Lula orienta Dilma a buscar acordo com peemedebista

Para que o ajuste fiscal seja aprovado, o ex presidente Lula aconselhou sua sucessora, Dilma Rousseff, a levantar “bandeira branca” e acertar suas diferenças com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “A gente faz acordo com quem a gente não gosta”, afirmou o petista…

O Globo

Manchete: Folia com 344 blocos arrastará 5 milhões

Só o Bola Preta, que desfila hoje e manhã no Centro, deve reunir dois milhões de pessoas

De hoje até Quarta-Feira de Cinzas, pelo menos 344 blocos de carnaval desfilarão pelas ruas do Rio, prometendo arrastar 5 milhões de pessoas, sendo 900 mil turistas. Além da segurança, que foi reforçada, o desafio é o trânsito: ao entregar a chave da cidade ao Rei Momo, o prefeito Eduardo Paes brincou e pedia que ele resolva todos os problemas da cidade, inclusive os engarrafamentos. Um desafio que já começa hoje com o desfile do Bola Preta que deve levar até dois milhões de pessoas para o Centro á partir das 7hs. À noite, a expectativa é pelo desfile da Estácio na Sapucaí, que briga para voltar ao Grupo Especial. (Págs. 1 e 8 a 11)

Cristina Kirchner é denunciada

A presidente argentina, Cristina Kirchner, foi formalmente acusada de tentar acobertar os iranianos suspeitos de serem os autores do atentado à Associação Israelita. A acusação foi feita pelo promotor que substituiu Alberto Nisman, encontrado morto em seu apartamento. Dependendo da decisão do juiz, Cristina poderá ser intimada a depor. (Págs. 1 e 27)

Prédio da Petrobras é hipotecado

A Justiça determinou a hipoteca do edifício-sede da Petrobras, na Avenida Chile, para garantir pagamento de dívida de R$ 936 milhões cobrada pela Refinaria de Manguinhos. A decisão, de 1ª instância, só terá efeito apás esgotados os recursos. A juíza Katia Torres citou problemas financeiros “públicos e notórios” da estatal para justificar a decisão. (Págs. 1 e 19)

Levy vai restringir dívida de estados

Governadores e prefeitos não terão mais sinal verde para se endividarem. O ministro quer rever desonerações. (Págs. 1 e 21)

————————————————————————————

Zero Hora

Manchete: Cidade entrincheirada

No retorno à capital, após o Carnaval, moradores ainda vão deparar com 25 quilômetros de bloqueios e desvios. Não há garantia de que ruas e avenidas em obras sejam liberadas até o início das aulas. (Págs. 1 e Sua Vida 20 e 21)

Os altos e baixos da delação premiada

Testemunhos dos 13 réus que fizeram acordo para reduzir penas no caso de corrupção na Petrobras têm algumas denúncias baseadas em gravações e documentos e outras apenas na palavra do delator.(Págs. 1 e Notícias 6 e 7)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Investidor já paga mais por seguro contra “risco Brasil”

País é tratado no mercado como se tivesse perdido selo de bom pagador da dívida

O Brasil já tem sido tratado por investidores como um país que não tem o grau de investimento, espécie de selo de bom pagador de sua dívida, concedido do por agências avaliadoras de risco.

O custo para se precaver de um calote do Brasil está mais alto do que o seguro contra uma moratória de Turquia, Bulgária ou Indonésia, considerados “especulativos” pela agência Standard & Poor’s. Nesta sexta (13), o valor do seguro contra um calote brasileiro superava o desses países.

O cenário de 2014 contribuiu para ampliara desconfiança do investidor no Brasil, que no ranking da S&P ainda tem o grau de investimento. União, Estados e municípios apresentaram, juntos, déficit de R$ 32,5 bilhões nas cantas. Economia estagnada e inflação em alta agravam a situação.

Segundo analistas, o mercado pressiona o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, a dar sinais concretos de que conseguirá fazer neste ano a economia prometida, de 1,2°% do PIB. (Págs. 1 e Mercado B1)

Ministro da Justiça e advogados da Lava Jato se encontraram

Chefe da Polícia Federal e principal interlocutor do procurador-geral, o ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) se encontrou neste mês ao menos três vezes com advogados de empresas acusadas na Lava Jato. O governo confirma as reuniões, mas nega que renham tratado da operação. (Págs. 1 e Poder A5)

Lula orienta Dilma a buscar acordo com peemedebista

Para que o ajuste fiscal seja aprovado, o ex presidente Lula aconselhou sua sucessora, Dilma Rousseff, a levantar “bandeira branca” e acertar suas diferenças com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). “A gente faz acordo com quem a gente não gosta”, afirmou o petista. (Págs. 1 e Poder A4)

Na Argentina, Cristina é alvo de denúncia de novo promotor

O promotor que assumiu o lugar de Alberto Nisman, encontrado morto em seu apartamento, denunciou à Justiça a presidente da Argentina, Cristina Kirchner. Gerardo Pollicita apresentou as mesmas evidências levantadas pelo antecessor. Cristina é acusada de prote­ger suspeitos iranianos en­volvidos em atentado a cen­tro judaico em 1994. Para a Casa Rosada, o caso é de “golpismo”. (Págs. 1 e Mundo A9)

Venezuela diz ter detido militares que fariam golpe

O presidente da Venezue­la, Nicolás Maduro, anun­ciou a prisão de militares e civis acusados de tramar um golpe de Estado no país, que incluiria ataques ao palácio presidencial e ao Ministério da Defesa. Segundo oposicionistas, trata-se de estra­tégia de Maduro para des­viar o foco da população em momento de impopularida­de do governo. (Págs. 1 e Mundo A9)

Editoriais

Leia “O galo canta”, sobre pauta do presidente da Câmara, e “Perigos da Guerra”, acerca de autorização específica para ataque dos EUA ao Estado Islâmico. (Págs. 1 e Opinião A2)

 

EBC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.