Manchete dos Jornais deste domingo, 09 de agosto de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 9th agosto 2015

Agosto amargo
Mês já começa infernal para Dilma e o PT Jovem de 22 anos é assassinado a tiro por causa de um esbarrão em festa ao lado da PUC Minas A superstição é de ser o mês do desgosto. Que o digam a presidente e seu partido. Só na primeira semana, prisão de José Dirceu, derrotas humilhantes no Congresso, recorde de desaprovação em pesquisa e panelaço durante o programa partidário.E a promessa é que venha muito mais por aí…


O Globo

Manchete: PT avalia reconhecer erros éticos para estancar crise
Sobrevivência política depende da medida, dizem petistas influentes
Rui Falcão, presidente do partido, no entanto, é contra admitir responsabilidades
Para que o PT sobreviva em meio à crise política, às denúncias da Lava-Jato e à dificuldade de a presidente Dilma governar, petistas influentes cogitam que o partido admita publicamente que cometeu erros e reconheça que desvios éticos foram praticados por alguns de seus integrantes, revelam Catarina Alencastro, Tatiana Farah e Jeferson Ribeiro. Dilma reúne hoje ministros de PMDB e PT no que aliados chamam de “hora da verdade”. Pág 3 e 4

Dilma indica Janot
A presidente formalizou a indicação do procurador-geral Rodrigo Janot para ser reconduzido ao cargo. Ele será sabatinado no Senado. Página 4

O governo caminha para um colapso
Merval Pereira
Página 4
Crise se agravou na última semana
Míriam Leitão
Página 30
Faxina de Dilma era de mentirinha
Élio Gaspari
Página 8
História transforma vilões em heróis
Veríssimo
Página 19
A renúncia é a melhor saída

Fernando Gabeira
Segundo Caderno
Rio quer fazer nova cobrança
A prefeitura do Rio fará levantamento para cobrar foro e laudêmio de imóveis de 23 bairros. No alvo, estão 70 mil proprietários, revela Selma Schmidt. Página 9.
RS paga por 40 anos de má gestão

Página 8


O Estado de S. Paulo

Manchete: Em meio à crise, Temer assume papel de fiador do governo
Vice-presidente defende que caminho de recuperação do País passa pelo PMDB
O vice-presidente Michel Temer decidiu assumir o papel de fiador da gestão Dilma Rousseff. A empresários e aliados políticos, ele mostrou estar convicto de que qualquer caminho de saída da crise passa necessariamente por ele e pelo PMDB. É uma inflexão na maneira com que vinha encarando a questão. Até meados de julho, Temer acreditava que Dilma tinha condições de enfrentar o desgaste e não aceitava nem sequer falar sobre a possibilidade de um processo de impeachment. Em público, continua mudo em relação à possibilidade de afastamento da presidente, mas, reservadamente, diz estar convencido de que o perigo é real e precisa ser combatido imediatamente. Nos últimos dias, ele atuou para emergir como uma espécie de fiador. Mas, segundo um aliado, a movimentação também é uma tentativa de se “preservar” como alternativa de poder caso Dilma seja impedida de acabar o mandato. Política / Pág. A4

Dilma muda estratégia
A uma semana dos protestos contra o governo, a presidente Dilma Rousseff adotará contra a crise o enfrentamento político e a tática do medo. Pág. A4

“Recuperar Petrobras é projeto de 5 anos” :: Aldemir Bendine
Após anunciar queda de quase 90% no lucro no segundo trimestre, o presidente da Petrobrás, Aldemir Bendine, admite que a estatal só voltará aos trilhos em cinco anos e reconhece que até o final da Operação Lava Jato a petroleira não sairá do foco político. “É como se a empresa tivesse levado uma trombada, tivemos que parar tudo para arrumar”, disse. Segundo ele, o endividamento é a principal preocupação e o remédio passa por desinvestimento e corte de custos. Economia / Pág. B1

“Consome energia, queira ou não. Carrega carga negativa”
Sobre a operação Lava Jato
“Não peço aumento de preço para governo de jeito nenhum”
Sobre política de preços da empresa
Maior furto da história faz 10 anos
Assalto ao Banco Central
Dez anos após o furto de R$ 164 milhões do Banco Central, o maior da história do País, a primeira pergunta que se faz é: onde foi parar o dinheiro? Hoje se sabe que R$ 32 milhões foram resgatados e R$ 30 milhões ficaram com policiais corruptos. O resto é uma incógnita. Metrópole/Págs. A22 e A23

Web. Especial
multimídia com vídeos, fotos e animação em 3D estadao.com.br/e/furto

Paulistano volta a gastar mais água apesar da crise
Mesmo com a crise hídrica longe do fim, muitos paulistanos esqueceram das medidas de economia de água. Pesquisa realizada em 1,7 mil condomínios do Estado – 90% deles na capital – aponta que vários prédios voltaram a gastar mais água. Metrópole / Pág. A20

Várzea tenta sobreviver na cidade
Disputa por espaço
Nos anos 1960, o Ministério da Defesa cedeu área de 73 mil m2 no Campo de Marte a clubes de várzea. Agora pediu o espaço de volta. Pode ser o fim do futebol amador na zona norte. Edição de esportes/ Págs. D4 e D5

Morre, aos 86, chefe do terror de Pinochet
Internacional / Pág. A17

Ataque a tiros fere 6 haitianos no Glicério
Metrópole / Pág. A25

Verdadeiro, falso e fictício :: Pedro S. Malan
Ao tentar distinguir verdadeiro, falso e fictício, o País está aprendendo que as boas instituições são imprescindíveis para sua preservação. Espaço aberto / Pág. A2

Francisco, Juan e Eva Perón :: Nick Miroff
O peronismo exerceu forte apelo em muitos argentinos, incluindo o jovem Bergoglio, pelo fato de rejeitar o marxismo e o laissez-faire capitalista. Visão global / Pág. A16

O médico e o monstro
Ugo Giorgetti
Jogadores loucos são diferentes, surpreendem com a irreverência, dão o que falar com suas atitudes e, principalmente, em geral jogam muito. Edição de esportes / Pág. D5

Notas & Informações
A inflação e a aposta do BC A fraqueza do governo tornará muito difícil qualquer avanço na arrumação das contas. Pág. A3


Estado de Minas

Manchete: A morte no auge da vida
Jovem de 22 anos é assassinado a tiro por causa de um esbarrão em festa ao lado da PUC Minas. A comemoração para calouros ocorria numa rua próxima ao câmpus do Bairro Coração Eucarístico, na Região Noroeste de BH, na madrugada de ontem. Segundo testemunhas, o estudante de direito da Faculdade Pitágoras Daniel Adolpho de Melo Viana esbarrou no soldador Pedro Henrique Costa Lourenço. Os dois discutiram, o soldador sacou um revólver e atirou no rosto de Daniel, que morreu na hora. Amigos do estudante imobilizaram o agressor, que foi preso e responderá por homicídio qualificado. Antes do assassinato, outro jovem, de 19 anos, embriagado,tentou sair dirigindo da festa e bateu em cinco carros. Moradores do bairro reclamam que as festas estudantis são um inferno para a vizinhança. Em nota, a PUC lamentou a banalização da violência e afirmou que desestimula tais eventos nas imediações. Pág. 2

Marcas do Passado
Tuberculose, que deu fama de local de cura a BH, volta a assustar com superbactérias
Sem medicamentos contra a doença nas primeiras décadas do século passado, a capital mineira ficou famosa como cidade-sanatório, com vários centros de tratamento. O clima ameno era esperança de cura para levas de enfermos que vinham de todo o país. Mas a mortalidade era altíssima. Com o surgimento de drogas eficazes, após a Segunda Guerra, o mal se atenuou e passou décadas quase despercebido, até ressurgir como doença oportunista em portadores do HIV. Agora, o medo são as bactérias multirresistentes, como conta a repórter Sandra Kiefer. Em Minas, já houve 200 casos desde o ano 2000 e, atualmente, há 34 pacientes no Hospital Júlia Kubitschek, isolados em ala com filtros e cercada de cuidados para evitar contaminação de terceiros (acima).

Agosto amargo
Mês já começa infernal para Dilma e o PT Jovem de 22 anos é assassinado a tiro por causa de um esbarrão em festa ao lado da PUC Minas A superstição é de ser o mês do desgosto. Que o digam a presidente e seu partido. Só na primeira semana, prisão de José Dirceu, derrotas humilhantes no Congresso, recorde de desaprovação em pesquisa e panelaço durante o programa partidário.Ea promessa é que venha muito mais por aí. Pág. 4

Resgate da alfaiataria
O estilista Alexandre Won, de 34 anos, virou referência no Brasil de roupas masculinas autênticas, clássicas e elegantes. Suas peças sob medida se destacam pela inovação de cores, formas e detalhes. Capa Pág. 8

