Manchete dos Jornais nesta terça, 24 de janeiro de 2017

129

Ritmo de vacinação é lento, e febre amarela chega a SP
Doença que já matou 32 pessoas em Minas também faz três vítimas no estado, onde há outros dez casos suspeitos
Por causa do surto de febre amarela, que já matou pelo menos 32 pessoas em Minas e fez suas primeiras vítimas em São Paulo, especialistas cobram dos governos agilidade na vacinação em áreas afetadas e arredores para impedir a disseminação da doença. Já há casos confirmados também no Espírito Santo. Ontem, a Secretaria de Saúde divulgou que, das três mortes em São Paulo, duas pessoas contraíram o vírus no interior do estado e a terceira foi contaminada em Minas, mas morreu na Região Metropolitana da capital. ..

—————————————————————————————–

O Globo

Manchete: Saída de EUA de mega-acordo global favorece Brasil e China
Por decreto, presidente americano retira país de Parceria Transpacífica
Pacto assinado por Obama em 2015 previa liberar comércio entre 12 nações e, agora, não deve ir adiante. Chineses podem ampliar presença na América Latina, e exportações brasileiras manterão mercados na Ásia
Em seu primeiro dia útil como presidente dos Estados Unidos, Donald Trump assinou um decreto retirando o país das negociações para a Parceria Transpacífica, um mega-acordo comercial que reuniria 12 países das Américas e da Ásia. Para analistas, a decisão deve fortalecer a China no comércio global e facilitar investimentos e exportações chinesas na América Latina. Reservadamente, o governo brasileiro vê como positiva para o Brasil a decisão de Trump, já que a Parceria Transpacífica poderia levar a um isolamento do país e à perda de mercados para nossos produtos na Ásia, especialmente no Japão. (Págs. 15 e 16)

Clima de confronto logo na estreia
O governo Trump já bateu de frente com a imprensa no primeiro dia útil, e uma ONG acusou-o na Justiça de violar a Constituição. (Págs. 20 e 21)

Gosto amargo
Sobrou até para a Argentina: EUA suspendem importação de limões do país. (Pág. 16)

MÍRIAM LEITÃO
As bravatas e o risco real do governo Trump. (Pág. 16)

JOSÉ CASADO
Brasil se fragilizou antes de guerra comercial. (Pág. 13)

Ritmo de vacinação é lento, e febre amarela chega a SP
Doença que já matou 32 pessoas em Minas também faz três vítimas no estado, onde há outros dez casos suspeitos
Por causa do surto de febre amarela, que já matou pelo menos 32 pessoas em Minas e fez suas primeiras vítimas em São Paulo, especialistas cobram dos governos agilidade na vacinação em áreas afetadas e arredores para impedir a disseminação da doença. Já há casos confirmados também no Espírito Santo. Ontem, a Secretaria de Saúde divulgou que, das três mortes em São Paulo, duas pessoas contraíram o vírus no interior do estado e a terceira foi contaminada em Minas, mas morreu na Região Metropolitana da capital. (Pág. 22)

Aval a Moro em 81% dos casos
O STF rejeitou 48 (ou 81,4%) dos 59 recursos apresentados pela defesa de acusados na Lava-Jato até o início do recesso do Judiciário. O levantamento, feito pela força-tarefa da operação, mostra a tendência da Corte às vésperas da escolha do novo relator, decisão a ser tomada esta semana pela presidente do STF, Cármen Lúcia. (Págs. 3 e 4)

Conversas no avião foram gravadas
A Aeronáutica recuperou o áudio da caixa-preta do avião que caiu e matou o ministro Teori Zavascki e mais quatro pessoas. A Justiça decretou sigilo na investigação. (Pág. 5)

MERVAL PEREIRA
Temer quer no STF ministro afinado com reformas. (Pág. 4)

Rio tem recorde de fuzis apreendidos
O Estado do Rio apreendeu 371 fuzis em poder de bandidos no ano passado, segundo dados do Instituto de Segurança Pública. Em dez anos, 2.615 fuzis foram tirados de circulação, revela ANTÔNIO WERNECK. (Pág. 7)

Novo crédito para empreender
O governo prepara programa de microcrédito produtivo para beneficiários do Minha Casa Minha Vida. O objetivo é incentivar o empreendedorismo, informa GABRIELA VALENTE. (Páh. 18)
————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Trump tira EUA de acordo transpacífico e mira Nafta
Negociada por 8 anos, parceria comercial pretendia aumentar influência do país na Ásia e conter a da China
O presidente Donald Trump começou ontem a implementar sua agenda protecionista e oficializou, por decreto, a saída dos Estados Unidos da Parceria Transpacífico (TPP). Com participação de 40% do PIB mundial, o acordo comercial negociado durante oito anos por Barack Obama fazia parte de uma estratégia para aumentar a influência americana na Ásia, conter a da China e fortalecer laços com a região que mais cresce no mundo. Criticado por Trump e pelo democrata Bernie Sanders na campanha, o TPP virou símbolo do principal tema para os americanos na disputa presidencial: a perda de empregos industriais para outros países, em especial a China, e a frustração com práticas comerciais vistas como desleais. Trump também anunciou que começará negociações para a revisão do Nafta, o tratado de livre comércio que une EUA, Canadá e México. (INTERNACIONAL / PÁG. A8)

Eliane Cantanhêde
A saída dos EUA da Parceria Transpacífico é boa para o Brasil, que era carta fora do baralho e agora pode voltar ao jogo. Mas o protecionismo de Donald Trump é péssimo para o mundo. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Cármen Lúcia libera novos depoimentos da Lava Jato
A presidente do STF, Cármen Lúcia, autorizou juízes assistentes de Teori Zavascki a seguir trabalhando, informa Sonia Racy. Ao menos dois delatores da Odebrecht devem completar seus depoimentos ainda nesta semana. Ontem, juiz decretou sigilo nas investigações sobre a queda do avião. Peritos conseguiram recuperar “em perfeito estado” gravações feitas na cabine do bimotor. (POLÍTICA / PÁG. A5 e CADERNO2 / PÁG. C2)

Banco Central mudará regras do compulsório
O Banco Central vai reformar e simplificar os depósitos compulsórios, dinheiro que os bancos são obrigados a depositar no BC. A ideia é uniformizar as exigências para que a economia operacional seja repassada aos clientes. (ECONOMIA / PÁG. B1)

SP tem 3 mortes confirmadas por febre amarela
O governo de SP confirmou três mortes por febre amarela silvestre no Estado, duas delas de vítimas que contraíram o vírus em território paulista e uma de paciente que havia viajado para MG, onde ocorre surto da doença. (METRÓPOLE / PÁG. A11)

Foto-legenda: Marcela Temer inicia trabalho
Em seu 1º compromisso no ano, a primeira-dama se reuniu com gestores estaduais do programa Criança Feliz. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Partidos e juízes fazem lobby pela vaga de Teori
O presidente Michel Temer está sendo pressionado por representantes de tribunais superiores, partidos e parlamentares, que querem indicar o substituto de Teori Zavascki. Um dos nomes é o do ministro Alexandre de Moraes (Justiça). (PÁG. A4)

103 anos para FBI decifrar a Odebrecht
É o tempo que a polícia dos EUA diz precisar para acessar dados de servidores da empresa. (PÁG. A6)

Notas & Informações
Encruzilhada petista
Hoje, a Lula e seus estrategistas restou fazer o que sabem melhor, isto é, a baixa política. (PÁG. A3)

Destravar a América Latina
Desafio é ampliar bases do crescimento, com redução da informalidade e da burocracia. (PÁG. A3)
————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: Em decreto, Trump tira EUA de maior acordo comercial
Republicano cumpre promessa de campanha, e país sai de Parceria Transpacífico; aborto é alvo de outra medida
O presidente dos EUA, Donald Trump, cumpriu uma de suas principais promessas de campanha e assinou decreto que retira o país da Parceria Transpacífico (TPP), tida como estratégica pelo seu antecessor, Obama. Assinado em 2015 por EUA e outros 11 países, o TPP seria o maior acordo comercial da história, abrangendo 40% do PIB mundial. A saída dos americanos inviabiliza o tratado, que para entrar em vigor precisaria ser ratificado por países que representam 85% do PIB total dos signatários — os Estados Unidos detêm 60% do PIB dentro do bloco. O fim do acordo deve ter como grande beneficiado a China, justamente um dos alvos mais constantes de ataques de Trump. Trump assinou outros dois decretos ligados a temas de sua campanha. Um deles impede o governo dos EUA de financiar organizações estrangeiras que promovam direito ao aborto usando fundos do exterior. Outro proíbe ex-funcionários do governo de fazer lobby por cinco anos. (Mundo A8)

ANÁLISE
Agronegócio do Brasil pode ter ganho, escreve Mauro Zafalon. (A8)

Temer analisa nomes de cortes superiores para a vaga de Teori
O presidente Michel Temer descartou aliados políticos e tende a escolher um membro de tribunal superior para a vaga deixada por Teori Zavascki no Supremo. Ele não quer passar a mensagem de interferência na Lava Jato. Tido como favorito, o presidente do Tribunal Superior do Trabalho, Ives Gandra Filho, tem o apoio do ministro Gilmar Mendes, do STF, conselheiro de Temer. (Poder A6)

Presidente do STF discute com colegas e procurador-geral futuro da Lava Jato (Poder A6)

Cidades paulistas têm três mortes por febre amarela
O governo paulista confirmou a morte de três pessoas por febre amarela, uma na Grande SP, duas no interior. Os casos são da versão silvestre da febre, que ocorre em áreas rurais e de mata. Especialistas e autoridades dizem não haver razão para pânico ou por uma corrida pela vacina. (Cotidiano B1)

Editoriais
Leia “Pesadelo americano”, sobre começo da presidência de Trump, e “Cidade cinzenta”, a respeito de ações da Prefeitura de SP contra o grafite. (Opinião A2)
————————————————————————————




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *