Manchete dos Jornais nesta quarta-feira, 02 de setembro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 2nd setembro 2015

Desvio na Receita Estadual obriga secretários e políticos a depor
Réus no processo que apura suposta fraude na Receita Estadual, entre eles Luiz Abi Antoun, incluíram secretários do governo Beto Richa (PSDB) como testemunhas de defesa. O Ministério Público indicou o deputado estadual Tiago Amaral (PSB) e Marcelo Caramori, ex-assessor da Casa Civil, como testemunhas de acusação…


O Globo

Manchete : Rombo deve dobrar, e Congresso cobra solução
Renan e Cunha dizem a Dilma que governo é que deve encontrar saída
Previsão de buraco de R$ 30,5 bilhões incluiu fontes de arrecadação que não estão garantidas e subestimou despesas
O rombo de R$ 30,5 bilhões previsto pelo governo no Orçamento de 2016 pode ser ainda maior e chegar a R$ 70 bilhões. O texto enviado ao Congresso prevê, por exemplo, receitas que ainda não estão garantidas, como as que seriam geradas pela venda de ativos (R$ 37,5 bilhões) e por nova s concessões, além de não incluir despesas como a destinada ao pagamento de emendas parlamentares (R$ 1,5 bilhão). Depois de reuniões separadas com a presidente Dilma, os presidentes da Câmara e do Senado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e Renan Calheiros (PMDB-AL), disseram que cabe ao Executivo a responsabilidade de encontrar uma solução para o rombo. Mas os dois rejeitaram a hipótese, levantada pela oposição, de devolver ao governo a proposta orçamentária com déficit. (Pág. 3)

Dólar atinge maior cotação desde dezembro de 2002
Levy diz que, ‘se a casa não estiver em ordem’, é impossível crescer e a moeda vai disparar (Págs. 6 e 19)

PF indicia Dirceu e mais 13 por corrupção
Já condenado no mensalão do PT, o ex-ministro José Dirceu foi indiciado ontem pela PF na Lava-Jato juntamente com o ex-tesoureiro petista João Vaccari Neto e mais 12 pessoas. Dirceu vai responder por corrupção passiva, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e falsidade ideológica. (Pág. 8)

‘Dedurar é pior que cometer o fato’
Preso na Lava-Jato, o presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, condenou a delação e disse que puniria mais filha que dedurasse do que a que cometesse erro. (Pág. 8)

Saldo comercial sobe a US$ 2,7 bi
Com alta do dólar e recessão, as importações caíram 33,7% em agosto. As exportações também recuaram, mas num ritmo menor. Com isso, o comércio exterior teve saldo positivo de US$ 2,7 bilhões. (Pág. 20)

No Rio, avanço da dengue já assusta
Aumento dos casos de dengue indica que Rio poderá ter outra epidemia no verão. Este ano, já foram 15.241 registros da doença na cidade, 633% a mais do que em 2014. (Pág. 10)

Merval Pereira
Ao criticar quem ‘dedura’, Marcelo Odebrecht parte de princípio mafioso (Pág. 4)
Elio Gaspari
Levy sai do prazo de garantia, e resta saber quando sairá do prazo de validade (Pág. 16)
Míriam Leitão
País começa a ver a reprise de conflito entre ministros pelo comando da economia (Pág. 20)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Congresso rejeita pedido de Dilma para salvar Orçamento
Cunha e Renan dizem não ser papel do Legislativo apontar saídas contra déficit nas contas; para relator, rombo é pelo menos R$ 3,4 bilhões maior
O Congresso rejeitou ontem proposta de compartilhar com o Planalto responsabilidade pelo rombo de R$ 30,5 bilhões no Orçamento de 2016. Também se esquivou de sugerir novos impostos para cobrir o déficit e de apontar cortes em programas para equilibrar contas. À presidente Dilma Rousseff, os presidentes da Câmara, Eduardo Cunha, e do Senado, Renan Calheiros, deixaram claro não ser atribuição do Legislativo apontar saídas orçamentárias. “Não é papel do Congresso zerar déficit nem resolver questão de custos”, disse Renan. “Cabe ao Executivo apontar suas limitações e capacidades”, afirmou Cunha. O governo terá de lidar também com a desconfiança de parlamentares que acreditam que o déficit esteja subestimado. O relator do Orçamento, Ricardo Barros, apontou R$ 3,4 bilhões de despesas não computadas: R$ 45 bilhão de pagamento de emendas e R$ 1,9 bilhão de compensação a Estados pela Lei Kandir. (Política / Pág. A4)

Contra rombo, Levy busca partidos
O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, iniciou ofensiva para se reaproximar de líderes de partidos no Congresso, na tentativa de encontrar solução para o déficit de R$ 30,5 bilhões no Orçamento. (Pág. A5)

Odebrecht diz à CPI que não tem ‘o que dedurar’
O presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, rejeitou ontem a possibilidade de fazer delação premiada na Operação Lava Jato. Preso desde 19 de junho, disse à CPI da Petrobrás não ser “dedo-duro” por princípios morais e que não há o que “dedurar”. O empreiteiro foi ouvido pelos deputados amparado por decisão do STF que lhe garantia direito de ficar calado. Mas respondeu a perguntas. Questionado se conversou com a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula sobre a Petrobrás, disse que é “natural” ter tratado do tema com eles. (Política / Pág. A8)

Chefe de CCJ na mira da polícia
A PF sugeriu afastamento temporário do deputado Arthur Lira, presidente da CCJ, e de seu pai, senador Benedito de Lira, ambos do PP de Alagoas, por relação com desvios na Petrobrás. (Pág. A7)

Bicudo pede impeachment de Dilma
O jurista Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT, apresentou à Câmara dos Deputados pedido de impeachment de Dilma Rousseff. Na peça, Bicudo, de 93 anos, diz que a presidente cometeu crime de responsabilidade e cita as pedaladas fiscais, a Operação Lava Jato e a compra da refinaria de Pasadena, nos EUA. Esse é o 17.° pedido de afastamento da petista apresentado na Câmara em 2015. (Política / Pág. A7)

Dirceu, Vaccari e mais 12 são indiciados
A Polícia Federal indiciou José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e mais 12 pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Entre os indiciados estão o irmão e a filha de Dirceu. No relatório, a PF afirma que o ex-ministro “capitaneava quadrilha”: “Nem sequer o fato de responder à ação penal do mensalão lhe retirou os clientes das vultosas consultorias vazias”. (Política/ Pág. A8)

Em dia tenso no mercado, dólar sobe e bolsa cai
A piora da economia no País e a tensão na China levaram o dólar ontem a R$ 3,691, maior cotação desde dezembro de 2002. Foi o terceiro dia consecutivo de alta. Já a Bolsa de São Paulo caiu 2,46%, no terceiro pregão de perdas. (Economia / Pág. B1)

Balança comercial tem superávit de US$ 2,7 bi (Economia/Pág. B4)

Dora Kramer
Matriz e filial
Dilma foi posta na condição de filial para não contestar os feitos da matriz. Seja no tocante à improvisação, seja no que tange a transações escusas (Política/Pág. A6)

Notas&Informações
A responsável pelo fiasco
O fiasco do Orçamento tem muitos pais, mas a maior responsável é a presidente Dilma (Pág. A3)

Déficit de seriedade
Só uma qualidade positiva, a transparência, foi apontada na lamentável proposta de Orçamento 9Pág. A3)


Estado de Minas

Manchete: Ministros batem cabeça e seu bolso fica mais vazio
Enquanto integrantes da equipe econômica não se entendem sobre as medidas para ajustar as finanças do país, consumidores sofrem com alta de preço do botijão de gás e disparada do dólar elevando o custo de vida.
O aprofundamento da crise e o avanço da recessão acentuaram o racha entre os dois principais timoneiros da economia. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy,tem ficado cada vez mais isolado e perdido seguidamente as quedas de braço com o colega do Planejamento, Nelson Barbosa, na medida em que a base aliada se mostra contrária a mais medidas de arrocho. A última derrota de Levy foi o rombo na proposta de Orçamento para 2016. Sem retomada do crescimento, a população sofre. Ontem, os consumidores se assustaram com o aumento do preço do botijão de gás, que nas revendas de BH chegou a 27%, como constatou dona Eldete Cantoni, de 92 anos (E). Ela comprou o botijão, que antes custava R$ 55, por R$ 70. Nas casas de câmbio, o dólarrompeu a barreira dos R$ 4. ●Parlamentares mineiros no Congresso cobram cortes de gastos do governo e medidas para elevar a arrecadação. Páginas 3,4,1 2 e o editorial ‘saraivada de impostos’, na 8

Desperdício em vez de poupar água
Em janeiro, quando situação dos reservatórios que abastecem a Grande BH era crítica, a Copasa fez apelo por economia de água de 30%. Segundo a empresa, de fevereiroajunho consumidores reduziram 14,2%em média o gasto. Porém, em alguns órgãos públicos, o consumo aumentou. Pág. 15

Colombiano paga fiança e sai da cadeia
César Martinez Loaiza, de 29 anos, preso em flagrante por dirigir embriagado e provocar a morte de engenheiro em acidente em BH, foi liberado por ordem da Justiça após pagar uma fiança de R$ 39,4 mil. Decisão revoltou família da vítima, que teme a fuga do comerciante. Pág. 16

LAVA-JATO
José Dirceu e mais 13 são indiciados
A Polícia Federal concluiu dois novos inquéritos na Operação Lava-Jato e indiciou 14 pessoas, entre elas o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari. Dirceu é acusado de corrupção passiva, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro no esquema de propinas na Petrobras. Pág. 2


Gazeta do Povo

CRISE FISCAL
Manchete: Governo estuda vender 1,5 mil imóveis para reduzir déficit
Um paranaense ficou com a tarefa de liderar a tentativa de equilibrar a proposta orçamentária do governo para 2016, que prevê déficit de R$ 30,5 bilhões. Relator-geral do projeto, o deputado federal Ricardo Barros (PP) diz que uma das alternativas que serão avaliadas pelos deputados e senadores é a venda de mais patrimônio. A proposta inclui 1,5 mil imóveis federais. Desses, 500 são imóveis funcionais localizados em Brasília. O restante está espalhado pelo país. Barros afirma ainda que existem outros ativos e que a lista pode aumentar

CONTAS PÚBLICAS
Planalto muda impostos para aumentar a arrecadação
Mesmo após prever déficit orçamentário em 2016, o ministro Joaquim Levy [Fazenda] ainda não descartou a meta de superávit. Para isso, o governo elevou impostos em vários setores. Entre as medidas estão alterações na cobrança de PIS/Cofins sobre eletrônicos, IOF sobre operações do BNDES e IPI sobre bebidas

TESTEMUNHAS
Desvio na Receita Estadual obriga secretários e políticos a depor
Réus no processo que apura suposta fraude na Receita Estadual, entre eles Luiz Abi Antoun, incluíram secretários do governo Beto Richa (PSDB) como testemunhas de defesa. O Ministério Público indicou o deputado estadual Tiago Amaral (PSB) e Marcelo Caramori, ex-assessor da Casa Civil, como testemunhas de acusação

LAVA JATO
Polícia Federal indicia José Dirceu e Vaccari
O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto e outros 12 investigados na Operação Pixuleco, desdobramento da Lava Jato, foram indiciados ontem. Dirceu e Vaccari responderão pelos crimes de formação de quadrilha, falsidade ideológica, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A defesa do ex-ministro informou que ainda está analisando a denúncia

CURITIBA
Exclusiva e funcional
Projeto da faixa exclusiva para ônibus na Rua XV de Novembro, em Curitiba, contrariou comerciantes da região, mas redução de 45% no tempo médio dentro do ônibus fez a mudança ser aprovada pelos usuários…


Zero Hora

Manchete : Novo bloqueio nas contas do RS
Governo gaúcho fica impedido de fazer movimentações financeiras por não ter pago parcela da dívida à União. Conforme a Secretaria da Fazenda, medida não deve afetar pagamento da segunda parte dos salários atrasados, previsto para o dia 11

FAMÍLIAS DE PMS À PORTA DOS QUARTÉIS
No RPMon, na Capital, e em outros batalhões, bloqueios impediram a saída de policiais. Muitos tiveram de pular muros ou andar pelo mato par a ir às ruas. BM diz que 10% não trabalharam

PIRATINI PRETENDE ANTECIPAR VOTAÇÃO
DE AUMENTO DO ICMS
(Notícias | 6 a 9 e 20)

Polícia Federal indicia José Dirceu por corrupção (Notícias | 10)


Folha de S. Paulo

Manchete : Dilma e Levy pedem ao Congresso saídas para o Orçamento
Ministro diz que ‘casa não está em ordem’; petista quer evitar que proposta para 2016 volte ao Executivo
Derrotado na definição do Orçamento de 2016, enviado ao Congresso com previsão de deficit de R$ 30,5 bilhões, o ministro Joaquim Levy (Fazenda) disse a deputados que há “um desafio para todo mundo”. Citando governo, sociedade e políticos, pediu uma “casa em ordem”. “A gente precisa crescer e ter a confiança para não ver o dólar disparar”, afirmou. A fala de Levy pressionou ainda mais o mercado. O dólar já subia por causa da deterioração da situação fiscal do governo e de notícias ruins da China. A moeda norte-americana superou os R$ 3,70 e fechou em R$ 3,69. O discurso também voltou a alimentar rumores de que o ministro deixará o cargo. Sua equipe, porém, negou que isso possa ocorrer. Em paralelo à ação de Levy, Dilma Rousseff recorreu aos peemedebistas Renan Calheiros e Eduardo Cunha, presidentes do Senado e da Câmara, para achar saídas para o rombo no Orçamento. A petista quer evitar que a proposta volte ao Executivo e busca aprovação de medidas de alta de impostos que reduzam o tamanho do deficit. (Poder A4 e A5 e Mercado A15)

Foto-legenda : Sem mais
Marcelo Odebrecht em sessão da CPI da Petrobras; o presidente afastado da Odebrecht indicou que não fará delação na Lava Jato: “Não tenho o que dedurar” (Poder A9)

PF indicia Dirceu e mais 13 suspeitos na Operação Lava Jato
A Polícia Federal indiciou o ex-ministro petista José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto sob acusação de crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. A PF indiciou outros 12 suspeitos. A defesa de Dirceu afirmou que se manifestará oportunamente. A de Vaccari não foi localizada. (Poder A8)
TSE critica ato de Janot e pedirá nova apuração de campanha do PT (Poder A7)

Com mais tributos no Natal, comércio exalta Black Friday
Com a expectativa de que os preços de eletrônicos, como smartphones e tablets, subam até 10% a partir de 1° de dezembro, como medida do governo para elevar sua arrecadação, o setor vai centrar esforços para salvar as vendas de Natal na Black Friday, em novembro. (Mercado A13)

Investigação da PM expõe testemunhas de chacina em SP
A apuração da chacina que deixou 19 mortos na Grande São Paulo expõe nos autos dados de testemunhas que depuseram contra policiais suspeitos do crime. Uma delas diz ter sido ameaçada e que processará o Estado. O governo Alckmin (PSDB) não respondeu aos questionamentos da Folha .(Cotidiano B4)

Delfim Netto
Sem admitir falhas, presidente afetou o próprio ajuste fiscal
O ajuste fiscal falhou porque faltou reconhecimento imediato e explícito de Dilma, que subestimara, sistematicamente, dificuldades causadas pelo voluntarismo da sua gestão. Quem tinha que convencer a sociedade que mudou o entendimento sobre os problemas econômicos não era o ministro da Fazenda “sombra”, mas ela mesma. (Opinião A2)

Editoriais
Leia “Rombo no Orçamento”, sobre saldo negativo nas contas de 2016, e “Cracolândia sem fim”, acerca de atuação do poder público na região. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 02 de Setembro de 2015, ás 08:21

Compartilhe nossa Matéria