Manchete dos Jornais nesta Segunda-feira, 06 de Novembro de 2017

140

Atirador invade igreja no Texas, mata 26 e fere 20
Este é o 35º ataque a tiros em massa, com no mínimo quatro vítimas, desde o massacre em Las Vegas
Um homem matou 26 pessoas e feriu 20 depois de interromper a tiros o culto dominical de uma igreja batista em Sutherland Springs, comunidade de 640 habitantes a 50 quilômetros de San Antonio, no Texas. O atirador seria Devin Kelley, de 26 anos, morador da região. Ele morreu depois de fugir do local, e ainda não estava claro ontem se havia se suicidado ou sido morto por um homem que o perseguiu. A filha de 14 anos do pastor da igreja estaria entre as vítimas. Este é o 35.º ataque de atiradores em massa, com pelo menos quatro vítimas, entre mortos e feridos, nos Estados Unidos desde o massacre de Las Vegas, que deixou 58 mortos há 36 dias. O Texas tem uma das leis mais permissivas em relação ao controle de armas no país: muitos moradores são favoráveis ao acesso irrestrito. Três dos dez ataques a tiros que deixaram o maior número de vítimas nos EUA desde 1966 aconteceram no Estado. O presidente Donald Trump afirmou, em uma rede social, que monitora a situação do Japão, onde está em visita oficial. ..

————————————————————————-

O Globo

Manchete: Pezão deu aval a caixa 2 de R$ 5 milhões, diz marqueteiro
Renato Pereira afirma que governador o informou sobre pagamento
Repasses teriam sido feitos pela Andrade Gutierrez, por meio de agências de publicidade

O marqueteiro Renato Pereira contou em acordo de colaboração premiada que a Andrade Gutierrez usou duas agências de publicidade para repassar R$ 5 milhões, em caixa dois, à campanha de Luiz Fernando Pezão (PMDB) ao governo do Rio, em 2014. Segundo Pereira, o próprio Pezão o informou que a empreiteira faria o repasse. O governador nega ter tratado de pagamentos ilícitos e diz que as doações foram legais. (Pág. 3)

Enem evita polêmica de direitos humanos
Redação sobre desafios na educação de surdos surpreende analistas
Após acirrada batalha judicial sobre os critérios de correção, o tema escolhido para a redação do Enem — os desafios para a formação educacional dos surdos no Brasil — surpreendeu educadores pelo seu caráter pouco controverso. Com abstenção de 30,2% dos inscritos, o primeiro dia do exame teve 273 candidatos eliminados, sendo 264 por descumprimento de regras de edital, como, por exemplo, portar equipamentos eletrônicos proibidos. (Págs. 18 e 19)

Transporte avançou mais para os ricos
As obras de mobilidade feitas para Copa e Olimpíada beneficiaram a população, mas aumentaram a desigualdade no transporte do Rio. Estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostra que os investimentos aproximaram mais os ricos dos locais onde há emprego do que os pobres. (Pág. 15)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Atirador invade igreja no Texas, mata 26 e fere 20
Este é o 35º ataque a tiros em massa, com no mínimo quatro vítimas, desde o massacre em Las Vegas
Um homem matou 26 pessoas e feriu 20 depois de interromper a tiros o culto dominical de uma igreja batista em Sutherland Springs, comunidade de 640 habitantes a 50 quilômetros de San Antonio, no Texas. O atirador seria Devin Kelley, de 26 anos, morador da região. Ele morreu depois de fugir do local, e ainda não estava claro ontem se havia se suicidado ou sido morto por um homem que o perseguiu. A filha de 14 anos do pastor da igreja estaria entre as vítimas. Este é o 35.º ataque de atiradores em massa, com pelo menos quatro vítimas, entre mortos e feridos, nos Estados Unidos desde o massacre de Las Vegas, que deixou 58 mortos há 36 dias. O Texas tem uma das leis mais permissivas em relação ao controle de armas no país: muitos moradores são favoráveis ao acesso irrestrito. Três dos dez ataques a tiros que deixaram o maior número de vítimas nos EUA desde 1966 aconteceram no Estado. O presidente Donald Trump afirmou, em uma rede social, que monitora a situação do Japão, onde está em visita oficial. (INTERNACIONAL / PÁG. A9)

Governadores se livram de investigações da Lava Jato no STJ
Desde 2015, o Superior Tribunal de Justiça recebeu 11 investigações que envolvem chefes do Executivo de nove Estados na Lava Jato. Cinco foram arquivadas a pedido da Procuradoria-Geral da República, que não encontrou provas. Uma ação, contra Luiz Fernando Pezão (PMDB), teve o pedido de arquivamento feito pela PGR, mas ainda não foi aceito pela Corte. O STJ contabiliza 60 procedimentos contra 18 governadores em diversos casos. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Tema do Enem surpreende
A primeira prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), realizada ontem em todo o País, teve a participação de 4,3 milhões de estudantes, com 30,2% de abstenção. Após a decisão polêmica do Supremo Tribunal Federal (STF) de impedir que candidatos que desrespeitassem os direitos humanos tivessem a redação zerada, o tema “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil” causou surpresa. (METRÓPOLE/ PÁG. A16)

PCdoB deixa PT e lança candidata (Política / Pág. A6)

Coluna do Estadão
Paulo Pereira da Silva, da Força, negocia com Rodrigo Maia votação de projeto para recriar o imposto sindical. (PÁG. A4)

Granbio tenta novo aporte do BNDES
Usina de etanol da família Gradin, sócia de 20% da Odebrecht, quer novo aporte de R$ 250 milhões do governo. Empresa já custou R$ 1 bilhão e vende energia em vez de etanol. (ECONOMIA/ PÁGS. B1 e B3)

Cida Damasco
Há dúvida sobre em que pé estará a retomada quando a campanha eleitoral esquentar. (ECONOMIA / PÁG. B5)

Notas & Informações
Sem tempo a perder
É preciso aproveitar as boas condições internacionais para avançar, sem pressões externas, no programa de reparos e de reequipamento da economia brasileira. (PÁG. A3)

A caravana da mentira
Lula ultrapassa a linha que divide um mero jogo de palavras de desavergonhada mentira. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Emprego depende de corte de direitos, diz presidente do TST
Reforma trabalhista que entra em vigor nesta semana traz segurança jurídica, afirma Ives Gandra da Silva Martins Filho
Ao defender as novas regras que entram em vigor no sábado (11), o presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Ives Gandra da Silva Martins Filho, argumenta ser necessário reduzir alguns direitos para garantir empregos. “Nunca vou conseguir combater desemprego só aumentando direito. Tenho que reduzir um pouquinho, flexibilizar um pouquinho os direitos sociais.” Sobre trecho controverso da reforma trabalhista, que estabelece indenização por dano moral com valor proporcional ao salário do funcionário, o ministro afirma: “Não ê possível dar a uma pessoa que recebia um salário mínimo o mesmo tratamento, no pagamento por dano moral, que dou para quem recebe salário de R$ 50 mil. É como se o fulano tivesse ganhado na loteria”. Gandra diz que o crescimento de encargos trabalhistas colaborou com a crise, e que, se a reforma foi, de um lado, demanda das empresas insatisfeitas com a ampliação de direitos, de outro, criou garantias para terceirizados, por exemplo. Na visão dele, a mudança dá segurança a empresas e investidores e facilita tanto a vida do empregador como a do empregado. (Pág. A16)

Para fiscalização, contas de Alckmin têm caixa-preta
Há caixas-pretas nas contas da gestão de Geraldo Alckmin (PSDB), segundo quem as fiscaliza. O TCE ameaça rejeitar o balanço de 2017 se o Estado não esclarecer as desonerações fiscais. Já fiscais de SP processam a gestão por operação financeira considerada “pedalada”. O governo diz que é transparente e que a operação é legal. (Poder A4)

Mônica Bergamo
Gilmar convoca debate sobre controle de TV e rádio na eleição (Ilustrada C2)

Verba a grupos de dança é contestada na gestão Haddad
A gestão do ex-prefeito de SP Fernando Haddad (PT) deu R$ 30 milhões para duas cooperativas de dança cujos membros integravam comitês julgadores das propostas. Na prática, as entidades julgavam a si mesmas, o que foi contestado na atual gestão. Auxiliar do petista diz que a formação dos júris seguiu a lei. Os grupos negam irregularidades. (Cotidiano B1)

Advogado de Lula diz que Fux faz prejulgamento do ex-presidente (Poder A8)

Editoriais
Leia “Falta o centro”, sobre a liderança de Lula e Bolsonaro na corrida ao Planalto, e “Conexão russa”, a respeito de suspeitas que envolvem Trump. (Opinião A2)

————————————————————————————




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *