Manchete dos Jornais nesta sexta-feira, 23 de outubro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 23rd outubro 2015

Paraná admite estudo para fechar 71 escolas
A Secretaria da Educação admitiu ontem que estuda o fechamento de 71 escolas no Paraná. Na quarta-feira, a APP-Sindicato, que representa os professores, divulgou que 150 escolas estão ameaçadas de fechamento. “Houve um pânico desnecessário. É metade do que o sindicato disse”, reagiu a superintendente da Secretaria, Fabiana Campos. Das escolas sob risco de fechamento, 31 são rurais, 19 são Centros de Educação Básica de Jovens e Adultos e outras 21 ocupam imóveis alugados…


O Globo

Manchete : STF manda repatriar da Suíça dinheiro de Cunha
‘Há indícios de que valores são provenientes de atividades criminosas’
Relator da Lava-Jato no Supremo determina que, depois de devolvidos, os cerca de R$ 10 milhões fiquem bloqueados no Brasil
Relator da Lava-Jato no Supremo, o ministro Teori Zavascki determinou o envio à Suíça de pedido para que os cerca de R$ 10 milhões depositados em nome do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, sejam repatriados e bloqueados numa conta judicial no Brasil. O ministro afirma haver “indícios suficientes de que os valores eram provenientes de atividades criminosas”. Teori negou pedido de Cunha para o processo tramitar em sigilo. Documentos do MP suíço mostram que o deputado seria dono de imóvel não declarado em São Paulo. (Pág. 3)

Deputado muda tom sobre impeachment
Um dia após dizer que as “pedaladas” do governo Dilma viraram “motocicletas”, Cunha ontem afirmou que elas podem não ser motivo para impeachment. (Pág. 4)

Foto-legenda : Itália devolve Pizzolato
Condenado no mensalão, o ex-diretor do BB foi extraditado para cumprir pena no Brasil (Pág. 6)

Rombo nas contas públicas vai a R$ 70 bi
O governo terá que regularizar as “pedaladas” fiscais integralmente este ano e, por isso, enviará ao Congresso proposta prevendo rombo fiscal de R$ 70 bilhões, ou 1,2% do PIB, no Orçamento de 2015. Segundo o ministro Jaques Wagner, o governo recebeu sinalização do TCU de que não aceitaria o pagamento parcelado das “pedaladas”. O Tesouro pretendia acertar os repasses atrasados aos bancos públicos ao longo de três anos para evitar um déficit fiscal tão grande. (Pág. 17)

Míriam Leitão – Crise pode eliminar quase 5 milhões de empregos entre 2014 e 2016. (Pág. 18)

Criação de nova estatal é criticada
A proposta do Ministério da Fazenda de criar uma estatal para elaborar projetos de infraestrutura, apesar de a União já ter 143, foi criticada por especialistas. Eles lembram que, num momento de ajuste fiscal, não faz sentido criar mais uma estrutura, e que o governo já tem órgãos que poderiam cumprir esse papel. (Pág. 18)

Imbróglio com Caracas – Planalto põe a culpa no TSE
Aliado do governo Maduro, o Planalto culpa o TSE pelo mal-estar com Caracas e alega que não houve veto para o ex-ministro Jobim observar eleições. O TSE, porém, reiterou que houve veto. (Pág. 24)

Argentina em baixa – Desafio triplo ao novo presidente
Após 12 anos de kirchnerismo, o próximo presidente da Argentina herdará problemas graves em saúde, educação e segurança, áreas que, de acordo com especialistas, foram negligenciadas. (Pág. 23)

Hora de fazer o Enem – Revisão na reta final da prova
Escolas preparam uma agenda especial de revisão de conteúdo e atividades que ajudam a manter o equilíbrio mental na véspera do Exame Nacional do Ensino Médio, neste fim de semana. (Pág. 21)

Monumenta – Patrimônio na berlinda
CGU aponta falhas e superfaturamento no programa federal que restaurou prédios históricos entre 1999 e 2010, informa ANDRÉ MIRANDA (Segundo Caderno)

Serviço caro na Biblioteca Nacional
TCU determina cancelamento de contrato com empresa terceirizada. (Pág. 11)


O Estado de S. Paulo

Manchete : STF manda bloquear R$ 9,6 mi em contas de Cunha na Suíça
Decisão atende a pedido do Ministério Público e determina ainda o sequestro do dinheiro
O ministro Teori Zavascki, do STF, determinou o bloqueio e o sequestro de cerca de 2,5 milhões de francos suíços (cerca de R$ 9,6 milhões) que, segundo a Procuradoria-Geral da República, eram mantidos pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em contas na Suíça. A decisão atendeu a pedido do Ministério Público Federal. Procuradores temiam que, com a transferência da investigação da Suíça para o Brasil, o dinheiro fosse desbloqueado e pudesse ser movimentado. Com o sequestro, os recursos serão depositados numa conta judicial e ficarão indisponíveis até o fim do processo. Na decisão, Zavascki disse que foram demonstrados “indícios suficientes de que os valores eram provenientes de atividades criminosas”. Segundo o ministro, havia “evidente risco de desbloqueio com a consequente dissipação dos valores”. Ontem, Cunha disse ter convicção de que é “alvo seletivo” das investigações por “razões políticas”. (Política/ Pág. A4)

