Manchete dos Jornais nesta sexta-feira, 30 de outubro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 30th outubro 2015

STF mantém inquérito contra Ricardo Barros
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux negou pedido do deputado federal Ricardo Barros (PP) para arquivar inquérito que investiga suposto tráfico de influência em licitação da prefeitura de Maringá. O deputado nega…
Desesperança deve ser mais temida do que o ex-presidente
As oposições não têm de temer Lula. Têm é de se preocupar com certa desesperança, revelada por brasileiros, na política. Lula está morto. Sem nem ponto de exclamação. É como dizer que hoje é sexta-feira. O Apedeuta como fantasma retornando eternamente é leitura que só interessa ao petismo.


O Globo

Manchete : PMDB propõe alternativa à política econômica de Dilma
Propostas incluem fim da indexação de benefícios ao mínimo
Medidas agora vão ser enviadas a todos os partidos para debate

Com críticas à política econômica do governo Dilma, o PMDB divulgou ontem documento que propõe um novo modelo para superar a crise. Em “Uma ponte para o futuro”, o PMDB defende o fim da indexação de benefícios ao salário mínimo, a fixação de idade mínima para aposentadoria, a volta ao regime de concessões na área de petróleo, entre outras medidas. O documento contraria propostas do PT. (Págs. 3 e 4 e Ilimar Franco)

Lula : Dilma teve de mudar discurso
O PT recuou nas críticas ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy. No encontro do Diretório do partido, o ex-presidente Lula admitiu que a presidente Dilma venceu a eleição com um discurso e depois mudou. (Pág. 4)

Filho de Lula é intimado, e Cardozo pede explicações
O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) pediu esclarecimentos à PF sobre a intimação de Luis Claudio, filho do ex-presidente Lula. Ele teria sido intimado às 23h de terça-feira, depois da festa de aniversário do pai, para depor na Operação Zelotes. Para Cardozo, o horário seria “fora do procedimento usual”. (Pág. 5)

PT aprova desagravo a ex-presidente
O PT, em resolução, chamou de “sabotagem política” a citação de filho do ex-presidente em investigações da PF. (Pág. 5)

Condenado no mensalão e na Lava-Jato
O ex-deputado Pedro Corrêa, que já havia sido condenado no mensalão, recebeu pena de 20 anos e 7 meses de prisão por receber propina no esquema de corrupção na Petrobras, e agora negocia delação. (Pág. 8)

Bate-boca : ‘Bandido é Vossa Excelência’
O ministro Eduardo Braga trocou xingamentos ontem com o senador Ronaldo Caiado: “Vossa Excelência é que é bandido.” (Pág. 23)

Confusão no FGTS para domésticas
A poucos dias do 1º pagamento obrigatório de FGTS para domésticas, o site para cadastro apresentou lentidão. E a decisão da Caixa de oferecer guia em seu site criou confusão. (Pág. 21)

Punido general que criticou Dilma
O general Antônio Hamilton Mourão foi exonerado após criticar a presidente Dilma. Ele estimulou militares a homenagear Brilhante Ustra, ex-chefe do DOI-Codi. (Pág. 8)

Nelson Motta
Destino do país hoje passa por dona Marisa (Pág. 19)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Lula defende Levy e PT recua em crítica ao ajuste
Após pedido de ex-presidente, partido aprova resolução que poupa ministro da Fazenda para amenizar a crise
A cúpula do PT recuou ontem das críticas mais ácidas ao ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e decidiu não cobrar mais sua demissão. A pedido do Planalto e do ex-presidente Lula, que também voltou atrás no bombardeio contra Levy, o Diretório Nacional do PT aprovou, por 47 votos a 26, resolução que poupa o ministro e dá apenas leves estocadas na política econômica. A estratégia faz parte de um esforço para amenizar a crise no governo, depois que Lula responsabilizou a presidente Dilma Rousseff pela ação da Polícia Federal na empresa de seu filho Luís Cláudio. Horas após abrir a reunião do PT, Lula se reuniu com Dilma e ministros. Contou que havia feito um discurso “para cima” no encontro e pedido apoio para o ajuste fiscal. Há dez dias, Lula afirmou que Levy tinha “prazo de validade”. Ontem, diante da plateia petista, avaliou que a única condição para o PT voltar a ter prestígio “é recuperando a economia”. (Política/ Pág. A4)

Celso Ming
Se der errado, ajuste derrete não só a economia como o projeto político do PT e a candidatura de Lula à Presidência nas eleições de 2018. (Economia / Pág. B2)

Para Temer, houve equívocos
Para o vice-presidente Michel Temer, “o governo equivocou-se na política econômica”. A declaração foi feita após o PMDB divulgar críticas à gestão Dilma Rousseff. (Pág. A5)

Cunha diz que decidirá sobre impeachment em novembro
O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, revogou a resposta que ele mesmo havia dado a questão de ordem da oposição sobre o rito a ser seguido em eventual processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Também confirmou que definirá em novembro se vai deferir ou não os pedidos de impedimento. “Vamos, no curso do mês de novembro, tomar uma decisão. Mas não vamos estimular o debate.” O Estado apurou que ele planeja bater o martelo nas duas últimas semanas do mês. (Política/ Pág. A8)

Filho de Lula é intimado e Cardozo cobra Polícia Federal
O empresário Luís Cláudio Lula da Silva, filho caçula do ex-presidente Lula, foi intimado a prestar depoimento no caso da compra de medidas provisórias. Ele foi notificado às 23 horas de terça-feira, ao chegar da festa de aniversário do pai. O horário e a data foram considerados afronta pelo ex-presidente. O ministro José Eduardo Cardozo (Justiça) cobrou “imediatos esclarecimentos” do diretor-geral da PF, Leandro Daiello. A PF não se manifestou. A pedido da defesa, o depoimento de Luís Cláudio foi adiado de ontem para a próxima semana. (Política / Pág. A7)

Usiminas desativará parte da usina de Cubatão (Economia / Pág. B1)

Congresso pode autorizar déficit de R$118 bi
O Congresso pode autorizar o governo a fazer um déficit primário de até R$117,9 bilhões em 2015, ou 2,05% do PIB. O número foi apresentado pelo deputado Hugo Leal (PROS-RJ), relator do projeto de lei que altera a meta fiscal. (Economia / Pág. B3)

Canadá pede prisão de atletas por abuso sexual (Esportes / Pág. A21)

Maioria das escolas fechadas fica na periferia
Só 9 das 25 escolas fechadas na capital pela reorganização estadual ficam na área central. O número contradiz informação do governo. Ontem, professores e alunos protestaram contra o fechamento de 94 colégios no Estado. (Metrópole / Pág. A17)

Ministério da Saúde vai estudar pílula do câncer (Metrópole / Pág. A16)

Eliane Cantanhêde
De gatos e ratos – Lula e o PT esquecem Joaquim Levy e Eduardo Cunha e se voltam contra velhos parceiros: Polícia Federal, Ministério Público e imprensa. (Política / PÁG. A6)

Notas&Informações
O abraço dos afogados – Obcecados pelo poder, Eduardo Cunha e o PT não têm nenhum escrúpulo de lutar por ele (Pág. A3)

A lei que compensa o crime – Repatriação de recursos no exterior é óbvia artimanha para livrar delinquentes da Justiça (Pág. A3)


Gazeta do Povo

ASSISTÊNCIAL SOCIAL
Manchete: Cortes no orçamento de 2016 ameaçam excluir 1 milhão de paranaenses do Bolsa Família
Dados do Ministério do Desenvolvimento Social mostram que o Paraná é o estado que terá o maior corte proporcional de beneficiários do Bolsa Família, caso o Congresso aprove o corte de R$ 10 bilhões do programa, previsto para o orçamento de 2016. De acordo com os cálculos, 75,2% dos paranaenses atendidos perderiam o benefício. Das atuais 1.433.763 pessoas alcançadas, 1.078.611 estariam fora. O relator da Lei Orçamentária, deputado Ricardo Barros (PP), disse que o Ministério está “chutando números”. Em um recado aos congressistas, a presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou que o governo não vai tirar recursos do Bolsa Família

OPERAÇÃO ZELOTES
Ministro cobra explicação da PF sobre filho de Lula
Luís Cláudio Lula da Silva, filho caçula do ex-presidente Lula, foi intimado às 23 horas de terça-feira – logo após sair da festa de aniversário dos 70 anos do pai – a prestar depoimento no escândalo da compra de medidas provisórias. A data e o horário levaram o ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, a cobrar “esclarecimentos” da PF.

DECISÃO JUDICIAL
STF mantém inquérito contra Ricardo Barros
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux negou pedido do deputado federal Ricardo Barros (PP) para arquivar inquérito que investiga suposto tráfico de influência em licitação da prefeitura de Maringá. O deputado nega.

CONTAS PÚBLICAS
Secretário prevê rombo fiscal de R$ 110 bilhões
O rombo fiscal em 2015 pode chegar a R$ 110 bilhões, caso as “pedaladas fiscais” sejam integralmente corrigidas pelo governo federal. A previsão é do secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive.

