Manchete dos Jornais nesta Quinta-feira, 14 de Setembro de 2017

145

Recuperação sustentável?
A esta altura, apostar que o PIB crescerá 3% em 2018 não é ousadia demais. O problema é o flanco fiscal…


O Globo

Manchete: Lula e Temer na Justiça
A Moro, ex-presidente agora chama Palocci de calculista e simulador
No STF, presidente pede a suspeição de Janot, mas é derrotado
Acusado pelo petista e homem forte de seu governo de ter feito um “pacto de sangue” com a Odebrecht em troca de propina, o ex-presidente Lula ontem reagiu e chamou o ex-ministro Palocci de mentiroso, frio, calculista e simulador. Em depoimento ao juiz Sergio Moro no processo em que é acusado de ter recebido propina da Odebrecht por meio de um terreno e um apartamento, numa das seis ações em que é réu, Lula negou as acusações, atacou o Ministério Público e tentou desqualificar as denúncias de Palocci. Também ontem, o presidente Temer foi derrotado por unanimidade no Supremo, onde os nove ministros presentes julgaram que não há perseguição do procurador- geral da República, Rodrigo Janot, contra o peemedebista. Temer pedia a suspeição de Janot, que deverá apresentar nova denúncia contra o presidente sobre a delação da JBS e do doleiro Lúcio Funaro, operador do PMDB preso pela Lava-Jato. Isso deve ocorrer antes do fim do mandato do procurador, no domingo. A decisão do STF sobre a validade das provas apresentadas pelos delatores da JBS foi adiada para a semana que vem. (Págs. 3 a 6)

MÍRIAM LEITÃO
Dia de ontem derrubou a tese de que acusados são perseguidos. (Pág. 22)

MERVAL PEREIRA
Recado do STF é que investigações vão continuar, sob sua supervisão. (Pág. 4)

RICARDO NOBLAT
Mais um dia exemplar do período de grande turbulência política. (Pág. 10)

ANCELMO GOIS
Ex-procurador é acusado de atuar a favor da JBS em outra delação. (Pág. 14)

CARLOS ALBERTO SARDENBERG
Defesas de Temer e Lula recorrem à tese do ‘rouba, mas faz’. (Pág. 18)

LYDIA MEDEIROS
Tradicionais aliados do PT já não veem futuro com Lula. (Pág. 2)

EDITORIAL
‘Supremo apoia Janot em mau momento de Temer’ (Pág. 18)

Outro dono da JBS vai para a cadeia
Wesley Batista, presidente do grupo J&F e irmão de Joesley Batista, foi preso ontem pela Polícia Federal. Os dois irmãos — Joesley está preso desde domingo — são acusados de terem usado informação privilegiada sobre a delação da JBS para ganhar dinheiro no mercado financeiro. Com a transação, o lucro foi de US$ 100 milhões. (Pág. 10)

Garotinho é preso com tornozeleira
Condenado em primeira instância por compra de votos na eleição de 2016, o ex-governador Anthony Garotinho foi preso ontem pela PF. A medida cautelar foi determinada porque Garotinho é acusado de ameaçar testemunhas, destruir provas e de ter tentado subornar um juiz. Ele cumprirá prisão domiciliar e já está com tornozeleira eletrônica. (Pág. 12)

PGR sabia de ação de Miller na JBS, diz PF (Pág. 7)

Prisões devem acelerar sucessão na empresa (Pág. 21)

Aliado de Geddel quer colaborar com a PF (Pág. 9)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Lula sugere que Palocci ‘joga ilícitos em cima dos outros’
A Moro, ex-presidente diz que antigo aliado é ‘calculista’ e ‘simulador’; para advogado, ‘dissimulado’ é Lula
Ao ser interrogado pelo juiz Sérgio Moro sobre suposto recebimento de propina da Odebrecht, o ex-presidente Lula sugeriu que o ex-ministro Antonio Palocci não assumiu a responsabilidade por atos ilícitos que cometeu. Para Lula, Palocci, preso há quase um ano, “tem o direito de querer ser livre”. “O que não pode é, se você não quer assumir a tua responsabilidade pelos fatos ilícitos que você fez, não jogue em cima dos outros”, disse. O ex-presidente rebateu seu ex-ministro, que afirmou a Moro que Lula fez um “pacto de sangue” com a empreiteira para receber R$ 300 milhões em propinas. Segundo Lula, Palocci é “frio, calculista e simulador”. O advogado Adriano Bretas, que defende o ex-ministro, afirmou que Lula é “dissimulado”. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Coluna do Estadão
A delação do ex-ministro Antonio Palocci demorou, mas está para ser concluída e deve incriminar ainda mais Lula. Palocci também deverá pedir sua desfiliação do PT. (PÁG. A4)

PF diz que Janot sabia do elo de Miller com a J&F
Relatório da Polícia Federal aponta indícios de que o gabinete do procurador- geral da República, Rodrigo Janot, sabia que o ex-procurador Marcello Miller, ao deixar o cargo, em 5 de abril, atuava de “forma indireta” nas tratativas de colaboração premiada firmada pelos principais executivos da J&F. Em nota, a Procuradoria-Geral da República disse que a informação não procede. (POLÍTICA / PÁG. A9)

