Manchete dos Jornais desta quinta-feira, 06 de agosto de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 6th agosto 2015

Dilma passa a ser presidente mais impopular, diz Datafolha
Reprovação de petista supera a de Collor pré-impeachment e é a maior da série histórica do instituto, iniciada em 87…


O Globo

Manchete : Planalto faz apelo por união, mas até base começa a ruir
Temer diz que alguém deve reunificar país
Mercadante elogia PSDB e pede pacto
PDT e PTB se rebelam; PMDB quer reforma
Em um dia que começou com apelos em série do Planalto à sociedade, à oposição e ao Congresso, dois partidos da base aliada, PDT e PTB, anunciaram rompimento com o governo na Câmara dos Deputados, enquanto PMDB e PCdoB subiram o tom e cobraram reforma ministerial. O vice-presidente da República, Michel Temer, pediu pela reunificação do país. A senadores, ele disse que, diante da crise política e econômica, é preciso ter o apoio da sociedade civil, dos movimentos sociais e do Congresso. Já o ministro da Casa Civil, Aloizio Mercadante, elogiou o PSDB e defendeu um “acordo suprapartidário ” para questões como o controle da inflação. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, pediu “conversa, paciência e persistência” para encontrar soluções para a situação econômica. (Págs. 3 e 4)

Dilma vai seguir MP e indicar Janot
Com ampla vantagem, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, lidera a lista tríplice escolhida ontem pelo MP. A presidente Dilma seguirá os procuradores e indicará Janot para ser reconduzido ao cargo. O procurador será ainda sabatinado pelo Senado. Ontem, o juiz Sérgio Moro condenou o presidente afastado da OAS, Léo Pinheiro, a 16 anos de reclusão. O ex-diretor da Petrobras Renato Duque iniciou processo de delação premiada. (Pág. 5)

Governo conta com excesso de receitas extras
Nova meta de superávit prevê dobrar arrecadação atípica, para R$ 51 bi. Segundo analistas, cálculo está superestimado e expõe fragilidade fiscal (Pág. 19)

Venezuela ruma para um desastre
País tem risco humanitário devido a colapso da economia e das instituições, diz estudo do International Crisis Group. (Pág. 28)

‘Pedalada’ muda ranking do Enem
Resultado do Enem mostra que escolas atraem os melhores alunos no final do curso e inflam resultado da avaliação. (Pág. 2)
Ilimar Franco
Reforma ministerial virá após se saber quem estará na denúncia de Janot (Pág. 2)
Merval Pereira
Semântica é problema para adesão de empreiteiro à delação premiada (Pág. 4)
Míriam Leitão
Congresso em conflito mira o governo, mas atinge o país e agrava a crise. (Pág. 20)
Alan Gripp
Brasília reviveu os ares de 1992 e a sensação de que tudo pode acontece (Pág. 3)


O Estado de S. Paulo

Manchete : MP referenda Janot no comando da Lava Jato
Com 81% dos votos, atual procurador-geral deve ser indicado por Dilma, mas sofre resistência no Senado
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi o candidato mais votado na eleição do Ministério Público Federal e lidera a lista tríplice que será enviada à presidente Dilma Rousseff. Dos 983 procuradores que foram às urnas, 799 – ou 81,2% – votaram nele. Em segundo lugar, ficou o subprocurador Mario Bonsaglia, visto como aliado de Janot, e em terceiro a subprocuradora Raquel Dodge, tida como opositora moderada. Dilma deve indicar o primeiro nome da lista. Mas, para permanecer no cargo, Janot terá de passar por sabatina na Comissão de Constituição e Justiça do Senado e votação secreta no plenário da Casa. A Operação Lava Jato é vista como obstáculo à aprovação de Janot, já que 13 senadores são investigados. Na avaliação do Planalto, o clima político esquentará nos próximos dias pois Janot deve pedir punição do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e incluir senadores na denúncia ao STF. (política/ Pág. A4)

Cúpula da OAS é condenada
A Justiça Federal no Paraná condenou executivos da OAS por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa na Operação Lava Jato. O ex-presidente da empresa José Aldemário Pinheiro e o ex-diretor Agenor Medeiros receberam sentença de 16 anos e 4 meses de reclusão. Outros três ex-executivos da empreiteira e os delatores Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef também foram condenados. (Pág. A5)

Temer : ‘É preciso alguém para reunificar o País’
O vice-presidente e articulador político do governo Michel Temer admitiu ontem que o cenário político é “dramático” e pediu “união nacional”. “É preciso que alguém tenha a capacidade de reunir a todos e fazer esse apelo e eu estou tomando a liberdade de fazer esse pedido porque, caso contrário, podemos entrar numa crise desagradável para o País”, disse. “Reitero que é preciso pensar no País acima dos partidos, acima do governo e acima de toda e qualquer instituição.” O apelo foi feito após uma tensa reunião, em que líderes aliados reclamaram de demora em nomeações e liberação de emendas e avisaram que o governo continuará perdendo votações importantes na Câmara. Antes, conversa de Temer com senadores foi mais amena. Eles disseram que não levarão adiante pautas-bomba aprovadas pelos depenados, mas não se comprometeram a votar projetos do ajuste fiscal. (Política / Pág. A8)

Mercadante propõe ‘pacto’
Para tentar conter a crise econômica, ministro da Casa Civil fez acenos ao PSDB e elogiou a responsabilidade fiscal adotada no governo FHC. (Pág. A7)

Governo desligará 21 usinas térmicas
O governo decidiu desligar 21 usinas térmicas. As justificativas são chuvas no Centro-Sul, recorde de geração eólica no Nordeste e redução do consumo. (Economia / Pág. B3)

Banco já prevê dólar a R$ 4 no próximo ano (Economia/Pág. B1)

29 das 100 maiores notas do Enem são do Estado de SP
Das 100 maiores notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014, 29 são do Estado de São Paulo e, entre elas, 14 são de colégios pequenos. Escolas do Nordeste e Centro-Oeste avançaram em relação a 2013 e o Sudeste perdeu espaço no topo do ranking. (Metrópole/ Págs. A17 a A21)

Eugênio Bucci
O que dizer agora?
É possível que, no futuro próximo, o PT fique sem discurso. As palavras, até elas, talvez se desfiliem da legenda. Não haverá o que dizer. (Espaço Aberto/Pág.A2)

José Roberto de Toledo
Good PMDB, bad PMDB
Quando Eduardo Cunha é o “bad cop”, Renan Calheiros é o policial bonzinho. Somente o vice-presidente Michel Temer não muda (Política/Pág. A6)

Notas&Informações
Os fatos se impõem
É plausível a hipótese de que Lula não se tenha dado conta do que Dirceu tramava sob seu nariz? (Pág. A3)


Estado de Minas

INFLAÇÃO EM BH ULTRAPASSA 10%
Alta acumulada em um ano atinge dois dígitos, o que não ocorria desde 2003
O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) dos últimos 12 meses na capital, medido pela Fundação Ipead/UFMG, chegou em julho a 10,14%, superando a barreira dos dois dígitos, o que não ocorria havia 11 anos e nove meses. Apenas no mês passado, a variação foi de 0,68%, configurando o pior julho em 13 anos. A inflação anual estoura com muita folga o teto da meta estabelecida pelo governo, de 6,5%. Isso já acontece apenas com a alta acumulada nos primeiros sete meses de 2015: 7,51%. No mês passado, não houve um vilão a puxar para cima o índice inflacionário, mas uma alta generalizada de preços, como refeição fora de casa (0,55%), pãozinho francês (2,85%), despesas pessoais (0,77%) e habitação (1,07%). E a perspectiva é de mais aumento do custo de vida nos próximos meses, principalmente se confirmado o reajuste de R$ 0,30 nas tarifas de ônibus. PÁGINA 8

Excesso de velocidade e de multas flagrantes aumentam no 1º semestre na capital e chegam à média de 51,8 autuações por hora, quase uma por minuto

HIROSHIMA/70 ANOS
“senti a fome que se abateu sobre toda a região”

O engenheiro mecânico Akira Imanishi (acima) teve a infância e o futuro transformados pela bomba atômica lançada pelos Estados Unidos sobre a cidade japonesa de Hiroshima, em 6 de agosto de 1945. Na época, tinha 11 anos e morava em Kyoto, a 360 quilômetros do local da explosão. “Só fui entender o significado daqueles ataques nucleares muitos anos depois”, relembra Akira, que chegou ao Brasil em 1956 e hoje mora em Brumadinho, na Grande BH. Nos últimos três meses, passou os dias montando réplica do porta-aviões japonês Musashi, bombardeado pelos Aliados na Segunda Guerra, mas garante que o hobby não foi para relembrar a data de hoje. Página 17

Papa resgata divorciados
Francisco afirmou em audiência no Vaticano que católicos divorciados que voltam a se casar “seguem fazendo parte da Igreja” e não devem ser tratados como excomungados. O pontífice defendeu direitos iguais para essas novas famílias, como o acesso sem restrições à comunhão. O tema será um dos mais polêmicos em debate no Sínodo dos Bispos sobre a Família, marcado para outubro. Pág. 11

Malásia confirma que peça é de avião que sumiu em 2014 – Pág. 11

Temer: É grave a situação do país.

PTB e PDT deixam a base Horas após o vice-presidente, Michel Temer (PMDB-SP), pedir união suprapartidária para a superação da crise, o Planalto sofreu duas novas derrotas no Congresso. Dois partidos abandonaram a aliança com o governo, e a Câmara aprovou em primeiro turno PEC que aumenta salários de advogados públicos federais, procuradores estaduais e municipais e delegados. Pág. 4

 LAVA-JATO Cúpula de empreiteira é condenada
O ex-presidente da construtora OAS José Aldemário Pinheiro e o ex-diretor da área Internacional da empresa Agenor Medeiros foram sentenciados a 16 anos e 4 meses de prisão, em regime fechado, por corrupção, lavagem de dinheiro e participação em organização criminosa. O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef também foram condenados. Pág. 3

Arrastão ladrões invadem hospital de bh e roubam pacientes. Pág. 14


Gazeta do Povo

PROCURADORIA-GERAL
Recondução de Janot abre nova guerra na Câmara dos Deputados
Um dia após Rodrigo Janot dar o primeiro passo para ser reconduzido ao cargo de procurador-geral da República, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, tenta apressar a votação de uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que proíbe a renomeação. A proposta está pautada para ser votada hoje em comissão especial da Câmara dos Deputados. A proposta também estabelece mandato de 12 anos para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e que as escolhas para as 11 vagas sejam distribuídas entre o Poder Executivo, Legislativo e Judiciário.

ESPORTIVA
As obras para o palco dos Jogos Olímpicos
A um ano da Olimpíada, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), garante que as obras das arenas estão aceleradas. A ponto de não entregar algumas delas com antecedência para evitar custos com manutenção.

EXECUTIVO X LEGISLATIVO
Temer diz que crise é grave e pede união ao Congresso
Demonstrando nervosismo, o vice-presidente Michel Temer reconheceu ontem o agravamento da crise política e econômica e fez um apelo para que o Congresso ajude a unificar o país. O pedido do vice-presidente ocorre diante das dificuldades para aprovar o ajuste econômico, das chamadas “pautas-bombas” [que aumentam os gastos públicos] e das manifestações marcadas para o dia 16.

TELECOMUNICAÇÕES
Marca GVT vai desaparecer do mercado em abril do ano que vem
A Telefônica Brasil já definiu a data para o fim da marca GVT. Será no dia 1.º de abril de 2016. Haverá um só portfólio de produtos, assim como uma conta única, em nome da Vivo. A empresa garante que os planos da GVT já contratados pelos clientes não passarão por mudança no preço ou serviços prestados.

LAVA JATO
Cúpula da OAS é condenada por corrupção na Petrobras
A Justiça Federal no Paraná condenou cinco executivos da empreiteira OAS por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa envolvendo obras da Petrobras. Eles deverão cumprir pena de até 16 anos de reclusão. Cabe recurso da decisão do juiz Sergio Moro.

GUERRA
Hiroshima 70 anos após a bomba Japoneses lembram a mais dolorosa parte de sua história.


Zero Hora

Manchete : Piratini quer aval para atrasar parcela da dívida
Governo finaliza ação judicial para impedir que a União penalize o Estado por suspensão de pagamentos. Objetivo é ter dinheiro em caixa para quitar os salários dos servidores (Notícias | 8, 9 e 12)

Executivos da OAS condenados por corrupção
Justiça determinou pena de 16 anos a presidente e diretor da empreiteira (Notícias | 15 e 16)

Só uma escola gaúcha entre as 100 melhores
Colégio técnico de Santa Maria é o 38º no ranking nacional

QUASE A METADE É “REPROVADA” EM REDAÇÃO
(Sua Vida | 28 a 30)


Folha de S. Paulo

Manchete : Dilma passa a ser presidente mais impopular, diz Datafolha
Reprovação de petista supera a de Collor pré-impeachment e é a maior da série histórica do instituto, iniciada em 87
Pesquisa Datafolha realizada em 4 e 5 de agosto revela que Dilma Rousseff (PT) é a presidente mais reprovada pelos brasileiros na série histórica do instituto, iniciada em 1987. No levantamento, que ouviu 3.363 pessoas em 201 municípios, a reprovação a Dilma — avaliação do governo como ruim ou péssimo—subiu novamente e chegou a 71%, o maior índice desde a sua posse, em 2011. A taxa de aprovação (os que consideram o governo ótimo ou bom) também bateu recorde negativo, de 8%. Na última pesquisa, a reprovação era de 65% e a aprovação, de 10%. Até hoje, o posto de presidente mais impopular cabia a Fernando Collor, que, em setembro de 1992, pouco antes de sofrer impeachment, teve 68% de ruim/péssimo. Para 66% dos brasileiros, o Congresso Nacional deveria abrir processo de impeachment contra Dilma — em abril eram 63%. Entretanto, a maioria dos entrevistados (53%) avalia que a presidente não será afastada — o índice era de 64% em abril. (Poder A4)

Temer diz que país precisa de ‘alguém para reunificar’
Após reunião com líderes da base aliada e ministros, o vice Michel Temer disse que o Brasil precisa que “alguém tenha a capacidade de reunificar a todos”. “Caso contrário, podemos entrar em uma crise desagradável.” Responsável pela articulação do Planalto, o peemedebista apelou à base governista para agir contra a crise. Com a piora na tensão entre governo e Congresso, o dólar fechou a R$ 3,49, maior cotação em 12 anos. (Poder A5 e A6)

Foto-legenda : Enquanto isso no Rio…
A presidente Dilma em evento no complexo cultural Cidade das Artes comemorativo à marca de um ano para o começo da Olimpíada; ela disse que “o coração do Brasil já começou a bater mais forte” (Esporte B8)

Janot ganha eleição interna e é favorito à Procuradoria
Rodrigo Janot, atual procurador-geral da República, foi eleito pelos colegas de Ministério Público para continuar no comando do órgão. Ele recebeu 81% dos votos. O resultado da eleição interna será entregue a Dilma Rousseff, que indicará um nome ao Congresso. A expectativa é que a presidente reconduza Janot à chefia. (Poder A7)

Presidente da OAS é condenado a 16 anos de prisão
O juiz federal Sergio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato, condenou o presidente licenciado da OAS, José Aldemário Pinheiro Filho, conhecido como Leo Pinheiro, a 16 anos e 4 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A defesa irá recorrer. (Poder A8)

Diferença entre o desempenho de escolas pobres e ricas cai no Enem (Cotidiano B1)

Rogério Gentile
O lado bom é o Brasil estar deixando de ser um país de otários (Opinião A2)
Igor Gielow
análise
Apuros do governo já têm a periodicidade contada em horas (Poder A6)
Matias Spektor

Sociedade terá de desenvolver ideias próprias sobre a política externa
A demanda por novas visões de política externa no Brasil é vasta, mas a oferta é escassa. A militância pró-governo está paralisada, repete chavões vazios. Da oposição, só ouve-se a ladainha segundo a qual este governo seria a vanguarda do atraso. Caberá à sociedade desenvolver ideias próprias sobre o futuro de nossa estratégia internacional. (Opinião A2)

Editoriais
Leia “Desconcerto”, acerca de pressões de parlamentares sobre o Planalto, e “Agentes de insegurança”, a respeito de medo das polícias no Brasil. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 06 de Agosto de 2015, ás 06:11

Compartilhe nossa Matéria