Manchete dos Jornais deste Sábado, 16 de Maio de 2015

77

Campanha de Richa sob suspeita.

Um auditor fiscal, em delação premiada, afirmou que a campanha à reeleição do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), foi irrigada com dinheiro de parte da propina arrecadada em esquema de corrupção identificado pela PF na Receita estadual em Londrina. O PSDB do Paraná negou a denúncia…

————————————————————————————

O Globo

Manchete : Petrobras reage e tem lucro acima do previsto
Queda do petróleo ajudou no ganho de R$ 5,3 bi no 1º trimestre
Com economia fraca, estatal vendeu menos gasolina e reduziu custos, recuperando-se de prejuízo recorde do ano passado. Após registrar prejuízo recorde de R$ 21,6 bilhões no ano passado, a Petrobras surpreendeu analistas ao divulgar lucro de R$ 5,3 bilhões entre janeiro e março. O ganho foi só 1% menor que o registrado em igual período de 2014. A queda no preço internacional do petróleo e a redução nas vendas de combustíveis no Brasil, devido à economia fraca, fizeram os custos da Petrobras caírem 17%. A produção de petróleo da estatal aumentou 10,7%. Analistas alertam, porém, que a dívida da companhia, que subiu para R$ 332 bilhões, preocupa. (Pág. 23)
Campanha de Richa sob suspeita.
Um auditor fiscal, em delação premiada, afirmou que a campanha à reeleição do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), foi irrigada com dinheiro de parte da propina arrecadada em esquema de corrupção identificado pela PF na Receita estadual em Londrina. O PSDB do Paraná negou a denúncia. (Pág. 8)
Cunha pressiona o Planalto
Investigado na Lava-Jato, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, tem dito a aliados que o governo “conhecerá o inferno” se Janot for reconduzido ao cargo de procurador-geral da República. Cunha nega. (Pág. 4)
BNDESPar tem perda com Vale.
O braço de participações do BNDES teve prejuízo de R$ 891 milhões no primeiro trimestre, devido principalmente a perdas com ações da Vale. (Pág. 25)
Transparência nota zero
CGU dá nota zero a 62% de municípios no quesito transparência pública. O Estado do Rio foi um dos nove reprovados. (Pág. 8)
Ilimar Franco Renan: fora, Janot
Foi tensa a conversa entre o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), e o ex-presidente Lula, na quinta-feira. Renan manifestou preocupação com os rumos da Lava-Jato e protestou com veemência contra a recondução de Rodrigo Janot à PGR. Ele acredita que Janot é um instrumento do Planalto para pressioná-lo. E desabafou: “A Dilma está fazendo isso para me afrontar”. (Pág. 2)
Jorge Bastos Moreno MALEDICÊNCIAS DA REPÚBLICA
Janot pode ficar tranquilo: enquanto Eduardo Cunha continuar pedindo a cabeça dele, a recondução ao cargo de procurador , em agosto, está garantida, brincam assessores da Dilma. (Pág. 3)
Merval Pereira – STF x investigações
A permanente disputa entre o Ministério Público e a Polícia Federal sobre investigações criminais, que ganhou dimensão a partir da re percussão das ações da Operação Lava-Jato, teve uma nova rodada com a decisão do plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) que na quinta-feira asseguro u ao Ministério Público a atribuição de promover, “por autoridade própria e por prazo razoável”, investigações de natureza penal. (Pág. 4)
Míriam Leitão – Desafios do Rio
“Partido que não disputa a Presidência vir a ONG.” A frase é do governador Luiz Fernando Pezão, diante da pergunta sobre se o PMDB pretende ter candidato próprio em 2018. Ele diz que o partido continuará garantindo a governabilidade do atual mandato da presidente Dilma, “como sempre fez”, e argumenta que a briga entre os caciques é menos profunda do que se imagina: “Os três tenores se entendem”. (Pág. 24)
Editoriais – Previdência precisa de reforma, e não de demagogia
Como prometido, a presidente Dilma vetará qualquer tentativa por parte do Congresso de anular o fator previdenciário, o que torna necessário um avanço estrutural (Pág. 14)
Crise financeira e autonomia universitária
Problemas na UFRJ, na USP e outras indicam a necessidade de um conceito de independência dos centros de ensino pelo qual eles prestem contas à sociedade (Pág. 14)
————————————————————————————

Zero Hora

Manchete : Estado parcela salários acima de R$ 5,1 mil
7,7% das matrículas não terão vencimentos de maio pagos em dia. Repasse da dívida com União também terá atraso (Notícias | 12, 14 e 26)
Petrobras lucrou R$ 5,3 bi no trimestre
Resultado fica acima das expectativas mais otimistas (Notícias | 22 e 25)
Acesso à informação
TRÊS ANOS DEPOIS, OS DESAFIOS DA LEI
Centenas de cidades ainda precisam se adequar à legislação (Notícias | 10 e 11)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Petrobras tem lucro de R$ 5 bi; dívida e produção aumentam
Balanço é o 1º sob nova direção, após prejuízo de R$ 22 bi em 2014; endividamento vai a R$ 332 bi
Após perda bilionária em 2014, a Petrobras registrou lucro de R$ 5,3 bilhões no primeiro trimestre deste ano, queda de 1,2% em relação aos três primeiros meses do ano passado. Foi o primeiro resultado da estatal sob gestão da nova diretoria. Aldemir Bendine assumiu a presidência da estatal em fevereiro, quando Graça Foster caiu em meio à Operação Lava Jato. O lucro sofreu impacto da variação do câmbio, da queda do preço do petróleo e da venda menor de derivados no país. Há menos de um mês, a estatal divulgou, com atraso, o balanço auditado de 2014, que mostrou prejuízo de R$ 21, 6 bilhões, o primeiro desempenho negativo em 23 anos. O rombo foi impactado pelo esquema de corrupção e pela má gestão. Com a desvalorização do real, a dívida da Petrobras cresceu 18% no primeiro trimestre, atingindo R$ 332 bilhões. Já a produção de petróleo aumentou 12%, principalmente devido à entrada em funcionamento de algumas plataformas. Os investimentos encerraram o trimestre em R$ 17,8 bilhões, com recuo de 13% em relação a igual período de 2014. O principal motivo foram as postergações dos projetos das refinarias, envolvidos no escândalo de corrupção. (Mercado a17)
Brasileiro passa a comprar menos pelo crediário
Os brasileiros reduziram as compras parceladas para evitar os juros altos e o risco de aumentar suas dívidas em um momento de baixa confiança na economia. Segundo o Serviço de Proteção ao Crédito, o número de consultas em abril para vendas a prazo recuou 4,7% na comparação com o mesmo mês de 2014. (Mercado a21)
Doação a filho de Renan era propina, afirma empreiteiro
Dono da UTC, Ricardo Pessoa disse na Lava Jato que doação de R$ 1 milhão em 2014 à campanha de Renan Calheiros Filho (PMDB), governador de Alagoas e filho do chefe do Senado, era parte de propina para manter contratos na Petrobras. Renan Filho afirmou que todas as doações recebidas foram dentro da lei. (Poder a4)
Livre da cadeia, Jefferson quer se candidatar em SP
O Supremo autorizou o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), condenado no mensalão, a passar o resto da pena em casa, após cumprir um sexto dela na prisão. Ele mudará o domicílio eleitoral para São Paulo a fim de se candidatar em 2018. (Poder a6)
Filme ‘Chatô’ recebe classificação para maiores de 14 anos
Rodado nos anos 1990 e nunca lançado, o filme “Chatô: O Rei do Brasil”, do diretor Guilherme Fontes, recebeu do Ministério da Justiça classificação indicativa para 14 anos. O diretor disse que a estreia do longa será ainda neste semestre. (Ilustrada C10)
Plataforma on-line pode ser utilizada na prevenção de surtos de dengue (B7)

Editoriais
Leia “Emenda irresponsável”, sobre revisão do fator previdenciário, e “Condor em Haia”, a respeito de contenda territorial entre Chile e Bolívia. (Opinião A2)

EBC



Portal Cambé, site de informações e serviços de Cambé – PR.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *