Manchete dos Jornais nesta quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 18th fevereiro 2016

Turista morta a facadas em Copacabana
A argentina Laura Pamela Viana, de 25 anos, foi atacada por ladrões e morta com uma facada no tórax, na madrugada de ontem. Ela estava com amigas na praia, em frente ao Copacabana Palace. Dois bandidos foram presos…

Sífilis avança no Rio
Casos de sífilis em grávidas e recém-nascidos crescem no país, mas falta penicilina para tratamento. O Rio é o estado mais afetado, com 3.017 bebês doentes em 2014. (Pág. 27)
Pacote venezuelano: Gasolina sobe mais de 6.000%

Microcefalia: Mãe abandona bebê em Acari
Um bebê recém-nascido com microcefalia foi abandonado pela mãe, dependente de drogas, no Hospital de Acari, no Rio, e levado para um abrigo da prefeitura.


O Globo

Manchete: Sem ajuste fiscal, Brasil é rebaixado ainda mais
S&P cita crise política e falta de reformas para reduzir nota do país
Agência de classificação de risco já havia tirado selo de bom pagador em 2015 e não descarta nova piora na avaliação nos próximos meses
A Standard & Poor’s (S&P) rebaixou ainda mais a nota de crédito do país, de “BB+” para “BB”. Com isso, o Brasil agora está dois degraus abaixo do selo de bom pagador. A agência de classificação de risco justificou a decisão citando uma “correção mais lenta da política fiscal” e as dificuldades para aprovar as reformas em meio a um processo de impeachment da presidente, além da crise na Petrobras. Analistas não se surpreenderam com a decisão e preveem que o país poderá ter novos rebaixamentos. (Págs. 19, 20 e Míriam Leitão)

Governo derrota Cunha e ganha fôlego
Apoiado por Dilma, Picciani é eleito líder do PMDB e promete ajudá-la a conter processo de impeachment
Apoiado pelo Planalto, o deputado Leonardo Picciani (RJ) foi reeleito líder do PMDB na Câmara por 37 votos a 30. Foi uma vitória da presidente Dilma, que se empenhou na eleição e agora ganha fôlego para batalhas a serem travadas na Casa, como o impeachment e a aprovação da CPMF. O maior derrotado foi o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, que atuou para eleger o aliado Hugo Motta. A estratégia do Planalto, a partir de agora, será tentar recompor a unidade do PMDB, dando mais voz ao partido nas decisões do governo, e recuperar a estabilidade política. (Pág. 3)

Caseiro dá telefone de advogado de Lula como contato de dono de sítio
O caseiro do sítio frequentado por Lula forneceu à polícia o telefone celular de Cristiano Zanin, advogado do ex-presidente, como contato do proprietário do imóvel, revelam Silvia Amorim e Tiago Dantas. A Lava-Jato investiga se o petista é o dono do sítio. O MP de SP reagiu à suspensão do depoimento de Lula e dona Marisa, chamados de “pessoas que se consideram acima da lei”. Manifestantes pró e contra Lula entraram em confronto. (Pág. 6)

Carlos Alberto Sardenberg
Lula não ficaria incomunicável em Atibaia. (Pág. 16)

STF encurta caminho para prisão
O STF decidiu que condenados devem ser presos após sentença confirmada em segunda instância, e não apenas depois de esgotados todos os recursos judiciais. (Pág. 8)

Turista morta a facadas em Copacabana
A argentina Laura Pamela Viana, de 25 anos, foi atacada por ladrões e morta com uma facada no tórax, na madrugada de ontem. Ela estava com amigas na praia, em frente ao Copacabana Palace. Dois bandidos foram presos. (Pág. 10)

Pezão exonera pastor homofóbico
Depois de defender a cura gay, o pastor evangélico Ezequiel Teixeira foi exonerado da Secretaria estadual de Direitos Humanos. (Pág. 13)

Sífilis avança no Rio
Casos de sífilis em grávidas e recém-nascidos crescem no país, mas falta penicilina para tratamento. O Rio é o estado mais afetado, com 3.017 bebês doentes em 2014. (Pág. 27)
Pacote venezuelano: Gasolina sobe mais de 6.000% (Pág. 25)

Microcefalia: Mãe abandona bebê em Acari
Um bebê recém-nascido com microcefalia foi abandonado pela mãe, dependente de drogas, no Hospital de Acari, no Rio, e levado para um abrigo da prefeitura. (Pág. 9)

Rio sem plano para educação
Oito meses após fim do prazo estabelecido pelo Plano Nacional de Educação, o Rio ainda nem apresentou seu projeto de lei. O estado também está atrasado, revela WIilliam Helal FILHO. (Pág. 18)


O Estado de S. Paulo

Manchete: STF aprova prisão após julgamento de 2ª instância
Decisão permite início de cumprimento de pena antes do esgotamento dos recursos da defesa
Por 7 votos a 4, o Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou ontem a execução de pena a partir de decisão judicial de segunda instância. Com isso, um réu condenado à prisão pode ser encaminhado à penitenciária após confirmação da sentença do juiz de primeiro grau por um tribunal de justiça. Antes da decisão da Corte, apena só começava a ser cumprida pelo condenado após “trânsito em julgado” da condenação, quando todos os recursos propostos pela defesa se esgotavam. A mudança foi decidida durante discussão de habeas corpus impetrado pela defesa de um condenado a 5 anos e 4 meses de prisão por roubo qualificado. Para o relator, ministro Teori Zavascki, a medida permite “harmonizar” o princípio da presunção de inocência e a efetividade da Justiça. (Política/ Pág.A9)

Para blindar Lula, PT desafia MP; promotores paulistas reagem
O PT saiu em defesa do ex-presidente Lula nas ruas, redes sociais, Congresso e Justiça. O partido conseguiu no Conselho Nacional do Ministério Público suspender o depoimento dele e da mulher, Marisa Letícia, sobre o tríplex no Guarujá e partiu para o confronto com o promotor Cássio Conserino, que investiga o caso. Em nota, o promotor disseque “ninguém está acima da lei” e prometeu recorrer da decisão. O PT também enfrentou reação do procurador de Justiça de São Paulo, Márcio Elias Rosa. Mesmo com o depoimento suspenso, grupos pró e contra o ex-presidente foram ao Fórum da Barra Funda. Houve pancadaria. PMs tentaram separá-los. (Política/ Págs. A4 a A6)

Antena a 300 metros de sítio
A Lava Jato investiga instalação de antena da operadora Oi a cerca de 300 metros da entrada do sítio frequentado pelo ex-presidente em Atibaia. Procuradores enviaram e-mail a cartório para identificar o proprietário da área. (Pág. A6)

S&P rebaixa nota do Brasil, que volta ao nível de 2006
Após cinco meses, a agência de classificação de risco Standard& Poor’s voltou a rebaixar a nota de crédito do Brasil, agora de BB+ para BB, dois degraus abaixo do selo de bom pagador. Com isso, o rating brasileiro regride uma década – em 2006, a nota do País foi de BB- para BB. A agência alertou para desafios ainda consideráveis e manteve perspectiva negativa. Para analistas, o rebaixamento deve adiar a retomada de confiança dos investidores. (Economia/ Págs. B1 a B4)

Celso Ming
Novo rebaixamento agrava crise, pois aumenta dificuldades e custos de financiamento externo do Brasil. (Pág. B2)
José Paulo Kupfer
Rebaixamento da nota brasileira só confirma a deterioração da trajetória da dívida em relação ao PIB. (Pág. B3)

Governo propõe sete mudanças para Previdência
O governo apresentou ontem sete pontos para a reforma da Previdência. Estão na lista convergência de aposentadoria de trabalhadores privados e funcionários públicos, pensões por morte, idade média de aposentadoria e renúncias fiscais. (Economia/ Pág. B6)

Planalto vence e PMDB elege Picciani
Apoiado pelo governo, Leonardo Picciani (RJ) foi eleito líder do PMDB na Câmara, impondo derrota a Hugo Motta (PB), candidato do presidente da Casa, Eduardo Cunha. (Política/ Pág. A8)

Guillain-Barré cresce 19% no País
A síndrome de Guillain-Barré cresceu 19% no País entre janeiro e novembro de 2015. A OMS diz que há uma “relação provável” entre a síndrome e o vírus da zika.(Metrópole/ Pág. A17)

Em crise, Venezuela reajusta gasolina pela 1ª vez em 20 anos
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou ontem pacote de medidas contra a crise no país. A mais simbólica foi reajustar o litro da gasolina de 0,06 para 1 bolívar, no primeiro aumento em 20 anos. Ele também desvalorizou a moeda e elevou o salário mínimo. (Internacional/ Pág. A12)
Turista argentina é morta em Copacabana (Metrópole/ Pág. A21)

Eugênio Bucci
Viver de presentes
Jânio Quadros orgulhava-se de um modo de vida que nos envergonhava. Para mim e meus amigos do movimento estudantil, o futuro seria diferente. (Espaço Aberto/ Pág. A2)
Notas & Informações
As certezas absolutas sobre Lula

Para um homem que assegura ser o mais honesto do Brasil, pairam suspeitas espantosas
. (Pág. A3)

A CPI do nada
Ao criticar o questionamento acerca das práticas do BNDES, a CPI expôs sua verdadeira natureza. (Pág. A3)


Folha de S. Paulo

Manchete: STF autoriza prisão de réu antes do fim do processo
Condenado pode ir para a cadeia após decisão em 2ª instância, define tribunal
O Supremo Tribunal Federal mudou seu entendimento de 2009 e autorizou que o réu seja preso após o julgamento em segunda instância, ou seja, antes de a defesa esgotar os seus recursos. Atualmente, a sentença é executada só após passar por até três graus recursais. A proposta de modificação partiu do ministro Teori Zavascki. Seis ministros a apoiaram, e quatro, não. Para a maioria, a mudança no sistema combaterá a ideia de lentidão judicial, a sensação de impunidade e prestigiará os juízes de primeira e segunda instâncias. A reformulação no entendimento do Supremo foi defendida pelo juiz Sergio Moro, que atua em processos da Lava Jato, operação que apura corrupção na Petrobras. Para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, “trata-se de um passo decisivo contra a impunidade”. Contrário à mudança, o presidente do STF, Ricardo Lewandowski disse que “o sistema penitenciário está falido. Vamos facilitar a entrada de pessoas nesse verdadeiro inferno de Dante”. Não foi discutido se a decisão vale a partir de agora ou se será retroativa. (Poder A5)

Dilma derrota Eduardo Cunha em eleição de líder do PMDB
Os deputados do PMDB reelegeram, por 37 votos a 30, Leonardo Picciani (RJ) como líder da bancada na Câmara. A decisão representa uma vitória do governo Dilma (PT) e um revés para Eduardo Cunha, que apoiava o candidato derrotado, Hugo Motta (PB). O resultado deve enfraquecer ações pró-impeachment da petista e elevar a pressão para que Cunha deixe o comando da Casa. (Poder A4)

FHC usou empresa para me bancar no exterior, afirma ex-namorada
A empresa Brasif S.A. Exportação e Importação ajudou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso(PSDB-SP) a enviar ao exterior recursos para a jornalista Mirian Dutra, com quem o político tucano manteve um relacionamento extraconjugal nos anos 1990, e para o filho deles, Tomás, informam Mônica Bergamo e Natuza Nery. Segundo Mirian, as transferências foram feitas por meio de contrato fictício de trabalho entre 2002 e 2006. À Folha a jornalista afirmou ainda que FHC pagou dois abortos feitos por ela. Procurado, o ex-presidente disse que não usou empresas para fazer pagamentos e que não comentaria “questões de natureza íntima”. (Poder A8)

Grupos contra e pró Lula brigam na frente de fórum
Grupos pró e anti-Lula se confrontaram na frente do Fórum da Barra Funda, em São Paulo, onde o ex-presidente prestaria depoimento, que foi suspenso, sobre o tríplex em Guarujá (SP). O pivô da briga foi o boneco inflável gigante “Pixuleko”, que representa Lula como um presidiário. A dispersão só ocorreu depois que o boneco foi furado. (Poder A6)

Nota de crédito do Brasil é rebaixada de novo por agência
Cinco meses depois de tirar do Brasil o selo de bom pagador da dívida, a agência de risco Standard & Poor’s voltou a rebaixar a nota do país. Ela avalia que o processo de ajuste da economia será longo e que a crise política emperrará o crescimento. Para o governo, o rebaixamento é temporário e será revisto após o Congresso aprovar medidas. (Mercado A16)

Rogério Gentile
PT e ex-presidente devem desculpas a Silvio ‘LandRover’
Lula e o PT, por coerência, deveriam pedir desculpas a Silvio Pereira, o Silvinho “Land Rover”, ex-secretário-geral do partido. O sol de Atibaia serviu para redimensionar o episódio Land Rover, carro dado a ele por uma empresa terceirizada da Petrobras. (Opinião A2)

Ameaça a bebês, sífilis congênita avança no Brasil
Em sete anos, o número de casos notificados de sífilis congênita (transmitida de mãe para filho) quase triplicou no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde. A exemplo da zika, a doença pode trazer complicações para os bebês, como má-formação, surdez e deficiência mental. (Cotidiano B1)

Presidente sai, e Eletropaulo deve ser posta à venda (Mercado A13)


Edição: Equipe Fenatracoop, Quinta-Feira 18 de Fevereiro de 2016

Compartilhe nossa Matéria