Manchete dos Jornais nesta segunda-feira, 15 de fevereiro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 15th fevereiro 2016

Para oposição, desgaste de Lula reacende impeachment
Com retomada efetiva das sessões do Congresso, estratégia é levar ex-presidente a depor em CPI e apertar cerco a Dilma
A oposição no Legislativo quer explorar o avanço das investigações que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tentar desgastá-lo, enfraquecer o nome dele como candidato presidencial em 2018 e reacender o debate sobre o afastamento da presidente Dilma Roussef, informam Carla Araújo e Ricardo Brito. O esforço se destina a interromper o mandato da presidente seja pela via do impeachment ou por uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de cassação da chapa para a eleição de 2014. Os opositores devem convocar Lula para depor na CPI que apurará denúncias de fraudes contra a Receita Federal por meio da manipulação de julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Miguel Haddad (PSDB-SP), líder da oposição, diz que a convocação “é o mais eficiente instrumento” para investigar Lula….


O Globo

Manchete : Brasil acha vírus zika em cérebro de bebês
Descoberta reforça associação do agente com danos neurológicos
Estudo de pesquisadores do Rio e da Paraíba é fundamental para descobrir como evitar a ocorrência de problemas congênitos
Pela primeira vez no Brasil, pesquisadores localizaram o vírus zika no cérebro de dois bebês, um deles com microcefalia e o outro com uma devastadora malformação cerebral, conta ANA LUCIA AZEVEDO. A descoberta reforça a tese de que problemas congênitos possam estar associados à presença do vírus na gravidez e é fundamental para descobrir como evitá-los. Os fetos foram infectados quando as mães estavam por volta da 18ª semana de gestação. O vírus permaneceu até o nascimento. O estudo reuniu pesquisadores de um instituto de Campina Grande, da UFRJ e da Fiocruz. (Pág. 3)

Análise : Casos graves são uma minoria (pág. 3)

Rombo de fundos de pensão de estatais chega a R$ 46 bi
Os quatro principais fundos de pensão de estatais acumulam, juntos, déficit superior a R$ 46 bilhões em 2015, informa GERALDA DOCA. Funcef, da Caixa, e Postalis, dos Correios, já aprovaram cobrança de aportes de seus participantes, o que ocorrerá ainda este ano. Previ, do Banco do Brasil, e Petros, da Petrobras, deverão fazer o mesmo.Págs. 15 e 16)

Lava-Jato critica alteração em MP que poupou empresas
O procurador da Lava-Jato Carlos Fernando Lima criticou alterações na medida provisória sobre os acordos de leniência que livraram empresas de punições, como revelou O GLOBO. Para ele, as mudanças mostram que o governo quer “facilitar a vida das empreiteiras” envolvidas em corrupção. (Pág. 5)

Ricardo Noblat
Lula é vítima de sua vaidade e ambição desmedida. (Pág. 2)


Correio braziliense

Manchete: Crise aumenta a procura por emprego doméstico

Trabalhadores que haviam deixado ocupações em casas de família para assumir vagas no comércio ou na construção civil voltam a buscar as antigas atividades devido ao aumento da desocupação. Salários caem e informalidade cresce. Em 2015, ano que 1,5 milhão de pessoas ficaram desempregadas, a quantidade de domésticos chegou a 6 milhões, em junho, e a 6,2 milhões, em outubro…


O Estado de S. Paulo

Manchete : Para oposição, desgaste de Lula reacende impeachment
Com retomada efetiva das sessões do Congresso, estratégia é levar ex-presidente a depor em CPI e apertar cerco a Dilma
A oposição no Legislativo quer explorar o avanço das investigações que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para tentar desgastá-lo, enfraquecer o nome dele como candidato presidencial em 2018 e reacender o debate sobre o afastamento da presidente Dilma Roussef, informam Carla Araújo e Ricardo Brito. O esforço se destina a interromper o mandato da presidente seja pela via do impeachment ou por uma decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de cassação da chapa para a eleição de 2014. Os opositores devem convocar Lula para depor na CPI que apurará denúncias de fraudes contra a Receita Federal por meio da manipulação de julgamentos do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Miguel Haddad (PSDB-SP), líder da oposição, diz que a convocação “é o mais eficiente instrumento” para investigar Lula. (Política/ Pág. A4)

Ante nova queda, indústria busca recuperar confiança
Após registrar queda de 8,3% no ano passado, a maior em 12 anos, a indústria brasileira se prepara para novo recuo na produção. Para reverter o
quadro, empresários consideram primordiais a recuperação econômica e a volta da confiança de consumidores e investidores. (Economia/Pág. B5)

Petrobrás e a nova ordem
Atolada numa dívida de mais de R$ 500 bilhões e alvo de investigação da operação Lava Jato, a Petrobrás sente com mais força os impactos da queda do preço do petróleo no mercado internacional, a cotação do barril recuou mais de 70% em 18 meses, colocando em dúvida até a viabilidade do pré-sal. (Economia/ Págs. B6 e B7)

Zika pode causar problemas tardios
Médicos afirmam que, mesmo sem microcefalia, outros problemas neurológicos na criança podem ser associados ao vírus e defendem acompanhamento até idade escolar. (Metrópole/Pág. A11)

O protesto de Momo : José Roberto de Toledo
Será que os movimentos anti-Dilma preparavam uma surpresa? O que explicaria o crescimento da pesquisa pela palavra “protesto” no carnaval? (Política/Pág. A6)

Notas & Informações
A urgência do saneamento
O fato é que mais da metade dos brasileiros não tem acesso às redes de coleta de esgoto. (Pág.A3)

Vende-se
Petrobrás põe à venda ativos que não estão ligados diretamente à sua atividade principal. (Pág.A3)


Estado de Minas

Manchete: A AGONIA DO DESEMPREGO
Com recessão, trabalhadores chegam a ficar mais de um ano sem ocupação em BH e apelam a bicos
A crise econômica, que fechou 1,5 milhão de vagas no ano passado, continua provocando estragos no mercado de trabalho em 2016. Com o país sem sinais de recuperação, a
chance de recolocação dos demitidos diminui e já há casos de trabalhadores em Belo Horizonte que estão há um ano e meio sem o emprego desejado. “Procureitrabalho no
comércio e não consegui”, diz a oceanógrafa Raquel Araújo, que perdeu o emprego no Rio e ficou o ano passado fazendo bicos na capital mineira para pagar as contas.
Ao EM, Raquel e outros quatro trabalhadores sem ocupação fixa há mais de um ano relatam como têm se virado para sobreviver.“Tive que trabalhar como babá para meu
outro irmão. Nunca imaginei que eu,formada, passaria porisso”, conta a oceanógrafa. Para especialistas, a queda da cadeia produtiva dificulta a recolocação.“A questão já não
é mais qualificação. Não estão nascendo novas empresas e as que estão no mercado não contratam”, avalia João Bonomo, professor de administração do Ibmec.
PÁGINA 8


Edição: Equipe Fenatracoop, Segunda-Feira 15 de Fevereiro de 2016

Compartilhe nossa Matéria