Manchete dos Jornais nesta segunda-feira, 22 de agosto de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 22nd agosto 2016

Brasil celebra sucesso dos jogos, mas não bate meta
Organização surpreende e número de medalhas cresce, mas país fica fora dos dez primeiros
Os jogos no Brasil custaram R$ 40 bilhões – cerca de metade é dinheiro público. A organização superou as expectativas – que incluíam o medo da criminalidade, do terrorismo e da zika. Houve filhas e furtos, mas o clima geral foi de alegrai e de tranqüilidade…


O Globo

Manchete : Um Rio que passou na Olimpíada
A Olimpíada do Rio chegou ao fim ontem com o sétimo ouro do Brasil, que derrotou a Itália por 3 a 0 na decisão do vôlei. Foi a melhor campanha olímpica do Brasil, com vitórias inesquecíveis e comemorações merecidas, mas o resultado da delegação no ciclo que recebeu investimento recorde ficou aquém da meta planejada pelo COB: integrar a lista de dez países com mais pódios. Pelo número total de medalhas, o país ficou na 13ª colocação, empatado com a Holanda, que ganhou um ouro a mais. Sob chuva, a cerimônia de encerramento foi uma festa da arte popular brasileira, que fez o público do Maracanã dançar ao som de “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga. Teve também Martinho da Vila cantando “Carinhoso”, de Pixinguinha e João de Barro, e a participação de Maria Esther Bueno, a maior tenista brasileira. O mau tempo, com rajadas de ventos de até 122,8km/h, atrasou a chegada do público ao estádio e deixou cerca de 30% dos assentos vazios. Ao final, a bandeira olímpica foi entregue a Yuriko Koike, governadora de Tóquio, sede dos Jogos de 2020. O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, compareceu fantasiado de Mario Bros. No fim da cerimônia, atletas, bailarinos e voluntários se confraternizaram ao som de alguns dos melhores sambas-enredo do carnaval carioca. (Caderno Especial)


O Estado de S. Paulo

Manchete : País tem 10 milhões de trabalhadores informais
Previsão do Ibre/FGV é de que desemprego, hoje em 11,3%, feche o ano em 12,3%
Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua compilados pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV) mostram que há no Brasil 10 milhões de trabalhadores informais (sem carteira assinada). No início do ano, eram 9,7 milhões. A tendência é de que o número de trabalhadores informais continue crescendo ao longo dos próximos meses, sobretudo porque o mercado de trabalho não deverá esboçar uma reação este ano. Para o Ibre, a taxa de desemprego deverá encerrar o ano em 12,3% – atualmente a desocupação está em 11,3%. No País, 10,3 milhões dos ocupados recebem até meio salário mínimo, o que equivale a uma remuneração mensal de apenas R$ 440. Essa parcela, que no primeiro trimestre representava 10,9% da população economicamente ativa, em 2015 estava em 7,9%. (Economia B6 e B7)

Prefeitos e vices viram adversários em 14 capitais
Candidatos que se elegeram juntos em 2012 disputam as próximas eleições municipais, em outubro, em chapas diferentes ou apoiam adversários em mais da metade das capitais brasileiras. Na região Nordeste, prefeito e vice se enfrentam em seis de nove capitais. No Norte, a aliança foi desfeita em quatro das sete capitais. (Política A4)

Brasil faz melhor campanha, mas não atinge meta
Mesmo com investimento maior, País obtém apenas 2 medalhas a mais do que em 2012 e fica fora da lista dos 10 mais bem colocados
Com 19 medalhas, sete delas de ouro, o Brasil teve no Rio sua melhor participação na história dos Jogos Olímpicos, mas não atingiu nenhuma das duas metas estipuladas pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB): subir ao menos 27 vezes ao pódio e ficar entre os 10 mais bem colocados no quadro de medalhas. Apesar do aumento no investimento e do apoio da torcida, houve uma melhora de apenas duas medalhas em relação a Londres-2012. Pelo critério qualitativo, de número de medalhas de ouro, o País ficou em 13.º lugar no Rio. O Brasil subiu ao pódio três vezes menos do que o Canadá, 10.º colocado pelo critério de medalhas conquistadas. Em termos de organização, houve falhas no sistema de transporte, episódios esporádicos de violência e, em alguns casos, filas maiores do que o normal. Mas a beleza das arenas e as festas no Boulevard Olímpico agradaram aos torcedores e turistas. (H6 e H7)

Paulo Favero – Manter investimento
País derrapou diante da torcida e precisará fazer melhor em Tóquio-2020. (H6)

Mais Médicos pode perder 2 mil estrangeiros (Metrópole A10)

Notas&Informações
Os problemas da Ficha Limpa – O placar, 6 a 5, mostra a dificuldade do Supremo diante da dubiedade da lei da Ficha Limpa (A3)

Por Lula, PT difama o Brasil – O PT não se peja de tentar vender no Exterior a falácia de que Lula é vítima de agentes do Estado (A3)


Folha de S.Paulo

Manchete: Brasil celebra sucesso dos jogos, mas não bate meta
Organização surpreende e número de medalhas cresce, mas país fica fora dos dez primeiros
Os jogos no Brasil custaram R$ 40 bilhões – cerca de metade é dinheiro público. A organização superou as expectativas – que incluíam o medo da criminalidade, do terrorismo e da zika. Houve filhas e furtos, mas o clima geral foi de alegrai e de tranqüilidade.

Crise faz planos de saúde regionais ganharem pacientes

Orçamento mensal familiar ajuda a gastar menos


Edição: Equipe Fenatracoop, Segunda-Feira, 22 de Agosto de 2016

Compartilhe nossa Matéria