Manchete dos Jornais nesta sexta-feira, 16 de outubro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 16th outubro 2015

Paraná recebe alerta em diagnóstico de homicídios
A pesquisa “Diagnóstico dos Homicídios do Brasil”, do Ministério da Justiça, considerou ruim a situação do Paraná em relação em relação a três itens: conflitos entre a população e a polícia, assassinatos envolvendo o tráfico e estrutura deficiente de acesso da população a políticas públicas. Esses três aspectos são chamados pelo estudo de “macrocausas” dos assassinatos…

Youssef acusa Durval Amaral de ter recebido de esquema da Copel
Em depoimentos à Justiça Estadual sobre o caso Copel/Olvepar, escândalo de corrupção envolvendo o governo do Paraná em 2002, o doleiro Alberto Youssef e o advogado Antonio Carlos Brasil Fioravante Pieruccini confirmaram que o então deputado estadual Durval Amaral foi um dos beneficiados do esquema. Aliados do grupo político de Jaime Lerner, então governador, também teriam participado. Durval foi secretário-chefe da Casa Civil de Beto Richa (PSDB). O ex-deputado não foi encontrado para falar sobre a denúncia.


O Globo

Manchete : Mulher e filha de Cunha vão ser investigadas
STF autoriza abertura de novo inquérito sobre o presidente da Câmara
Objetivo agora é apurar repasse de recursos desviados da Petrobras para contas do deputado e familiares na Suíça; Baiano afirmou que pagou entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão ao peemedebista em dinheiro vivo
O ministro Teori Zavascki, do STF, autorizou pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para abrir um segundo inquérito sobre o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), desta vez para investigar o recebimento de recursos desviados da Petrobras em contas na Suíça. A mulher, Cláudia Cruz, e uma filha de Cunha também serão investigadas. Em novo trecho da delação de Fernando Baiano, divulgado pelo “Jornal Nacional”, o lobista afirma ter pagado propina em dinheiro vivo a Cunha. (Pág. 3 e editorial “Negociações espúrias entre Cunha e Planalto”)

TCU já apura ‘pedaladas fiscais’ em 2015
O Tribunal de Contas da União abriu processo para investigar se a “pedalada fiscal” nas contas do governo foi repetida em 2015. Juristas fizeram novo pedido de impeachment com base nas “pedaladas”. (Págs. 5 e 6)
Toffoli consulta Dilma sobre relatoria no TSE (Pág. 6)

Delator diz que deu R$ 2 milhões a nora de Lula
O delator da Lava-Jato Fernando Baiano disse que o ex-presidente Lula participou de negociações para incluir a empresa OSX em contratos relacionados à Petrobras, o que o petista nega. Segundo o “Jornal Nacional”, o negócio não foi concretizado, mas Baiano disse que deu R$ 2 milhões para pagar dívida de uma nora do ex-presidente. No domingo, o colunista do GLOBO Lauro Jardim publicou que Baiano contar a ter pagado despesas de R$ 2 milhões de Lulinha, filho do ex-presidente. A nora seria a mulher de Lulinha. Ontem, Lula depôs no inquérito sobre tráfico de influência em favor da Odebrecht. (Pág. 7)

Foto-legenda : Fila de partir o coração
Centenas de pessoas com doenças cardíacas sem acesso a tratamento formaram ontem uma fila na porta do Instituto Nacional de Cardiologia, em Laranjeiras, num triste retrato da crise da saúde pública do país. Para serem atendidos na unidade de referência, doentes, alguns muito idosos, amanheceram no local, onde passaram a noite. Muitos desmaiaram por causa do calor, e quem teve sorte marcou consulta para 2016. (Pág. 9)

Fitch rebaixa nota do Brasil
Pela segunda vez em pouco mais de um mês, outra agência, agora a Fitch, rebaixou a nota de crédito do Brasil, mas, neste caso, manteve o selo de bom pagador do país. A Fitch citou a crise política, o risco de impeachment, a dificuldade do governo para fazer o ajuste fiscal e o escândalo de corrupção na Petrobras. (Págs. 29 a 31)

PF desarticula rede na Pesca
A PF prendeu 18 acusados de envolvimento num esquema de propina para concessão de licenças no então Ministério da Pesca. Entre os presos está o secretário executivo da pasta, Clemerson José Pinheiro da Silva. (Pág. 8)

Rio quer presos perigosos longe
A Vara de Execuções Penais do Rio tenta evitar que 19 presos perigosos deixem presídios federais em lugares distantes e voltem para o estado. A decisão caberá ao STJ, informa CHICO OTAVIO. (Pág. 10)

Obituário – Ustra, ex-chefe do DOI-Codi
O coronel reformado Carlos Brilhante Ustra, ex-chefe do DOI-Codi, morreu ontem, aos 83 anos, por complicações de um câncer de próstata. (Pág. 8)
Míriam Leitão
Círculo vicioso – Crise política beira o surrealismo, e dilemas na economia crescem (Pág. 30)
José Paulo Kupfer
Futuro da economia – Bases para quando retomada vier são mais firmes do que em outras crises (Pág. 15)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Janot pede inquérito contra Cunha por contas na Suíça
MPF também solicita investigação da mulher e de uma filha do deputado
A Procuradoria-Geral da República solicitou ao STF a abertura de novo inquérito para investigar o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) com base em documentos enviados pela Suíça que apontam que o presidente da Câmara possui contas naquele país. O pedido precisa ser avaliado pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo. O Ministério Público Federal também solicita a investigação da mulher de Cunha, Claudia Cruz, e da filha Danielle da Cunha. A suspeita é de que um contrato de US$ 34,5 milhões fechado pela Petrobrás em 2011, no Benin, na África, serviu para irrigar as quatro contas no país europeu que têm como beneficiários Cunha e sua mulher. Autoridades suíças bloquearam em abril 2,468 milhões de francos suíços (R$ 9,6 milhões). O deputado minimizou o pedido de nova investigação. “Na medida em que pede instauração de inquérito, a gente vai poder ter acesso. Não vejo como problema, pelo contrário, vejo como solução”, afirmou. (Política / Pág. A4)

TCU investiga pedaladas de 2015
As pedaladas fiscais do governo Dilma em 2015 serão investigadas pelo TCU. Serão feitas inspeções no Tesouro Nacional, no Banco Central e no Ministério das Cidades. (Pág. A6)

Lula pede ao PT trégua para, o presidente da Câmara
O ex-presidente Lula se reuniu com deputados do PT para pedir que deem uma trégua a Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para barrar a abertura de processo de impeachment. Dos 54 deputados que assinaram a representação pedindo a cassação de Cunha no Conselho de Ética, 34 eram do PT. Eles argumentaram que a situação de Cunha é “insustentável” diante dos escândalos de corrupção. (Política / Pág. A6)

Depoimento ao MPF
O ex-presidente Lula prestou ontem depoimento ao procurador da República Ivan Cláudio Marx, do MPF do DF, em inquérito que pede esclarecimentos sobre palestras e viagens. (Pág. A7)

Fitch rebaixa nota e País pode perder selo de bom pagador
A agência de classificação de risco Fitch rebaixou a nota de crédito do Brasil de BBB para BBB-, último passo antes de virar grau especulativo. Apesar de ter mantido o grau de investimento – considerado um selo de bom pagador pelos investidores -, a agência colocou a nota brasileira em perspectiva negativa e indicou que o grau de investimento poderá ser tirado no prazo de 12 a 18 meses. O dólar chegou a subir, mas fechou em queda de 0,47%, a R$ 3,80. (Economia / Pág. B1)

Quadro preocupa o governo
A revisão da nota do Brasil foi vista pelo Planalto como mais um sinal de que o governo precisa aprovar rapidamente as medidas do pacote de ajuste fiscal para evitar novos rebaixamentos. (Pág. B3)

Após polêmica, Alckmin revoga sigilo no Estado de SP
O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou decreto que revogará resoluções de seus secretários que vêm impondo sigilo, por décadas, a documentos de interesse público. A publicação deve ocorrer no Diário Oficial do Estado de hoje. Alckmin determinou ainda a reavaliação das informações negadas. A decisão foi tomada após a revelação de que documentos da PM, da Sabesp e do Metrô haviam sido colocados sob sigilo. (Metrópole/ Pág. A16)

Ex-número 2 da Pesca é preso pela PF
A Polícia Federal prendeu ontem o secretário executivo do extinto Ministério da Pesca, Clemerson José Pinheiro, em operação para desarticular um grupo que teria vendido concessão ilegal de permissão de pesca industrial. (Política Pág. A8)

Morre o coronel Ustra, chefe do DOI-Codi (Política/Pág. A8)

Foto-legenda : Após ato, black bloc causa tumulto
Mascarados que se infiltraram em um protesto de estudantes e professores contra a reestruturação da rede estadual de ensino paulista tentaram invadir o Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado, no Morumbi. Houve confronto e a polícia usou bombas de gás lacrimogêneo. Ninguém foi preso nem ficou ferido. Uma viatura e um carro de luxo que passavam pela região foram apedrejados. (Metrópole / Pág. A18)

Horário de Verão começa no domingo (Metrópole/Pág. A16)

Hawilla entrega ao FBI cúpula da CBF
Em depoimento nos EUA, o empresário J. Hawilla entregou Ricardo Teixeira, José Maria Marin e Marco Polo del Nero e disse que pagou subornos por contratos durante mais de 20 anos. Ele fez acordo para pagar R$ 575 milhões. (Esportes / Pág. A24)

Eliane Cantanhêde
Indefinição, pior dos mundos – Cunha vai segurando o mandato e a presidência da Câmara, Dilma vai se aguentando na Presidência e quem sofre é o país e a economia (Política/Pág. A6)

Notas&Informações
Pouca-vergonha – Cunha, Lula e grande elenco encenam um deprimente espetáculo de imoralidade política (Pág. A3)

A falta de diálogo do governo – A primeira condição para o diálogo é o governo reconhecer que não há golpe. E dizer : a crise é nossa (Pág. A3)


Estado de Minas

Manchete: Lobista diz que repassou R$ 2 mi para nora de Lula
Delator Fernando Baiano afirma também que Eduardo Cunha recebeu R$ 1,5 Milhão em dinheiro. Apontado como operador do PMDB no esquema de corrupção da Petrobras, o lobista Fernando Baiano revelou, em delação premiada à força-tarefa da Operação Lava-Jato, que repassou R$ 2 milhões ao pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Lula. O dinheiro seria uma comissão que Bumlai receberia por incluir Lula em negociação de contrato. O pecuarista teria pedido o dinheiro em nome de uma nora do ex-presidente para ela pagar dívida de um apartamento. Lula nega a acusação. O lobista afirmou também que entregou entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão em dinheiro ao presidente da Câmara, Eduardo Cunha, como parcela de propina pela compra de navios-sondas. O ministro do STF Teori Zavascki autorizou a abertura de novo inquérito para investigar contas de Cunha na Suíça. Sob ameaça de processo na Comissão de Ética, o deputado nega acordo com o governo para salvar seu mandato. Pág. 3 e 4

Queda na renda derruba setor de serviços
Volume de serviços prestados no Brasil caiu 3,5% em Agosto. Endividamento das famílias e crise política levaram Agência a rebaixar nota do País. Pág. 8,9

Chuva Zero
Sem registro de chuva, a primeira metade do mês traz consequências CH drásticas UV para a população A Z da Grande BH. ER Os reservatórios O apresentaram ontem os níveis mais baixos da história.Vargem das Flores estava comapenas 22,3%de sua capacidade, índice tão baixo que levouao surgimento de alicerces de casas inundadas em1972 (acima), quando a barragemfoi concluída.Mesmo com o quadro crítico, a Copasa descarta desabastecimento e garante que a captação direta no Rio Paraopeba, que tem inauguração prevista para dezembro, vairecuperar o nível dos reservatórios. Mas, por enquanto, dias piores virão. Uma massa de ar seco no Sudeste impede a chegada de frentes frias. Com isso, só deverá chover significativamente nos últimos dias do mês. Pág. 13


Gazeta do Povo

ESCÂNDALO
Manchete: Youssef acusa Durval Amaral de ter recebido de esquema da Copel
Em depoimentos à Justiça Estadual sobre o caso Copel/Olvepar, escândalo de corrupção envolvendo o governo do Paraná em 2002, o doleiro Alberto Youssef e o advogado Antonio Carlos Brasil Fioravante Pieruccini confirmaram que o então deputado estadual Durval Amaral foi um dos beneficiados do esquema. Aliados do grupo político de Jaime Lerner, então governador, também teriam participado. Durval foi secretário-chefe da Casa Civil de Beto Richa (PSDB). O ex-deputado não foi encontrado para falar sobre a denúncia.

NUTRIÇÃO
Mais de 90% das cidades não têm plano alimentar
O Brasil enfrenta o desafio de reduzir o consumo de alimentos processados e ultraprocessados. Dos 5.670 municípios, apenas 466 têm o Plano de Segurança Alimentar e Nutricional. No Paraná, são 47 municípios que já elaboraram o plano.

SEGURANÇA PÚBLICA
Paraná recebe alerta em diagnóstico de homicídios
A pesquisa “Diagnóstico dos Homicídios do Brasil”, do Ministério da Justiça, considerou ruim a situação do Paraná em relação em relação a três itens: conflitos entre a população e a polícia, assassinatos envolvendo o tráfico e estrutura deficiente de acesso da população a políticas públicas. Esses três aspectos são chamados pelo estudo de “macrocausas” dos assassinatos.

CONSUMIDOR
Dor de cabeça para fãs de vinil
De 5 anos para cá, cresceu a procura por aparelhos que toquem os “bolachões”, mas os modelos novos tem decepcionado.

CADERNO G
Los Hermanos na Pedreira
Em recesso desde 2007, banda carioca que estourou nos anos 90 passa pela cidade em mais uma “reunião temporária”

CONSUMO
Novo shopping em Curitiba
Cotado para ser o maior shopping de Curitiba, o Jockey Plaza deve ser inaugurado em outubro de 2017. O empreendimento no bairro Tarumã receberá investimento de R$ 650 milhões.


Zero Hora

Manchete: Procurador quer investigar contas de Cunha
Abertura de inquérito pedida por Rodrigo Janot depende de decisão do STF (Notícias | 20, 22, 28, 33 e 35)

Lula depõe e nega tráfico de influência
Ao MPF, ele disse ser comum ex-presidentes defenderem empresas (Notícias | 20, 22, 28, 33 e 35)

Terceira agência rebaixa nota de crédito do Brasil
Fitch mantém selo de bom pagador ao país e atribui decisão à dívida elevada (Notícias | 20, 22, 28, 33 e 35)


Folha de S. Paulo

Manchete : Cunha usou na Suíça o mesmo esquema de preso na Lava Jato
Operador abriu contas para o presidente da Câmara e também para Cerveró, ex-diretor da Petrobras condenado no petrolão.
Uma conta atribuída pela Suíça a Eduardo Cunha, presidente da Câmara, foi aberta a partir de esquema usado pelo ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró para movimentar dinheiro no exterior, informa Leandro Colon. Ambos são apontados como beneficiários de cobrança de propina em contrato da Petrobras de US$1,2 bilhão. Documentos registrados em Cingapura mostram que o elo é o operador Luis Maria Pineyrua Pittaluga, que trabalha para escritório de advocacia do Uruguai e abriu contas para eles na Suíça. Em abril deste ano, autoridades suíças bloquearam US$ 2,4 milhões (R$ 9,1 milhões) depositados em uma conta atribuída ao deputado. Preso na Lava Jato, Cerveró já foi condenado a 12 anos e três meses pelo juiz Sergio Moro. Já Eduardo Cunha é alvo de denúncias da Procuradoria-Geral da República e no Conselho de Ética. Em depoimento e entrevistas, o presidente da Câmara negou a existência das contas e seu envolvimento com o petrolão. (Poder a4)

Janot pede novo inquérito contra chefe da Câmara
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo novo inquérito para investigar o deputado Eduardo Cunha, sua mulher e sua filha em relação a contas na Suíça atribuídas a eles. Cunha disse que, com o inquérito, poderá ver os dados e se defender. (Poder a5)

Fitch deixa Brasil a um passo do grau especulativo
A Fitch rebaixou a nota de crédito do Brasil, que fica a um degrau de perder o selo de bom pagador da dívida. A agência de risco deixou o país em perspectiva negativa, com tendência ao rebaixamento para o grau especulativo, nível que afugenta os investidores. (Poder a10)

Morre coronel Ustra, chefe da repressão na ditadura
Morreu em Brasília, aos 83 anos, Carlos Alberto Brilhante Ustra, chefe de 1970 a 1974 do DOI (Destacamento de Operações de Informações) de SP, um dos principais centros de repressão do Exército na ditadura (1964-1985). Coronel reformado, Ustra foi reconhecido pela Justiça como torturador. Ele negava. A causa da morte foi falência múltipla de órgãos. (Poder a12)

Reitor da USP abre processo para tirar aposentadoria do antecessor Rodas (Cotidiano B1)

Foto-legenda : Temporal
Homem atravessa rua alagada em Canoas (RS), na Grande Porto Alegre; uma forte tempestade atingiu o Rio Grande do Sul na noite desta quarta (14), deixando três mortos e milhares de pessoas sem energia elétrica (Cotidiano b3)

Bernardo Guimarães
Pode a inflação ser o imposto que fecha a conta do governo?
A inflação é, entre outras coisas, um imposto sobre o dinheiro que portamos. Se o governo não arrecada o suficiente, ela pode ser o imposto que fecha a conta? (Mercado a24)

Editoriais
Leia “O buraco dos Estados”, acerca de generalização da crise orçamentária, e “Mais que 7 a 1”, a respeito de má utilização de recursos públicos (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 16 de outubro de 2015, ás 07:55

Compartilhe nossa Matéria