Wesley Batista é preso e JBS procura presidente
Empresário, irmão de Joesley Batista, é acusado de valer-se de informação privilegiada para lucrar no mercado. Empresa se vê forçada a pensar em sucessão. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Funaro diz que Geddel e Temer levaram R$ 1 mi
O corretor Lúcio Bolonha Funaro disse em delação que o presidente Michel Temer dividiu com Geddel Vieira Lima propina de R$ 1 milhão da Odebrecht. (POLÍTICA / PÁG. A6)

STF dá aval a Janot e abre caminho para 2ª denúncia
O STF rejeitou o pedido da defesa de Michel Temer de suspeição do procurador-geral Rodrigo Janot. A decisão abre caminho para uma nova denúncia contra o presidente. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Polícia prende Garotinho por compra de votos
Condenado por compra de votos, ex-governador Anthony Garotinho (PR-RJ) foi preso quando apresentava o programa Fala, Garotinho, na Rádio Tupi, no Rio. Ele vai cumprir prisão domiciliar.(POLÍTICA / PÁG. A9)

Na Venezuela, governo e oposição tentam diálogo (Internacional / Pág. A12)

Celso Ming
Recuperação sustentável?
A esta altura, apostar que o PIB crescerá 3% em 2018 não é ousadia demais. O problema é o flanco fiscal. (ECONOMIA / PÁG. B2)

Notas & Informações
Lula, segundo Palocci
Depoimento de Palocci é uma peça histórica que corrobora que os escândalos de corrupção petistas não foram eventos isolados. (PÁG. A3)

Muito a explicar
Desde o começo desse incrível imbróglio, esperava- se que Janot, comprovadamente despreparado para o cargo que ocupa, pedisse demissão. Já que decidiu ficar, que reconheça seus erros. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Lula diz que Palocci mentiu, é simulador, frio e calculista
Ex-presidente afirma a Moro que pacto com Odebrecht é ficção; para ex-ministro, Lula é dissimulado
Em seu segundo depoimento ao juiz Sergio Moro, em Curitiba, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chamou o ex-ministro Antonio Palocci de calculista, frio e simulador. Ele negou que tenha feito qualquer acerto ilícito com a Odebrecht. “Ele [Palocci] ê tão esperto que ê capaz de simular uma mentira mais verdadeira que a verdade”, disse.
Lula falou por duas horas, uma semana após seu ex-ministro da Fazenda relatar, também a Moro, que o ex-presidente teria avalizado um “pacto de sangue” com a empreiteira, que incluía R$ 300 milhões em vantagens indevidas para manter o protagonismo no governo. “É a peça de ficção mais hilariante”, disse o petista.
A ação apura possível compra de terreno pela Odebrecht para o Instituto Lula. O ex-presidente afirmou que Palocci não era responsável por assuntos do instituto e que eles só se encontravam esporadicamente.
Lula fez críticas à Lava Jato, que, diz, promove “caça às bruxas”. Houve também embate com Moro, a quem acusou de ter sido parcial no caso tríplex. Em certo momento, o juiz afirmou que o petista “talvez estivesse um pouco rancoroso”.
Para o advogado de Palocci, Adriano Bretas, Lula ê dissimulado e nega tudo o que o contraria. (Poder A6)

Análise : Igor Gielow
Petista adota tom agressivo e sai de depoimento mais réu que candidato (Poder A7)

Anthony Garotinho é preso durante seu programa de rádio (Poder A15) ======================

Para PF, equipe de janot sabia da atuação dupla de Miller
Mensagens no celular de Wesley Batista reforçam a suspeita de que Marcello Miller favoreceu a JBS quando era procurador. Relatório da Polícia Federal diz que membros da equipe de Rodrigo Janot sabiam que Miller ajudava a negociar delação. Para a Procuradoria, a informação não procede. (Poder A10)

STF rejeita pedido de Temer para impedir Janot de atuar contra ele. ( Poder A9)

Wesley Batista, da JBS, é preso em São Paulo
O presidente da JBS, Wesley Batista, foi preso preventivamente, sem data para sair. Também houve pedido de prisão preventiva contra Joesley, detido temporariamente desde domingo. Neste caso, os irmãos são acusados de usar a delação para lucrar no mercado financeiro. (Poder Al1)

Procurador-geral finaliza 2a. denúncia contra Michel Temer (Poder A12)

Mônica Bergamo
Cresce clima de desconfiança entre delatores do grupo J&F
O clima entre os delatores da J&F é de desconfiança. Joesley e Wesley Batista acreditam que o executivo Ricardo Saud pode traí-los caso a negociação com o Ministério Público Federal naufrague. Próximo de Joesley, Saud costumava falar mal do chefe inclusive com pessoas que, depois, delatou. (Ilustrada C2)

Funaro contradiz amigo de Temer sobre repasse de R$ 1 mi ao PMDB (Poder A14)

Editoriais
“Recurso frágil”, sobre recusa, pelo STF, de pedido de suspeição de Janot, e “IPTU eleitoral”, acerca de congelamento do imposto por João Doria. (Opinião A2)

————————————————————————————




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *