Manchete dos Jornais neste domingo, 13 de dezembro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 13th dezembro 2015

Após 13 anos de PT, 68% não veem melhora de vida
No período, renda dos mais pobres subiu 129%; investimento ficou estagnado
Pesquisa Datafolha mostra que apenas 31% dos brasileiros consideram que a sua vida melhorou ao longo dos 13 anos de PT na Presidência. Para 26%, a situação piorou. Outros 42% consideram que ela ficou igual, informa Fernando Canzian. No período, todas as faixas sociais tiveram aumento de renda. Os 10% mais pobres passaram a ganhar 129% mais; o decil mais rico, 32%. Na base da pirâmide, gastos sociais como Bolsa Família e Previdência tiveram forte influência. Em contrapartida, nunca o Brasil deteriorou de forma tão rápida e estrutural suas contas públicas, o que leva o país agora à recessão e ao retrocesso social. Se o gasto social cresceu de 6,5% para 93% do PIB, o investimento ficou estagnado em 1%.Para comentar os 13 anos de poder do PT, partido agora ameaçado por um impeachment, a Folha ouviu 13 especialistas…


O Estado de S. Paulo

Manchete: Temer busca reforçar apoio no PMDB para impeachment
Dilma e vice disputam hegemonia na bancada do partido na Câmara, que vai ser decisiva no processo
O vice-presidente Michel Temer e seus aliados já definiram os próximos passos da estratégia de acelerar o processo de impeachment de Dilma Rousseff. O primeiro movimento é tentar unificar a bancada do PMDB da Câmara, hoje dividida quase meio a meio, para depois atrair outros partidos da base do governo, como PSD, PR, PTB e PP. Só então, passariam a pressionar pela saída dos seis ministros peemedebistas remanescentes. Enquanto isso, o governo busca manter sua rede de apoios no partido e tenta recuperar a liderança da bancada na Câmara dos Deputados. (Política, pág. A4)

Protestos fazem ‘esquenta’ para 2016
O objetivo dos protestos de rua de ontem pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff é pressionar o Congresso. Para os organizadores, os atos são um “esquenta” para 2016. Representantes do Vem Pra Rua e do Movimento Brasil Livre dizem que a interação nas redes cresceu. (Pág. A4)

Texto final da COP 21 limita aquecimento da Terra a 1,5° C

O Acordo de Paris, novo marco jurídico contra o aquecimento global, obrigará os países signatários a criar estratégias para limitar o aumento médio da temperatura da Terra a 1,5° C até o ano de 2100. O texto da 21ª Conferência do Clima (COP-21) das Nações Unidas garante investimentos anuais de US$ 100 bilhões em projetos de adaptação dos efeitos do aquecimento global a partir de 2020. (Política, pág. A17)

Brasil fica satisfeito com novo acordo

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, chefe da delegação do Brasil na França, comemorou o texto final da COP 21. “O acordo reflete as visões que o governo defendeu”, disse. (Pág. A17)

Microcefalia: Desafios de Marquinhos
Há 5 anos, Marcos Felipe de Lima, o Marquinhos, nasceu com microcefalia, má-formação que agora ganhou notoriedade pela relação com o zika vírus. Em tratamento na Apae, garoto vence limitações aos poucos. (Metropole, pág. A19)

Minas que assombram a Colômbia
Até o último dia 4, a Colômbia havia registrado 11.233 vítimas de explosões de minas terrestres abandonadas em seu território. O drama vai se prolongar para além do eventual acordo de paz que está sendo negociado pelo governo com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). “É um problema gravíssimo no país”, diz a socióloga Luz Damary Lopez. Os enviados especiais Pablo Pereira e Clayton de Souza acompanharam o trabalho do Batalhão de Desminagem do Exército. (Internacional, págs. A12 e A13)

Nova regra reduz rombo de fundos de pensão (Econmia, pág. B1)

SP corta 32% da verba para reforma de escolas (Metróple, pág. 21)

Rodrigo Janot: Construindo o futuro
A missão que a Constituição federal confiou ao Ministério Público será cumprida até o fim e sob quaisquer condições. O resto o Brasil fará. (Espaço Aberto, pág. A2)

Mario Vargas Llosa: Venezuela libre
Milhões de enganados pela fantasia de um paraíso comunista abriram os olhos e votaram pela cultura da liberdade, coexistência e legalidade. (Internacional, pág. A15)

Notas & Informações: Irresponsabilidade como método
Dilma sabia o tamanho do desastre que estava por vir e mentiu. (Pág. A3)

Notas & Informações: A imprudência de Dilma
Cada uma de suas imensas dificuldades com o PMDB foi construída com esmero pela petista. (Pág. A3)


Zero Hora

Manchete: Perspectiva de poder faz oposição cortejar Temer
No Palácio do Jaburu, vice-presidente tem recebido visitas frequentes de empresários, governadores e parlamentares interessados no afastamento de Dilma. (Notícias, págs. 22 e 23)

2016 será pior, mas ainda não deve ser o fundo do poço da economia brasileira (Notícias, págs. 19 a 21)

Ibsen Pinheiro sobre o impeachment
“Não vejo clareza na configuração de crime”. (Com a palavra, págs. 10 a 12)

Rixa presidente X vice

Brasil importa tradição política da Argentina. (Notícias, págs. 24 e 25)


Folha de S. Paulo

Manchete: Após 13 anos de PT, 68% não veem melhora de vida
No período, renda dos mais pobres subiu 129%; investimento ficou estagnado
Pesquisa Datafolha mostra que apenas 31% dos brasileiros consideram que a sua vida melhorou ao longo dos 13 anos de PT na Presidência. Para 26%, a situação piorou. Outros 42% consideram que ela ficou igual, informa Fernando Canzian.
No período, todas as faixas sociais tiveram aumento de renda. Os 10% mais pobres passaram a ganhar 129% mais; o decil mais rico, 32%. Na base da pirâmide, gastos sociais como Bolsa Família e Previdência tiveram forte influência.
Em contrapartida, nunca o Brasil deteriorou de forma tão rápida e estrutural suas contas públicas, o que leva o país agora à recessão e ao retrocesso social. Se o gasto social cresceu de 6,5% para 93% do PIB, o investimento ficou estagnado em 1%.
Para comentar os 13 anos de poder do PT, partido agora ameaçado por um impeachment, a Folha ouviu 13 especialistas. (Poder, págs. A12 a A14)

Grupos contra Dilma vão às ruas hoje em 25 capitais
Pegos de surpresa pela decisão de Eduardo Cunha de acatar pedido de impeachment da presidente, líderes de movimentos anti-Dilma articularam às pressas os atos de hoje em 25 capitais e outras 46 cidades.
O Vem Pra Rua vê os protestos como um “esquenta” de próximos. Ao Planalto, devem servir de termômetro para definir estratégia contra a deposição. Em São Paulo, o ato será às 13h na avenida Paulista. (Poder, pág. A4)

Países fazem acordo inédito para conter aquecimento global
A conferência do clima da ONU aprovou neste sábado (12) em Paris um acordo inédito que obriga todos os países a adotarem medidas contra o aquecimento global, relatam os enviados Marcelo Leite e Leandro Colon.
É o primeiro consenso sobre clima desde o Protocolo de Kyoto (1997), que impunha reduções de emissões só às nações desenvolvidas.
Os 195 signatários do Acordo de Paris deverão agir para manter o aumento da temperatura global “bem abaixo de 2°C”, mas se esforçar para limitá-lo a 13°C até o fim do século. O texto, porém, não obriga o cumprimento das promessas de cada país para cortar emissões de carbono. (Mundo, pág. A10)

OPINIÃO
Parabéns, mas o acordo é ruim, diz Fernando Meirelles (Pág. A17)

Impeachment: Janio de Freitas
STF pode impor medidas contra a bestialidade que vigora na Câmara. (Poder, pág. A11)

Impeachment: Samuel Pessôa
Presidente está sendo punida não pelo ajuste, mas pelas mentiras. (Mercado, pág. 8)

Gilmar, Reale Jr. e Bicudo atuaram na deposição de Collor (Poder, pág. A7)

Cunha quer levar à estaca zero ação que pede sua cassação (Poder, pág. A8)

JAPANPOPSHOW
Policial federal da Lava Jato Newton Ishii, o ‘japonês bonzinho’, vira celebridade. (Poder, pág. A15)

Editoriais

Leia “Ladeira abaixo”, a respeito de classificação de risco da economia brasileira, e “Guerra e pacificação”, acerca de combate norte-americano à facção Estado Islâmico. (Opinião, pág. A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, 13 de Dezembro de 2015

Compartilhe nossa Matéria