Manchete dos Jornais nesta terça-feira, 03 de maio de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 3rd maio 2016

Para apoiar vice, PSDB quer parlamentarismo a partir de 2018
Previsto para ser entregue hoje pelo senador Aécio Neves ao vice Michel Temer, o documento da cúpula do PSDB elaborado como condicionante para o partido apoiar o eventual governo do peemedebista prevê a discussão para se adotar o parlamentarismo a partir de 2018, quando termina o atual mandato presidencial…

Meirelles defende teto para gastos públicos
Falando como ministro da Fazenda de um eventual governo Temer, Henrique Meirelles fez ontem uma avaliação do quadro econômico em reunião com o vice. “Em primeiro lugar, precisamos retomar a confiança.” Uma medida que será considerada, segundo Meirelles, é a fixação de um teto para o crescimento dos gastos públicos. O aumento da dívida pública precisa ser revertido para que a taxa de risco País e os juros possam cair.


O Globo

Manchete : Procurador acusa Dilma de ‘contabilidade destrutiva’
‘Pedaladas’ teriam sido usadas para garantir reeleição, afirma
Relator do pedido de afastamento da presidente na comissão especial do Senado deve apresentar seu parecer amanhã, e a previsão é que a votação no colegiado aconteça nesta sexta-feira
À comissão de impeachment no Senado, o procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) Júlio Marcelo de Oliveira sustentou que as “pedaladas” fiscais foram feitas de forma continuada, de 2013 a 2015, e chamou o artifício de “contabilidade destrutiva” e fraude fiscal. O procurador afirmou aos senadores, em tensa sessão ontem, que o objetivo das manobras foi, em última instância, garantir a reeleição da presidente Dilma. Senadores governistas reagiram e acusaram o procurador de atuar como militante pró-impeachment. Em junho, o TCU deve pôr em pauta a análise das “pedaladas” de 2015, objeto também do processo de impeachment. (Pág. 3)

Janot pede ao Supremo que investigue Aécio, Cunha, Edinho e a cúpula do PMDB (Pág. 8)

Para grupo de Temer, proposta de petistas de novas eleições é delírio (Pág. 4)

Comprar dólares fica mais caro
O governo elevou de 0,38% para 1,1% a alíquota do IOF para a compra de moeda estrangeira em espécie. O objetivo é arrecadar R$ 2,377 bilhões por ano e, assim, compensar parte das perdas com o reajuste do Bolsa Família e a correção na tabela do IR. (Págs. 19 e 20)

WhatsApp sofre novo bloqueio
Pela segunda vez em menos de cinco meses, o aplicativo de mensagens WhatsApp foi bloqueado pela Justiça. A medida afetou mais de 100 milhões de usuários no Brasil e foi criticada por analistas, que consideraram a decisão extrema e desproporcional por afetar o direito coletivo à informação. Serviços rivais ficaram congestionados. O WhatsApp recorreu. (Págs. 21 e 22)

Vacina se esgota em clínicas do Rio
O medo da gripe suína, que já matou 18 pessoas no estado, levou a uma corrida a clínicas particulares do Rio, onde vacinas contra H1N1 estão esgotadas. A procura foi acima da esperada. No estado, mais de 1 milhão de pessoas foram imunizadas. (Pág. 10)

Rio perde na Justiça – Socorro para o Pedro Ernesto
A Justiça deu prazo de 24 horas para o Estado do Rio repassar R$ 3,5 milhões ao Hospital Pedro Ernesto, que está sob ameaça de fechar por falta de verba. Outra ação pede novo arresto para garantir salários de servidores este mês. (Pág. 12)

Colunistas
MERVAL PEREIRA – A decadência da nossa democracia representativa (Pág. 4)

MÍRIAM LEITÃO – Dilma atacou os pilares da Lei Fiscal e persistiu no erro (Pág. 20)

JOSÉ CASADO – Em meio à angústia do fim, Dilma prepara livro para o futuro (Pág. 17)

MARCO ANTONIO VILLA – Processo de impeachment derrota projeto criminoso de poder (Pág. 16)

ILAN GOLDFAJN – Reino Unido fora da UE e Trump são riscos subestimados (Pág. 17)

ANCELMO GOIS – Eduardo Paes não vai a Brasília hoje receber a tocha olímpica ao lado de Dilma (Pág. 14)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Janot pede apuração contra Cunha, Aécio e Edinho na Lava Jato
Os três foram acusados de corrupção na delação do senador Delcídio Amaral
O procurador Rodrigo Janot enviou ao STF pedidos para investigar o senador Aécio Neves (PSDB), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), o ministro da Comunicação, Edinho Silva (PT), o deputado Marco Maia (PT) e o ministro do TCU Vital do Rêgo. Eles foram citados na delação do senador Delcídio Amaral (ex-PT), acusado de tentar barrar a Lava Jato. O STF decidirá se autoriza ou não as investigações porque os citados têm foro especial. Sobre Aécio, Delcídio disse que precisou “segurar a barra” quando presidiu a CPI dos Correios para que não viesse à tona movimentação de empresas de Marcos Valério, condenado no mensalão, que “atingiria em cheio” o tucano. Edinho foi acusado de “esquentar” doações na campanha de 2014. Ontem, o ministro Teori Zavascki determinou o envio ao juiz Sérgio Moro da delação de Delcídio em que aponta indícios de propina na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. (Política A4 e A6)

Coluna do Estadão
A ex-primeira-dama Marisa Letícia, o filho Fábio Luís e a nora pedem R$ 300 mil à União por danos morais na divulgação de conversas pela Lava Jato. (Pág. A4)

Temer chama para Ciência partido ligado a evangélicos
Dono de bancada majoritariamente evangélica, o PRB foi convidado e aceitou indicar o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação do eventual governo Michel Temer. Marcos Pereira deve ser o indicado. A pasta é considerada ponte entre o governo e a academia, segmento que historicamente tem rechaçado a interferência de crenças religiosas na condução de pesquisas e aprovação de projetos. (Política A7)

Direto da Fonte – Se for efetivado na Presidência, Temer pretende manter o Conselhão, mas reduzirá o número de integrantes de 92 para 15 a 20. (Caderno 2 C2)

Meirelles defende teto para gastos públicos
Falando como ministro da Fazenda de um eventual governo Temer, Henrique Meirelles fez ontem uma avaliação do quadro econômico em reunião com o vice. “Em primeiro lugar, precisamos retomar a confiança.” Uma medida que será considerada, segundo Meirelles, é a fixação de um teto para o crescimento dos gastos públicos. O aumento da dívida pública precisa ser revertido para que a taxa de risco País e os juros possam cair. (Economia B6)

José Paulo Kupfer – Ainda que não exista base realista para a crença numa solução fácil e rápida do problema fiscal, há sinais positivos surgindo no horizonte. (Pág. B5)

Para apoiar vice, PSDB quer parlamentarismo a partir de 2018
Previsto para ser entregue hoje pelo senador Aécio Neves ao vice Michel Temer, o documento da cúpula do PSDB elaborado como condicionante para o partido apoiar o eventual governo do peemedebista prevê a discussão para se adotar o parlamentarismo a partir de 2018, quando termina o atual mandato presidencial. (Política A7)

Anatel diz que bloqueio do WhatsApp é desproporcional
Um juiz de Sergipe ordenou ontem o bloqueio por 72 horas do WhatsApp, prejudicando os 100 milhões de brasileiros que utilizam o aplicativo. Anatel e especialistas consideraram o bloqueio desproporcional. A medida foi tomada após o Facebook descumprir ordem judicial para fornecer dados de usuários. (Economia B9 e B10)

Imposto para compra de dólar sobe para 1,1%
O governo elevou o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para aquisição de moeda estrangeira em espécie de 0,38% para 1,1%. Segundo o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, plano é que alíquota chegue a 3%. (Economia B1)

Balança pode ter superávit de US$ 50 bi (Economia B3)

Haddad reduz em 56% previsão de investimentos (Metrópole A12)

Ilan Goldfajn
Riscos não tradicionais – Muitos temem que a eleição nos Estados Unidos de um governante considerado populista poderia desencadear uma crise mundial (Espaço Aberto A2)

Arnaldo Jabor
Nossa terra em transe – Perigo atual é que, aos poucos, o rabo do lagarto do atraso possa se recompor. É preciso ensinar a população a se defender do Estado vampírico (Caderno2 C9)

Notas&Informações
O País que se dane – Dilma Rousseff renunciou à possibilidade de deixar o governo com um mínimo de dignidade (A3)

O mundo desmente Dilma – Minoritária, a oposição jamais poderia, sozinha, impedir a aprovação de qualquer projeto de lei (A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Janot pede inquérito sobre Aécio e já prepara ação contra Dilma
Procurador deve ainda incluir Lula em apuração com base em delação de senador; todos negam as acusações
A Procuradoria-Geral da República enviou ao Supremo Tribunal Federal pedidos de abertura de inquéritos contra o senador Aécio Neves (MG), presidente do PSDB. As ações se baseiam na delação do senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS). As solicitações estão ligadas a acusações de recebimento de propina de Furnas e de maquiagem de dados do Banco Rural a fim de esconder o mensalão mineiro. Em nota, Aécio afirmou que os inquéritos vão mostrar a “falsidade das citações”. A Folha apurou que o procurador- geral da República, Rodrigo Janot, prepara pedido de abertura de inquérito a ser apresentado ao STF para investigar a presidente Dilma Rousseff (PT). Ela é suspeita de atuar para obstruir investigações da Lava Jato. A ação deve envolver o ex-presidente Lula, que teria sido nomeado para a Casa Civil a fim de embaraçar a aplicação da lei, e o ministro Marcelo Navarro, do Superior Tribunal de Justiça. Delcídio diz que ele foi conduzido à corte para beneficiar empreiteiros. A assessoria de Dilma nega que ela tenha atuado para obstruir a Lava Jato. A defesa de Lula alega que a posse não objetivou alterar seu foro de investigação. Navarro afirma que não se comprometeu a tomar decisões a favor de investigados. (Poder a9)

Com 2º escalão, petista monta no Alvorada ‘bunker da resistência’ (Poder A6)

Justiça bloqueia WhatsApp em todo o Brasil por 72 horas
Por determinação da Justiça, o aplicativo WhatsApp foi bloqueado no Brasil nesta segunda(2). A medida vale por 72 horas (até as 14 h de quinta). O argumento é que a empresa não forneceu dados para investigação policial. O Facebook, dono do serviço, entrou com recurso — a companhia reverteu bloqueio de 48 horas em dezembro. (Mercado a15)

Planalto tenta desequilibrar o Orçamento, afirma Jucá
Cotado para a pasta do Planejamento caso Michel Temer assuma a Presidência, o senador Romero Jucá (PMDB- RR) afirmou que o pacote de bondades anunciado pela presidente Dilma Rousseff tenta desequilibrar o Orçamento da União. O vice reuniu nesta segunda (2) sua eventual equipe econômica para avaliar os impactos das medidas. (Poder a4)

IOF na compra de moeda estrangeira é elevado a 1,1%
A Receita Federal elevará a partir desta terça (3) o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) na compra de moeda estrangeira em espécie, de 0,38% para 1,1%. Com a medida, o governo espera receita de R$ 1,6 bilhão em 2016. A arrecadação deve financiar o “pacote de bondades” anunciado por Dilma no 1º de Maio. (Mercado a20)

Perda no IR pode ser coberta por atletas e empresas
O governo Dilma quer elevar o Imposto de Renda de empresas que adotam o lucro presumido e fechar brechas no imposto sobre o direito de imagens de atletas. A medida, que precisa de aval do Congresso, busca atenuar perdas de até R$ 6 bilhões com a nova tabela do IR da pessoa física. (Mercado a18)

Mario Sergio Conti
As vozes de maio se estenderam no Dia do Trabalho
O Dia do Trabalho foi num domingo de céu anil e sol frio. A luz sombria da derrota batia no Anhangabaú, imprimia sua tristeza no rosto de autoridades, militantes, intelectuais. As vozes se estenderam até uma pizzaria. “Outono é a estação em que ocorrem tais crises, e em maio, tantas vezes, morremos.” (Poder a5)

Editoriais
Leia “Temer em seu tabuleiro”, sobre ministério de eventual novo governo, e “Merenda fora da vista”, a respeito de escândalo de corrupção em SP. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Terça-Feira, 03 de Maio de 2016

 

Compartilhe nossa Matéria