CÂMARA FEDERAL
Cunha decide em novembro sobre impeachment
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB), retomou para si o comando do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Ele disse que tomará uma decisão no mês que vem.

CADERNO G
O drama dos soterrados chilenos
Filme com Antonio Banderas, Os 33 retrata o resgate fantástico de trabalhadores em uma mina de ouro

ENKONTRA VEÍCULOS
Uma segunda chance para os carros chineses
A invasão de veículos da China acabou não se concretizando. Agora, com fábricas no Brasil, as marcas retomam o plano.

POLÍTICA
Fim da lei do filho único
A China decidiu abolir a política do filho único, implementada em 1979 para tentar conter a explosão demográfica no país mais populoso do mundo. Os casais agora poderão ter até dois filhos.


Zero Hora

Manchete : A sombra da crise
Estado paga em dia o salário de outubro, mas situação das finanças está longe de se recuperar
EMPRÉSTIMO PELO BANRISUL DEVERÁ SER SAÍDA PARA O 13º NOS TRÊS PODERES
ROSANE DE OLIVEIRA – ELEVAÇÃO DE IMPOSTOS JÁ FOI “ENGOLIDA”
PARA 2016, REAJUSTE SOB RISCO NA SEGURANÇA E AMEAÇA DE NOVOS ATRASOS SALARIAIS

(Notícias | 6, 14 e 31)
Lula diz que sobreviverá à fase de “pancadaria” (Notícias| 12)

Exército tira Mourão do Comando Militar do Sul (Tulio Milman | 2)


Folha de S. Paulo

Manchete : Lula diz sofrer ‘pancadaria’; PF intima seu filho a depor
Em reunião do PT, ex-presidente falou pela primeira vez sobre investigações contra ele e sua família
O ex-presidente Lula (PT) ironizou ações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal que têm como alvos ele e seus familiares e disse estar preparado para sofrer “três anos de muita pancadaria”, em referência a uma possível candidatura à Presidência em 2018. “Se o objetivo é truncar qualquer perspectiva de futuro, então vão ser três anos de muita pancadaria. E, podem ficar certos, eu vou sobreviver”, afirmou em discurso na reunião do Diretório Nacional do PT, nesta quinta (29) em Brasília. Esse foi o primeiro pronunciamento do ex-presidente após a PF ter realizado buscas no escritório de seu filho Luis Cláudio Lula da Silva, na segunda (26). Investigado na Operação Zelotes, o caçula do ex-presidente recebeu R$ 2,4 milhões de lobista suspeito de comprar medidas provisórias. A defesa de Luis Cláudio nega qualquer irregularidade. Segundo informa Mônica Bergamo, agentes foram ao apartamento de Luis Cláudio às 23h de terça, dia em que Lula completou 70 anos, para intimá-lo a depor. Nos bastidores, Lula disse estar “indignado” e que a data da ação não foi “coincidência”. (Poder a4 e a5)

Defesa exonera comandante do Exército que fez críticas a Dilma
O Ministério da Defesa exonerou do Comando Militar do Sul o general Antônio Hamilton Martins Mourão, após críticas ao governo Dilma Rousseff e uma homenagem póstuma a um chefe da repressão na ditadura em quartel sob sua jurisdição. A Folha apurou que a exoneração foi negociada, para evitar maiores turbulências no Exército. (Poder a12)

45% dos deputados defendem renúncia de Eduardo Cunha
Para 45% dos deputados, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, deveria renunciar ao cargo, diz pesquisa do Datafolha. Ele é acusado de ligação com o petrolão. Sobre um eventual impeachment da presidente Dilma, 39% disseram que votariam a favor e 32%, contra. (Poder a8)

Desemprego atinge 8,7% no terceiro trimestre ; taxa é a maior desde 2012 (Mercado A19)

Número de multas a planos de saúde dobra em 4 anos (Cotidiano B1)

Reinaldo Azevedo
Desesperança deve ser mais temida do que o ex-presidente
As oposições não têm de temer Lula. Têm é de se preocupar com certa desesperança, revelada por brasileiros, na política. Lula está morto. Sem nem ponto de exclamação. É como dizer que hoje é sexta-feira. O Apedeuta como fantasma retornando eternamente é leitura que só interessa ao petismo. (Poder a8)

Editoriais
Leia “O cerco se fecha”, sobre as suspeitas envolvendo pessoas próximas a Lula, e “Bacon na berlinda”, acerca dos riscos associados à carne vermelha (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 30 de Outubro de 2015

Compartilhe nossa Matéria