Manchete dos Jornais nesta segunda-feira, 21 de setembro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 21st setembro 2015

Brasil é líder em número de impostos
Se a CPMF voltar, país terá o recorde de 93 tributos em vigor
Numa lista de 30 nações, país é o que oferece menor bem-estar à população em relação ao peso da tributação, de 35,42% do PIB…

Audiências apontam 277 casos de tortura
Documento do Tribunal de Justiça de São Paulo sobre audiências de custódia indica 277 casos de tortura de presos em flagrante de fevereiro a agosto. Em 79,4% dos casos, policiais militares estão envolvidos…


O Globo

Manchete: Brasil é líder em número de impostos
Se a CPMF voltar, país terá o recorde de 93 tributos em vigor
Numa lista de 30 nações, país é o que oferece menor bem-estar à população em relação ao peso da tributação, de 35,42% do PIB
Se a proposta do governo de recriar a CPMF for aprovada, o Brasil passará a ter 93 impostos em vigor, a maior quantidade de taxas e contribuições do mundo, mostra levantamento de especialista da consultoria KPMG. Estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) revela que, de 30 nações pesquisadas, o país oferece o menor retorno em bem-estar aos cidadãos, mesmo com uma carga tributária de 35,42% do PIB. (Págs. 1 e 17)

PMDB racha em discussão sobre sair ou ficar no governo
Caciques do PMDB têm opiniões divergentes sobre o futuro do partido na crise política: sair já do governo Dilma, prolongar a permanência ou ficar até o fim. Os rumos da sigla deverão ser decididos em encontro previsto para novembro. (Págs. 1 e 3)


O Estado de S. Paulo

Manchete: Governo reduz ritmo de execução do PAC
Desembolso para o programa de janeiro a agosto é de menos de 60% do registrado no mesmo período de 2014
A paralisação generalizada de obras federais está refletida nos desembolsos feitos ao longo de 2015 pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), principal vitrine política do governo. Entre janeiro e agosto, a execução orçamentária do PAC atingiu apenas R$ 27 bilhões, dos quais, mais de R$ 19 bilhões referem-se a dívidas de anos anteriores que não foram quitadas, chamadas de “restos a pagar”.
O resultado não chega a 60% do registrado no mesmo período do ano passado, quando os pagamentos alcançaram R$ 46 bilhões, um desempenho já considerado ruim, segundo dados da organização Contas Abertas levantados a pedido do Estado. O cenário atual mostra a crescente desidratação dos investimentos federais. O perfil dos pagamentos realizados revela ainda a dificuldade do governo em quitar suas contas. (Págs. 1 e Economia, B8)

Receita extra
O governo conta com recursos da ordem de R$ 1 bilhão como parte do pagamento das outorgas de aeroportos em 2016. (Págs. 1 e B8)

Dilma envia hoje CPMF ao Congresso
Proposta que recria a CPMF será enviada pela presidente Dilma Rousseff hoje ao Congresso com alíquota de 0,20% sobre movimentações financeiras e duração de quatro anos. Alíquota e duração, porém, podem mudar. O tributo deve gerar R$ 32 bilhões. (Págs. 1 e Política, A4)

Crise no Nordeste: Atraso no 13º abala festa de Padre Cícero
Atraso no pagamento do 13º de aposentados e cortes nos programas sociais esvaziam romaria a Juazeiro do Norte (CE) e fecham lojas, informa Leonencio Nossa. (Págs. 1 e Política, A6)

Negócios: Hypermarcas aposta na cisão
Em busca de saída para reforçar sua vantagem competitiva na área de medicamentos, empresa investe em divisão de negócios. Vai vender ativos e deixar segmento de fraldas. (Págs. 1 e Economia, B1)

Audiências apontam 277 casos de tortura
Documento do Tribunal de Justiça de São Paulo sobre audiências de custódia indica 277 casos de tortura de presos em flagrante de fevereiro a agosto. Em 79,4% dos casos, policiais militares estão envolvidos. (Págs. 1 e Metrópole, A12)

José Roberto de Toledo: A volta do bumerangue
Pesquisa Ibope mostra que Michel Temer tem só 11% de ótimo ou bom. O pós-Dilma, se vier, não será fácil como dão a entender que será. (Págs. 1 e Política, A6)

Notas & Informações: Atração do abismo
Incapaz de superar a crise por meios claros, Dilma cede à tentação das soluções mágicas. (Págs. 1 e A3)

Notas & Informações: Fim às imorais doações
A decisão do STF contém os danos causados pela aprovação da chamada minirreforma eleitoral. (Págs. 1 e A3)


Estado de Minas

Manchete: A Volta da Inflação – O dragão não poupa ninguém
Cálculos sobre a variação de preços nos últimos 12 meses mostram que a inflação encareceu custo de vida de todos os brasileiros e ficou acima da média para grupos de maior e menor poder aquisitivo. Segundo estudo do professor Ricardo Couto, do Ibmec, índice que leva em conta produtos e serviços mais sofisticados registrou alta de 11,5%, em parte por conta da disparada do dólar. Já o indicador da Fundação Getulio Vargas sobre custos para quem ganha até 2,5 salários mínimos subiu 10,31% no período, pressionado por valores de itens como gás, energia, água e ônibus. Nos dois casos, os percentuais são maiores que a inflação oficial. Pág. 8

Crise Política: Dilma, de novo, tem problemas com o PMDB
Planalto espera apoio do vice-presidente Michel Temer à reforma ministerial, mas há resistências entre peemedebistas. Para uma parte da legenda, fragilidade política do governo e avaliação de que equipe econômica ainda não conseguiu sinalizar saída para a crise tornam acordo difícil. Pág. 3

Parque em chamas
Incêndio devasta parte da vegetação do Parque da Serra do Rola-Moça perto do Jardim Canadá, em Nova Lima. Combate à queimada, que provocou fechamento de estrada dentro da unidade de conservação, envolveu mais de 50 pessoas e até helicóptero. Segundo os bombeiros, número de focos de incêndio de janeiro a agosto em Minas já supera em 26,72% o registrado no mesmo período de 2014. Pág. 17

Taxista ataca até carro que não é Uber
Motorista que usa automóvel preto para transporte particular diz ter sido confundido com condutor do Uber e cercado por taxistas perto de casa noturna no Bairro Estoril, em BH – ele relata ameaças e chutes no veículo. Houve duas ocorrências de ataques a carros ligados ao aplicativo no fim de semana. Pág. 15

Famílias separadas
Reportagem do EM mostra drama de portadores de hanseníase afastados dos filhos, caso de Antônia Barroso (foto). No país, ao menos 40 mil crianças foram separadas dos pais. Pág. 13 e 14


Gazeta do Povo

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Manchete: Prefeitura repassou propriedade de seus softwares na gestão passada
Uma manobra contratual de 2010 pesa até hoje nos cofres da prefeitura da capital: o Instituto Curitiba de Informática (ICI) ganhou a propriedade dos sistemas de tecnologia da informação pelos quais foi pago para desenvolver. Por isso, o ICI cobra do município R$ 1 milhão por mês, desde 2011. Nos últimos dois anos, a prefeitura vem se recusando a pagar pelo uso dos códigos.

APELO
Em Havana, papa visita Fidel e pede paz na Colômbia
O papa Francisco conversou por 40 minutos com o ex-ditador cubano Fidel Castro, com quem trocou livros sobre espiritualidade. O encontro ocorreu depois da missa na Praça da Revolução, em Havana, com a presença de Raúl Castro. O papa fez um apelo para que o governo colombiano e as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia)encerrem o conflito e promovam a paz.

MERCADO
Dólar alto aquece turismo nacional
O turismo doméstico está ganhando fôlego com a alta do dólar. Os brasileiros procuram mais por destinos nacionais e cresce o interesse dos estrangeiros por passagens, hospedagem e passeios dentro do país.

CONTAS PÚBLICAS
Mesmo estilo, resultados bem diferentes
Joaquim Levy e Mauro Ricardo Costa enfrentam problemas de caixa no governo federal e no estadual, respectivamente, com estilos semelhantes, saídas parecidas e resultados bastante diferentes.

CADERNO G
O clássico teatro japonês
No palco, elenco de 18 músicos, cantores e atores


Zero Hora

Manchete: Nos braços de Cuba
Mediador da reaproximação entre Cuba e Estados Unidos, o papa Francisco rezou missa para milhares de cubanos em Havana, ontem, e manteve encontro fechado com o líder cubano Fidel Castro. Amanhã, seguirá viagem aos EUA. (Págs. 1 e Notícias, 16 e 17)

Estado tenta reduzir teto de dívidas de pequeno valor
Projeto do Piratini que diminui de 40 para sete salários mínimos o pagamento de RPVs, limitando desembolso do governo, será apreciado amanhã. (Págs. 1 e Notícias, 8 e 9)

Estatuto do Desarmamento
Lei mais branda sobre armas volta ao debate. (Págs. 1 e Notícias, 20 e 21)


Folha de S. Paulo

Manchete: Aliado de vice critica excesso de erros da gestão Dilma
Ex-ministro Moreira Franco diz que PMDB não trai governo
Ex-ministro da presidente Dilma Rousseff (PT) e aliado do vice, Michel Temer, Moreira Franco (PMDB) afirma que é impossível prever desdobramentos da crise pela sucessão de erros do governo. “O acúmulo de equívocos é uma coisa bárbara”, disse em entrevista à Folha.
Para o ex-ministro, a relação entre PT e PMDB foi minada porque “o governo não confia em ninguém”. Ele sustenta que “o PMDB não trai” e que a queda de Dilma “não é uma meta” da sigla.
Segundo o peemedebista, a legenda busca soluções para o país. Ele defende a movimentação de Temer. “Michel tem sido cauteloso e incompreendido”, apesar de ter feito “milagres” na articulação política.
Moreira Franco alertou ainda para as consequências de desidratar o PMDB, maior partido da base. “Sabemos nos defender. Estamos aqui há 50 anos. Somos o partido que derrubou a ditadura sem matar ninguém, só com a política”. (Págs. 1 e Al6)

Presidente é aconselhada a adiar reforma ministerial
Para evitar atritos na semana em que o Congresso votará vetos importantes para o equilíbrio das contas públicas, a presidente Dilma Rousseff (PT) foi aconselhada por assessores a adiar sua reforma ministerial.
A presidente praticamente acertou o corte de dez ministérios. Entre as mudanças estariam a incorporação da pasta de Trabalho à da Previdência e a fusão de Portos com Aviação Civil e Pesca com Agricultura. (Págs. 1 e Poder, A4)

Painel: Alckmin vê risco em impeachment por motivo frágil
Em reunião com empresários, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), disse que falta um motivo para o impeachment. Ele acha que, se a presidente Dilma cair só pelas pedaladas fiscais, há risco para a democracia. (Págs. 1 e Poder, A4)

Após episódios de violência da PM-SP, cai chefia da Rota
Após críticas à letalidade policial em SP e suspeitas de que existam grupos de extermínio na Polícia Militar, o governo Geraldo Alckmin (PSDB) mudou a chefia da Rota. A última troca havia ocorrido sete meses atrás. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, a alteração foi estratégica. (Págs. 1 e Cotidiano, B7)

Com 2,5% do lixo reciclado, Haddad fica longe da meta
A gestão Fernando Haddad (PT) está longe de cumprir a meta de ampliar de 1% para 10% o volume de lixo produzido reciclado em SP. Com usinas ociosas, o índice era de 2,5% em julho.
O secretário municipal de Serviços, Simão Pedro, culpa a baixa adesão da população e o furto de material reciclado. (Págs. 1 e Cotidiano, B5)

Editoriais
Leia “Doações em xeque”, acerca de financiamento de campanhas eleitorais, e “Ainda no zero”, a respeito de taxas de juros nos Estados Unidos. (Págs. 1 e Opinião, A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 21 de Setembro de 2015, ás 08:11

Compartilhe nossa Matéria