicas de Estado”, afirmou Reinaldo de Almeida César. Ele avaliou positivamente o primeiro dia da operação. “Atingimos o pleno objetivo, atuando com inteligência e integração das forças policiais. Não houve incidentes e tivemos apoio da população, que agora pode caminhar livremente pelas ruas do bairro”, disse.

A operação no Uberaba teve a participação de 450 policiais e 115 guardas municipais de Curitiba. Ainda neste ano serão implantadas outras nove unidades na capital. O modelo também será levado para o interior do Paraná na fase seguinte. “No momento estão sendo identificadas as áreas que passarão por esse processo nas principais cidades do Estado”, explicou Almeida César.

BALANÇO – O coronel Roberson Bondaruk, comandante geral da Polícia Militar, informou que foram feitas 2.537 abordagens policiais e 1.900 carros foram vistoriados no bairro. Ele disse que o efetivo policial permanecerá por 15 dias na região. A partir da implantação efetiva da UPS na região, cerca de 60 agentes treinados em policiamento comunitário atenderão exclusivamente o bairro, que tem uma população aproximada de 70 mil habitantes.

“Serão instaladas duas bases fixas para atender aos cidadãos, que ainda terão nesse espaço acesso a políticas públicas eficientes. Queremos uma Polícia Militar forte e com um atendimento mais humano e cidadão”, disse ele.

Bondaruk afirmou que a operação foi planejada para evitar confrontos. “O trabalho de repressão foi feito antes, para evitar o conflito armado. Nossa intenção é garantir a integridade física dos moradores”, explicou.

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil, Marcus Vinícius Michelotto, ação de inteligência que antecipou a ocupação do bairro foi iniciada em setembro de 2011 e forneceu os subsídios para a implantação da UPS. Nos meses de novembro e dezembro passados localizados e presos 17 procurados por homicídio, além de lideranças do tráfico na região.

“A intenção foi antecipar as prisões para evitar o confronto armado durante a ocupação. Contamos com o apoio da população para a efetivação dessa ocupação permanente, com o resgate social e a presença constante do Estado”, disse ele. Michelotto destacou que o aumento das denúncias na central de atendimento 181 é resultado da confiança do cidadão no trabalho policial.



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *