Manchete dos Jornais neste sábado, 01 de outubro de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 1st outubro 2016

Vereadores de SP multiplicam bens em quatro anos
Dos 50 vereadores que tentam se reeleger em São Paulo, 18 elevaram o patrimônio em mais de 100% de 2012 para 2016. Em média, eles declararam à Justiça Eleitoral neste ano total de bens 188% maior..


O Globo

Manchete: Rio chega à votação com 2º turno indefinido
Paes pede voto útil em Pedro Paulo, e Freixo apela a eleitores de centro
Prefeito defende que eleitores de Indio, Bolsonaro e Osorio apostem no candidato do PMDB para derrotar Crivella, que está virtualmente no segundo turno, mas prefere enfrentar o adversário do PSOL
A campanha no Rio chega à véspera da votação sem definição de quem enfrentará, pelas pesquisas, Marcelo Crivella (PRB) no segundo turno. Empatados com 10% cada, Pedro Paulo (PMDB) e Marcelo Freixo (PSOL) tentam conquistar eleitores de adversários convencendo-os de que são mais capazes de derrotar Crivella. O prefeito Eduardo Paes fez um apelo pelo chamado voto útil em Pedro Paulo: “O eleitor do Osorio, do Indio e do Bolsonaro vão entender que não dá para ter um segundo turno com Freixo e Crivella.” Já Freixo busca eleitores de centro. (Pág. 3)

PMDB e PSDB largam na frente
PMDB e PSDB estão à frente em cinco capitais cada, segundo as últimas pesquisas. Sete disputas podem terminar no 1º turno. (Pág. 14)

Nem a menor cidade escapa
A violência que assombra as campanhas pelo país é também realidade em Macuco, o menor colégio eleitoral do Estado do Rio. (Pág. 10)

Fornecedora fantasma
Vereadores do Rio gastaram R$ 1 milhão em gráfica de servidora fantasma. (Pág. 19)

Temer: sem reformas, país vai à falência
Às vésperas de apresentar ao Congresso as propostas de teto para despesas e de reforma da Previdência, o presidente Temer disse ontem que, se nada for feito, o país vai à falência. Temer alertou que, sem as reformas, a dívida pública chegará a 100% do PIB em 2024 e a Previdência não terá como pagar aos aposentados. (Pág. 25)

MÍRIAM LEITÃO

Governo precisa de políticas para o emprego. (Pág. 26)

Desemprego sobe e atinge 12 milhões
A taxa de desemprego subiu a 11,8%, atingindo 12 milhões de brasileiros. O presidente Michel Temer disse que não foi sua culpa. A emissão de carteira de trabalho não terá mais agendamento eletrônico e deverá ser feita pessoalmente. (Págs. 26 e 27)

Pedido de perdão por massacres
Às vésperas do referendo sobre a paz na Colômbia, líderes das Farc vão a lugares marcados por chacinas da guerrilha e pedem perdão a sobreviventes e parentes das vítimas. (Pág. 29)

Colunistas

ANCELMO GOIS
QG de Crivella era da Universal. (Pág. 22)

MERVAL PEREIRA
As dificuldades do voto útil no Rio. (Pág. 4)

JORGE BASTOS MORENO
Sem vitória ou derrota para Temer. (Pág. 3)

ZUENIR VENTURA
Violência preocupa o eleitor. (Pág. 15)

FLÁVIA OLIVEIRA
Pacto contra a intolerância religiosa. (Pág. 7)

WASHINGTON FAJARDO
Agenda urbana é deixada de lado. (Pág. 15)

FREI BETTO
Votar é um ato de caridade. (Pág. 32)

ARNALDO BLOCH
Sonhos do meu eu prefeito. (Segundo Caderno)

Palocci sem prazo para ser solto
O juiz Sérgio Moro aceitou pedido do Ministério Público para transformar a prisão temporária do ex-ministro Palocci em preventiva, sem data para expirar. Ele é acusado de intermediar R$ 128 milhões de propina da Odebrecht para o PT. (Pág. 21)


O Estado de S. Paulo

Manchete: Candidatos vão à periferia em busca de votos do PT
Bairros da zona leste, onde estão 2 milhões de eleitores, são o principal alvo
Nos últimos dois dias de campanha, os principais candidatos à Prefeitura de São Paulo foram buscar votos em ex-redutos petistas nos extremos da cidade. O principal alvo é a zona leste, que tem mais de 2 milhões de eleitores e registrou votações expressivas no PT em eleições anteriores. Segundo pesquisas de intenção de voto de Ibope e Datafolha, a área hoje se divide majoritariamente entre Celso Russomanno (PRB) e João Doria (PSDB). A candidata do PMDB, Marta Suplicy, também tem bom desempenho nesses bairros, enquanto Fernando Haddad (PT) tenta recuperar terreno. Ontem, ao chegar ao Mercado Municipal de Guaianases, Doria encontrou militantes ligados a vereadores do PT. Os dois grupos começaram a se provocar e houve um início de confusão. Centenas de cabos eleitorais tucanos farão “bandeiraços” hoje na periferia, onde também estarão Marta e Haddad. (POLÍTICA / PÁGS. A4 a A8)

No Rio, Cesar Maia ignora PMDB
Apesar de seu partido estar coligado à chapa de Pedro Paulo (PMDB) na disputa pela prefeitura do Rio, vereador só faz campanha para si próprio. (PÁG. A6)

Agiotagem sustenta caixa 2 de campanhas no Nordeste
Investigações em processos de ao menos 5 Estados nordestinos apontam ligação de agiotagem e violência envolvendo políticos e correligionários, informa Leonencio Nossa. Agiotas alimentam caixa 2 de campanhas e forçam candidatos a prometer prioridade em licitações. “Eles usam empresas de fachada para ganhar com o dinheiro emprestado”, diz o promotor do Maranhão Marco Aurélio Rodrigues. (POLÍTICA / PÁG. A8)

Funcionalismo teve ganho real de 33% em 13 anos, diz estudo
Levantamento feito com base em dados oficiais mostra que os salários do funcionalismo público subiram, em termos reais, 33% entre janeiro de 2003 e janeiro de 2016. Na iniciativa privada, a alta foi de 10%. O fato confirma as queixas dos governos sobre o peso da folha de pagamento nas despesas públicas. Em 13 anos, passou de cerca de R$ 880 para R$ 1.650 a disparidade média entre o que ganha um servidor e um profissional do setor privado. (ECONOMIA / PÁG. B1)

Aposentadorias também pesam
Estudo mostra que os gastos dos Estados com o pagamento de aposentadorias e pensões de seus servidores cresceram 64% entre 2009 e 2015. (PÁG. B3)

Desemprego atinge 12 milhões; Temer afirma que não é culpa dele
O Brasil já tem mais de 12 milhões de desempregados, um recorde na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua iniciada em 2012 pelo IBGE. A taxa de desocupação alcançou pico de 11,8% no trimestre encerrado em agosto. Em evento em São Paulo, o presidente Michel Temer afirmou que a alta do desemprego não é culpa dele e tanto a desocupação quanto o problema fiscal foram herdados da gestão Dilma Rousseff. (ECONOMIA / PÁG. B4)

Moro decreta prisão preventiva de Palocci
O juiz Sérgio Moro decretou prisão preventiva do ex-ministro Antonio Palocci por “risco à ordem pública” e por “interferência” no processo eleitoral. PF e Procuradoria da República suspeitam que Palocci tenha destruído provas. (POLÍTICA / PÁG. A12)

Farc pedem perdão por massacre de 1994 (Internacional/ Pág. A16)

Anvisa faz alerta sobre superbactérias (Metrópole/Pág. A25)

Foto-legenda: Monumentos atacados
Horas após candidatos à Prefeitura de SP criticarem pichações na cidade, o Monumento às Bandeiras (foto) e a estátua do Borba Gato amanheceram cobertos de tinta colorida. No prédio da Secretaria da Educação foi escrito ‘Fora Temer’. (POLÍTICA / PÁG. A5)

João Domingos
Não importa quem vença ou perca eleições, o País continuará carente de líderes políticos. (POLÍTICA / PÁG. A6)

Notas & Informações
O FMI e a agenda brasileira
Documento indica passos indispensáveis à reabilitação econômica do País. (PÁG. A3)

A politização da Justiça
Sempre que ministros do STF se comportam como ativistas, perde a democracia. (PÁG. A3)


Folha de S. Paulo

Manchete: Na reta final, candidatos condenam ataques rivais
Russomanno, Marta e Haddad disputam vaga no 2º turno em SP; Doria lidera
A dois dias do pleito, os três candidatos à Prefeitura de São Paulo que disputam a segunda vaga no segundo turno atribuíram problemas no desempenho na corrida eleitoral a ataques de rivais. A oito pontos percentuais do líder, João Doria (PSDB), Celso Russomanno (PRB) admitiu desgaste à sua imagem. O candidato disseque sua candidatura não foi desconstruída, como em 2012. Ele tem 22% das intenções de voto, afirma pesquisa Datafolha divulgada na segunda (26). Russomanno começou a campanha em primeiro em ambos os pleitos, mas não conseguiu chegar ao segundo turno na eleição anterior. “O povo está vacinado, sabe quem eu sou”, afirmou. Marta Suplicy (PMDB),em terceiro com 15% das intenções, também atribuiu sua queda a ataques de rivais. “Eu caí porque o PT resolveu fazer uma campanha contra mim, falando que eu sou contra o trabalhador, e isso não procede”, disse. Ela está tecnicamente empatada com o prefeito Fernando Haddad (PT), que tem 11%. Em ato, o petista tentou rebater críticas recorrentes de que preteriu a periferia. Nome presumível no segundo turno, Doria suspendeu evento de campanha após tumulto com apoiadores de rivais. (Eleições 2016 pág. 1)

Fechamento de bar alerta estafe de Russomanno
A equipe de Celso Russomanno (PRB) tenta descolar do candidato, às vésperas da eleição à Prefeitura de SP, a imagem de mau administrador devido ao fechamento de um bar dele dois meses atrás, em Brasília. (Eleições 2016 pág. 3)

Vereadores de SP multiplicam bens em quatro anos
Dos 50 vereadores que tentam se reeleger em São Paulo, 18 elevaram o patrimônio em mais de 100% de 2012 para 2016. Em média, eles declararam à Justiça Eleitoral neste ano total de bens 188% maior. (Eleições 2016 pág. 4)

Sobe número de trabalhadores que desistem de buscar emprego
O alto índice de desemprego está levando trabalhadores a um processo de desalento, que ocorre quando se desiste de procurar vagas no mercado, apontam especialistas com base em dados divulgados pelo IBGE. No trimestre encerrado em agosto, a população que não está procurando emprego subiu 1,3% em relação ao mesmo período de 2015. A taxa de desemprego no Brasil chegou a 11,8%, um novo recorde. (Mercado pág. 1)

Temer se exime de culpa por crise e defende ajuste
O presidente Michel Temer defendeu nesta sexta (30), em São Paulo, medidas para equilibrar as contas do governo. Ele voltou a culpar a gestão de Dilma Rousseff pela crise que o país atravessa. “Chegamos a quase 12 milhões de desempregados. E reitero que não foi culpa minha”, disse em discurso para empresários. (Mercado pág. 5)

Foto-legenda:Vandalismo
O Monumento às Bandeiras, em São Paulo, amanheceu pichado com tinta colorida nesta sexta (30); candidatos a prefeito criticaram a atitude (Eleições 2016 pág. 2)
Brasil lidera plano que tenta elucidar a composição do Universo (B9)

Agência Lupa
Candidatos a prefeito erram em discursos no último debate
Doria errou ao afirmar que Marta foi a última prefeita a fazer regularização fundiária em São Paulo. A peemedebista não soube informar o número correto de UPAs prometidas e entregues por Haddad, que deu uma informação falsa sobre a regularização do Uber. Russomanno foi contraditório ao falar sobre multas de trânsito. (Eleições 2016 pág. 2)

Oscar Vilhena Vieira
Carandiru simboliza transição incompleta para a democracia (Cotidiano B2)

Juiz Moro decreta a prisão preventiva do ex-ministro Palocci (Poder A4)

Foto-legenda: Candidato-placa
Aliceo Aavalieri (PSDB) busca votos para ser vereador em Santana de Parnaíba (SP); políticos driblam falta de verba e proibição de cavaletes (Eleições 2016 pág. 5)

Editoriais
Leia “Tiros na democracia”, sobre atentados contra prefeitos e vereadores, e “Sábia e dolorosa decisão”, a respeito de acordo de paz na Colômbia. (Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Sábado, 01 de Outubro de 2016

Compartilhe nossa Matéria