Manchete dos Jornais neste domingo, 22 de novembro de 2015
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 22nd novembro 2015

“Êxodo” para grandes cidades do Paraná vai aumentar ainda mais
Nos próximos 15 anos a população do Paraná ficará ainda mais concentrada nos três grandes polos do estado – Curitiba, Londrina e Maringá – , enquanto a maior parte dos pequenos municípios vai perder população. Em 2030, 5,3 milhões de pessoas viverão nas principais aglomerações populacionais do estado – um acréscimo de 1 milhão em relação ao registrado no último censo, de 2010. Por outro lado, 231 dos 399 municípios paranaenses terão menos habitantes do que hoje. A perspectiva faz parte de levantamento feito pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), com base em dados do…


O Globo

Manchete: Barragens de alto risco ameaçam 540 mil pessoas
Quatorze municípios de 4 estados seriam atingidos em caso de rompimentos
Contaminação afetaria as bacias dos rios Amazonas, São Francisco e Paraguai

Dezesseis barragens de mineradoras que, segundo o órgão federal responsável por fiscalizá-las, o DNPM, estão em situação de alto risco ameaçam diretamente 540 mil pessoas em 14 municípios de quatro estados, revela MARIANA SANCHES. Seriam atingidas as bacias dos rios Amazonas, Paraguai e São Francisco. O alerta sobre essas instalações está no último Cadastro Nacional de Barragens de Mineração, de 2014. (Págs. 1 e 3)

Míriam Leitão: O Rio Doce era tão grande que parecia o ensaio do mar. (Págs. 1 e 5)

Fernando Gabeira: O desastre e os versos de Drummond. (Págs. 1 e Segundo Caderno)

Lama chega ao oceano e deixa mar de incertezas
Tomadas pela lama que vazou da barragem de Mariana, as águas do Rio Doce chegaram à sua foz, na tarde de ontem, invadindo o mar do Espírito Santo. “Desse jeito, o rio não dá água para beber, peixe, banho. Talvez não dê nunca mais.” A frase do Índio Anderson Krenak, 32 anos, que mora numa aldeia ribeirinha, resume o pensamento de quem depende do rio, conta Dandara Tinoco. (Págs. 1 e 4)

Califado digital: Jihadistas vendem imagem ilusória na internet
Com versão própria de Facebook e games, Estado Islâmico usa tecnologia para recrutar e disseminar terror
Nenhum grupo terrorista explorou a tecnologia como o Estado Islâmica: os extremistas não só recrutam membros e divulgam a barbárie nas redes como vendem a imagem ilusória da guerra santa como estilo de vida. Nessa batalha, já criaram uma versão do Facebook, games e revista digital. Sua missão: pintar assassinos como heróis e atrair seguidores. Ontem, o medo de um atentado paralisou a capital da Bélgica. (Págs. 1, 44 e 45)

Entrevista/Jack Lang: Obscurantismo, o inimigo
Ex-ministro da Cultura da Fiança afirma que os ataques em Paris podem contribuir para abrir os olhos sobre ou EI. (Págs. 1 e 48)

Verissimo: Reação ao terror faz a França ficar mais americana. (Págs. 1 e 19)

Caca Diegues: Estado Islâmico tenta impor a negação do direito à vida. (Págs. 1 e 19)

Dorrit Harazmi: Ataque em Bamako faz o mundo parecer menor ainda. (Págs. 1 e 18)

Martha Medeiros: Porta aberta a quem faz o bem, com ou sem religião. (Págs. 1 e Revista O Globo)

Kirchnerismo por um fio na Argentina
Erros do governo, como a falta de uma política econômica capaz de contornar a recessão, e acertos da oposição, como a negociação de um acordo entre partidos, podem levar Maurício Macri a vencer hoje Daniel Scioli nas eleições presidenciais e pôr fim a quase 13 anos de Kirchnerismo, informa Janaína Figueiredo. (Págs. 1 e 49)

América Latina: Risco de pobreza para 241 milhões
Banco Mundial estima que 38% da população latino-americana podem cair de classe social, contam Henrique Gomes Batista e Gabriela Valente. (Págs. 1 e 33)

Colunistas
Lauro Jardim: Preso na Operação Zelotes, lobista negocia delação. (Págs. 1 e 2)

Elio Gaspari: Ao desativar pautas-bomba, presidente sai da UTI. (Págs. 1 e 9)

Vítimas do trânsito no Rio: Pedestres são 70% dos mortos
Dados do Ministério da Saúde mostram que, em 2013, quase 70% dos 186 mortos em acidentes foram vítimas de atropelamento, revela Selma Schimidt. (Págs. 1 e 12)


O Estado de S. Paulo

Manchete: PGR recorre contra decisão de Teori de fatiar Lava Jato
Ministério Público tenta reverter ordem do relator do caso no STF de separar investigação sobre Angra 3
A Procuradoria-Geral da República entrou com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar reverter a decisão do ministro Teori Zavascki de desmembrar as investigações sobre a Eletronuclear da Operação Lava Jato, que apura corrupção na Petrobrás. O agravo, mantido sob sigilo, contesta a ordem do ministro de encaminhar para a Justiça do Rio a parte do processo que apura o suposto pagamento de R$ 4,5 milhões em propinas relativas à usina nuclear de Angra 3. Há uma semana, o caso chegou à 7ª Vara Federal. A existência de provas, pessoas, empresas e partidos comuns às obras da Angra 3 e à corrupção na Petrobrás embasam o pedido, que será avaliado pela 2ª Turma do STF. Dependendo da decisão, o desmembramento pode ser mantido ou o processo voltar à 13ª Vara Federal, em Curitiba, sob responsabilidade do juiz Sérgio Moro. (Págs. 1 e Política A4)

Pesquisas apontam virada da oposição na Argentina
O candidato conservador à presidência argentina, Mauricio Macri, votará hoje em Buenos Aires torcendo para que estejam corretas pesquisas de opinião que o colocam à frente do governista Daniel Scioli, informa Rodrigo Cavalheiro. Há três semanas, as pesquisas praticamente elegiam seu adversário. (Págs. 1 e Internacional A10 e A11)

Especialistas veem na lama chance para salvar Rio Doce
Mesmo antes de a enxurrada de lama vinda de Mariana chegar, o estado do Rio Doce já era precário, resultado de séculos de desmatamento, poluição, pesca predatória, introdução de espécie exóticas, relata Herton Escobar. Tudo agravado pela estiagem. Agora, pesquisadores e autoridades tentam chamar a atenção para a necessidade de uma restauração em grande escala de sua bacia hidrográfica, e não apenas da remoção da lama. (Págs. 1 e Metrópole A20)

‘A gente não quer ficar espalhado’
Sem possibilidade de voltar para casa, moradores do devastado distrito de Bento Rodrigues lamentam as perdas causadas pela tragédia de lama e lutam para retomar a vida e ficar perto dos amigos, revela Luísa Martins. (Págs. 1 e A21)

Jihadismo: Radicalismo nos guetos
Na periferia de Paris, o fracasso em lidar com a expansão da população muçulmana se vê em cada esquina, cortiço e escola decadente, informa Jamil Chade. Má formação escolar e altos índices de desemprego aproximam jovens da religião. (Págs. 1 e Internacional Al6)

Gastos obrigatórios crescem R$ 74 bi
Apesar do ajuste fiscal, 2015 será mais um ano de aumento de despesas obrigatórias. Segundo o economista Mansueto Almeida, especialista em contas públicas, o próprio Ministério da Fazenda projeta aumento de R$ 74 bilhões neste ano de gastos com benefícios previstos em lei que o governo não têm autonomia para mexer, como aposentadorias e pensões. Para 2016, o governo estima crescimento de R$ 75 bilhões. (Págs. 1 e Economia B1)

Brasileiros transferem negócios para os EUA
Um novo perfil de migrante está indo para a Flórida: são empreendedores que desistem de negócios no Brasil para gerar emprego e renda nos Estados Unidos. (Págs. 1 e Economia B6 e B7)

Ameaça terrorista leva Bruxelas a fechar metrô
Em virtude de ameaça grave de ataque terrorista, o metrô da capital da Bélgica foi fechado ontem. Soldados faziam a segurança de prédios da União Europeia e da Otan. (Págs. 1 e Internacional A12)

Carlos Ayres Britto: O centro e a periferia de nós
Vá para o centro de você mesmo, e não para os lados periféricos. Porque somente assim o indivíduo pode caminhar de topo para topo. (Págs. 1 e Opinião A2)

Eliane Cantanhêde Cruz: É perigoso?
Dilma tem até terça para sancionar ou vetar lei aprovada no Congresso que permite a suspensão de vistos para estrangeiros na Olimpíada. (Págs. 1 e Política A8)

Notas & Informações
A arte de sofismar: Luiz Inácio Lula da Silva é realmente um prodígio na nem sempre delicada arte de sofismar. (Págs. 1 e A3)

Choque nos Correios: Grave situação financeira da empresa e suas causas começam a ser expostas de maneira clara. (Págs. 1 e A3)


Gazeta do Povo

DEMOGRAFIA
Manchete: “Êxodo” para grandes cidades do Paraná vai aumentar ainda mais
Nos próximos 15 anos a população do Paraná ficará ainda mais concentrada nos três grandes polos do estado – Curitiba, Londrina e Maringá – , enquanto a maior parte dos pequenos municípios vai perder população. Em 2030, 5,3 milhões de pessoas viverão nas principais aglomerações populacionais do estado – um acréscimo de 1 milhão em relação ao registrado no último censo, de 2010. Por outro lado, 231 dos 399 municípios paranaenses terão menos habitantes do que hoje. A perspectiva faz parte de levantamento feito pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), com base em dados do IBGE

COMUNICAÇÃO
Gazeta apresenta novidades em dezembro
O mundo está mudando, o consumo de informação está mudando e a Gazeta do Povo também. A partir do dia 1º de dezembro, o jornal ganha novo formato, novas seções e edição especial de fim de semana.

IBGE.
MEMÓRIAS “DA JANELA”
Histórias (reais) de 25 Natais
Natasha Nogueira, 18 anos, nove deles como coralista no Natal do Palácio Avenida, e a maestrina Dulce Primo, 74, há 21 à frente do espetáculo: evento marca a história de milhares de crianças e adolescentes que passaram pelo projeto musical, que está completando um quarto de século em 2015.

ENTREVISTA
Reação radical após ataques agrava crise humanitária
Após os atentados em Paris, refugiados que chegam à Europa viram crescer a desconfiança em relação a suas intenções. A “radicalização reativa” começa a sair do discurso de extremistas e a chegar ao cidadão comum, criando ambiente vantajoso para o Estado Islâmico.

CAMPANHA
Governista ‘foge’ de Cristina Kirchner na eleição argentina
Os argentinos voltam às urnas neste domingo e a figura da atual presidente, Cristina Kirchner, sumiu da campanha. Com o oposicionista Mauricio Macri em vantagem nas pesquisas, o governista Daniel Scioli se afastou de Cristina para tentar uma virada na reta final.

ESPORTIVA
Coritiba quer “aproveitar” punição contra o Santos
Jogo decisivo deste domingo no Couto Pereira terá portões fechados e alviverde quer tirar proveito da falta de pressão para sair da zona de rebaixamento

CADERNO G
Como o samba-canção virou xodó, por Ruy Castro
Livro A Noite do Meu Bem retrata o Rio no período entre 1946 e 1965, quando o ritmo surgiu na noite carioca em meio a poderosos, compositores e cantores


 

Zero Hora

Manchete: Dizimados na própria casa
Extermínio de peixes é um dos símbolos do dano causado pela lama da barragem de Mariana (MG). No Espírito Santo, houve chance para ações de salvamento. Já em Minas, a margem do Rio Doce é um retrato sem retoques da tragédia ambiental.

O que se sabe sobre as causas do desastre.
Os impactos ambientais e econômicos para a região. (Págs. 1 e Notícias 18 e 19)

A França que surge depois dos atentados
País tenta entender razões dos ataques e discute como reagir – dentro e fora de suas fronteiras – ao avanço do Estado Islâmico. (Págs. 1, Caderno PrOA e Notícias 12 a 15)


Folha de S. Paulo

Manchete: Ação quer cassar rádios e TVs de parlamentares
MPF pedirá o cancelamento de concessões de 40 deputados e senadores
O Ministério Público Federal vai desencadear ações contra 32 deputados federais e oito senadores que aparecem nos registros oficiais como sócios de emissoras de rádio ou TV, o que é proibido pela Constituição.

A iniciativa, inédita, tem aval do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
Na mira dos procuradores há políticos influentes, como os senadores Aécio Neves (MG), presidente do PSDB, Edison Lobão (PMDB-MA), Fernando Collor (PTB-AL), Jader Barbalho (PMDB-PA) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Entre os deputados estão Sarney Filho (PV-MA) e Elcione Barbalho (PMDB-PA).
No Ministério das Comunicações, todos constam como sócios de emissoras. Com base em dispositivo constitucional, o MPF pedirá a suspensão das concessões. Requer também que a União licite de novo o serviço e se abstenha de conceder outorgas aos citados, informa Ricardo Mendonça.
O principal argumento dos congressistas ouvidos pela Folha é o de que a proibição valeria apenas para a gestão dos veículos de comunicação. Não seria vedada a possibilidade de o parlamentar ser sócio da empresa, desde que não exerça funções administrativas nessas emissoras. (Págs. 1 e Poder A4)

Amigo de Lula, Bumlai nega ter dado dinheiro ao PT
O pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula, diz que não deu dinheiro ao PT “coisíssima nenhuma” e nega ter intermediado contrato de RS 1,6 bilhão do Banco Schahin com a Petrobras.
Bumlai também nega ter passado R$ 1,9 milhão a uma nora de Lula. As acusações foram feitas por delatores da Lava jato. (Págs. 1 e Poder A8)

Cidade mais muçulmana da França vira alvo da polícia
A presença de ao menos 20 mil muçulmanos entre os 95 mil habitantes dão a Roubaix a fama de cidade mais islâmica da França, onde 63% da população crê que o islã não é “compatível” com seus valores. A região entrou no foco de investigação sobre os atentados que mataram 130 em Paris, informa Leandro Colon. (Págs. 1 e Mundo A16)
Bélgica fecha metrô e shoppings devido a risco de ataque (Págs. 1 e Mundo A15)

Argentina vai às urnas hoje para eleger presidente
O opositor Mauricio Macri, 56, e Daniel Scioli, 58, que representa o governo Cristina Kirchner nas urnas, se enfrentam hoje na eleição presidencial da Argentina.
Os dois, já ricos e famosos antes de entrar na política, estão distantes do radicalismo que marcou o comando recente do pais. (Págs. 1 e Mundo Al2)

Sebastião Salgado: A tragédia no rio Doce não pode nos imobilizar
A lama que escorre pelo leito do rio Doce já soterrou vidas, histórias, e esteriliza a diversidade ecológica. Sabemos que muitas perdas serão irreparáveis, mas não podemos deixar a tragédia nos imobilizar. (Págs. 1 e Opinião A3)

Ibama recebe só 8,7% das multas que são aplicadas
De 2011 a 2014, só 8,7% das multas aplicadas pelo Ibama a infratores ambientais foram pagas. Acusados por tragédias como a de Mariana (MG) podem recorrer à Justiça e os processos costumam demorar, em média, oito anos. Com isso, a União deixou de receber R$ 4,4 bilhões no período. (Págs. 1 e Cotidiano B7)
El Niño prejudica produção no Brasil e encarece alimentos (Págs. 1 e Mercado 3)

Editoriais
Leia “Queda vertiginosa”, sobre o aumento acelerado da taxa de desemprego, e “Um sorriso”, a respeito do emoji escolhido como palavra do ano. (Págs. 1 e Opinião A2)


Veja

Manchete: Reportagem especial – A civilização contra o terror
O grande desafio das democracias agora é esmagar o Estado Islâmico sem perder as virtudes ocidentais de tolerância, pluralismo e liberdade. (Pág. 1)


Época

Manchete: Terror sem rosto
As bombas são necessárias para desarticular o Estado Islâmico, mas a guerra só será vencida se a ideologia genocida dos terroristas for desmascarada. (Pág. 1)

A revolta da lama
A população afetada pela tragédia do Rio Doce protesta contra a mineradora Samarco. (Pág. 1)


ISTOÉ

Manchete: Edição especial – As consequências do terror em Paris (Pág. 1)


ISTOÉ Dinheiro

Manchete: Ele compra uma empresa a cada 36 horas
Dono do fundo 500 Startups, o americano Dave Mcclure se tornou um investidor compulsivo: em cinco anos, ele já acumula participação em 1,3 mil empresas espalhadas por 50 países, incluindo 35 companhias brasileiras como VivaReal e a ContaAzul. Saiba como ele administra tudo isso quanto milhões está fazendo. (Pág. 1)


Carta Capital

Manchete: O terror contra o Ocidente
Os atentados de Paris, a ameaça planetária e as raízes do mal. (Pág. 1)
Eduardo Cunha: Isolado, o deputado poderia renunciar à presidência da Câmara. (Pág. 1)

Tragédia: O futuro incerto do Rio Doce, tomado pela lama da Samarco (Pág. 1)

Economia: Os limites da política monetária, por Delfim, Belluzo e Galípolo (Pág. 1)


Edição: Equipe Fenatracoop, 22 de Novembro de 2015

Compartilhe nossa Matéria