Manchete dos Jornais neste domingo, 03 de julho de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 3rd julho 2016

Investigados ficam com 2/3 das doações ao PMDB
Alvos da Lava Jato como Romero Jucá, em Roraima, têm campanhas proporcionalmente mais ricas
Os redutos dos peemedebistas que são alvo da Lava Jato receberam, nas eleições de 2010 e 2014, doações desproporcionais ao tamanho de seu eleitorado. As campanhas mais ricas do PMDB, em termos relativos, foram as dos Estados comandados por “caciques” locais, informa o Estadão Dados. Os 12 Estados de alvos da Lava Jato concentram apenas um terço dos eleitores do País, mas receberam dois de cada três reais (66%) doados a campanhas do PMDB nas duas últimas eleições para governador e senador. No ranking dos valores per capita, o primeiro colocado é o Estado de Romero Jucá. O PMDB de Roraima recebeu cerca de R$ 82 por eleitor, quase oito vezes o valor registrado no Rio. No total, o PMDB movimentou quase R$ 500 milhões. Parte significativa veio de empreiteiras investigadas na Lava Jato. Há indícios de que doações tenham sido feitas para “lavar” propinas….


O Globo

Manchete : Relator pede bloqueio de R$ 198 milhões por fraude no Maracanã
TCE decidirá terça se pune empreiteiras e congela repasses futuros
José Graciosa, responsável pelo caso, pede a condenação da Odebrecht e da Andrade Gutierrez; segundo delator, reforma rendeu propina ao tribunal e a Sérgio Cabral
O Tribunal de Contas do Estado decidirá na terça-feira se a Odebrecht e a Andrade Gutierrez terão R$ 198 milhões bloqueados, em contratos com o governo do Rio, como punição por irregularidades na reforma do Maracanã, contam CHICO OTAVIO e JULIANA CASTRO.
O conselheiro José Gomes Graciosa,autor do pedido, é relator dos processos. Em delação, executivo da Andrade disse que o TCE e o ex-governador Sérgio

Cabral receberam propina pela
obra, que foi orçada em R$ 705 milhões, mas custou R$ 1,2 bilhão. (Pág.3)

Delatores vivem em doces ‘cárceres’ (Pág. 4)

Cavendish vai para Bangu 8 por falta de tornozeleira (Pág. 5)

Elio Gaspari
A sequência de enganos que levou Dilma Rousseff à situação em que se encontra. Pág.6)

Ancelmo Gois
Emílio Odebrecht convoca executivos para discutir futuro da empreiteira. Pág. 14)

Míriam Leitão
Governo Temer não empolga nem provoca rejeição extremada. (Pág.30)

Para 61% dos cariocas, Olimpíada será um sucesso
A pouco mais de um mês dos Jogos, o clima é de confiança entre os moradores do Rio. Pesquisa feita pelo Sesc RJ e pela FGV Projetos mostra que 61% dos cariocas e 63% dos que vivem no estado acreditam que a Olimpíada será um sucesso, conta RAFAEL GALDO.
A maior parte diz ainda que o Rio está preparado para receber as competições. Apesar do otimismo, os entrevistados ressaltam que a insegurança e problemas no sistema de transporte público podem ser obstáculos e pôr tudo a perder. (Pág.12)

Procuradoria investiga presidente do STJ :; Lauro Jardim
A ProcuradoriaGeral da República está investigando o presidente do STJ,

Francisco Falcão. A suspeita é que uma offshore seja usada para ocultar patrimônio. (Pág.2)

Paes: falta ‘vergonha na cara
O prefeito Eduardo Paes disse que o estado precisa “tomar vergonha na cara” e resolver a crise na saúde. Segundo ele, o problema é de gestão, pois já foi
dada ajuda financeira. (Pág.15)

Indústria de petróleo muda
Redução da Petrobras levará a redesenho do setor. Empresas reveem planos, e investimento anual deve chegar a US$ 30 bilhões, revelam BRUNO ROSA e
RAMONA ORDOÑEZ. (Págs.29 e 30)

‘Privatizar é melhor para aprimorar serviço’
A economista Elena Landau diz, em entrevista a RAMONA ORDOÑEZ, que estatais estão sujeitas à vontade do governo no poder. (Págs.32 e 33)

Nacionalismos no Velho Continente
A vitória do Brexit expôs, para especialistas, a volta do conceito de nações e o fracasso da construção da identidade europeia. Págs.36 e 37)


O Estado de S. Paulo

Manchete: Investigados ficam com 2/3 das doações ao PMDB
Alvos da Lava Jato como Romero Jucá, em Roraima, têm campanhas proporcionalmente mais ricas
Os redutos dos peemedebistas que são alvo da Lava Jato receberam, nas eleições de 2010 e 2014, doações desproporcionais ao tamanho de seu eleitorado. As campanhas mais ricas do PMDB, em termos relativos, foram as dos Estados comandados por “caciques” locais, informa o Estadão Dados. Os 12 Estados de alvos da Lava Jato concentram apenas um terço dos eleitores do País, mas receberam dois de cada três reais (66%) doados a campanhas do PMDB nas duas últimas eleições para governador e senador. No ranking dos valores per capita, o primeiro colocado é o Estado de Romero Jucá. O PMDB de Roraima recebeu cerca de R$ 82 por eleitor, quase oito vezes o valor registrado no Rio. No total, o PMDB movimentou quase R$ 500 milhões. Parte significativa veio de empreiteiras investigadas na Lava Jato. Há indícios de que doações tenham sido feitas para “lavar” propinas. (POLÍTICA / PÁG. A4)

Eduardo Cunha chorou
Ex-todo-poderoso da política, presidente afastado da Câmara se desestabiliza com desespero da mulher e da filha e troca companhia de políticos pela de advogados. (PÁG. A5)

Justiça devolve R$ 4,5 bilhões a fundos de Daniel Dantas
Cerca de R$ 4,5 bilhões voltarão aos fundos do Opportunity, a empresa de gestão de Daniel Dantas e Dório Ferman. O dinheiro estava bloqueado havia cerca de sete anos em contas nos EUA, Europa e no Brasil para servir de garantia à Operação Satiagraha, em que a Polícia Federal acusava os executivos de crimes contra o sistema financeiro e lavagem de dinheiro. A Operação foi anulada pelo STF no ano passado. Na segunda-feira, o último dos prazos chegou ao fim. (ECONOMIA / PÁG. B4)

Alvo de operação é preso em aeroporto
O empresário Fernando Cavendish, dono da Delta Construções, foi preso no fim da madrugada de ontem no Aeroporto Tom Jobim, no Rio de Janeiro. Ele passou por exame no IML e foi levado ao Presídio Ary Franco. Sem tornozeleiras disponíveis, não pôde seguir para prisão domiciliar. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Foto-legenda: Depois da inauguração, o abandono
O trecho da Ferrovia Norte-Sul entre Palmas (TO) e Anápolis (GO), com 855 quilômetros de extensão, foi inaugurado em maio de 2014 pela presidente Dilma Rousseff com festa e ato eleitoral. Desde então, porém, nem meia dúzia de comboios de carga passou por ali. (ECONOMIA / PÁGS. B8 e B9)

Dólar assusta exportadores
Em duas semanas, a moeda americana saiu do patamar de R$ 3,40 para R$ 3,20. Empresas reveem planos de exportação e projeções de ganho e de crescimento. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Suely Caldas
É preciso acelerar o ajuste
O economista e ex-presidente do BC Armínio Fraga elogia a condução da economia, mas ressalva: o ritmo do ajuste fiscal está muito lento. (ECONOMIA / PÁG. B2)

Notas & Informações
Metas para o pós-Dilma
Aposta na retomada do crescimento depende da transformação do governo provisório em definitivo. (PÁG. A3)

O direito de parlamentar
O instituto da imunidade não se presta a proteger a pessoa do parlamentar, mas a própria sociedade. (PÁG. A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Rio-2016 não vai cumprir nenhuma meta ambiental
Despoluição da baía, recuperação de lagoas e plantio de árvores fracassam
O Rio de Janeiro descumpriu todos os compromissos com o meio ambiente assumidos quando entregou ao Comitê Olímpico Internacional, em fevereiro de 2009, o dossiê de candidatura para a Olimpíada deste ano. A despoluição da baía de Guanabara, sede das competições de vela, não avançou nem 50% do previsto.
A lagoa de Jacarepaguá, próxima ao Parque Olímpico, continua fétida. O plantio de mudas na Mata Atlântica não foi concluído. E a promessa de abrir a Lagoa Rodrigo de Freitas para banhistas foi abandonado. Para o governo do Rio, a falta de planejamento e a crise financeira foram impedimentos à redução da poluição na baía de Guanabara e na lagoa de Jacarepaguá.
Sobre o plantio de árvores, afirmou ter tentado compensar a emissão de carbono da Olimpíada com o restauro de parte da Mata Atlântica. Obras de transporte previstas foram feitas, mas com atraso. Linha do metrô, essencial para o evento, deve ser entregue a quatro dias da abertura dos Jogos. (Esporte 1)

Eduardo Paes eleva o tom das críticas ao governo do Estado. “Está atrapalhando demais esse chororô.” (B2)

Acusado de lavar dinheiro, dono da Delta é preso ao desembarcar no Rio (Poder A6)

Soltura de Paulo Bernardo foi duplo twist carpado
Ao determinar a soltura de Paulo Bernado, o ministro do STF Dias Toffoli aplicou um duplo twist carpado nas instâncias inferiores e nos inúmeros habeas corpus das pessoas “comuns”. (Opinião A3)

Editorial
Leia “Escambo intramu-ros”, acerca de busca de apoio pelo governo Temer, e “Burocracia sem remédio”, sobre falhas em farmácias públicas de SP.(A2)

A nova Belo Monte
Com suporte do Greenpeace, índios querem banir do rio Tapajós, no Pará, a usina São Luiz (Mercado A20)

Comissão deve barrar tentativa de Cunha para evitar cassação
Principal comissão da Câmara, a CCJ deve rejeitar o recurso em que o presidente afastado da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), pede a anulação do parecer do Conselho de Ética favorável à perda de seu mandato. Essa é a última esperança do deputado de tentar barrar seu processo de cassação.

A operação da PF sobre desvios do FGTS minou ain-damaisas jáfrágeispossibi-lidades de salvar-se. (Poder A4)

OAS obteve obra de R$ 1 bi com ajuda de Lula, diz mensagem
Mensagem apreendida pela PF no celular de Léo Pinheiro, da OAS, diz que a empreiteira conquistou uma obra de R$ 1 bilhão na Guiné Equatorial “com ajuda do Brahma”, codinome usado por ele para designar o ex-presidente Lula. (Poder A7)


Edição: Equipe Fenatracoop, Domingo, 03 de Julho de 2016

Compartilhe nossa Matéria