Manchete dos Jornais nesta terça-feira, 20 de setembro de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 20th setembro 2016

Deputados tentam aprovar anistia a caixa 2 em eleições
Projeto que exime de pena quem praticou contabilidade paralela seria votado ontem, mas mesa diretora teve de recuar
Em uma tentativa de beneficiar investigados na Lava Jato, deputados tentaram aprovar ontem proposta para anistiar caixa 2 em campanhas eleitorais. Foi incluído na pauta, de última hora, um requerimento que daria regime de urgência a projeto de 2007 com emenda eximindo de pena os que praticarem a contabilidade paralela até a data da aprovação da nova lei. Em reunião com parlamentares, à tarde, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que exerce interinamente a Presidência da República, havia dado aval ao tema. Parlamentares que defendem a medida argumentam que, se o caixa dois for criminalizado, a lei não poderá retroagir em desfavor do acusado. Em sessão da Câmara, à noite, o primeiro-secretário, Beto Mansur (PRB-SP), anunciou que seria discutida a urgência do projeto. Horas depois, em meio a protestos de deputados contrários à proposta, que falavam em “golpe na madrugada”, ele recuou e não colocou a matéria em votação.


O Globo

Manchete: Metrô deve reduzir trânsito em 35% na Lagoa-Barra
Cariocas já deixaram carros em casa na estreia do serviço para todo o público
Transporte, antes restrito aos participantes dos Jogos, permite a usuário fazer trajeto de Ipanema à Barra em 13 minutos. Estimativa é que 2 mil automóveis deixem de circular no trecho, desafogando o tráfego

Depois de ser exclusiva do público dos Jogos, a Linha 4 finalmente abriu ontem para todos os passageiros, e muitos cariocas já deixaram o carro em casa ou trocaram o ônibus pelo metrô. Com a nova opção, a expectativa é que cerca de 2 mil veículos sejam retirados das ruas no trajeto de Ipanema para a Barra. A engenheira especializada em transportes Eva Vider, da UFRJ, diz que é como se os motoristas ganhassem uma faixa a mais de trânsito, o que representa redução de 30% a 35% do total de carros em circulação na Autoestrada Lagoa-Barra no horário de pico. A concessionária MetrôRio não informou ontem quantas pessoas foram transportadas pela Linha 4 nesse início de operação, o que só deverá ser divulgado hoje. A nova linha permite que a viagem entre Ipanema e Barra seja feita em 13 minutos. (Pág. 11)

Planos para Transportes na contramão
As promessas de dez candidatos à prefeitura do Rio para o setor de Transportes incluem uma linha de ônibus com tarifa zero, VLT ligando o Centro à Gávea e Uber regulamentado. Polêmicas, as medidas propostas são criticadas por especialistas na área. (Pág. 3)

Pacientes relatam pedido de voto depois de cirurgia
Pacientes que furaram a fila de cirurgias no Hospital Miguel Couto relataram ter recebido pedido de voto em vereador, revela VERA ARAÚJO. (Pág. 6)

Pedro Paulo: ‘Não fui coadjuvante’
Candidato do PMDB à prefeitura, Pedro Paulo diz que sua estratégia é convencer o eleitor que é protagonista das mudanças no Rio. (Pág. 8)

Aumenta o peso dos impostos
A carga tributária do país subiu para 32,66% do PIB no ano passado, devido principalmente à recessão. Apesar do peso maior dos impostos, o país só deve voltar a ter superávit nas contas públicas em 2019, previu ontem o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. (Pág. 19)

Estados terão aval para R$ 20 bi em crédito (Pág. 19)

Famílias lutam por remédios
Entidades se mobilizam em torno de julgamento no STF que decidirá se governo deve arcar com custos de remédios não fornecidos pelo SUS. (PÁG. 26)


O Estado de S. Paulo

Manchete: Deputados tentam aprovar anistia a caixa 2 em eleições
Projeto que exime de pena quem praticou contabilidade paralela seria votado ontem, mas mesa diretora teve de recuar
Em uma tentativa de beneficiar investigados na Lava Jato, deputados tentaram aprovar ontem proposta para anistiar caixa 2 em campanhas eleitorais. Foi incluído na pauta, de última hora, um requerimento que daria regime de urgência a projeto de 2007 com emenda eximindo de pena os que praticarem a contabilidade paralela até a data da aprovação da nova lei. Em reunião com parlamentares, à tarde, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que exerce interinamente a Presidência da República, havia dado aval ao tema. Parlamentares que defendem a medida argumentam que, se o caixa dois for criminalizado, a lei não poderá retroagir em desfavor do acusado. Em sessão da Câmara, à noite, o primeiro-secretário, Beto Mansur (PRB-SP), anunciou que seria discutida a urgência do projeto. Horas depois, em meio a protestos de deputados contrários à proposta, que falavam em “golpe na madrugada”, ele recuou e não colocou a matéria em votação. (Política/Pág. A4)

Doações: Maia defende mudança
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu ontem mudanças no financiamento de campanhas. Atualmente, apenas pessoas físicas podem fazer doações. (Pág. A5)

Executivo confirma propina em 2014
Otávio Azevedo, ex-presidente da Andrade Gutierrez, disse que houve pagamento de propina disfarçado de doação oficial à campanha de Dilma Rousseff em 2014. (Pág. A4)

Mesmo com crise, carga tributária sobe no País
Dados da Receita Federal mostram que, mesmo com recessão e queda na arrecadação, a carga tributária bruta brasileira cresceu em 2015. No ano passado, os impostos cobrados por União, Estados e municípios corresponderam a 32,66% do Produto Interno Bruto. Em 2014, essa relação havia sido de 32,42%. Para o chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita, Claudemir Malaquias, a elevação se deve ao fato de o PIB ter caído mais do que a arrecadação de tributos: as receitas tributárias recuaram 3,15% e a economia, 3,8%. (Economia/Pág. B4)

Concessionária da BR-040 tem bens bloqueados pela Justiça
A aposta do governo na renovação de concessões rodoviárias para mover a economia corre risco. Ontem, decisão judicial bloqueou os bens da Concer, concessionária que administra trecho da BR-040, no Rio, por suspeita de superfaturamento nas obras. A empresa lidera a fila das companhias que aguardam a extensão antecipada de contratos. A medida travou também o patrimônio do ex-ministro dos Transportes César Borges e do diretor-geral da ANTT, Jorge Bastos. (Economia/Pág. B1)

Temer infla total de refugiados aceitos no Brasil
O presidente Michel Temer inflou ontem os números de refugiados aceitos no Brasil. Na ONU, Temer disse que 85 mil haitianos foram recebidos no País depois do terremoto de 2010. A ONU, que exclui os haitianos, considera 8,7 mil refugiados no País. (Política/Pág. A7)

Dívida da Prefeitura com ônibus cresce 414%
Relatórios da São Paulo Transporte (SPTrans) mostram que a dívida da Prefeitura com as empresas de ônibus que operam na cidade cresceu 414% desde abril, de R$ 33 milhões para R$ 169 milhões. O secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, diz que os pagamentos vêm seguindo o cronograma firmado com as empresas: “Você só tem débito com alguém se não faz o pagamento. Estamos cumprindo todo o cronograma”. (Metrópole/Pág. A11)

Celso Ming
Não basta que a Petrobrás adote preços realistas da gasolina. O governo precisa ficar fora. (Pág. B2)

Notas & Informações
Ameaça de retrocesso
Congressistas conspiram para restabelecer a influência das grandes empreiteiras nas eleições. (Pág. A3)

O fim da farra na Petrobrás
Desastre permitiu constatar o mal que faz submeter a gestão das estatais à patota sindical. (Pág. A3)


Folha de S. Paulo

Manchete: Arrecadação da União com tributos volta a despencar
Já a carga tributária do país oscilou para 32,66% do PIB, afirma Receita
Um levantamento preliminar da arrecadação de impostos feito por especialistas em contas públicas da FGV (Fundação Getulio Vargas) indica que a receita da União voltou a cair em agosto. Esse estudo mostra que o recolhimento de impostos e contribuições caiu 9% no mês, ante agosto de 2015. Em julho, a queda foi de 5,8% em relação com o mesmo período do ano passado. A estimativa elaborada por José Roberto Afonso e Vilma da Conceição Pinto teve como base informações que o Tesouro Nacional passa ao Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal). O resultado surpreende, já que analistas esperavam estabilização da perda de receitas do governo com a incipiente recuperação do nível de atividade econômica. A Receita disse que não comentará o tema antes do fechamento da análise dos dados, nos próximos dias. O órgão divulgou nesta segunda (19) que os tributos arrecadados por União, Estados e municípios passaram de 32,42% do PIB (Produto Interno Bruto) em 2014 para 32,66% no ano passado. Uma comparação com dados internacionais de 2014 mostra que a carga tributária do Brasil é a maior da América Latina. (Mercado A11 e A12)

Lava Jato nega uso de delação anulada em denúncia de Lula

A força-tarefa da Lava Jato negou que tenha usado informações da delação rejeitada do empreiteiro Léo Pinheiro na denúncia apresentada contra o ex-presidente Lula. A informação consta em reportagem da Folha publicada neste domingo (18). Em nota, os procuradores dizem que o sistema de “caixa geral” de propinas é “conhecido pelas investigações há muito tempo” e foi corroborado por outros delatores e provas colhidas. (Poder A5)

Chapa Dilma-Temer recebeu propina da Andrade Gutierrez, afirma executivo (Poder A4)

Raul Juste Lores
Queda brusca de investimentos ameaça reurbanização de favelas paulistanas (Eleições 2016/Pág. 3)

Eu nunca me coloquei como uma pessoa de esquerda
A candidata a prefeita de São Paulo Marta Suplicy afirmou, em entrevista à Folha, que nunca se apresentou como uma pessoa de esquerda, ao comentar a troca do PT pelo PMDB, partido do presidente Michel Temer. Para a senadora, o candidato João Doria (PSDB) não tem experiência para administrar a cidade porque o seu ramo é o de lobby empresarial usando patrocínio público. Segundo pesquisas, eles disputam vaga no segundo turno. (Eleições 2016/Pág. 2)

Foto-legenda: Simbolismo
Coletes salva-vidas em Londres ilustram o alto risco na migração por mar para a Europa; nos EUA, Michel Temer inflou o número de refugiados no Brasil (Mundo A9)

Editoriais
Leia “Medalha de prata”, sobre fim do ciclo de megaeventos esportivos, e “USP fora do topo”, acerca de queda no Ranking Universitário Folha. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Terça-Feira, 20 de Setembro de 2016

Compartilhe nossa Matéria