Manchete dos Jornais nesta quinta, 26 de janeiro de 2017

72

Candidatos da Câmara fazem projetos a favor de doadores
Levantamento do Estado feito a partir de prestações de contas ao Tribunal Superior Eleitoral mostra que os dois principais candidatos à presidência da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Jovair Arantes (PTB-GO), apresentaram projetos de lei relacionados a interesses de doadores de campanha. Ex-funcionário de bancos, Maia, que tenta reeleição, teve campanhas financiadas principalmente pelo mercado financeiro. Em 2004, ele apresentou proposta para proibir cobrança da CPMF. Já Jovair fez projetos de telecomunicação, agronegócio, táxi aéreo, mercado financeiro e bebidas…

———————————————————————————-

O Globo

Manchete: Trump levanta muros contra imigrantes ilegais
Presidente ordena construção na fronteira e diz que México terá de pagar
Governo cogita rever fim de prisões secretas da CIA e até reintroduzir tortura

Numa reviravolta em relação às políticas do governo Obama, o presidente Trump começou ontem a repressão aos imigrantes ilegais nos EUA. Além de anunciar a construção do muro na fronteira com o México, triplicou o número de agentes na divisa e ameaçou cidades que se recusam a punir os ilegais. O governo também estuda rever o fim das prisões secretas da CIA no exterior e pode abrir caminho para a reintrodução da tortura. (Págs. 21 e 22)

Bolsa de NY sobe
A decisão de Trump de assinar logo vários decretos, inclusive o que liberou os oleodutos, levou a Bolsa de NY a bater recorde. (Pág. 17)

Delações da Odebrecht avançam
Após a morte do relator Teori Zavascki, o Supremo voltou ontem a ouvir ex-executivos da Odebrecht que fizeram acordos de delação premiada com a Lava-Jato. Ex-presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht vai depor amanhã. (Pág. 4)

Renúncia coletiva na Justiça
Sete integrantes do Conselho Penitenciário do Ministério da Justiça, todos indicados pela ex-presidente Dilma, deixaram cargos com críticas ao Plano de Segurança. (Pág. 5 e Merval Pereira)

Petrobras reduz refino de petróleo
Com a crise e uma maior importação de combustíveis, o volume de petróleo refinado pela Petrobras caiu ao menor patamar desde 2010. (Pág. 17)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Com muro, Trump inicia ofensiva contra imigração
Presidente dos EUA ameaça cortar repasses a cidades com política de tolerância a estrangeiros ilegais
Donald Trump determinou o início imediato da construção de um muro na fronteira com o México, dando o primeiro passo para concretizar sua mais simbólica promessa de campanha. Também endureceu o combate a imigrantes ilegais, ameaçou suspender o repasse de recursos federais a cidades com políticas de tolerância a estrangeiros sem documentos e restringiu a concessão de asilos. Ainda prometeu triplicar o número de agentes dedicados à deportação, aumentar o contingente na fronteira e construir prisões para imigrantes. Integrantes do gabinete de Trump, no entanto, mostram ceticismo em relação à viabilidade e eficácia do muro. O presidente estimou o custo da obra em US$ 10 bilhões. Segundo ele, o México pagará “100%” do muro, por meio de reembolso do que for gasto pelos EUA. Uma das possibilidades para ressarcimento seria retenção de parte das remessas que imigrantes mexicanos enviam para suas famílias. (INTERNACIONAL / PÁG. A8)

Candidatos da Câmara fazem projetos a favor de doadores
Levantamento do Estado feito a partir de prestações de contas ao Tribunal Superior Eleitoral mostra que os dois principais candidatos à presidência da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Jovair Arantes (PTB-GO), apresentaram projetos de lei relacionados a interesses de doadores de campanha. Ex-funcionário de bancos, Maia, que tenta reeleição, teve campanhas financiadas principalmente pelo mercado financeiro. Em 2004, ele apresentou proposta para proibir cobrança da CPMF. Já Jovair fez projetos de telecomunicação, agronegócio, táxi aéreo, mercado financeiro e bebidas. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Governo estuda ampliar vacinação de febre amarela
O Ministério da Saúde vai discutir a extensão da vacinação contra febre amarela para crianças de todo o País. Atualmente, o imunizante é indicado para quem tem mais de seis meses e vive em áreas consideradas de risco. (METRÓPOLE / PÁG. A15)

Marisa está em coma induzido
Internada anteontem com AVC hemorrágico, ex-primeira-dama Marisa Letícia passou ontem por intervenção para drenagem de sangue do cérebro. (PÁG. A7)

Colunistas
Zeina Latif
O governo faz o alicerce. Poderemos nos surpreender com os frutos da estabilização da economia. (ECONOMIA / PÁG. B4)

José Roberto de Toledo
Morte de Teori Zavascki deu a Temer um problema, um presente e uma oportunidade. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Verissimo
Trump está em guerra contra meio mundo. Estamos entrando em uma zona de turbulência. (CADERNO2 / PÁG. C8)

Notas & Informações
Entre a dívida e o crescimento
Para reconstruir a credibilidade, governo deve centrar esforço na arrumação das finanças públicas. (PÁG. A3)

O xadrez do Supremo
Prudência não pode ser confundida com procrastinação, que só ajuda quem tem contas a prestar. (PÁG. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Trump autoriza muro e cria restrições a imigrantes
Presidente dos EUA também defendeu tortura para combater terrorismo
O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou decreto determinando a construção de um muro na fronteira com o México para impedir a entrada de imigrantes, uma de suas promessas de campanha. Segundo ele, o projeto terá início em meses. Outro decreto que Trump assinou nesta quarta visa aumentar a repressão a imigrantes ilegais, tendo como alvo as cidades em que eles são poupados de deportação. Nesta quinta, o presidente deve tomar mais medidas de restrição à imigração. Uma política mais flexível com famílias de imigrantes, cujo fim Trump anunciou, foi um dos motivos para a alta de brasileiros entrando ilegalmente nos EUA com filhos menores de idade, informa Patrícia Campos Mello, enviada a Washington. A imprensa americana divulgou que Trump pode rever técnicas de interrogatório banidas por Obama por se assemelharem a tortura. Ao mencionar atrocidades do Estado Islâmico, o presidente defendeu “combater fogo com fogo”. (Mundo A8)

Falta de vacinação expôs MG a risco de febre amarela
Cidades mineiras em área de risco de febre amarela ignoraram evidências sobre o avanço da doença e deixaram metade da população exposta. Nos últimos dez anos, só 49,7% dos habitantes receberam a vacina. O alto índice de pessoas suscetíveis à febre é uma das explicações para o surto em MG. Neste ano, são 69 casos e 38 Óbitos. (Cotidiano B1)

Sete integrantes deixam conselho penitenciário com críticas a ministro (Cotidiano B4)

Odebrecht, em delação, envolve acionistas de concorrentes
Em depoimentos à Lava Jato, delatores da Odebrecht envolveram sócios de concorrentes. Sergio Andrade, da Andrade Gutierrez, foi citado. Os relatos também conduzirão a investigação na direção de Luiz Nascimento (Camargo Corrêa). A Andrade afirmou não ver sentido na acusação, e a Camargo, que não comenta “especulações”. (Poder A4)
Candidato à vaga de Teori, presidente do TST diz que sua obra foi tirada de contexto (Poder A5)

Janio de Freitas
Escolha de novo relator deve partir de plenário do STF
A escolha do novo relator da Lava Jato só terá inteiro sentido se nascida de entendimento do plenário do STF. É necessário reconhecer que o primeiro passo de Temer — informando que só indicará o sucessor de Teori depois que o Supremo escolha o futuro relator — foi eticamente perfeito. (Poder A6)

Editoriais
Leia “Resultados antagônicos”, sobre dados de segurança no Estado de SP, e “Ponderação britânica”, acerca de saída do Reino Unido da União Europeia. (Opinião A2)
————————————————————————————




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *