Manchete dos Jornais neste domingo, 29 de maio de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 29th maio 2016

Estupro coletivo: defesa quer afastar delegado
Advogada diz que apuração busca ‘criminalizar’ vítima; policial fala em tentativa de tumultuar caso
A defesa da adolescente vítima de estupro coletivo vai pedir o afastamento do delegado Alessandro Thiers, por tentar “criminalizar” a jovem. A advogada Eloísa Samy diz que o policial perguntou à adolescente se ela já havia feito sexo em grupo e se fora cooptada pelo tráfico. Thiers acusa a defesa de tumultuar a investigação. Para especialistas, o crime deveria ser apurado pela delegacia da criança, e não pela de crimes virtuais.”..
Violência leva ao SUS uma mulher a cada 4 minutos
Os atendimentos a mulheres vítimas de violência física, psicológica ou sexual em unidades do SUS somam 147.691 por ano no País – 405 por dia, 1 a cada 4 minutos, segundo o Mapa da Violência – Homicídio de Mulheres. Adolescentes de 12 a 17 anos são as que mais procuram os serviços de saúde. Especialistas apontam para a necessidade de encerrar a “lógica justificadora” que tenta jogar para as vítimas a culpa pelos crimes…


O Globo

Manchete : Presidente interino da Câmara fraudou contas eleitorais
Waldir Maranhão declarou à Justiça ter financiado parte de sua campanha em 2010 com a venda de sua casa em São Luís, que continua em seu nome e onde mora até hoje.
Presidente da Câmara desde que Eduardo Cunha foi afastado, Waldir Maranhão (PMDB-MA) disse ter doado para sua campanha em 2010 R$ 557 mil em recursos próprios, oriundos principalmente da venda de sua casa, por R$ 550 mil. Só que o imóvel jamais deixou de estar em nome do deputado e de sua mulher, que moram nele até hoje, como contam JULIANA CASTRO e RUBEN BERTA. O dinheiro do suposto negócio nunca entrou em sua conta e a casa voltou a ser declarada por Maranhão em 2014, o que pode configurar crime de falsidade ideológica, de acordo com especialistas. (Pág. 3 e 4)

Estupro coletivo: defesa quer afastar delegado
Advogada diz que apuração busca ‘criminalizar’ vítima; policial fala em tentativa de tumultuar caso
A defesa da adolescente vítima de estupro coletivo vai pedir o afastamento do delegado Alessandro Thiers, por tentar “criminalizar” a jovem. A advogada Eloísa Samy diz que o policial perguntou à adolescente se ela já havia feito sexo em grupo e se fora cooptada pelo tráfico. Thiers acusa a defesa de tumultuar a investigação. Para especialistas, o crime deveria ser apurado pela delegacia da criança, e não pela de crimes virtuais. (Pág. 10)

IBGE : 80 anos – Quanta água cada um consome?
A conta ambiental, novo projeto do IBGE, vai mostrar o consumo de água de cada pessoa no Brasil, contam LUCIANNE CARNEIRO e CÁSSIA ALMEIDA. Aos 80 anos, o órgão retrata o país. (Págs. 31 a 35)

Colunistas
MERVAL PEREIRA – Três cenários para o governo Temer. (Pág. 4)

ELIO GASPARI – Machado é pesadelo da oligarquia. (Pág. 7)

FERNANDO GABEIRA – O bicho-papão de Curitiba. (SEGUNDO CADERNO)

LAURO JARDIM – A megadelação da Odebrecht. (Pág. 2)


O Estado de S. Paulo

Manchete : 900 mil famílias caem de classe social em um ano
Os mais afetados pela crise foram integrantes da classe média, que caíram para o piso da pirâmide social
Quase 1milhão de famílias desceram um degrau na escala de classes sociais no ano passado, segundo estudo da Associação Brasileira das Empresas de Pesquisa (Abep). O levantamento considera 35 variáveis, de posse de TV a escolaridade, para estimar a renda permanente das famílias. Segundo a Abep, foi a primeira vez que houve reversão da tendência de ascensão social desde 2008. Os mais afetados pela crise foram os integrantes da classe média, que recuaram para as faixas mais pobres da pirâmide social, informa Márcia de Chiara. A velocidade do empobrecimento impressionou os pesquisadores. Nas crises anteriores, as pessoas demoravam a abrir mão do carro ou mudar para uma casa menor. “Ficamos surpresos porque houve redução muito rápida do padrão de vida”, diz Luis Pilli, coordenador do Comitê Critério Brasil, da Abep. (Economia B1)

Custo social
O economista Luiz Carlos Mendonça de Barros disse, em entrevista, que a crise criou ambiente para que a sociedade aceite reformas, mas é preciso cautela. “Não podem exagerar no custo que vão impor à sociedade.” (B4)

