Manchete dos Jornais nesta quinta-feira, 28 de janeiro de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 28th janeiro 2016

Nova fase da Lava Jato mira imóvel triplex ligado a Lula
Força-tarefa apura se empreiteira beneficiou ilegalmente petista; defesa dele nega
A 22ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta quarta (27), vai apurar a relação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comum apartamento triplex da OAS em Guarujá, no litoral de SP. A opção de compra do imóvel já pertenceu à mulher do petista, Marisa Letícia. O objetivo dos investigadores é descobrir se a empreiteira, acusada de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras, beneficiou ilegalmente o ex-presidente através do imóvel. É a primeira vez que se apura negócio diretamente ligado a Lula e seus parentes. “Nós investigamos fatos. Se houve um apartamento dele, que esteja no seu nome ou que ele tenha negociado ou alguém da sua família, vamos investigar, como todo mundo”, afirmou o procurador Carlos Fernando Lima ao ser indagado se Lula era alvo da ação deflagrada ontem. Cristiano Zanin Martins, um dos advogados do ex-presidente, afirmou que “Lula e nenhum de seus familiares têm ligação com o objeto dessa investigação”. A defesa da OAS criticou a ação. “Bastaria ter solicitado os documentos, e não fazer algo espalhafatoso.”

Lula na mira
Para dirigentes do PT, se havia dúvida de que Lula estava na mira da Lava Jato, agora não há mais

Tensão no governo
Insinuação de que Lula poderia estar envolvido com alguma irregularidade liga sinais de alerta no Planalto

Analogias – O manifesto de advogados deu um pulo no tempo, para trás, e preferiu chamar o juiz Moro e seus comandados de caçadores de hereges e bruxas


O Globo

Manchete : Lava-Jato se aproxima de Lula e preocupa Planalto
Nova fase da operação investiga prédio onde ex-presidente teve tríplex
Ministro da Justiça diz que petista não é investigado e que suspeitas sobre ele são ‘especulação indevida’; segundo procuradores, OAS teria usado apartamentos para lavar dinheiro desviado da Petrobras
Nova fase da Lava-Jato deflagrada ontem, a Triplo X chegou mais perto do ex-presidente Lula. Centrada no Edifício Solaris, em Guarujá, onde Lula e sua mulher tiveram um tríplex, a operação investiga a relação entre a Bancoop (cooperativa de bancários), o PT e a empreiteira OAS. A suspeita é que 11 apartamentos do Solaris foram usados para lavar dinheiro desviado de contratos da Petrobras para pessoas ligadas ao PT. Os procuradores classificaram o imóvel que pertenceu a Lula como “alto grau de suspeita” e querem saber se houve tentativa de ocultação de patrimônio. A operação preocupou o Planalto e o PT. Lula repudiou ligação de seu nome com a Lava-Jato. O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que suspeitas sobre o ex-presidente são “especulação indevida”. (Págs. 3 e 4)

Dilma: acusar sem provas é medieval

Em sua visita ao Equador, perguntada sobre a Lava-Jato, a presidente Dilma mostrou irritação: “Ao contrário do mundo medieval, o ônus da prova é de quem acusa.” (Pág. 4)

‘Do nada, apareceu diretor da OAS lá’

Ex-dono de um apartamento no Solaris, Heitor Gushiken disse à repórter MARIANA SANCHES que no prédio todos achavam que Lula tinha atraído a OAS. (Pág. 5)

Sírios obtêm no Brasil passaportes falsificados
A Polícia Federal e o Ministério Público estão investigando um esquema internacional de entrega de passaportes falsificados — a maioria europeus — a sírios que entram no Brasil como refugiados, revela ANTÔNIO WERNECK. (Pág. 26)

Um hospital que agoniza no Rio
Corredores sujos, salas de cirurgia desativadas, montes de lixo e leitos vazios retratam o abandono do Hospital Pedro Ernesto, onde, por economia, pacientes são mandados para casa, mostra RENAN FRANÇA. (Pág. 12)

Barragem sofre deslizamento
Quase três meses depois da maior tragédia ambiental do país, em Mariana, a Samarco informou ontem que houve novo deslizamento em Fundão por causa das chuvas. (Pág. 11)

A tragédia do zika – O drama da desinformação
Pesquisadora testemunha o desespero diário de grávidas de bebês com microcefalia em busca de informações, relata ANA LÚCIA AZEVEDO. (Págs. 8 e 9)

Colunistas
Merval Pereira – Bancoop é um escândalo dentro do escândalo (Pág. 4)

Veríssimo – Crítica à Lava-Jato foi longe ao citar Inquisição (Pág. 19)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Nova fase da Lava Jato chega perto de Lula e cria tensão no Planalto
Condomínio no litoral onde Marisa Letícia teve opção de compra de apartamento é foco de investigação
Imóvel está no nome da OAS
Operação ‘preocupa’ governo e leva dois ministros a defender ex-presidente
Para Dilma, ônus da prova ‘cabe a quem acusa’
Nova fase da Lava Jato deflagrada ontem provocou reflexos no cenário político por se aproximar de negócio envolvendo a família do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a empreiteira OAS. A operação preocupou o Planalto e levou dois ministros – Jaques Wagner (Casa Civil) e José Eduardo Cardozo (Justiça) – a defender Lula. Para a presidente Dilma Rousseff, o ônus da prova cabe a quem acusa. Ela criticou “insinuações” contidas em vazamentos da investigação. Em Brasília, a avaliação é de que o avanço da Lava Jato sobre o petista pode trazer prejuízo político já que “Lula é o símbolo do projeto” do qual Dilma faz parte. A Triplo X teve como foco o condomínio Solaris, no Guarujá, onde a mulher de Lula, Marisa Letícia, chegou a ter opção de compra do tríplex 164-A. A OAS aparece hoje como dona da unidade, após Marisa ter desistido do negócio, segundo o Instituto Lula. Para a PF, os imóveis possuem “alto grau de suspeita quanto à sua real titularidade”. Em nota, o Instituto Lula negou irregularidades. (Política/A4 a A10)

Cooperativa ligada ao PT vira alvo
Policiais federais cumpriram ontem 23 mandados em São Paulo, Santo André, São Bernardo do Campo e Joaçaba (SC). Foram alvos a Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop), a OAS e a Mossack Fonseca, empresa que teria montado offshores. Na capital, foi presa Nelci Warken, que aparece como dona do tríplex 163-B no condomínio Solaris. (A4)

Engenheiro diz que viu Marisa no apartamento
O engenheiro Armando Dagre, da Talento Construtora, disse ao Ministério Público que “praticamente” refez o tríplex que a Promotoria suspeita pertencer ao ex-presidente Lula. Ele disse que viu Marisa Letícia no apartamento com o ex-presidente da OAS Léo Pinheiro e que a reforma custou R$ 777 mil. (A8)

Governo federal vai apurar fraude na merenda de SP
A Controladoria-Geral da União e os Ministérios da Justiça e da Educação criaram força-tarefa para fiscalizar desvios na merenda e no transporte escolar. A Operação Alba Branca, da Polícia Civil, ligou o secretário de Transportes de São Paulo, Duarte Nogueira, e o presidente da Assembleia paulista, Fernando Capez, a fraudes na área. (A10)

Análises
José Roberto de Toledo – Juiz Moro foi pescar
Investigadores da Lava Jato correm risco de pescar mais do que são capazes de escamar. Peixes grandes (A10)

Ricardo Galhardo – Lula na mira
Para dirigentes do PT, se havia dúvida de que Lula estava na mira da Lava Jato, agora não há mais (A8)

Marcelo de Moraes – Tensão no governo
Insinuação de que Lula poderia estar envolvido com alguma irregularidade liga sinais de alerta no Planalto (A9)

10% do FGTS poderá ser usado para consignado
O ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, vai anunciar hoje no encontro do Conselhão a decisão do governo de usar o FGTS como garantia para o crédito consignado. O trabalhador terá direito a usar 10% do que tem depositado no fundo, mais os 40% de multa por ter sido demitido, como garantia ao financiamento, conforme antecipou a colunista Sonia Racy. A medida deve injetar de R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões para empréstimo . A proposta terá de ser enviada ao Congresso, pois a lei do FGTS só permite investimentos em habitação, saneamento e infraestrutura (Economia B1)

Zika multiplica microcefalia, aponta estudo
O Ministério da Saúde apresentará hoje à OMS estudo que mostra que a possibilidade de uma grávida ter bebê com microcefalia se multiplica se ela for contaminada por zika vírus. O País tem 270 casos confirmados da má-formação. (Metrópole/A15)

Lama se desloca em barragem que ruiu em MG
A barragem de rejeitos da Samarco, que ruiu em novembro em Mariana e deixou 17 mortos, teve novo deslocamento de lama ontem. A mineradora emitiu alerta e retirou funcionários, mas afirma que as estruturas estão estáveis. (Metrópole/A16)

Maduro admite ‘situação difícil’ e pede ajuda (Internacional A12)

José Serra
Sarna pra se coçar – A permissão ampla, geral e irrestrita de jogos de azar exige um debate bem informado, que pondere cuidadosamente custos e benefícios. (Espaço Aberto A2)

Veríssimo
Analogias – O manifesto de advogados deu um pulo no tempo, para trás, e preferiu chamar o juiz Moro e seus comandados de caçadores de hereges e bruxas (Caderno 2/C8)

Notas&Informações
Diálogo para boi dormir – O apelo de Dilma à oposição tem o mesmo valor que suas promessas de campanha (A3)

Judiciário sustenta Lava Jato – As decisões de Sergio Moro têm sido maciçamente sustentadas pelas instâncias judiciais superiores (A3)


capa (6)TRIPLO X
Nova fase da Lava Jato coloca Lula como alvo ‘provável’ da investigação
LAVA JATO
PF vai concentrar investigações em influência de Bumlai no poder público
PODERES
Briga política força TJ a negociar com o governo do PR para pagar salários
ELEIÇÕES 2016
“Curitiba fede a cocô”, dispara Rafael Greca
CARAVANA DA UNIDADE
“PMDB não trabalha com a hipótese do impeachment”, diz Moreira Franco
ENERGIA
Brasil retoma autossuficiência em petróleo
CRÉDITO
FGTS será usado como garantia para empréstimo consignado
NEGÓCIO
Locação de produtos para empresas e usuários ganha força
ICMS
E-commerce recorrerá ao STF contra nova regra de tributação
ZIKA
Dois casos suspeitos de microcefalia são investigados no Paraná; Brasil tem 270 confirmados
OPERAÇÃO AQUILES
Gaeco oferece denúncia contra Recalcatti e equipe por homicídio triplamente qualificado
JUDICIÁRIO
TJ-PR gasta R$ 2,8 milhões por ano com garçons
MINAS
Samarco retira funcionários de barragem após deslizamento de rejeitos
TRANSPORTE COLETIVO
Empresa de ônibus de Curitiba e escritório de advogado são alvos de operação do Gaeco


Folha de S. Paulo

Manchete : Nova fase da Lava Jato mira imóvel triplex ligado a Lula
Força-tarefa apura se empreiteira beneficiou ilegalmente petista; defesa dele nega
A 22ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta quarta (27), vai apurar a relação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comum apartamento triplex da OAS em Guarujá, no litoral de SP. A opção de compra do imóvel já pertenceu à mulher do petista, Marisa Letícia. O objetivo dos investigadores é descobrir se a empreiteira, acusada de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras, beneficiou ilegalmente o ex-presidente através do imóvel. É a primeira vez que se apura negócio diretamente ligado a Lula e seus parentes. “Nós investigamos fatos. Se houve um apartamento dele, que esteja no seu nome ou que ele tenha negociado ou alguém da sua família, vamos investigar, como todo mundo”, afirmou o procurador Carlos Fernando Lima ao ser indagado se Lula era alvo da ação deflagrada ontem. Cristiano Zanin Martins, um dos advogados do ex-presidente, afirmou que “Lula e nenhum de seus familiares têm ligação com o objeto dessa investigação”. A defesa da OAS criticou a ação. “Bastaria ter solicitado os documentos, e não fazer algo espalhafatoso.” (Poder a4)

Governo prevê para maio o fim da taxa extra de energia
O governo Dilma fez cronograma para alterar as bandeiras tarifárias com o objetivo de baratear o custo da energia no país. A meta é que, em março, mude de vermelho para amarelo. Em maio, a bandeira passaria a ser verde, sem custo adicional para o consumidor. Da vermelha para a verde, a redução na conta de luz é de 10%. (Mercado a13)

Avanço do zika provoca reação de Obama e da União Europeia
O avanço do zika fez o presidente dos EUA, Barack Obama, se reunir com assessores de saúde para pedir pressa no desenvolvimento de uma vacina. O vírus também levou governos de outros cinco países e a União Europeia a recomendar que grávidas adiem viagens a cidades brasileiras. (Cotidiano B1)

Vacina vai estar pronta só em 3 ou 4 anos (B3)

Contra Aedes, governo aciona igrejas (Painel a4)

É hora da diplomacia do mosquito (Matias Spektor a2)

Governos federal e de MG serão alvo de ações por Mariana
As primeiras ações civis contra responsáveis pelo rompimento da barragem em Mariana (MG) miram órgãos estaduais e federais. Para a Procuradoria, houve falhas de controle tanto do governo mineiro quanto do Departamento Nacional de Produção Mineral. Ambos negam. Houve novo deslizamento de lama nesta quarta (27), sem vítimas. (Cotidiano B3)
No Brasil, ensino de matemática é catastrófico, diz chefe de instituto (B4)

Mônica Bergamo
Minas fará corte de 165 mil vagas não preenchidas
O governo de Minas Gerais vai anunciar o corte de 165 mil vagas que não estão preenchidas, o equivalente a 42% do total de trabalhadores ativos, e também a fusão de 26 órgãos e secretarias. A medida é necessária para enfrentar a queda de receita causada pela recessão, diz o governador petista Fernando Pimentel. (Ilustrada C2)

Mercado Aberto
Maior contrato da Infraero será em aeroporto do PR (Mercado A14)

Editoriais
Leia “Sem garras”, sobre escolha do candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, e “Batalha perdida”, a respeito de desgaste do ministro da Saúde. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Quinta-Feira, 28 de Janeiro de 2016

Compartilhe nossa Matéria