Deputado rejeita tese contra Dilma
Eduardo Cunha colocou em xeque as pedaladas fiscais como tese da oposição para pedir o impeachment de Dilma Rousseff: “O fato, por si só, não significa que seja razão do pedido de impeachment”. (Pág. A7)

Entrevista – Deputado Eduardo Cunha diz que ter ou não apoio não é razão pra renunciar (Pág. A5)

Texto da CPI da Petrobrás que poupa políticos é aprovado
Com 17 votos a favor, nove contra e uma abstenção, o parecer final do relator Luiz Sérgio (PT-RJ) foi aprovado pela CPI da Petrobrás na madrugada de ontem. O texto poupou políticos, como o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e incluiu entre os indiciados empreiteiros, doleiros e funcionários da estatal, além do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Todos já são investigados pela Operação Lava Jato. Nenhum dos pedidos de mudança no texto feitos pela oposição foi aprovado. (Política / Pág. A7)

R$ 1 milhão – foi o quanto a CPI da Petrobrás pagou a empresa de consultoria para rastrear contas de investigados no exterior

Déficit fiscal de 2015 deve chegar a R$ 76 bi
O déficit nas contas do governo em 2015 pode chegar a R$ 76 bilhões, segundo informou ontem o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner. O Palácio do Planalto disse ter recebido a sinalização do Tribunal de Contas da União (TCU) de que o governo não poderá parcelar o rombo e terá de quitar de uma só vez as pedaladas fiscais – atrasos nos pagamentos para melhorar a aparência das contas públicas. O anúncio da nova meta fiscal deve ocorrer hoje. (Economia / Pág. B1)

Governista lidera disputa argentina
Liderando a disputa na Argentina, governista Daniel Scioli precisa de 40% dos votos e 10 pontos de vantagem para impedir 2.° turno, informa Rodrigo Cavalheiro. (Internacional/ Pág. A12)

Foto-legenda : Pizzolato é extraditado
Condenado no mensalão, o ex-diretor de marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato embarcou ontem em Roma com destino a São Paulo. Com chegada prevista para a manhã de hoje, Pizzolato foi extraditado após dois anos foragido. (Política / Pág. A10)

Sobram vagas de residência médica
Com menos vagas de residência médica do que formandos, País tem 54% das vagas ocupadas. Das 24.254 criadas em 2014 e 2015, 13.194 foram preenchidas. (Metrópole/ Pág. A19)

Vale tem prejuízo de R$ 6,7 bi no trimestre (Economia / Pág. B11)

Fernando Gabeira
Nessa canoa furada – Dilma Rousseff e Eduardo Cunha brigam pela imprensa. Eles estão numa gangorra. Se um deles parar de repente, o outro voa pelos ares. (Espaço Aberto/Pág. A2)

Notas&Informações
De novo a metamorfose ambulante – Lula age para forçar a substituição de José Eduardo Cardozo (Pág. A3)

Sobrou a política de juros – Com o governo incapaz de reconquistar confiança, nada mais justo do que manter o juro básico (Pág. A3)


Gazeta do Povo

EMPREENDEDORISMO
Manchete:Número de startups no Paraná cresce 122% no período de 1 ano
Levantamento feito pelo Sebrae-PR, que ainda está em fase de conclusão, mostra que o número de startups no estado aumentou de 167 em 2014 para 370 neste ano. Como o mapeamento retrata apenas seis regiões do estado [Curitiba, Londrina, Pato Branco, Cascavel, Maringá e Ponta Grossa], a quantidade total dessas empresas vinculadas a serviços e produtos de base tecnológica pode ser ainda maior

DANOS
Um outubro para ninguém pedir chuva
Dados do Instituto Tecnológico Simepar mostram que, com a tempestade de ontem, Curitiba soma 213 milímetros de chuva no mês. O número faz desse outubro o mais chuvoso desde o início da operação da estação do Simepar na capital, em 1997. As chuvas, que causaram estragos no Paraná e Santa Catarina, devem persistir até domingo

LEGISLATIVO ESTADUAL
Assembleia não votou nenhuma conta de Richa
A Assembleia Legislativa está sem votar prestações de contas do governo do estado desde 2010. Quase concluindo o primeiro ano do segundo mandato, o governador Beto Richa (PSDB) segue sem ter os números da gestão anterior analisados

PREVIDÊNCIA
Governo estuda idade mínima de aposentadoria
O governo indicou que vai propor a idade mínima para aposentadoria em 60 anos para mulheres e 65 anos para homens. A medida é uma forma de segurar as despesas da Previdência, que devem saltar de 7,5% do PIB em 2015 para 8,3% em 2019

ENSINO PÚBLICO
Paraná admite estudo para fechar 71 escolas
A Secretaria da Educação admitiu ontem que estuda o fechamento de 71 escolas no Paraná. Na quarta-feira, a APP-Sindicato, que representa os professores, divulgou que 150 escolas estão ameaçadas de fechamento. “Houve um pânico desnecessário. É metade do que o sindicato disse”, reagiu a superintendente da Secretaria, Fabiana Campos. Das escolas sob risco de fechamento, 31 são rurais, 19 são Centros de Educação Básica de Jovens e Adultos e outras 21 ocupam imóveis alugados


Zero Hora

Manchete : CPI consumiu R$ 1,5 mi sem culpar políticos
Oito meses depois, investigação da Câmara sobre corrupção na Petrobras teve poucos resultados, o que levanta dúvidas sobre necessidade das despesas (Notícias | 14 e 15)

Condenado do mensalão volta ao país
Henrique Pizzolato havia fugido para a Itália em 2013 (Notícias | 15)

Dinheiro de Cunha na Suíça será repatriado
Presidente da Câmara teria R$ 9,4 milhões originários de propina (Notícias | 16 e 26)


Folha de S. Paulo

Manchete : Janot já reúne provas para pedir afastamento de Cunha
STF autoriza resgate de R$ 9,6 mi de contas do presidente da Câmara na Suíça
No mesmo dia em que o Supremo autorizou o sequestro de R$ 9,6 milhões depositados em contas na Suíça atribuídas a Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a Procuradoria-Geral da República intensificou a busca de provas para pedir a saída dele da presidência da Câmara. Para formalizar o pedido, o procurador-geral, Rodrigo Janot, reúne indícios que apontariam que Cunha usou o cargo para atrapalhar os desdobramentos da Operação Lava Jato, que investiga corrupção na Petrobras. Janot solicitou o resgate do dinheiro ao ministro Teori Zavascki, do STF, porque há sinais de que as contas foram abastecidas com propina de contratos da estatal. O objetivo da medida é assegurar que, caso se comprove que esse valor é produto de crime, ele seja incorporado aos cofres públicos. O peemedebista, cujo pedido para que as investigações corressem em segredo de Justiça foi negado pelo STF, não se manifestou sobre o movimento da Procuradoria contra ele. (Poder a4)

Foto-legenda : A bordo
Em sua extradição, o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato viaja em voo comercial de Milão para Guarulhos; condenado no mensalão, ele havia fugido para a Itália e ficará no presídio da Papuda, em Brasília (Poder a9)

Para maior gestora global de recursos, Brasil é ‘perdedor’
Diretor da Black Rock, a maior gestora de recursos de capital aberto do mundo, Pablo Goldberg criticou nos EUA a lentidão do Brasil em se ajustar “ao novo mundo”. Para ele, a crise política atrasa reformas, e essa falta de agilidade torna o país um “perdedor”. (Mercado a17)

Campanha acaba na Argentina com foco em 30% de indecisos
Às vésperas das eleições presidenciais na Argentina, no domingo (25), candidatos terminaram suas campanhas de olho nos “votos voláteis” — segundo pesquisa, 30% dos eleitores ainda estão indecisos ou podem mudar de escolha. (Mundo a10)

Gestão Alckmin omite estatística desfavorável de mortos por PMs
Em meio à repercussão de crimes envolvendo policiais, o governo Alckmin (PSDB) omitiu dados de segurança. Levantamento do terceiro trimestre deste ano mostra queda de 20% nos mortos por PMS em serviço, mas não inclui casos de agentes de folga, hipótese para a maior chacina do ano. A gestão não quis comentar. (Cotidiano b1)
Vladimir Safatle

Luta sangrenta não mudará programa de governo do país
Não estamos assistindo a alguma tentativa de golpe contra um programa popular de esquerda. Dilma não é João Goulart. Estamos vendo uma luta sangrenta para saber que grupo comandará um programa já decidido de véspera, e que não mudará. (Ilustrada C12)

Editoriais
Leia “Disputa inglória”, sobre oportunismo do governo e da oposição em torno de Eduardo Cunha, e “A Fifa se mexe”, acerca de mudanças na entidade (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 23 de Outubro de 2015, 09:15

Compartilhe nossa Matéria