Manchete dos Jornais nesta segunda-feira, de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 1st fevereiro 2016

Ministro afirma que vai reavaliar programas sociais
Valdir Simão, do Planejamento, diz que governo pretende descontinuar os que não têm sentido e valorizar os eficazes
O novo ministro do Planejamento, Valdir Simão, afirma que o governo quer acabar com o “piloto automático” dos programas federais, inclusive os da área social, para “descontinuar” os que não têm mais sentido e reforçar os mais eficazes. Em entrevista à Folha,ele diz que pretende fazer uma avaliação de vários deles, citando Farmácia Popular, Garantia Safra, UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e construção de creches no Pró-Infância…..

O vetor da corrupção
Ele tem muitos nomes: intermediário, facilitador, lobista. Mas –em tempos de zika, dengue e chikungunya – pode ser chamado de “Aedes corruptus”.


O Globo

Manchete: Lula admite ida a tríplex com OAS, mas nega ser dono
Ex-presidente diz ter desistido de imóvel em novembro de 2015
Petista alega ter feito apenas uma única visita, embora zelador do Edifício Solaris tenha afirmado, em depoimento, que ele esteve duas vezes no local
O ex-presidente Lula admitiu ontem, em nota, que visitou o tríplex em Guarujá na companhia do então presidente da construtora OAS, Léo Pinheiro, condenado na Lava-Jato. Lula voltou a negar ser dono do imóvel e informou que, em 26 de novembro de 2015, sua mulher, Marisa Letícia, assinou um documento desistindo de participar do empreendimento. A suposta desistência, porém, só ocorreu depois de a imprensa noticiar o caso. A nota diz que o ex-presidente esteve uma única vez no edifício, embora, em depoimento, o zelador José Afonso Pinheiro tenha afirmado que ele foi ao local duas vezes. Na visita, Lula e a mulher avaliaram que o imóvel “não se adequava às necessidades da família”. Segundo a nota, mesmo tendo sido realizadas reformas, “notícias infundadas, boatos e ilações romperam a privacidade necessária ao uso”. (Pág. 3)

O drama de cooperados da Bancoop
A recuperação judicial da OAS, após seus executivos terem sido condenados, minou mais uma vez as esperanças dos cooperados do Condomínio Casa Verde, em São Paulo, que pertencia à Bancoop. No lugar do prédio prometido, há só concreto. E a obra, que deveria ter sido entregue no fim de 2015, é investigada pela Lava-Jato. No Liberty, também transferido pela Bancoop à OAS, um dos prédios é um esqueleto de alvenaria. (Pág. 4)

Cunha é acusado de ter mais 5 contas
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, negou a acusação feita por empresários da Carioca Engenharia de receber propina em mais cinco contas no exterior, que eram desconhecidas até o momento. (Pág. 6)

Inquérito investiga fala de Dilma de 2010
A Procuradoria-Geral da República investiga suposta fraude em licitação de estaleiro em Araçatuba (SP). Quando chefe da Casa Civil, em discurso, Dilma mencionou a obra na cidade antes do lançamento do edital. (Pág. 6)

Crise fecha 80 mil lojas em 2015 e não poupa nem as grandes redes
Levantamento da Confederação Nacional do Comércio mostra que, com a crise, 80 mil lojas encerraram atividades em 2015, 52% mais do que em 2014. Seis grandes empresas anunciaram o fechamento de 153 unidades. (Pág. 15)

Menos Cultura
Com adesão menor do que a esperada, MinC quer reduzir metas do vale-cultura.(Segundo Caderno)

Mata em cinzas
Amazônia tem recorde de incêndios. agravados pelo El Niño (Pág. 20)