‘Congresso foi ao fundo do poço’
entrevista – Raul Jungmann

MINISTRO DA DEFESA
Um dos maiores problemas do governo Temer para tirar o Brasil da crise “é que parte do Congresso é de réus”, disse o ministro Raul Jungmann (Defesa), deputado federal licenciado (PPS-PE), a Luiz Maklouf Carvalho. “Se há inteligência no Congresso, e eu acho que há, todos sabem que chegou ao fundo do poço.” (Política A4)

Violência leva ao SUS uma mulher a cada 4 minutos
Os atendimentos a mulheres vítimas de violência física, psicológica ou sexual em unidades do SUS somam 147.691 por ano no País – 405 por dia, 1 a cada 4 minutos, segundo o Mapa da Violência – Homicídio de Mulheres. Adolescentes de 12 a 17 anos são as que mais procuram os serviços de saúde. Especialistas apontam para a necessidade de encerrar a “lógica justificadora” que tenta jogar para as vítimas a culpa pelos crimes. (Metrópole A16)

Conflito na terra de Jucá
Roraima esteve no centro do debate nacional por causa de escândalos protagonizados por políticos locais. O senador Romero Jucá (PMDB) foi obrigado a se afastar do Ministério do Planejamento. Acusado de desvios, o ex governador Neudo Campos (PP) tentou fugir para a Venezuela, mas foi preso. A Polícia Federal disse que Neudo contou com a ajuda da PM e pede intervenção no Estado. (Política A8)

PMDB e PT se afastam na disputa municipal (Política A10)

Gustavo H. B. Franco
Precisamos falar sobre herança – O superlativo número de R$ 170 bi para o déficit primário de 2016 foi surpreendente para muitos. Mas é só um pedaço da história, e pequeno (Economia B5)

Notas&Informações
O jogo sujo da desinformação – O Brasil está sendo enxovalhado no exterior por uma campanha de difusão de falsidades (A3)

Blogueiros chapa-branca – Carta de blogueiros retrata a indigência intelectual e moral dos integrantes da máquina de difamação (A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : ‘Temer terá de se ajoelhar para Cunha’, afirma Dilma
Em entrevista à Folha, presidente afastada diz que deputado ‘não só manda, ele é o governo’
Afastada da Presidência da República após votação do Senado há 18 dias, Dilma Rousseff (PT) afirma que seu desafeto Eduardo Cunha é “a pessoa central” do governo Michel Temer (PMDB). “Cunha não só manda, ele é o governo Temer”, disse a Mônica Bergamo, em entrevista no Palácio da Alvorada. Para Dilma, Temer terá de se ajoelhar para o correligionário caso queira governar. Cunha foi afastado da presidência da Câmara pelo STF sob o argumento de que agia para prejudicar a Lava Jato. Mesmo assim, segundo Dilma, continua a dar as cartas. Uma mostra foi a indicação de André Moura (PSC-SE), ligado a Cunha, para liderar o governo na Câmara. Dilma afirmou ter sido vítima de “ação deletéria” de Cunha, que teria obstruído suas tentativas de reformas. Acusada de crime de responsabilidade, disse crer na volta à Presidência. “Vários senadores, ao votar pela admissibilidade [do processo de impeachment], disseram não estar declarando [posição] pelo mérito [das acusações]. Então eu acredito.” A confiança cresceu com as gravações nas quais lideranças do PMDB sugerem ações para inibir a Lava Jato. “Eles [áudios] mostram que a causa real para o impeachment era a tentativa de obstrução da Lava Jato por quem achava que, sem mudar o governo, a‘sangria’ continuaria.” (Poder a10 e a11)

Economistas veem indícios de saída da crise mais aguda
Dados recentes indicam que, após dois anos de queda, a economia brasileira caminha para o início de uma estabilização. Para analistas, há uma recuperação embrionária, graças à troca de governo e ajustes feitos por Dilma. (Mercado a17)

Tiro, tráfico e funk marcam ambiente de estupro no Rio
Tiroteios e bailes funk com drogas são rotina no complexo carioca de favelas São José Operário, onde uma jovem de 16 anos foi vítima de estupro coletivo. Investigadores suspeitam que os autores do crime sejam traficantes do morro, reduto do Comando Vermelho. Operações policiais são raras na região. (Cotidiano B5)
Robôs ‘femininas’ refletem sexismo, afirmam ativistas (Mercado a20)

Frustração infla protestos contra presidente chilena (Mundo a11)

Vinícius Torres Freire
Existe uma lição para o interino na queda da presidente
Temer deveria meditar sobre as causas da derrocada de Dilma, que renegou promessas de campanha. A ruptura de pactos sociais é contraproducente. Nos termos atuais, o plano é inviável, e muito pouco para a tragédia brasileira. (Mercado a20)

Editoriais
Leia “Pronomes e políticos”, acerca de início do governo Michel Temer, e “Saúde empírica”, sobre proposta da ANS para tratar idosos na rede privada. (Opinião a2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Domingo, 29 de Maio de 2016

Compartilhe nossa Matéria