Governo reforça campanha de vacinação contra a dengue
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 18th agosto 2016
Lançamento da campanha de vacinação contra Dengue. Paranaguá,26/07/2016 Foto:Venilton Küchler
Cambé : Centro de Saúde Cambé Unidade de Saúde Cristal Unidade de Saúde Guarani Unidade de Saúde Cambé II Unidade de Saúde Silvino Unidade de Saúde São Paulo Unidade de Saúde Novo Bandeirantes Unidade de Saúde Maria Anideje Unidade de Saúde Cambé IV Unidade de Saúde Santo Amaro Unidade de Saúde Ana Rosa Unidade de Saúde Novo Bandeirantes.

Foto:Venilton Küchler

O Governo do Estado está mobilizando lideranças comunitárias, religiosas, empresariais, políticas e a sociedade civil organizada para intensificar a campanha de vacinação contra a dengue nos 30 municípios que registram o maior número de casos de dengue no Paraná.

Nesta sexta-feira (19), às 18h30, a Secretaria estadual da Saúde vai reunir em Paranaguá lideranças da cidade para apresentar dados da epidemia de dengue enfrentada pelo município e as estratégias do Governo para evitar o agravamento da doença na cidade.

“Queremos que a sociedade reflita sobre o impacto que a dengue tem sobre a vida das pessoas e entenda que a vacinação é uma estratégia a mais que estamos oferecendo ao Paraná para evitar novas epidemias”, explica o diretor-geral da secretaria estadual da Saúde, Sezifredo Paz.

DIVULGAÇÃO – Nos 30 municípios que têm direito à vacina da dengue, as equipes estaduais estão discutindo com as prefeituras formas de ampliar a divulgação da campanha de vacinação para atingir a meta de vacinar pelo menos 80% do público alvo (500 mil pessoas).

Em Foz do Iguaçu, por exemplo, as equipes de saúde estão visitando escolas e empresas para vacinar os jovens entre 15 e 27 anos. Em Paranaguá, equipes volantes vão percorrer o município para vacinar a população entre 9 e 44 anos, além de oferecer a imunização em sete unidades de saúde.

MAIS CASOS – As 30 cidades escolhidas para receber a vacina são as que concentraram 80% dos casos de dengue, 93% dos casos de dengue grave e 82% das mortes. Em Paranaguá, município do Litoral paranaense, a situação foi a mais grave do Estado. No período epidemiológico entre agosto de 2015 a julho de 2016, a cidade confirmou 15.779 casos e 29 mortes decorrentes da dengue.

“Em 2015/2016, o Estado registrou 61 mortes e quase metade foram em Paranaguá. Por isso, estamos buscando parcerias que repliquem a informação e sensibilizem a população sobre a necessidade de se vacinar”, ressalta a diretora da 1ª Regional de Saúde, Ilda Nagafuti.

Ela complementa: “Temos a impressão que o povo de Paranaguá esqueceu o sofrimento que a doença causou na cidade, devido à baixa procura pela vacina nas Unidades de Saúde. Isso precisa mudar”, enfatiza.

BOLETIM – O período epidemiológico da dengue 2016/2017 começou no início de agosto e até a primeira quinzena do mês, o Paraná não confirmou nenhum caso da doença, como destaca o boletim divulgado nesta semana. A superintendente de Vigilância em Saúde, Cleide Oliveira, ressalta que os cuidados continuam sendo necessários para garantir que o número de casos e mortes no novo período não aumentem.

“O Paraná deu um passo à frente no controle da dengue e é o primeiro estado das Américas a garantir a vacina gratuitamente para 500 mil cidadãos. Sabemos que os picos da doença ocorrem quando as temperaturas estão mais altas. A campanha acontece agora, ainda no inverno, para que quando o verão chegar, a imunização já esteja garantida”, fala Cleide.

CAMPANHA – A campanha, iniciada em 13 de agosto, vai até o dia 3 de setembro nos 30 municípios selecionados. A vacina da dengue, produzida pela empresa francesa Sanofi Pasteur e aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), passou por 20 anos de pesquisas. Os estudos mostram que ela proporciona proteção de 93% contra a dengue grave e reduz em 80% as internações pela doença.

VACINA – Em 28 municípios a faixa etária a ser vacinada vai de 15 a 27 anos. “Precisamos que o público contemplado procure a Unidade de Saúde o mais breve possível para se vacinar. Os jovens concentram 30% dos casos de dengue no Paraná. Vacinando essa parcela da população podemos reduzir a circulação viral e proteger indiretamente a todos”, diz a superintendente.

Em Assaí, no norte do Paraná, e Paranaguá, no Litoral, a vacina é dirigida a pessoas entre 9 e 44 anos. “A incidência da dengue nesses municípios foram as maiores do Estado, passando de 8 mil casos a cada 100 mil habitantes, o que motivou a ampliação da faixa etária a ser vacinada”, detalha o coordenador da Sala de Situação da Dengue, Raul Bely.

A vacina é segura e, em geral, bem tolerada pelo organismo. Vitor Kengo, de 25 anos, morador de Paranaguá já foi se vacinar. “Não tive nenhuma reação, mesmo algumas horas depois da vacinação. Foi tranquilo”, garante.

NESTE SÁBADO – Os sete pontos de vacinação de Paranaguá estarão abertos neste sábado (20) das 8h às 17h para facilitar o acesso. As cidades de Mandaguari, Sarandi e Cambará, também terão Unidades de Saúde funcionando durante o fim de semana.

Confira os municípios que fazem parte da campanha:

Paranaguá, Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, São Miguel do Iguaçu, Boa Vista da Aparecida, Tapira, Santa Isabel do Ivaí, Cruzeiro do Sul, Santa Fé, Munhoz de Melo, Marialva, Paiçandu, São Jorge do Ivaí, Maringá, Mandaguari, Sarandi, Iguaraçu, Ibiporã, Jataizinho, Porecatu, Bela Vista do Paraíso, Cambé, Londrina, Sertanópolis, Leópolis, São Sebastião da Amoreira, Itambaracá, Cambará e Maripá.

A lista de Unidades de Saúde por município está disponível no link: http://www.saude.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=3129

Compartilhe nossa Matéria