Manchete dos Jornais nesta segunda-feira, 25 de julho de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 25th julho 2016

Austrália abandona Vila e organização preocupa COI
Apartamentos recém-construídos estariam sujos e com problemas na instalação elétrica e hidráulica
A delegação australiana se negou a ocupar seus quartos na Vila dos Atletas, dentro da Vila Olímpica dos Jogos do Rio, por considerá-los “inabitáveis”. As reclamações apontavam para problemas nas redes elétrica, hidráulica e de gás, mesmo que se tratasse de um edifício novo. Também a equipe de futebol feminino da Suécia decidiu adiar sua chegada à Vila em razão de problemas nos imóveis. Os 400 atletas e assessores australianos ficarão em hotéis e na Vila de Mídia até que haja uma solução. Ontem à noite, a chefe da delegação afirmou que, se os problemas forem sanados, na quarta-feira a Austrália pode retornar à Vila. O Comitê Olímpico Internacional demonstrou preocupação com as reclamações. Para o COI, foi um “primeiro fracasso” do País na organização dos Jogos…


O Globo

Manchete : Vila dos Atletas cria esquema de emergência para reparos
Após críticas, comitê contrata 500 operários para fazer reformas à noite
Austrália diz que instalação é ‘inabitável’ e retira delegação; Paes fala em colocar ‘canguru na frente do prédio para eles se sentirem em casa’ e australianos reagem: ‘Não precisamos de cangurus, e sim de encanadores’
O Comitê Rio-2016 contratou uma força de 500 homens para trabalhar em consertos de urgência na Vila dos Atletas, que foi alvo de duras críticas de alguns hóspedes no seu primeiro dia de operação. A chefe da delegação australiana descreveu o estado do prédio destinado à equipe como “inabitável’’, devido a vazamentos, sanitários entupidos, fiação exposta e sujeira. O prefeito Eduardo Paes admitiu os defeitos e afirmou que iria botar “um canguru na frente do prédio para eles se sentirem em casa”. A brincadeira não foi bem digerida por um porta-voz da Austrália : “Não precisamos de cangurus, e sim de encanadores”. O estado da Vila irritou o COI. (Caderno Especial)

Em decisão histórica, COI libera a presença da Rússia
Entidade se abstém de punir o país inteiro por doping estatal; pena ficará a cargo das federações
O Comitê Olímpico Internacional decidiu não banir da Rio-2016 a delegação russa, que corria o risco de ficar com todos os esportes fora da Olimpíada por causa do esquema de doping que envolveu o governo russo. Com isso, apenas o atletismo, previamente suspenso, ficará fora. A decisão dividiu opiniões: poupou os inocentes, mas foi vista como fraqueza na defesa do jogo limpo. O COI passou às federações de cada modalidade a tarefa de vetar filiados. (Caderno Especial)

Turistas gastarão quase R$ 6 bilhões
Riotur prevê que visitantes brasileiros e estrangeiros movimentarão R$ 5,8 bilhões até o fim da Paralimpíada. Cidade deverá receber cerca de um milhão de turistas. (Caderno Especial)

PF prende 12º suspeito de terrorismo no MT (Caderno Especial)

Maria da Penha, 10 anos – Desafio é reeducar agressores
Dez anos após a criação da Lei Maria da Penha, o país tem 735 mil processos em andamento por agressão a mulheres em 14 estados pesquisados. A média é de 941 novos casos por dia. Um dos desafios é ressocializar os agressores, prática já adotada em dez estados. (Pág. 3)

Hospitais poderão cobrar de planos
O ministro Ricardo Barros quer que os próprios hospitais do SUS cobrem, de forma imediata, o pagamento das operadoras por atendimento de segurados na rede pública. (Pág. 15)

Juízes aderem ao WhatsApp
Aplicativo, alvo de alguns magistrados mas elogiado pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, agiliza entrega de intimações e marcações de audiências em quatro estados. (Pág. 5)

Ciência sem Fronteiras – Bolsas suspensas para a graduação
O ministro da Educação, Mendonça Filho, disse que o programa é caro e amador, e o governo não concederá mais bolsas de graduação. (Pág. 20)

Doria e Haddad se lançam em SP
As convenções que lançaram ontem João Doria (PSDB) e o prefeito Fernando Haddad (PT) em São Paulo foram marcadas por discursos sobre o impeachment de Dilma. (Pág. 4)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Austrália abandona Vila e organização preocupa COI
Apartamentos recém-construídos estariam sujos e com problemas na instalação elétrica e hidráulica
A delegação australiana se negou a ocupar seus quartos na Vila dos Atletas, dentro da Vila Olímpica dos Jogos do Rio, por considerá-los “inabitáveis”. As reclamações apontavam para problemas nas redes elétrica, hidráulica e de gás, mesmo que se tratasse de um edifício novo. Também a equipe de futebol feminino da Suécia decidiu adiar sua chegada à Vila em razão de problemas nos imóveis. Os 400 atletas e assessores australianos ficarão em hotéis e na Vila de Mídia até que haja uma solução. Ontem à noite, a chefe da delegação afirmou que, se os problemas forem sanados, na quarta-feira a Austrália pode retornar à Vila. O Comitê Olímpico Internacional demonstrou preocupação com as reclamações. Para o COI, foi um “primeiro fracasso” do País na organização dos Jogos. (Págs. H1 e H2)

Clima do impeachment marca convenções em SP
As convenções partidárias que definiram ontem candidatos a prefeito de São Paulo repetiram os embates em torno do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. Ao lançar o empresário João Doria pelo seu PSDB, o governador Geraldo Alckmin afirmou que “os 13 anos do lulopetismo levaram o País a ser saqueado”. Em carta de apoio à reeleição de Fernando Haddad (PT), Dilma aponta uma eleição entre “golpistas” e “democratas”. O ato teve ataques a Michel Temer. (Política A4)

Celso Russomanno
Líder nas pesquisas, o candidato também foi oficializado pelo PRB. (A5)

Temer repassa R$ 2 bilhões a municípios
Em ano eleitoral, o presidente em exercício Michel Temer liberou cerca de R$ 2 bilhões para prefeitos. Alguns ministros aproveitaram a liberação para fazer agrados às bases políticas. O reforço no caixa ajuda a acelerar obras que podem ser vitrines para candidatos em um ano em que as campanhas tendem a receber menos recursos. (Política A6)

Notas&Informações
Em busca do recomeço – Outrora poderoso, PT dispõe-se a agarrar-se ao que lhe resta: uma espécie de “volta às origens”. (A3)

Campanhas mais baratas – Com novos limites, acabou a festa de milionárias doações para campanhas hollywoodianas pela TV (A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Sem teto para gasto, país terá alta de imposto, diz ministro
Brasil pagará caro se emenda que limita despesa pública não passar, afirma Henrique Meirelles
Caso o Congresso não aprove a criação de um teto para gastos públicos, o país sofrerá com aumento de impostos e juros elevados por longo tempo, segundo Henrique Meirelles (Fazenda). “O Brasil terá feito uma opção errada, grave, de não controlar a evolução da sua dívida pública e pagará um preço por isto”, disse, em entrevista a Maria Cristina Frias e Valdo Cruz. A emenda constitucional proposta pelo governo limita o crescimento dos gastos à correção da inflação do ano anterior. Se não passar, “não haverá outra saída, só restará aumentar imposto”. A meta de fechar 2016 com deficit de R$ 170,5 bilhões será cumprida, segundo ele, mesmo com a alta de despesas e a queda de receitas que já levou à queima de R$ 16,5 bilhões em reservas. Meirelles, que presidiu o Banco Central no governo Lula, não quis falar sobre impeachment. O crescimento em 2017, diz ele, pode surpreender e ficar em torno de 2%. (Entrevista da 2ª a12)

Austrália se recusa a ficar em alojamentos inacabados
A falta de estrutura da Vila dos Atletas, aberta neste domingo (24) aos competidores da Olimpíada, causou constrangimento. A delegação australiana se recusou a ficar no complexo, alegando problemas como banheiro bloqueado, vazamentos, fiação exposta, falta de luz e sujeira. A equipe feminina de futebol da Suécia também suspendeu sua entrada. Delegações da Holanda, dos EUA, da Itália e até do Brasil estão pagando trabalhadores por conta própria para serviços de acabamento e limpeza nas instalações. O Comitê Rio-2016 informou que vai resolver todos os problemas até quinta (28). Para isso, montou uma força-tarefa com 500 pessoas que deve funcionar 24 horas por dia. (Esporte B1)

Discurso de ‘fora, Temer’ marca convenção do PT
Às vésperas da votação do impeachment de Dilma no Senado, a convenção do PT que oficializou a candidatura à reeleição do prefeito Fernando Haddad foi marcada pelo discurso “fora, Temer”. Lula admitiu que o pleito será o mais difícil que o PT disputará em São Paulo. O candidato do PRB à prefeitura, Celso Russomanno, teve seu nome oficializado e se disse confiante de que será absolvido no STF — ele é alvo de processo que ameaça a candidatura. Sem seus principais caciques, o PSDB lançou João Doria. Erundina sairá pelo PSOL. (Poder a4)

Editoriais
Leia “Candidato da muralha”, sobre o republicano Donald Trump, e “Visto sem fim”, a respeito de exigência para brasileiros viajarem aos EUA. (Opinião a2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Segunda-Feira, 25 de Julho de 2016

Compartilhe nossa Matéria