Macacos são vítimas de massacre
(MACACOS NÃO TRANSMITEM FEBRE AMARELA, AVISA QUE O MOSQUITO ESTÁ POR PERTO)
Com avanço da febre amarela, animais têm sido envenenados e mortos a pauladas no Rio
Só este mês, cerca de 50 macacos, entre eles um mico-leão-dourado, espécie ameaçada de extinção, foram mortos a pauladas ou por envenenamento no Estado do Rio. Autoridades acreditam que a matança ocorra por um terrível engano: os primatas estariam sendo confundidos com transmissores da febre amarela, quando, na verdade, servem como alerta sobre a circulação do vírus da doença.

Tribunal julga recurso de Lula em condenação por corrupção
O TRF-4 julga hoje em Porto Alegre recurso do ex-presidente Lula contra condenação de 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Se a sentença do juiz Sérgio Moro for confirmada, o petista poderá ficar inelegível – mas isso dependerá de decisão do TSE – e ter a prisão decretada. No palanque, ataques a mercado, imprensa, adversários e governo.
—————————————————————–

O Globo

Manchete: Um julgamento decisivo para 2018
Resultado da apelação de Lula à sentença de 1º grau pode mudar rumos da eleição presidencial
Três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região julgam hoje o recurso apresentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra a condenação a nove anos e meio de prisão, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex do Guarujá. A decisão pode tirar ou não da disputa presidencial o mais forte dos pré-candidatos, com cerca de 30% das intenções de voto, de acordo com as pesquisas. Se o TRF-4 negar o recurso por unanimidade, é possível que a candidatura de Lula não seja sequer registrada no TSE, e que ele fique oito anos inelegível, como prevê a Lei da Ficha Limpa, sancionada pelo petista em 2010, quando era presidente. Se um dos juízes for favorável a Lula, a candidatura ganha fôlego, com a possibilidade de interpor mais recursos. Lula participou ontem, em Porto Alegre, de ato que reuniu 70 mil pessoas, segundo o PT, ou 30 mil, de acordo com autoridades. (PÁGINAS 3 a 5)

Mercado vive tensão antes do veredito
Preocupados com as minúcias judiciais que podem afetar o bolso dos investidores, agentes do mercado financeiro recorrem a advogados e consultorias políticas para projetar cenários. Eles acompanharão o julgamento de Lula em tempo real. A Bolsa caiu, e o dólar subiu. (PÁGINA 17)

EDITORIAL
Não se pode transigir no princípio de que a lei vale para todos (PÁGINA 14)

MERVAL PEREIRA
Juízes aceitam provas “além da dúvida razoável”. (PÁGINA 4)

MÍRIAM LEITÃO
Não há perseguição a Lula: país luta contra a corrupção. (PÁGINA 18)

ELIO GASPARI
Julgamento fecha ciclo da vida política do país. (PÁGINA 14)

Macacos são vítimas de massacre
Com avanço da febre amarela, animais têm sido envenenados e mortos a pauladas no Rio
Só este mês, cerca de 50 macacos, entre eles um mico-leão-dourado, espécie ameaçada de extinção, foram mortos a pauladas ou por envenenamento no Estado do Rio. Autoridades acreditam que a matança ocorra por um terrível engano: os primatas estariam sendo confundidos com transmissores da febre amarela, quando, na verdade, servem como alerta sobre a circulação do vírus da doença. (PÁGINA 12)

Sisu tem 984 mil inscritos no 1º dia
O Sisu, que dá acesso ao ensino superior aos candidatos do Enem em 2017, teve cerca de 984 mil inscritos ontem. Processo termina sexta-feira. (PÁGINA 22)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: TCU investiga crédito de banco público a Estados e municípios
Temor é de que Tesouro tenha de arcar com empréstimos, feitos principalmente pela Caixa, sem garantia da União
O Tribunal de Contas da União (TCU) prepara auditoria para investigar empréstimos concedidos por bancos públicos federais a Estados e municípios. O caso mais grave é o da Caixa, que em 2017 desembolsou R$ 3,4 bilhões, a maior parte sem garantia da União. O TCU enxerga risco de que um possível calote respingue no cofre do Tesouro Nacional, único acionista da Caixa, gerando prejuízo para a União em momento de grave restrição fiscal. Os bancos têm autonomia para fazer a análise de crédito e decidir se concedem ou não um financiamento, mas, segundo técnicos do TCU, “existe potencial de risco” de essa conta ter de ser assumida pela União. Dados do terceiro trimestre de 2017 mostram que a Caixa ampliou sua carteira de crédito a governos estaduais e municipais em 6,7% ante o ano anterior, para R$ 35,2 bilhões. BNDES e Banco do Brasil mantiveram sua exposição. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Caixa reconduz vice
Dos 4 vice-presidentes afastados, a Caixa destituiu três em definitivo e reconduziu ao cargo o vice de Clientes, Negócios e Transformação Digital, José Henrique Marques da Cruz. (PÁG. B3)

Tribunal julga recurso de Lula em condenação por corrupção
O TRF-4 julga hoje em Porto Alegre recurso do ex-presidente Lula contra condenação de 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá. Se a sentença do juiz Sérgio Moro for confirmada, o petista poderá ficar inelegível – mas isso dependerá de decisão do TSE – e ter a prisão decretada. No palanque, ataques a mercado, imprensa, adversários e governo.(POLÍTICA / PÁGS. A4 a A11)

Chavismo marca para abril eleição na Venezuela
Assembleia Nacional Constituinte aprovou a antecipação das eleições presidenciais de dezembro para abril. Nicolás Maduro poderá tentar a reeleição. Para o opositor Antonio Ledezma, as eleições não têm validade legal. (INTERNACIONAL / PÁG. A13)

‘Principal problema do país hoje é fiscal’
O presidente do Itaú Unibanco, Cândido Bracher, disse em entrevista a Rolf Kuntz que o desafio econômico mais urgente do Brasil é resolver a questão fiscal. Para crescer como outros emergentes, o País precisa cuidar do problema estrutural da produtividade e, portanto, da educação. Ele afirmou que o ano começou “favorável”, mas o aumento da dívida pública é insustentável. (ECONOMIA / PÁG. B6)

Temer fará em Davos ofensiva comercial
Em busca de R$ 130 bilhões em investimentos, presidente dirá a empresários na Suíça que este é o momento de apostar no País. (PÁG. B4)

Estado fecha Zoo após morte de macaco
O governo do Estado fechou o Zoológico, o Zoo Safári, o Jardim Botânico e o Parque de Ciência e Tecnologia, todos na zona sul, depois que um bugio foi encontrado morto por febre amarela na região. Ministério da Saúde confirmou 33 mortes pela doença em uma semana. (METRÓPOLE / PÁGS. A15 e A16)

Setor aéreo projeta crescimento neste ano (ECONOMIA / PÁG. B10)

Ex-secretário de Paes é preso na Lava Jato (POLÍTICA / PÁG. A11)

Monica De Bolle
Mais medidas protecionistas hão de vir dos EUA, agora que os portões foram escancarados por Donald Trump. (ECONOMIA / PÁG. B2)

Notas & Informações
O julgamento de Lula
Lula e seus adoradores querem que os brasileiros acreditem que está no banco dos réus não um homem comum, mas “o maior líder popular da história deste país”. (PÁG. A3)

A lição do ministro Martins
De todas as decisões sobre o caso Cristiane Brasil, a única que reafirma a segurança do direito é a de Humberto Martins, do STJ. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Lula ataca mercado e elite antes de veredicto
Decisão de tribunal de 2ª instância, hoje, pode tornar petista inelegível
Na véspera do julgamento em Porto Alegre que definirá seu rumo na eleição presidencial deste ano, o ex-presidente Lula, 72, atacou mercado, elite e imprensa. Em ato na capital gaúcha, o petista afirmou que “o mercado tem medo de Lula”. “Não sei se é mercado ou um bando de yuppies, meninos. Não preciso do mercado, preciso de empresas produtivas”, declarou. Ele também criticou uma “elite subserviente, que quer falar grosso com a Bolívia e como um gatinho com os EUA”, e a TV Globo. Lula será julgado hoje por três juizes do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Eles analisarão recurso contra decisão de Sergio Moro, que condenou o petista a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Ele é acusado de receber propina da OAS no caso do tríplex em Guarujá (SP). A defesa nega. Diz que o imóvel continua vinculado à empresa. Se a sentença for confirmada, Lula pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e barrado na eleição. O PT diz que o ex-presidente, líder nas pesquisas, será candidato independentemente do resultado. Ele pode apresentar novos recursos. (Poder A4)

Na Suíça, Temer diz que julgamento tranquilizará investidores. (A10)

Conselho da Caixa destitui três vices afastados por Temer
Na primeira reunião do conselho de administração após a aprovação do novo estatuto, a Caixa decidiu destituir três dos quatro vice-presidentes suspensos pelo presidente Michel Temer. O quarto voltará ao cargo. O conselho decidiu ainda abrir seleção para todos os 12 cargos. Ela deve ser concluída em 12 meses. (Mercado A15)

Elio Gaspari
Julgamento fecha um ciclo e inicia outro para o PT
Só quando o dia terminar é que se sabei á o resultado do julgamento de Lula. Hoje fecha-se um ciclo da vida política brasileira, o da ideia de um partido de trabalhadores, que resultou na criação do PT. Fecha-se um ciclo e começa outro, pois nem Lula nem o PT acabarão. (Poder A11)

Febre amarela faz HC capacitar hospitais para transplantes
Depois de ter realizado quatro transplantes de fígado para tratar hepatite causada por febre amarela, o Hospital das Clínicas de São Paulo começou a treinar outras instituições para replicar o procedimento. Nesta terça (23), médicos da Unicamp, do HC de Ribeirão Preto, da Universidade Federal de Minas Gerais e de outros hospitais passaram por capacitação. (Cotidiano B3)

Febre chega à zona sul de São Paulo e zoológico é fechado (Cotidiano B1)

Investidor pede que eu seja candidato, afirma Meirelles
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta terça (23) em Davos, na Suíça, que investidores lhe pedem “o tempo todo e sem parar” que se candidate à Presidência. Aos jornalistas disse que anunciará sua decisão sobre a candidatura apenas no início de abril e descartou a possibilidade de ser vice. (Mercado A23)

Editoriais
Leia “Lula, 2ª instância” , sobre o julgamento do ex-presidente pelo TRF-4, e “Saúde abalada” , acerca de processos judiciais contra planos privados em SP. (Opinião A2)

————————————————————————————

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.