SALÁRIOS
Perda em dois anos deve atingir até R$ 160 bilhões
Com economia em queda, inflação, juros altos e desemprego, a renda do trabalhador está caindo,oque não ocorria desde 2003. Segundo especialistas, até o fim de 2016, ela deve encolher 6,7%. Pág. 11

As origens africanas
Estudo do DNA de 150 brasileiros descendentes de escravos apontou suas ascendências. A da mãe do cantor e ator Sérgio Pererê, Serafina Pereira, é do povo Djola, da Guiné-Bissau. E a do pai, dos Umbundu, de Angola. CAPA


Gazeta do Povo

MOBILIDADE URBANA
Manchete: Prefeitura inverte estacionamento na Marechal
Com o objetivo de criar 56 novas vagas, a prefeitura inverteu o estacionamento em um trecho de 1,3 mil metros do Corredor Marechal Floriano Peixoto. Agora, os carros param do lado esquerdo, dividindo espaço com a ciclovia. A medida atende ao pedido feito pelos comerciantes da via.

VIVER BEM
Paternidade em qualquer tempo
Existe hora certa para ser pai? Muitas vezes, a experiência é inesperada. Em outros casos, vem na hora planejada, como no caso do educador físico Sandro Paganotto, 36, pai de Elisa. Em todas as situações, a paternidade é uma revolução para melhor.

CONQUISTA
Paraná forma primeira engenheira cega em um mestrado no país
CADERNO G
Reduto rock na Cidade Industrial
Dom Capone completa 10 anos de música em meio às fábricas da CIC

SAÚDE PÚBLICA
Para quê serve o SUS?
POLÊMICA
Médicos ameaçam entrar na Justiça contra decreto de Dilma
ABASTECIMENTO
Seca em São Paulo pode virar rotina, mostra pesquisa
CONQUISTA
Engenheira do PR é a 1.ª mestre com deficiência visual do país
PETROLÃO
Prisão de Dirceu encaminha Lava Jato para “mentores” do esquema
CURITIBA
Justiça Federal recebe abraço simbólico
LAVA JATO
“Não polemizo com quem estou investigando”, diz Janot sobre Collor
RASTREAMENTO DE CARROS
STJ apura se ex-ministro negociou propina de R$ 25 mi para PP e PT
SENADO
Renan prometeu votar rapidamente recondução do procurador-geral
NEGOCIAÇÕES DE BASTIDORES
Jantares de políticos em Brasília têm impeachment como prato principal
DEPUTADOS NAS MÃOS
O trabalho dos intérpretes de Libras da Câmara Federal
TENSÃO
Era Eduardo Cunha acirra ânimos de parlamentares em plenário
CURITIBA
Cidadãos de seis regionais poderão opinar no orçamento municipal


Folha de S. Paulo

Manchete: Subsídio ao BNDES vai consumir R$ 184 bi
Governo cobra juros reduzidos por verba repassada ao banco para empréstimos
A Fazenda estima que a União arcará com um custo de R$ 184 bilhões pelos próximos 40 anos com os empréstimos subsidiados concedidos ao BNDES a partir de 2009, sendo R$ 97,5 bilhões até 2018, quando termina o governo Dilma Rousseff (PT). A projeção mede a diferença entre os juros reduzidos pagos pelo banco estatal ao Tesouro e a taxa média que o governo paga ao mercado ao tomar recursos emprestados. O valor contribui para o aumento da dívida pública.
Os repasses ganharam força há seis anos, quando o então ministro Guido Mantega decidiu conceder crédito barato a empresas para estimular a atividade econômica. Os empréstimos do Tesouro ao BNDES passaram de R$ 40 bilhões para R$ 455 bilhões desde então.
Joaquim Levy, atual titular da Fazenda, encerrou os repasses em esforço para ajustar as Contas. Mercado A23
ANÁLISE Bilhões despendidos com o BNDES não criam crédito, diz o professor da FGV Bernardo Guimarães. A2S

Temer vai de decorativo a saída conciliável
Com o agravamento da crise do governo Dilma (PT), o vice-presidente Michel Temer (PMDB) passou de coadjuvante no primeiro mandato a peça-chave no segundo.
Setores importantes do PMDB trabalham em várias frentes para apontar Temer como única alternativa segura para superar a crise que assola o governo da petista.
Em sua missão para driblar as tensões, a pedido de Dilma, o sucesso foi relativo. Não conseguiu pacificar as Casas, em especial a Câmara de Eduardo Cunha (PMDB).
Adversários afirmam que ele, Cunha e Renan Calheiros alternam as posições de pacifistas e incendiários, tudo para manter o Planalto sob pressão controlada. Poder A4
Sociedade paga preço por PT não ter discutido um ajuste em 2005 :: Samuel Pessôa
Políticos de situação e oposição já projetavam em 2005 uma trajetória insustentável do gasto público — o constrangimento no front fiscal seria questão de tempo. Hoje, a sociedade paga o preço de o PT ter se negado a discutir uma trava nas despesas. Mercado A28

Ex-chefe da CBF gastou R$ 15 mi em três imóveis
Preso sob acusação de receber propina em negociações de contrato, o ex-presidente da CBF José Maria Marin gastou R$ 15,4 milhões em imóveis pouco antes de deixar a entidade. Segundo seus advogados, os negócios são compatíveis com as receitas dele. Esporte B1

Por medo, aluno da USP adota canivete e spray de pimenta
Alunos da USP adotaram diversos métodos para se prevenir da crescente violência na Cidade Universitária, como portar spray de pimenta e canivetes e usar tênis para fugir de crimes. O governo Alckmin (PSDB) usará a Polícia Militar para reforçar a segurança. Cotidiano pág. 1

Editoriais
Opinião A2
Leia “Passado à vista”, acerca de agravamento da crise econômica, e “Ritmo olímpico”, sobre o evento que será realizado na cidade do Rio de Janeiro.

Chile celebra morte de general símbolo do regime Pinochet
Clóvis Rossi

Mundo A18
No íntimo, temo que Dilma renuncie, afirma Frei Betto

Presidente deixa de ler jornais, mas nega estar “alheia”

Cresce o racha entre tucanos aspirantes à Presidência

Discurso lulista da inclusão social está sob ameaça

Discurso de ódio se acirra no país, relata o escritor Bernardo CarvalhoPág. 6

A derrocada de Dirceu, por Mario Sergio Conti Pág. 4


Veja

Manchete: O Brasil pede socorro
Especial
A mensagem do panelaço
o Real derrete
O futuro das delações
O fim do ciclo populista e corrupto
O “Índice Uber”
Quanto mais corrupto e mais burocrático um país, mais provável é a rejeição ao aplicativo que desafia os táxis


Época

Manchete: Como tudo começou
A prisão de José Dirceu mostra que a crise atual nasceu no governo Lula – e abre uma nova linha de investigação na Lava Jato
O dia em que papai não voltou
O escritor Marcelo Rubens Paiva e suas irmãs relembram o feriado mais triste de suas vidas


ISTOÉ

Manchete: O fim da era PT
O partido vira sinônimo de corrupção e seu mentor, José Dirceu, é apanhado num esquema de enriquecimento pessoal
Líderes aliados já discutem com a oposição um futuro sem a presidente
Dilma perdeu a governabilidade: não tem projeto, não tem base no Congresso nem apoio da opinião pública


ISTOÉ Dinheiro

Manchete: Agora é guerra!
Itaú x Bradesco
Compra do HSBC Brasil pelo Bradesco coloca os dois maiores bancos privados do país em pé de igualdade no duelo pelo primeiro lugar do ranking. Quem vencerá?
Congresso: a pauta bomba que ameaça o ajuste de Levy
Dólar: termômetro da crise dispara. Quem ganha, perde
Negócios: por que o Uruguai atrai tentas empresas?


Carta Capital

Manchete: O Congresso sem controle
Fermenta a conspiração, vigora o salve-se quem puder
E o PT? A prisão de Dirceu e a delação de Renato Duque afundam o partido
Feito o acordo nuclear, o Ocidente disputa os negócios no Irã
Celso Amorim
Projetos no Parlamento ameaçam o futuro do já fragilizado SUS
Saúde
As falhas da política de conteúdo nacional segundo a indústria
Máquinas


Zero Hora

Manchete: Os primeiros efeitos do ajuste no Piratini
Relatórios da Secretaria da Fazenda mostram que, de janeiro a junho, o déficit do governo diminuiu, mas, ainda assim, ficou em RS 1,55 bilhão. Em relação a 2014, os investimentos caíram 81%. Notícias 116 a 19

Como outros governadores têm enfrentado as dificuldades
Notícias: 16 a 19

Como o PMDB atua para ficar no poder
Notícias: 14 e 15


Edição: Equipe Fenatracoop, 09 de Agosto de 2015, ás 17:05

Compartilhe nossa Matéria