O Estado de S. Paulo

Manchete: Lula confirma que visitou tríplex; MP vê incoerência em defesa
Em nota, petista diz que esteve em imóvel com sócio da OAS, mas nega que seja dono; para promotor, documentos agora falam de unidade habitacional, não cota
O Instituto Lula confirmou que o ex presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve no tríplex de 215 m² no condomínio Solaris, no Guarujá, mas negou que o apartamento pertença a ele e sua família. A entidade publicou em seu site um histórico da negociação envolvendo o empreendimento. Também informou que Lula esteve na unidade 164-A em uma “única ocasião”, em 2014, com a mulher, Marisa Letícia, e José Adelmário Pinheiro, o Léo Pinheiro, sócio da OAS. Lula e Marisa foram intimados a depor no dia 17 como investigados em inquérito do Ministério Público Estadual que apura oito empreendimentos da Bancoop assumidos pela OAS, alvo da Lava Jato. Para o MP, as informações corroboram os indícios de tentativa de ocultação de patrimônio. O promotor Cássio Conserino afirmou que viu incoerência. “É incoerente com as próprias notas do instituto. Antes tinham uma cota e agora eles têm uma unidade habitacional específica. Nem eles sabem o que têm”, disse Conserino. (Política/ Pág. A4)

Receita exigirá que offshore declare nome de proprietário
A Receita Federal prepara norma que obriga empresas offshore–geralmente abertas em paraísos fiscais – que queiram operar no Brasil a identificar os beneficiários, revela Andreza Matais.Hoje,elas podem fazer investimento direto, comprar imóveis, ter participação em empresas sem que se saiba quem são os donos, pois são registradas com ações ao portador.A medida deve ajudar no combate à lavagem de dinheiro. (Política/ Pág.A5)

Ex-assessor falou de sede do governo de SP com investigado
Interceptações da Operação Alba Branca indicam que Luiz Roberto dos Santos, então chefe de gabinete de Edson Aparecido, secretário da Casa Civil de Geraldo Alckmin (PSDB), conversava com suspeito de participar de esquema de fraude na merenda escolar de sua sala no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Ele falava de um celular e dizia estar “no Palácio”. Antes de a operação ser deflagrada, em 19 de janeiro, Santos foi demitido. (Política/ Pág.A6)

Caso está na Corregedoria
O secretário-chefe da Casa Civil Edson Aparecido cobrou do PSDB uma apuração interna sobre seu ex-chefe de gabinete Luiz Roberto Santos. (Pág. A6)
Dengue atinge 94,8% das cidades paulistas (Metrópole / Pág. A12)

José Roberto de Toledo
O vetor da corrupção
Ele tem muitos nomes: intermediário, facilitador, lobista. Mas –em tempos de zika, dengue e chikungunya – pode ser chamado de “Aedes corruptus”. (Política/ Pág. A6)

Notas & Informações
O PT desconfia de tudo
Partido não quer se responsabilizar pela lisura das campanhas de seus candidatos. (Pág. A3)

Meticulosamente preparado
Os resultados fiscais de 2015 mostram um País que faz o percurso inverso dos demais. (Pág. A3)


capa (9)CONJUNTURA
Alta do dólar faz indústria nacionalizar peças
TRANSPORTES
Mão de obra e combustível inflam gastos com logística
PROJEÇÃO
Mercado de tecnologia vai crescer menos neste ano, aponta IDC
CÂMBIO
Quanto mais alto o dólar, menor será o Imposto de Renda sobre a repatriação
ENERGIA
Argentina economiza US$ 4 bilhões com fim de subsídio à luz
EDUCAÇÃO INFANTIL
Por mais verba, creches terão de atender mais crianças do Bolsa Família
FOLIA
Último “esquenta” do Carnaval leva 10 mil pessoas para a rua em Curitiba
MOBILIDADE
Tarifa de R$ 3,70 a partir desta segunda não significa calmaria no transporte
INFÂNCIA
41 milhões de crianças estão obesas no mundo, alerta estudo da OMS
VIOLÊNCIA
Após onda de homicídios, Sesp cria força-tarefa em Londrina
INVESTIGAÇÕES
Suspeita de corrupção na Fifa e no Carf será alvo de novas CPIs
OPINIÃO
Cabe à cidadania lutar por mudanças no Legislativo
VOLTA AO TRABALHO
Congresso enfrentará temas espinhosos na volta do recesso
LEGISLATIVO ESTADUAL
Oposição quer começar 2016 com uma CPI da Quadro Negro na Assembleia
OPERAÇÃO QUADRO NEGRO
Empresas de ex-diretor de engenharia da Sude são suspeitas de lavar dinheiro
RIO GRANDE DO SUL
Porto Alegre ainda vive caos e sofre com falta de água após temporal
INVESTIGAÇÕES
Instituto confirma visita de Lula a imóvel no Guarujá, mas nega propriedade
QUADRO NEGRO
Denúncias esquentam briga pela Presidência da Assembleia no Paraná

