Manchete dos Jornais nesta quarta-feira, 07 de setembro de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 7th setembro 2016

Caso de homicídio de cinegrafista está parado na Justiça
O caso dos dois acusados da morte do cinegrafista Santiago Andrade, durante protesto no Rio em 2014, segue sem solução. O Superior Tribunal de Justiça definirá se devem responder por homicídio intencional ou não. Para a Promotoria, Caio Souza e Fábio Raposo sabiam dos riscos de usar um rojão, arma do crime. A defesa nega…

MPF avisa que acompanhará ação policial nos protestos
O Ministério Público Federal informou aos governos de São Paulo e do Rio que vai acompanhar a ação das forças policiais durante as manifestações marcadas para hoje. Diversos atos contra o presidente Michel Temer foram convocados por movimentos sociais em pelo menos 17 capitais e no Distrito Federal no 7 de Setembro. Também hoje haverá o Grito dos Excluídos, protesto que ocorre há 22 anos na Semana da Pátria…


O Globo

Manchete : Cassação de Cunha já tem 231 votos favoráveis
Só 3 deputados ouvidos pelo GLOBO admitem absolver o acusado
Réu na Lava-Jato e processado por mentir sobre contas na Suíça, o peemedebista do Rio está sob pressão devido à sessão marcada para a próxima segunda-feira
Enquete feita pelo GLOBO mostra que o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, réu na Lava-Jato, terá grande dificuldade para preservar o mandato de deputado. No levantamento, 231 parlamentares anunciaram voto pela cassação de Cunha na sessão marcada para a próxima segunda-feira, apenas 26 a menos do que o necessário (257). Outros 243 não responderam ou disseram que não falarão antes. Apenas três aliados do peemedebista revelaram voto contra a cassação. Cunha responde por quebra de decoro por negar a posse de contas na Suíça. Perguntados também se irão à sessão, 34 admitiram que poderão se ausentar, o que equivale a voto pró-Cunha. (Págs. 3, 10 e 11)

Lava-Jato é prorrogada por mais 1 ano
O Ministério Público prorrogou por mais um ano a força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba. Em dois anos e meio, foram 33 fases, 70 acordos de colaboração e 170 prisões. A expectativa agora é pelas delações da Odebrecht e da OAS. (Pág. 11)
Bumlai volta à cadeia após decisão de Moro (Pág. 10)

Rio 2016 – Meta do Brasil é ser quinto
A 15ª Paralimpíada começa hoje, com a cerimônia de abertura no Maracanã às 18h15m. O presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro, Andrew Parsons, reafirmou que o objetivo é o quinto lugar no quadro de medalhas. “Não é promessa, é uma meta”, disse. Em 2012, o país ficou em sétimo. A partir de amanhã, 286 brasileiros enfrentam outros 4 mil atletas. (Págs. 36 a 38)

Reforma vai prever jornada proporcional
O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, disse ao GLOBO que a reforma trabalhista a ser enviada ao Congresso vai prever nova forma de contrato, por “número de horas”, com direitos proporcionais ao trabalhador. Assim, seria regularizada a jornada intermitente, na qual parte do trabalho é feita em casa, por exemplo. (Pág. 25)

MÍRIAM LEITÃO – No FGTS, solução é ter mais direitos, não menos (Pág. 20)

Temer recua e decide enviar Previdência
Pressionado pelo PSDB, o presidente Michel Temer agora recuou da ideia de enviar a proposta de reforma da Previdência só depois das eleições, como queriam alguns aliados. (Pág. 4)

Cofre vazio no Rio – Empresas vão pagar mais ICMS
Em crise financeira, o Estado do Rio criou um fundo para aumentar suas receitas, mas o impacto no ICMS de setores como bares e restaurantes já provoca polêmica. A receita adicional prevista, que terá de ser paga por diversos setores, é de R$ 400 milhões anuais. (Pág. 14)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Temer vai enviar reforma da Previdência antes da eleição
Decisão foi tomada após pressão do PSDB para sinalizar apoio ao ajuste; votação do reajuste do STF está mantida
O Palácio do Planalto vai enviar a proposta de reforma da Previdência ao Congresso antes das eleições municipais, mesmo após pressão da base aliada. A decisão do presidente Michel Temer atende a reivindicação do PSDB, que quer sinalizações do governo com o compromisso de ajuste fiscal. A votação do projeto que reajusta o salário dos ministros do STF, porém, foi mantida para amanhã. “Queremos sinalizar a preocupação que temos em pôr as contas públicas em ordem e dar rumo à bagunça que herdamos do governo deposto e afastado”, disse o ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo). O presidente do PSDB, Aécio Neves, viu na iniciativa o cumprimento do que Temer vinha prometendo. Aécio e o governador Geraldo Alckmin (SP) criticaram anteontem a possibilidade de o governo adiar a discussão da proposta em razão do possível impacto nas eleições municipais. (Política A4)

MPF avisa que acompanhará ação policial nos protestos
O Ministério Público Federal informou aos governos de São Paulo e do Rio que vai acompanhar a ação das forças policiais durante as manifestações marcadas para hoje. Diversos atos contra o presidente Michel Temer foram convocados por movimentos sociais em pelo menos 17 capitais e no Distrito Federal no 7 de Setembro. Também hoje haverá o Grito dos Excluídos, protesto que ocorre há 22 anos na Semana da Pátria. (Política A5 e A6)

Janot vê STF ‘mais lento’ na Lava Jato; Gilmar reage
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que o andamento dos processos da Lava Jato no STF tem ritmo “mais lento” por ser conduzido por um tribunal, não pela Justiça de 1.º grau. A afirmação foi feita logo após reunião do Conselho Superior do MPF, que ampliou o prazo da Lava Jato na primeira instância. À tarde, o ministro do STF Gilmar Mendes disse que há “morosidade na PGR”. (Política A8)

Petrobrás vende gasoduto a canadense por R$ 19 bi
A Petrobrás fechou ontem a venda de parte de sua malha de gasodutos ao fundo canadense Brookfield em negócio estimado em R$ 19 bilhões (US$ 5,9 bilhões). Os termos do acordo serão submetidos, até o final do mês, ao conselho de administração da estatal, que deverá aprová-lo. Se confirmada a operação, será a maior venda de ativos da empresa no plano de desinvestimentos. A meta é arrecadar US$ 15,1 bilhões até o final do ano. (Economia B1)

Placar aponta que Cunha pode ser cassado
Levantamento do Estado com 264 dos 512 deputados federais mostra um placar de 186 votos favoráveis à cassação do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Há 21 indecisos, dois contrários e 55 não responderam. A cassação exige 257 favoráveis. (Política A7)

Dilma deixa Brasília em clima de campanha
Seis dias após perder o mandato, Dilma Rousseff deixou ontem o Palácio da Alvorada dando sinais de que pretende continuar na política. Ao sair da residência oficial, cumprimentou apoiadores que a aguardavam. A ex-presidente vai morar em Porto Alegre. (Política A6)

Executivo da Queiroz Galvão é denunciado (Política A8)

Colunistas
Celso Ming – Copom mais otimista, mas incertezas continuam (Economia B2)

Monica de Bolle – Única certeza é que os juros não caem tão cedo (Economia B5)

Roberto DaMatta – As reclamações de um cidadão juridicamente fatiado. (C8)

Notas&Informações
A base aliada e os juros altos – Base quer adiar a reforma da Previdência. Se aceitar isso, Executivo cometerá vários erros (A3)

Golpe nos fundos de pensão (A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Investigação mira fundos de pensão do setor elétrico
Para PF e Procuradoria, esquema pode ter atuado na construção de Belo Monte
Procuradores que conduzem as apurações sobre perdas em investimentos dos maiores fundos de pensão do país planejam investigar também negócios das entidades no setor elétrico. Um dos alvos é a usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. A Petros, dos funcionários da Petrobras, e a Funcef, da Caixa Econômica, têm fatias de 10% na concessionária Norte Energia, consórcio formado também por empresas estatais e privadas e fundos de investimentos. Preso na primeira fase da Operação Greenfield, o ex-diretor-presidente da Funcef Guilherme Narciso de Lacerda é descrito pelos investigadores como um dos principais responsáveis pelo esquema criminoso que atingiu o patrimônio da Funcef. São alvos também as ligações dele com políticos que controlavam os fundos. A defesa de Lacerda afirmou que analisará os autos antes de se manifestar. Procurada, a Funcef não quis se pronunciar. (Mercado a11)

Impeachment é página virada, diz chefe da AGU
Para o advogado-geral da União, Fábio Osório, a votação que cassou o mandato de Dilma Rousseff, mas manteve seus direitos políticos, é irreversível e não deve ser revista pelo Supremo. “O impeachment é página virada.” Em parecer ao STF, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, defendeu a legalidade do processo. (Poder a4)

Caso de homicídio de cinegrafista está parado na Justiça
O caso dos dois acusados da morte do cinegrafista Santiago Andrade, durante protesto no Rio em 2014, segue sem solução. O Superior Tribunal de Justiça definirá se devem responder por homicídio intencional ou não. Para a Promotoria, Caio Souza e Fábio Raposo sabiam dos riscos de usar um rojão, arma do crime. A defesa nega. (Poder A6)

Polícia de SP usa videoconferência para flagrante (Cotidiano B1)

Advogado pede que SUS pague remédio para cão (Cotidiano B3)

Foto-legenda – Partida e chegada
A ex-presidente Dilma Rousseff é recebida por apoiadores na Base Aérea de Canoas (RS); ela deixou o Palácio da Alvorada e seguia para Porto Alegre (Poder A5)

Alexandre Schwartsman
Teoria econômica é imprescindível para a política
São dez anos como colunista da Folha. Se não são proféticas, algumas colunas ao menos servem para indicar que vários dos problemas que agora enfrentamos, da questão fiscal à inflação, passando pelo infindável debate sobre a taxa de câmbio, não são novidade nenhuma. Se resta uma lição, é que a boa teoria é imprescindível à análise econômica e à formulação de política. (Mercado A16)

Editoriais
Leia “Fundos e fraudes”, sobre investigação em caixas de pensão de estatais, e “Atenção à cracolândia”, acerca de programas de apoio ao dependente (Opinião a2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Quarta-Feira, 07 de Setembro de 2016

Compartilhe nossa Matéria