Manchete dos Jornais nesta Sexta-feira, 20 de Outubro de 2017

167

Base rejeita pauta de Temer para economia após denúncia
Enquanto o Planalto mira o ajuste nas contas públicas, deputados querem priorizar temas com apelo eleitoral
Confiantes de que a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer será rejeitada pelo plenário da Câmara, na próxima semana, governo e deputados articulam a agenda para o dia seguinte, mas divergem sobre quais devem ser as prioridades. Enquanto o Planalto pensa em propostas para ajudar a fechar as contas públicas, parlamentares buscam impor uma agenda própria, com forte apelo na sociedade, como projetos ligados à segurança pública. A pressão da base vem em um momento de desgaste entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e Temer. Líderes dos principais partidos da base avaliam que não há como votar matérias impopulares, como aumento de alíquota da contribuição previdenciária para servidores e adiamento do reajuste do funcionalismo, a menos de um ano das eleições. Esses pontos, no entanto, devem ser tema de medidas provisórias….
—————————————————————–

O Globo

Manchete: Investimentos só devem se recuperar em 7 anos
Iedi prevê que PIB demora 2 anos para voltar ao patamar da pré-crise
Apesar do crescimento recente da economia brasileira, indústria só vai reaver perdas em 2021. Analistas avaliam que a recessão prolongada deixará efeitos na produtividade do país
Apesar da retomada recente do crescimento, o país só conseguirá recuperar em 2019 as perdas no PIB sofridas durante três anos de recessão. Os investimentos ainda vão demorar mais para voltar ao patamar de antes da crise: apenas a partir de 2024, segundo projeções feitas pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) a pedido do GLOBO. Especialistas afirmam que o forte tombo nos investimentos tem efeito de longo prazo na produtividade e na competitividade do país e, em alguns casos, o atraso da indústria na incorporação de novas tecnologias pode ser irreparável, relata DAIANE COSTA. (Pág. 15)

Emprego formal volta a crescer
Pelo sexto mês seguido, o emprego com carteira assinada cresceu. Foram 34 mil novas vagas em setembro. Também houve aumento de 8,6% na arrecadação de impostos, reforçada pelo Refis e pelos tributos que incidem sobre o setor automotivo e os salários. (Págs. 15 e 16)

Pressão sobre Aécio aumenta dentro do PSDB
Um grupo de tucanos tenta convencer o senador Aécio Neves a renunciar à presidência do PSDB, da qual está licenciado, enquanto outro defende que ele fique. Relatório da PF mostra que Aécio ligou 46 vezes para o ministro do STF Gilmar Mendes entre março e maio, inclusive no dia de decisão favorável da Corte ao tucano. (Pág. 3)

Dodge: Geddel é chefe de grupo criminoso
Ao defender a manutenção da prisão de Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), a procuradora- geral, Raquel Dodge, afirmou que o ex-ministro parece ter assumido a posição de “líder de organização criminosa”, referindo-se aos R$ 51 milhões encontrados em apartamento em Salvador. (Pág. 4)

Nuzman vira réu e é libertado pelo STJ
Ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman virou réu por corrupção, organização criminosa, lavagem e evasão de divisas no caso da compra de votos para a Rio-2016. No mesmo dia, o STJ determinou a soltura do ex-dirigente por considerar a prisão “medida desproporcional”. (Pág. 24)

Bloqueio de bens dos Batista é suspenso
O desembargador Olindo Menezes, do TRF, suspendeu o bloqueio de bens de Joesley e Wesley Batista, donos da JBS, que estão presos. (Pág. 19)

OIT vai submeter portaria a perícia
A OIT disse que as novas regras que dificultam o combate ao trabalho escravo no Brasil podem “aumentar desproteção de parcela da população”. O ministro Gilmar Mendes entrou na polêmica. (Pág. 17)

Maduro ameaça tomar estados
O presidente Nicolás Maduro ameaça apropriar-se dos governos estaduais conquistados pela oposição, caso eleitos insistam em não ser empossados na Assembleia Constituinte. (Pág. 20)

Enem combate notícias falsas
Presidente do Inep, Maria Inês Fini diz que combater os boatos é o principal desafio do Enem. Para ela, o intervalo entre as provas, a serem aplicadas em 5 e 12 de novembro, não deve facilitar o vazamento das questões. (Pág. 22)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Base rejeita pauta de Temer para economia após denúncia
Enquanto o Planalto mira o ajuste nas contas públicas, deputados querem priorizar temas com apelo eleitoral
Confiantes de que a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer será rejeitada pelo plenário da Câmara, na próxima semana, governo e deputados articulam a agenda para o dia seguinte, mas divergem sobre quais devem ser as prioridades. Enquanto o Planalto pensa em propostas para ajudar a fechar as contas públicas, parlamentares buscam impor uma agenda própria, com forte apelo na sociedade, como projetos ligados à segurança pública. A pressão da base vem em um momento de desgaste entre o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e Temer. Líderes dos principais partidos da base avaliam que não há como votar matérias impopulares, como aumento de alíquota da contribuição previdenciária para servidores e adiamento do reajuste do funcionalismo, a menos de um ano das eleições. Esses pontos, no entanto, devem ser tema de medidas provisórias. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Coluna do Estadão
O Planalto e a cúpula do PMDB pressionam os deputados do partido que pretendem votar a favor da abertura de processo contra Michel Temer. Eles estão sendo avisados de que dissidentes não serão perdoados. (PÁG. A4)

