Manchete dos Jornais desta quarta-feira, 03 de junho de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 3rd junho 2015

Veto ao fim do fator previdenciário e incoerência do PSDB
A melhor alternativa é o governo impedir a eliminação parcial do mecanismo, propor a idade mínima para aposentadoria, e com apoio da oposição…
BNDES começa a abrir dados
Banco divulga volume importante, porém limitado, de dados sobre operações contratadas nos últimos cinco anos.

Brasileiro não é cobaia
Brasil não será plataforma de testes, diz Arthur Chioro
Ministro criticou os laboratórios que desenvolvem vacinas para dengue no país.

————————————————————————————

O Globo

Manchete : Odebrecht obteve 70% do crédito à exportação

Divulgação de dados mostra concentração para a empreiteira
Pressionado, banco detalha US$ 11,9 bilhões em operações no exterior e R$ 320 bilhões no Brasil
O BNDES tornou público, ontem, detalhes de 153 empréstimos à exportação de serviços de engenharia, ou seja, crédito subsidiado para empreiteiras brasileiras executarem obras públicas no exterior. O grupo Odebrecht concentra 70% dos valores contratados desde 2007. No total, o banco emprestou US$ 11,9 bilhões, sendo 99,4% para cinco grandes empreiteiras: além da Odebrecht, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, OAS e Camargo Corrêa. O BNDES divulgou ainda dados de R$ 320 bilhões em créditos no Brasil. A iniciativa veio após pressão por transparência. Recentemente, o STF determinou que o banco detalhasse uma operação ao TCU. (Pág. 19)

Domésticas terão FGTS, e patrão pagará INSS menor
A presidente Dilma sancionou a Lei das Domésticas, e esses profissionais terão os mesmos direitos que os demais trabalhadores. Para compensar o pagamento do FGTS, a alíquota do INSS do patrão foi reduzida de 12% para 8%. No total, os encargos trabalhistas serão de 20%. As novas regras começam a valer em 120 dias. (Pág. 21)
Blatter sai, e Fifa terá nova eleição

Investigado pelo FBI no escândalo de corrupção no futebol mundial, presidente recém-reeleito renuncia
No dia em que o jornal americano “New York Times” revelou que o FBI também investiga Joseph Blatter no escândalo de corrupção na Fifa, o presidente da entidade, há 17 anos no cargo e recém-eleito para o quinto mandato, anunciou sua renúncia e convocou nova eleição. Em Berlim, Zico disse que pensa em se candidatar. (Págs. 31 e 32)

PMDB e PSDB se unem para atingir PT
Uma agenda prioritária de votações de projetos na Câmara e no Senado une PMDB e PSDB em torno de um objetivo: tirar poder do Executivo, redistribuindo recursos, funções e tarefas entre União, estados e municípios, já em 2016, revela JOSÉ CASADO. (Pág. 4)

Dilma reage a Renan e Cunha
A presidente reagiu à proposta do Congresso de sabatinar dirigentes de estatais: Executivo tem prerrogativa, disse. (Pág. 3)

Ilimar Franco
PSDB quer troca-troca
Os tucanos trabalham ativamente para abrir uma janela para que deputados possam mudar de partido sem perder o mandato. Eles tentam seduzir o PMDB. O governo e o PT vivem um momento difícil. Por isso, acreditam que, ao suspender a fidelidade, por 30 dias, sua bancada poderá aumentar. Creem ainda que muitos vão abandonar os partidos da base para siglas de oposição como PPS, Solidariedade e PSB. (Pág. 2)
Merval Pereira

Quem tem a força?
Continua tensa a relação do Planalto com os presidentes das duas Casas do Congresso, que buscam novos meios para reduzir o poder de Dilma. Por que será que os presidentes de Câmara e Senado estão apresentando proposta de controle pelo Congresso, da indicação dos dirigentes de estatais se a lei já prevê isso, pelo menos para todas as instituições financeiras públicas, como Banco do Brasil, Caixa , BNDES? (Pág. 4)

Míriam Leitão É dose de juros
Tudo indica que o Banco Central vai subir os juros de novo, hoje, para 13,75%, apesar da alta do desemprego e da contração do PIB. Até meados de fevereiro, a percepção era que a Selic não chegaria a 13%. Hoje, cresceu o número de projeções acima de 14%. A dificuldade do governo em aprovar o ajuste fiscal fez o BC endurecer o discurso. O tarifaço da energia e seus efeitos na inflação foram subestimados. (Pág. 20)

Editorial

Veto ao fim do fator previdenciário e incoerência do PSDB
A melhor alternativa é o governo impedir a eliminação parcial do mecanismo, propor a idade mínima para aposentadoria, e com apoio da oposição (Pág. 16)
————————————————————————————

Zero Hora

Safra com mais crédito, mas com juro mais alto
Valor financiado, de R$ 187,7 bilhões, é 20% superior ao do ano passado, mas custo do empréstimo para produção dos agricultores chegará a até 8,75% anuais (Notícias | 18, 19 e 21)
————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete : Levy diz que indústria vai virar após queda de 7,6%
Pelo 14º mês consecutivo, a indústria registrou em abril desempenho negativo na comparação com igual mês do ano passado. O pior resultado foi na categoria de bens de capital, que retraiu 24% no período. No 1º trimestre, os investimentos no país caíram 7,8%. Em Paris, o ministro Levy disse que é um período de acomodação. (Pág. 5)

Petrobras – Captações adiam ajuste nas finanças da estatal
Desde o fim do primeiro trimestre, a empresa já tomou empréstimos de US$ 18,5 bilhões para ajudar a manter seus planos de investimentos. Segundo analistas, a estratégia torna ainda mais difícil a meta de equilibrar as contas até o final de 2016 para evitar perda de classificação de risco. (Pág. 12)

Estatais – Nomeação é do Executivo, diz Dilma
A presidenta Dilma Rousseff partiu para o contra-ataque e criticou a criação de uma lei para controlar as estatais, como propuseram no dia anterior os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros. (Pág. 3)

BNDES começa a abrir dados
Banco divulga volume importante, porém limitado, de dados sobre operações contratadas nos últimos cinco anos. (Pág. 4)

Brasil não será plataforma de testes, diz Arthur Chioro
Ministro criticou os laboratórios que desenvolvem vacinas para dengue no país. (Pág. 8)

Olhar do Planalto José Negreiros
O PT TEME A ELEIÇÃO DO ANO QUE VEM
É muito grande o medo da derrota por parte dos petistas que miram a eleição municipal do ano que vem. Motivos não faltam. (…) Nunca houve tanto desânimo e ausência de rumo a seguir. (Pág. 2)
O mercado como ele é…

Luiz Sérgio Guimarães
O QUE O BC VAI FAZER EM JULHO?
O Copom do Banco Central vai tomar hoje à tarde duas decisões. A primeira está dada e precificada, trata-se da alta de 0,50 ponto da Selic. O resultado da segunda decisão é incerto. O Copom vai ter de escolher entre a manutenção ou a mudança do seu “statement”. (Pág. 21)

Ponto Final
Octávio Costa
GESTÃO DE ESTATAIS NÃO É PILHÉRIA
Fala por si a foto dos presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha, em conversa com o senador Romero Jucá, todos sorridentes como quem comete uma travessura. Os três, na verdade, estavam comemorando mais uma conspiração contra a presidente Dilma. (Pág. 32)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Escândalo derruba presidente da Fifa
No cargo desde 1998, Blatter renuncia 4 dias após se reeleger e em meio a investigação sobre corrupção no futebol
Joseph Blatter, 79, renunciou à presidência da Fifa, entidade máxima do futebol , em meio ao maior escândalo de corrupção da história do esporte. “Sinto não ter o apoio do mundo do futebol.” (…) Na semana passada, operação policial na Suíça prendeu sete dirigentes ligados à Fifa, entre eles José Maria Marin, ex-chefe da CBF , acusados de crimes como fraude e lavagem de dinheiro. No Brasil, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, buscou apoio de aliados. Relatório dos EUA indica que ele dividiu propina com Marin ao negociar direitos sobre a Copa do Brasil. (Esporte B1)

Nova lei diminui INSS de doméstico pago por patrão
A presidente Dilma sancionou a lei que regulamenta o trabalho doméstico no país. O texto, que tramitou por dois anos no Congresso, passa a valer em 120 dias. Contrariando conselho da equipe econômica, ela manteve a redução da alíquota de 12% para 8% da contribuição dos patrões ao INSS. O objetivo foi afagar a classe média e tentar reverter o desgaste da popularidade. Para ela, a nova lei deve elevar a arrecadação com a formalização do trabalho. Foi mantido o recolhimento de 8% para o FGTS mais a alíquota de 3,2%, como antecipação da multa na demissão sem justa causa. (Mercado a16)

BNDES libera sigilo sobre repasses para projetos no exterior
O BNDES divulgou pela primeira vez, em seu site, dados como juros e prazos sobre projetos no exterior, até então classificados como sigilosos. Entre os contratos, que somam US$ 11,9 bilhões de 2007 a 2015, há a polêmica construção do porto de Mariel, em Cuba, pela empreiteira Odebrecht. (Poder a7)
Cabe ao Executivo indicar nomes para estatais, diz Dilma (Poder A4)

Congresso dos EUA aprova projeto que limita espionagem (Mundo A9)

Editoriais
Leia “Próximo passo”, acerca de aumento dos juros da taxa Selic, e “Cartuns proibidos”, a respeito de campanha contra a repressão às drogas. (Opinião A2)
————————————————————————————

EBC

Compartilhe nossa Matéria