Manchete dos Jornais desta quarta-feira, 05 de dezembro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 23rd dezembro 2015

FERNANDO DE NORONHA
Paranaense atacado por tubarão passa por cirurgia

Microcefalia cresce 42,4% em sete dias
O Estado do Rio já registra 84 casos suspeitos de microcefalia por zika, alta de 42,4% em uma semana. No país, o crescimento foi de 15,8%. O governador Pezão entregou ontem 170 carros para combater o Aedes..


O Globo

Manchete : Relator contraria TCU e pede aprovação das contas de Dilma
Para senador aliado, ‘pedaladas fiscais’ não configuram crime
Contas da presidente, que serão analisadas pelo Congresso após o recesso, são a base do pedido de afastamento;

Jaques Wagner fala em ‘renascimento do governo’
Contrariando orientação do Tribunal de Contas da União (TCU), o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) apresentou parecer pela aprovação com ressalvas das contas da presidente Dilma em 2014, usadas como base para o processo de impeachment. Para Gurgacz, aliado do governo, as “pedaladas fiscais” não configuram crime. As contas serão apreciadas pela Comissão Mista de Orçamento após o recesso parlamentar. O ministro Jaques Wagner (Casa Civil) disse que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de dar ao Senado o poder de rejeitar o afastamento de Dilma é o “renascimento do governo”. (Págs. 3 e 4)

Lava-Jato – Cade abre processo contra 21 empresas
O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) abriu ontem processo contra 21 empreiteiras, incluindo as gigantes do setor, por formação de cartel em licitações de obras da Petrobras que totalizam R$ 35 bilhões. A punição pode chegar a 20% do faturamento das empresas. Também responderão pelas fraudes 59 pessoas físicas, que podem sofrer multas que vão de R$ 50 mil a R$ 2 bilhões. (Pág. 6)

ELIO GASPARI – Medida que reabre contratos públicos a empresas da Lava-Jato premia a mentira. (Pág. 20)

Juros do cartão vão a 415%
A taxa de juros no rotativo do cartão de crédito subiu para 415% ao ano em novembro, maior patamar desde 2011, constatou o BC. De acordo com o SPC, 57 milhões de brasileiros têm alguma conta em atraso. (Pág. 23)

Gastos sociais terão pente-fino
Em entrevista a GERALDA DOCA, o novo ministro Valdir Simão diz que usará auditorias da CGU para evitar fraudes e desperdício. (Pág. 25)

Rio perde grau de investimento
Após rebaixar a nota de crédito do país este mês, a Fitch retirou o selo de bom pagador da prefeitura do Rio. (Pág. 26)

Secretário de Saúde deixa cargo em plena crise
Mais dois hospitais, Getúlio Vargas e o de Saracuruna, avisam que só atendem pacientes com risco de morte
Com os hospitais estaduais vivendo um verdadeiro caos e emergências de portas fechadas, o secretário estadual de Saúde, Felipe Peixoto, está deixando o cargo para se candidatar a prefeito de Niterói pelo PDT. No mesmo dia, o Hospital Getúlio Vargas, na Penha, um dos mais importantes do Rio, avisou que, a partir de agora, só atenderá pacientes “com risco de morte iminente”. A situação é a mesma no Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias. (Pág. 14)

Microcefalia cresce 42,4% em sete dias

O Estado do Rio já registra 84 casos suspeitos de microcefalia por zika, alta de 42,4% em uma semana. No país, o crescimento foi de 15,8%. O governador Pezão entregou ontem 170 carros para combater o Aedes. (Pág. 14)

Enquanto isso...
Judiciário ganha liminar para receber salários no dia 30 >(Pág. 12)

Pezão quer mutirão da Justiça para cobrar R$ 7 bilhões de ICMS (Pág. 12)

El Niño já faz Amazônia arder
O fenômeno aumentou em 26% os focos de incêndio em 2015, informa ANA LUCIA AZEVEDO. (Pág. 7)
Fogo no Museu da Língua – Troca de lâmpada pode ser a causa (Pág. 9)


Gazeta do Povo

Manchete: Amnésia eleitoral
Maioria dos paranaenses não lembra em quem votou para deputado estadual. O plenário da Assembleia Legislativa fez levantamento pelo Instituto Paraná Pesquisas, para o jornal Gazeta do Povo, revela que 47,8% dos eleitores já se esqueceram de seu voto para a Assembleia antes mesmo da posse dos novos parlamentares.
A reportagem apresenta ainda a opinião de especialistas, que atribuem esse esquecimento do eleitor a deficiências do sistema eleitoral.

FERNANDO DE NORONHA
Paranaense atacado por tubarão passa por cirurgia
VERÃO
Movimento nas estradas do Paraná deve dobrar nesta quarta-feira
SAÚDE
Sem 13º, funcionários do HC vinculados à Funpar abrem indicativo de greve
PEDALADAS FISCAIS
Relator rejeita parecer do TCU e pede aprovação de contas de Dilma em 2014
CLUBE DAS EMPREITEIRAS
Cade abre investigação de cartel contra empresas envolvidas na Lava Jato
POLÊMICA
Secretário de Fazenda entra em rota de colisão e corta R$ 100 milhões do TJ
IMPACTO ECONÔMICO
66% dos comerciantes não recuperaram investimento feito para a Copa em Curitiba
TESOURO NACIONAL
Governo conta com “colchão de liquidez” para pagar pedaladas
TRABALHO
País teve 222 acordos de redução de salário em 2015
SIDERURGIA
CSN demitirá 3 mil e reduzirá 35% de contratos com fornecedores, diz sindicato
TRIBUTO
IPTU de Curitiba vai subir entre 14,5% e 17,5% em 2016


Zero Hora

Manchete : Relator enfraquece tese das pedaladas
Contrariando a recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU), o relator das pedaladas fiscais na Comissão Mista de Orçamento do Congresso, senador Acir Gurgacz (PDT-RO), apresentou seu parecer ontem pedindo a aprovação com ressalvas das contas de 2014 da presidente Dilma Rousseff.


Folha de S. Paulo

Manchete : Receita apura doações de empresas ao Instituto Lula
Ação fiscaliza sobretudo repasses de empreiteiras alvo da Lava Jato
A Receita Federal passou a investigar a movimentação financeira do Instituto Lula, fundado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) depois de deixar o Planalto, em 2011. O foco do órgão federal é o conjunto de doações recebidas pela entidade de empresas —sobretudo empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato. Com a fiscalização, que é sigilosa, a Receita quer verificar a origem dos recursos, como foram distribuídos e se foram declarados, tanto pelos doadores quanto pelo próprio instituto. Sediada em São Paulo, a entidade não tem fins lucrativos e é mantida por meio de doações de empresas e pessoas físicas. Lula é o presidente de honra. Há cerca de 20 dias, a entidade foi intimada a apresentar documentos fiscais e informações contábeis até o fim deste ano, mas pediu a prorrogação do prazo. O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, diz que a averiguação não tema ver com a Lava Jato. “É uma fiscalização normal. Querem saber se pagamos impostos direito.” A Receita não se pronunciou. (Poder/A4)

No Planejamento, Barbosa enxugou despesas em 4,2%
O novo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, obteve resultado modesto, em sua passagem pelo Planejamento, ao tentar reduzir o custo da máquina administrativa. As despesas caíram 4,2%, resultando em uma economia de R$ 1,5 bilhão de 2014 para 2015, mas os gastos do governo neste ano devem superar as receitas em mais de R$ 50 bilhões. (Mercado/A15)

Recessão custará R$ 240 bilhões ao Brasil em 2015
O custo da recessão para o Brasil será de R$ 240 bilhões. O cálculo, da XP Investimentos, baseia-se em queda prevista de 3,7% no PIB do ano. Economista da LCA atribui a recessão à correção dos preços e ao ajuste fiscal para compensar as “pedaladas fiscais” do governo. Analistas dizem que a situação afetará 2016 e apostam em PIB negativo de 2,8%. (Mercado/A13)

Cade investiga se 21 empresas fizeram cartel na Petrobras

O Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) investiga, a partir de provas obtidas pela Operação Lava Jato, se 21 empresas e, ao menos, 59 pessoas praticaram cartel em contratos da Petrobras que totalizam R$ 35 bilhões. Há indícios de acordos para fixar preços e dividir mercado em licitações da estatal desde 1998 (gestão Fernando Henrique Cardoso), com mais força a partir de 2003 (gestão Lula). (Poder A5)

A culpa é do squash
Em delação ao Ministério Público Federal do Rio, Pedro Barusco relatou que a fratura na bacia em um jogo de squash, há 20 anos, o pôs no caminho da propina. O então gerente da Petrobras disse que o lobista Júlio Faerman se ofereceu para acompanhá-lo em viagem aos EUA para tratamento. Foi quando ele aceitou seu primeiro suborno. (Poder A6)

Museus de SP não têm licenças de segurança
Assim como o Museu da Língua Portuguesa, destruído por um incêndio na segunda (21), os principais equipamentos culturais de São Paulo não possuem a documentação necessária — do Corpo de Bombeiros ou da prefeitura — para comprovar o cumprimento dos requisitos de segurança. (Cotidiano B1)

Álvaro Fagundes
Petrolífera ruma para deixar de ser top500 no mundo (Opinião A2)
Mercado Aberto
MP que muda regras de leniência deve acelerar busca de empresas por acordos (Mercado A14)
Editoriais
Leia “Por alguma esperança”, sobre reconstrução da economia do país, e “Vigiar o vigilante”, acerca de corrupção na Corregedoria da Polícia Civil. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Quarta-Feira 23 de Dezembro de 2015

Compartilhe nossa Matéria