Criação de empregos cresce pelo 6º mês consecutivo
A criação de empregos formais no País cresceu em setembro pelo sexto mês consecutivo. Foram abertos 34.392 postos com carteira assinada, e o crescimento no número de vagas é de 208,8 mil no ano. O mercado, no entanto, continua difícil para os profissionais com mais instrução, mas especialistas dizem que, em saídas de crises, a retomada do emprego começa nos estratos menos qualificados. (ECONOMIA / PÁG. B4)

Planalto admite rever portaria do trabalho escravo
Michel Temer admite a interlocutores que pode fazer mudanças na portaria do trabalho escravo. A norma sofreu duras críticas de vários setores, incluindo a da procuradora-geral, Raquel Dodge, que pediu dez dias para que o governo se pronuncie e revogue a medida. Os “ajustes”, no entanto, só devem ser feitos após votação na Câmara dos Deputados da segunda denúncia contra Temer. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B3 )

Gilmar e Aécio se falaram em dia de decisão no STF
Relatório da PF mostra que Gilmar Mendes e Aécio Neves conversaram por telefone em 25 de abril, mesmo dia em que o ministro do STF concedeu decisão favorável ao senador, suspendendo interrogatório ao qual o tucano seria submetido. Não é possível dizer se as chamadas fazem referência à decisão. (POLÍTICA / PÁG. A6)
Justiça manda soltar Nuzman, que vira réu (Esportes / Pág. A17)

Para FHC, Alckmin é a melhor opção tucana (Direto da Fonte / Pág. C2)

Colunistas
Fernando Gabeira
Devemos acreditar que a Justiça cumprirá o seu papel, restando à sociedade completar a tarefa em 2018. (ESPAÇO ABERTO / PÁG. A2)

Pedro Doria
É muito caro ser digital no Brasil. Banda larga está na faixa do cigarro, que tem imposto alto para inibir o consumo. (ECONOMIA / PÁG. B9)

Notas & Informações
O inimigo eleito
O espírito messiânico que culminou nas desastrosas denúncias da PGR parece ter contaminado o ânimo da opinião pública contra o presidente Michel Temer. (PÁG. A3)

Notícias falsas sobre a Lava Jato
O perigo para a Lava Jato é a não conclusão das investigações, sem a produção de provas robustas. (PÁG. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete : Por votos na Câmara, Temer promete não privatizar Congonhas
Presidente, cuja denúncia será analisada pela Casa, busca agradar ao PR, sigla do ex-deputado Valdemar Costa Neto
Em troca de votos na Câmara, Michel Temer prometeu ao ex-deputado Valdemar Costa Neto (PR) tirar o aeroporto de Congonhas, em SP, da lista de privatizações. Condenado no mensalão, Costa Neto ainda exerce forte influência no partido, que tem hoje 37 deputados e recebeu cargos importantes no setor de transportes. Congonhas é o aeroporto mais lucrativo da Infraero, e sua venda era considerada essencial para o caixa do governo. Sem ela, seria preciso injetar R$ 400 milhões na estatal, mas não há verba. O partido obteve ainda a promessa de reabertura do aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte (MG), para voos entre Estados. Temer busca impedir o avanço da segunda denúncia da Procuradoria contra ele. Para que ela seja analisada pelo STF, é necessário o aval de 342 dos 513 deputados. Aliados querem conter a perda de 20 votos no plenário em relação à análise da primeira denúncia — o que sinalizaria enfraquecimento político. (Mercado A21 e Poder A5)

Agência líder burlou regra em licitação feita pelo Turismo
A agência de publicidade Nacional, líder de licitação feita pelo Ministério do Turismo, infringiu regra que impede a identificação das concorrentes durante o processo. O valor do contrato é de atê R$ 50 milhões, informa Daniela Lima. A pasta e a agência negam problemas. (Poder A4)

Gilmar falou com Aécio antes de decisão favorável ao tucano (Poder A9)

Pressionado, senador indica que deixará comando do PSDB (Poder A8)

Ex-presidente do COB, Nuzman é solto pela Justiça
Carlos Nuzman, ex-presidente do Comitê Olímpico do Brasil, foi solto por ordem judicial. Horas depois, tornou-se réu, acusado de ser o elo entre o governo do Rio e dirigentes em compra de votos para a eleição da sede olímpica. Ele estava preso desde o dia 5. (Esporte B8)

Para especialistas,revisão de planos de saúde ‘rasga’ lei do idoso (B3)

Editoriais

Leia “Saia de cena”, acerca da situação insustentável de Aécio Neves, e “Armadilha previdenciária”, sobre acerto para reforma menos abrangente. (Opinião a2)
————————————————————————————




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *