PF: Wagner recebeu R$ 82 milhões
O ex-ministro e ex-governador da Bahia Jaques Wagner, opção do PT na corrida presidencial, foi alvo de operação da Polícia Federal que investiga R$ 450 milhões de superfaturamento na obra da Arena Fonte Nova. Wagner é suspeito de ter recebido R$ 82 milhões, entre doações e propinas, da OAS e da Odebrecht. Ele nega. …
Delação de Wesley é rescindida
A procuradora-geral, Raquel Dodge, alegou que o empresário Wesley Batista não informou fatos ilícitos ao MPF, como a ligação com o então procurador Marcello Miller….
Temer não terá sigilo quebrado
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, divergiu da PF e não solicitou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do presidente Michel Temer. Dogde quer que o diretor-geral da PF, Fernando Segovia, não se manifeste mais sobre o caso…
=====================================================================

O Globo

Manchete: Violência no Rio é a que mais aumenta
Homicídios tiveram alta de 24%; assaltos, de 40%
Fórum de Segurança Pública compara 2015 com 2016; segundo ISP, escalada da criminalidade continuou em 2017
As cenas de violência no carnaval foram determinantes para a intervenção na segurança do Rio, mas a escalada de violência no estado tem ao menos três anos. De 2015 para 2016, o Rio foi o estado com a maior alta na taxa de roubos (40,4%), e com o terceiro maior aumento na taxa de homicídios (24,3%), atrás apenas de Acre e Amapá, que têm números absolutos menores. Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública indicam que os assassinatos explodiram no Rio enquanto diminuíram em São Paulo, Minas e Santa Catarina. Em 2017, segundo o Instituto de Segurança Pública, foram 40 homicídios para cada 100 mil habitantes. O ministro Raul Jungmann passou da Defesa para o novo Ministério da Segurança Pública. (PÁGINAS 7 e 8)

PRF apreende arsenal com 15 fuzis na Dutra
Um carregamento de 15 fuzis, 33 pistolas e 25 mil projéteis foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal na Via Dutra. O arsenal estava numa picape que seguia de Foz do Iguaçu para a favela Nova Holanda, na Maré. Entre as armas, avaliadas em mais de R$ 1 milhão, está uma pistola dourada com a inscrição “RB da Clínica Nova Holanda”. O motorista Gilson Mera Cardoso foi preso. (PÁGINA 10)

As histórias e memórias do agente símbolo da Lava-Jato
BELA MEGALE
O agente da Polícia Federal Newton Ishii, que se aposentou ontem, viu de perto a mudança de Marcelo Odebrecht, de caladão a generoso com os colegas da cadeia. Em entrevista ao GLOBO, fala sobre o perfil de outros presos e diz que nunca se acostumou à fama de símbolo da Lava-Jato. Viúvo, vive em Curitiba com a filha e um cachorro. (PÁGINA 4)

PF: Wagner recebeu R$ 82 milhões
O ex-ministro e ex-governador da Bahia Jaques Wagner, opção do PT na corrida presidencial, foi alvo de operação da Polícia Federal que investiga R$ 450 milhões de superfaturamento na obra da Arena Fonte Nova. Wagner é suspeito de ter recebido R$ 82 milhões, entre doações e propinas, da OAS e da Odebrecht. Ele nega. (PÁGINA 3 e Bernardo Mello Franco)

MERVAL PEREIRA
Palanques são montados ao sabor dos ventos policiais. (PÁGINA 4)

Temer não terá sigilo quebrado
A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, divergiu da PF e não solicitou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do presidente Michel Temer. Dogde quer que o diretor-geral da PF, Fernando Segovia, não se manifeste mais sobre o caso. (PÁGINA 5)

Próximo governo terá desafio fiscal
Ao deixar para 2019 a reforma da Previdência, o governo só aumentou os problemas fiscais que o próximo presidente terá de enfrentar logo no início do mandato. Decisões de política fiscal terão impacto sobre 70% do Orçamento. (PÁGINA 17)

————————————————————————————

O Estado de S. Paulo

Manchete: Recuperação se espalha e chega a 62% da indústria
Em 2017, 58 dos 93 setores registraram resultados positivos; movimento foi maior no quarto trimestre
Além de voltar a crescer depois de três anos em queda, a indústria viu a recuperação se disseminar em 2017: 58 dos 93 segmentos, ou 62%, fecharam o ano com resultados positivos, de acordo com levantamento do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), com base em dados do IBGE. O impulso foi maior no quarto trimestre, quando 66 setores avançaram em ritmo maior do que o de 2016 – em 16, o crescimento superou os dois dígitos. O movimento é “puxado” pelo setor automotivo, responsável por metade da alta de 2,5% registrada pela indústria no ano passado, o que se reflete em outros segmentos, como o de borracha e plástico e metalurgia, entre outros. “O sinal é positivo e disseminado. Há um conjunto de desdobramentos e de relações intersetoriais que vão além do que a gente identifica como setor automotivo”, diz o economista-chefe do Iedi, Rafael Cagnin. (ECONOMIA / PÁGS. B1 e B6)

Arrecadação em alta
A retomada da economia nos setores da indústria e comércio rendeu à União uma receita de R$ 155,6 bilhões em janeiro, alta real de 10,12% em relação a igual mês do ano passado. É a melhor arrecadação no período desde 2014. (PÁG. B11)

Plano B do PT, Jaques Wagner é indiciado por propina na Copa
O indiciamento do ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT) na Operação Cartão Vermelho da Polícia Federal, por suspeita de receber R$ 82 milhões em propina e caixa 2, abriu nova crise no partido. Nome mais cotado como plano B na corrida ao Planalto, caso o ex-presidente Lula seja barrado pela Lei da Ficha Limpa, Wagner é acusado de receber dinheiro desviado das obras da Arena Fonte Nova, estádio construído em Salvador para a Copa do Mundo de 2014. (POLÍTICA / PÁGS. A4 e A6)

Delação de Wesley é rescindida
A procuradora-geral, Raquel Dodge, alegou que o empresário Wesley Batista não informou fatos ilícitos ao MPF, como a ligação com o então procurador Marcello Miller. (PÁG. A6)

Novo currículo médio terá duas disciplinas
A nova Base Nacional Comum Curricular, do MEC, terá somente Língua Portuguesa e Matemática como disciplinas do ensino médio. As escolas poderão decidir como oferecer os demais conteúdos. (METRÓPOLE / PÁG. A13)

Militar vai assumir a Defesa pela 1ª vez (POLÍTICA / PÁG. A8)

Eliane Cantanhêde
Se o STF arma o fim branco da Lava Jato, as operações da PF contra crimes de colarinho-branco vão de vento em popa. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Notas & Informações
Setor externo continua firme
Com superávit comercial de US$ 64,02 bilhões e saldo de US$ 59 bilhões previsto para este ano, o País continua com boa perspectiva para o setor externo. (PÁG. A3)

Intervenção: uma advertência
Se a disposição é combater o crime, é preciso ir além do discurso propagandístico. (PÁG. A3)

————————————————————————————

Folha de S. Paulo

Manchete: PF indica repasses ilícitos de R$ 82 mi a Jaques Wagner
Segundo o inquérito, o ex-governador petista da Bahia se beneficiou de superfaturamento no estádio da Fonte Nova
Inquérito da Polícia Federal indica que 0 ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT) teria recebido R$ 82 milhões de empreiteiras pelo superfaturamento do contrato de reconstrução e gestão do estádio da Fonte Nova. Os indícios de pagamentos ilícitos surgiram de delações de ex-executivos da Odebrecht e de materiais apreendidos na sede da OAS. Luciana Matutino, responsável pelas investigações, afirma que há ainda provas materiais, entre elas mensagens de telefone celular, de que dinheiro foi entregue a emissários de Wagner. A PF cumpriu ontem mandados de busca e apreensão em sete endereços em Salvador, ligados a Wagner e a dois supostos intermediários da propina —0 atual secretário da Casa Civil da Bahia, Bruno Dauster, e 0 empresário Carlos Daltro, ambos ex-funcionários da OAS. O Tribunal Regional Federal da Bahia negou pedido de prisão temporária dos três. O ex-govemador da Bahia é visto como alternativa do PT para as eleições de outubro caso 0 ex-presidente Lula, condenado em 2ª instância, não possa concorrer. Wagner nega 0 recebimentos de recursos ilícitos e afirmou que não houve sobrepreço na obra de reconstrução da Fonte Nova. (Poder A4)

Dodge rescinde a delação de Wesley Batista, da JBS (Poder A5)

Moradores de favelas no Rio relatam fuga de criminosos
Criminosos de duas comunidades do Rio aproveitaram 0 final de semana sem ação militar para fugir, segundo relatos de moradores da Vila Kennedy e do Complexo do Chapadão. As duas favelas são consideradas redutos do Comando Vermelho, a maior facção do Estado. (Cotidiano B4)

Raul Jungmann troca Defesa por novo Ministério da Segurança. (B1)

Investimento da Uber dependerá da nova regulação
Presidente-executivo da Uber, Dara Khosrowshahi afirma que 0 nível de investimentos da empresa no Brasil estará atrelado às normas fixadas pela Câmara para os aplicativos de transporte —0 tema deve voltar à pauta dos deputados hoje. “Podemos continuar sendo uma força econômica positiva no país.” (Cotidiano B6)

Filhas solteiras de servidores federais brigam por pensão
Filhas solteiras de servidores federais, associações e até um partido político entraram com 336 ações na Justiça para impedir cortes de pensões sob suspeita, promovidos pelo Tribunal de Contas da União. Em 2016, foram cassados pagamentos a mulheres que têm renda própria, acumulam benefícios ou ocupam um cargo público. (Mercado A11)

Editoriais
Leia “Os donos do dinheiro” , sobre ofertas de partidos para atrair deputados, e “Privatização reabilitada” , a respeito de programa de Bolsonaro. (Opinião A2)

————————————————————————————

Responda

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.