Manchete dos Jornais desta terça-feira, 02 de junho de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 2nd junho 2015

EUA ligam o número 2 da Fifa a propina, afirma jornal Valcke transferiu US$ 10 mi usados em esquema de corrupção, segundo ‘NYT’
A Justiça dos EUA investiga o envolvimento de Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, no esquema de corrupção no futebol que eclodiu na semana passada, após operação policial que prendeu na Suíça sete dirigentes ligados à entidade. Segundo o jornal “The New York Times”, funcionários do governo americano apontam Valcke como responsável pela transferência de US$ 10 milhões (cerca de R$ 32 milhões) usados para o pagamento de propinas. Valcke é o braço direito de Joseph Blatter, presidente da Fifa, reeleito na sexta (29) para seu quinto mandato…

————————————————————————————

O Globo

Manchete : Congresso quer reduzir poder do Planalto sobre estatais
Presidentes de empresas e bancos públicos poderão precisar do aval do Senado
Sem participação do governo, a proposta foi apresentada por Renan Calheiros e Eduardo Cunha, que anunciaram a intenção de tentar aprovar o texto nas duas Casas antes do recesso de julho
Os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha, ambos do PMDB, apresentaram projeto que torna mais rígidas as regras sobre as estatais, tirando poder da Presidência da República. O texto prevê, entre outras medidas, que indicados a presidir empresas e bancos públicos sejam submetidos a sabatina no Senado e proíbe ministros de integrarem conselhos de administração de estatais. A proposta também impede que dirigentes tomem decisões contrárias aos acionistas minoritários e exige de indicados para integrar conselhos e diretorias experiência prévia em gestão empresarial de pelo menos cinco anos em companhias do mesmo porte. Cunha e Renan anunciaram que pretendem aprovar o projeto, que chamaram de Lei de Responsabilidade das Estatais, nas duas Casas antes do recesso de julho. O Planalto não quis se pronunciar. (Pág. 3)

Petrobras consegue US$ 2,5 bi no exterior
Petrolífera surpreende e emite títulos de 100 anos, na 1ª captação com esse prazo já feita por empresa brasileira. Mas pagará juros altos. (Pág. 17)

Ação contra redução da maioridade
O governo anunciou a criação de uma comissão de ministros para elaborar proposta alternativa à redução da maioridade penal, em discussão na Câmara dos Deputados. Contrária à redução, a presidente Dilma prefere tentar endurecer a lei para punir adultos que usarem menores de 18 anos em crimes. (Pág. 5)

Unificação de eleições criticada
Presidente e vice do Tribunal Superior Eleitoral, os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes criticaram a possibilidade de coincidência de eleições, prevista na proposta em análise na Câmara. (Pág. 4)

Antídoto ao clima anti-PT
O Planalto instruiu estatais a fazerem campanhas pela paz para tentar conter onda de hostilidade a políticos ligados ao PT. (Pág. 6)

Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, é indiciado pela PF em 4 crimes
Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, foi indiciado pela Polícia Federal por lavagem de dinheiro, evasão de divisas, falsidade ideológica e falsificação de documento público. Ele teria movimentado R$ 465 milhões quando presidia o Comitê Organizador da Copa, de 2009 a 2012. O indiciamento, ocorrido em janeiro, foi revelado ontem pela revista “Época”. Levantamento do Coaf aponta que Teixeira teria trazido dinheiro do exterior para comprar imóvel no Rio. Já Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, teria repassado US$ 10 milhões a Jack Warner, ex-presidente da Concacaf, segundo o “The New York Times”. (Pág. 2)

Delta é vendida e escapa de falência
Empreiteira Delta, que entrou em recuperação judicial após escândalos de corrupção, foi vendida ao grupo espanhol Essentium por R$ 450 milhões, revela HENRIQUE GOMES BATISTA. (Pág. 19)

Uerj: nove alunos são identificados
A polícia indiciará nove universitários e três moradores da Mangueira pela depredação da Uerj na semana passada. Eles serão acusados de crimes cujas penas chegam a 15 anos. (Pág. 9)

Ilimar Franco A elite política e o povo
A realização de consultas populares enfrenta resistências da elite política no país. No caso do referendo sobre a maioridade penal, não é diferente. Isso ocorre porque nem sempre o eleitor atende o comando dessa elite. O povo disse “não” à proibição do comércio de armas (63,9%) no referendo de 2005. E, em 1993, um plebiscito manteve o presidencialismo (69,2%) em detrimento do parlamentarismo. (Pág. 2)

Merval Pereira O Senado se posiciona
De todos os pontos da reforma política, apenas aqueles que são fundamentais para as eleições municipais, e por isso têm que entrar em vigor um ano antes, serão apreciados pelo Senado com pressa. O presidente do Senado, Renan Calheiros, que disputa o protagonismo no Congresso com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, tem ideias próprias sobre tem as da reforma e promete tentar interferir para alterar o atual sistema político- partidário, que considerou “anacrônico e ultrapassado”. (Pág. 4)

Míriam Leitão Agonia industrial
A indústria de transformação encolheu ao menor nível dos últimos 20 anos, pelos dados do IBGE do primeiro trimestre: representa agora 10,11% do PIB, o percentual mais baixo da série que começou em 1996. Desde setembro de 2008, a indústria perdeu oito pontos de participação na economia. Hoje serão divulgados os dados da produção industrial de abril, e a expectativa é de mais um número negativo. (Pág. 18)

Editoriais
Governo deveria adotar regra para conter gastos
Pela proposta encaminhada ao ministro Joaquim Levy, a Firjan sugere que o custeio da máquina pública federal volte aos patamares de 2008 (3,1% do PIB) (Pág. 14)

Maioridade penal é tema de referendo
Devido ao envolvimento da opinião pública com o assunto, sem alto grau de complexidade, a revisão do paternalismo do ECA é adequada a uma consulta popular (Pág. 14)
————————————————————————————

Zero Hora

Manchete : Reação da economia será lenta, avisam ministros
Joaquim Levy, da Fazenda, condiciona retomada à rapidez do ajuste, e Nelson Barbosa, do Planejamento, fala em recuperação gradual do crescimento sustentável. (Notícias | 8)

Foto-legenda : Pedalando por Brasília
Em boa forma, a presidente Dilma se exercita nos arredores do Palácio da Alvorada, dividindo o tempo entre as reuniões internas e a espera pela conclusão da votação do ajuste fiscal. (Rosane de Oliveira | 5)
Polícia Federal indicia ex-presidente da CBF (Esporte | 33)

A crise no Estado – O risco para os serviços públicos
Para poder pagar folha, Piratini deixará de enviar R$ 78,8 milhões a prefeituras e hospitais ( Notícias | 6, 7 e 17)
————————————————————————————

Brasil Econômico

Manchete : Mercado já trabalha com juros acima de 14% com viés de alta
No dia em que o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, disse que o esforço fiscal vai demorar dois anos e o da Fazenda, Joaquim Levy, que a recuperação será lenta, o mercado de juros futuros já começou a trabalhar com a hipótese de a Selic continuar em alta após julho, ultrapassando os 14%, mostra Luiz Sérgio Guimarães. Em palestra em São Paulo, Barbosa reforçou a autonomia do BC e avisou que juros não caem por decreto. (Págs. 5 e 21)

Foto-legenda : Pedala, Dilma
A presidenta está disposta a manter a saúde e não recuperar os 15 quilos que perdeu. Além da dieta, Dilma Rousseff segue uma rotina de exercícios. (Pág. 1)

Mais complicações à vista para o governo
Líderes do Senado e da Câmara criam comissão para debater Lei de Responsabilidade das Estatais. Projetos que impactam cofres públicos também serão destravados. (Pág. 3)

Balança comercial tem melhor maio desde 2012
Dólar alto e economia em baixa ajudaram o país a equilibrar seu comércio exterior. (Pág. 4)

Mais dois anos de esforço fiscal...
A projeção é do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, durante palestra realizada sobre o ajuste na FGV/SP. Mas, segundo ele, a economia brasileira mostrará reação ainda este ano. (Pág. 5)

Olhar do Planalto José Negreiros
PARA TIRAR O ATRASO
Está pronto o novo programa de concessões do governo, previsto para ser lançado nas próximas semanas. Sobre ele pesam mais dúvidas do que em relação ao ajuste, embora para os críticos é ele que apontará o dia seguinte reclamado pelos aliados do governo. (Pág. 2)

Relatório D.C. Rogerio Studart
RISCOS E OPORTUNIDADES
No Brasil, o setor financeiro privado se sofisticou, mas continua caro e ainda limitado ao curto prazo. Por ser parte fundamental de qualquer negócio, a falta de crédito em condições adequadas é uma desvantagem competitiva que separa nossas empresas, especialmente as de pequeno e médio porte, das estrangeiras. (Pág. 7)

E$porte Clube Chico Silva
BAIXINHO NO ATAQUE
Romário se prepara para marcar aquele que poderá ser o mais importante dos 1002 gols marcados, segundo suas contas, em sua carreira. O senador do PSB fluminense é o capitão e principal jogador do time de parlamentares que conduzirá os trabalhos da CPI que irá investigar denúncias de corrupção na CBF, escândalo que levou o ex-presidente da entidade, José Maria Marin, à prisão na Suíça. (Pág. 17)
O mercado como ele é…

Luiz Sérgio Guimarães
JURO ALTO É A CURA
Na antevéspera da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central que vai elevar a Selic de 13,25% para 13,75%, os contratos futuros de juros desdenharam do declínio cambial e subiram na BM&F. Não foi um mero ajuste à decisão que será tomada pelo Copom na noite de quarta-feira, já amplamente anunciada e devidamente precificada na curva futura de juros. (Pág. 21)
Ponto Final

Octávio Costa
A NOVA JOGADA DE CUNHA
Depois da votação precipitada e mal-sucedida da reforma política, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha faz nova ameaça: quer colocar na pauta de votações, ainda em junho, a proposta de emenda constitucional que reduz a maioridade penal para 16 anos. (Pág. 32)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : EUA ligam o número 2 da Fifa a propina, afirma jornal
Valcke transferiu US$ 10 mi usados em esquema de corrupção, segundo ‘NYT’
A Justiça dos EUA investiga o envolvimento de Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, no esquema de corrupção no futebol que eclodiu na semana passada, após operação policial que prendeu na Suíça sete dirigentes ligados à entidade. Segundo o jornal “The New York Times”, funcionários do governo americano apontam Valcke como responsável pela transferência de US$ 10 milhões (cerca de R$ 32 milhões) usados para o pagamento de propinas. Valcke é o braço direito de Joseph Blatter, presidente da Fifa, reeleito na sexta (29) para seu quinto mandato.

(Esporte B6)
Pelé diz que Fifa precisa de gente com experiência e apoia Blatter. (B6)

Congresso quer prerrogativa de escolher chefia das estatais
Em uma ação que visa reduzir poderes do Planalto, os presidentes da Câmara e do Senado, Eduardo Cunha e Renan Calheiros, ambos do PMDB, apresentaram projeto que transfere ao Legislativo a palavra final sobre a escolha dos presidentes das estatais. No modelo atual, a Presidência centraliza as indicações. As mudanças atingiriam empresas como Petrobras e o BNDES. (Poder a5)

Com aval do governo, juro pode subir para segurar inf lação
Embora parte do governo se preocupe com o impacto dos juros mais altos na economia, o Planalto considera que a prioridade do Banco Central é garantir a menor inflação possível em 2016. A meta é de 4, 5%. Em 2015, o IPCA ficará acima de 8%. O mercado estima que os juros devam subir dos atuais 13,25% ao ano para 14% no final deste ano. (Mercado a16)

PF indicia Teixeira sob suspeita de lavagem de dinheiro
A Polícia Federal indiciou o ex-presidente da CBF Ricardo Teixeira por suspeita de lavagem de dinheiro, entre outros crimes, relativos à época em que comandava a entidade. Segundo a revista “Época”, o montante movimentado de forma atípica entre 2009 e 2012 chegou a R$ 465 milhões. Teixeira não foi localizado. (Esporte B7)

Foto-legenda : Pedaladas
A presidente Dilma voltou a andar de bicicleta nesta segunda (1º) pelos arredores do Palácio da Alvorada; para assessores, o ato a torna ‘mais humana’ (Poder a8)

CGU vê falhas em contratos feitos por amigo de Pimentel
A Controladoria Geral da União viu falhas em 39 contratos feitos de 2006 a 2013 entre órgãos do governo e empresa de Benedito Neto, o Bené, ligado ao PT e ao governador de MG, Fernando Pimentel. Bené foi preso na sexta (29), sob suspeita de lavagem de dinheiro e associação criminosa, e libertado após pagar fiança. (Poder a6)

Governo Alckmin vai atrasar 2ª obra contra crise hídrica
Problemas burocráticos e financeiros atrasarão a transposição entre as represas Jaguari e Atibainha, projeto da gestão Alckmin (PSDB) para a crise hídrica em SP. A conclusão deve ocorrer só em 2017. Será a segunda obra a atrasar — a ligação do sistema Rio Grande ao Alto Tietê, prevista para maio, foi adiada para setembro. (Cotidiano B1)

Gestão do PT incha verba para Cultura, mas ministério não gasta o autorizado (Ilustrada C1)

Bernardo Mello Franco
Para fundador do PSDB, está difícil entender ações do partido (Opinião A2)

Editoriais
Leia “Bolsa furada”,
sobre atraso de verbas de programa assistencial, e “Casamento e separação”, a respeito de negociações entre DEM e PTB. (Opinião A2)
————————————————————————————

EBC

Compartilhe nossa Matéria