 

 


Folha de S. Paulo

Manchete: Ministro afirma que vai reavaliar programas sociais
Valdir Simão, do Planejamento, diz que governo pretende descontinuar os que não têm sentido e valorizar os eficazes
O novo ministro do Planejamento, Valdir Simão, afirma que o governo quer acabar com o “piloto automático” dos programas federais, inclusive os da área social, para “descontinuar” os que não têm mais sentido e reforçar os mais eficazes. Em entrevista à Folha,ele diz que pretende fazer uma avaliação de vários deles, citando Farmácia Popular, Garantia Safra, UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e construção de creches no Pró-Infância. A medida integra a reforma do Estado que o ministro elabora, com quatro pilares: desburocratização, reorganização administrativa, fortalecimento da gestão e do controle do gasto público. “Temos de verificar a qualidade dos programas. Não podemos ficar ligados no piloto automático e simplesmente colar a gestão orçamentária”, afirmou. De acordo com o ministro, o trabalho ainda está no início, e portanto não é possível fazer um prejulgamento dos programas. Admitiu, contudo, que aqueles que já cumpriram seu papel devem ser encerrados. No pilar do fortalecimento da gestão e do controle, Simão diz que vai reforçar a doutrina de gerenciamento de risco,o que, segundo ele, será uma forma de combate à corrupção. Alerta, porém, que nenhum programa consegue evitá-la totalmente. (Entrevista da 2ª pág. A10)

Lula admite visita a tríplex e reitera que não é o dono
Em nota para rebater acusações sobre a ligação de Lula com tríplex em Guarujá (SP), a assessoria do ex-presidente admitiu que o petista visitou o imóvel, quando avaliava comprá-lo, na companhia do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro. Segundo o instituto, Lula jamais foi proprietário do imóvel e imprensa e oposição o perseguem. (Poder A6)
Clóvis Rossi

Lula e Zé Dirceu trocaram ideais por conforto

Em que momento o subversivo idealista José Dirceu se tornou um “profiteur” das amizades a ponto de virar réu? Em que momento o herói popular Lula dedicou-se a enriquecer? A promiscuidade com empreiteiras é crime que ninguém deveria cometer, menos ainda um herói popular. (Mundo A9)

Dilma cogitou se licenciar do PT e propor governo suprapartidário (Poder A5)

País não tem real dimensão dos casos de microcefalia
Estados têm usado critérios diferentes dos estipulados pelo Ministério da Saúde para registrar a microcefalia. Alguns puxam os dados para cima; outros, para baixo. Entre as divergências está o tamanho do perímetro da cabeça do bebê. Para ministério, os impasses não devem mudar a avaliação sobre o aumento de casos. (Cotidiano B1)

Editoriais
Leia “Números do crime”, acerca de redução de homicídios no Estado de São Paulo, e “Queda livre”, a respeito de aumento do desemprego no país. (Opinião A2)
Iphan libera construção de torres ao lado do Teatro Oficina (C3)


Edição: Equipe Fenatracoop, Segunda-Feira, 01 de Fevereiro de 2016

Compartilhe nossa Matéria