Manchete dos Jornais neste sábado, 02 de julho de 2016
Postado por: Equipe Portal Cambé Em 2nd julho 2016

Operador de Cunha é preso na Lava Jato e estuda delação
A Operação Lava Jato apertou ontem o cerco ao presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Em nova fase da investigação, batizada de Sépsis e autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal prendeu Lúcio Bolonha Funaro, apontado como operador do peemedebista. Os dois são suspeitos de cobrar propina de grandes empresas para favorecê-las no Congresso e liberar aportes milionários do Fundo de Investimento do FGTS e outras carteiras do fundo gerido pela Caixa. Desconfiado de que seria preso, Funaro informou a um advogado que procuraria especialista em delação premiada…


O Globo

Cavendish ficará preso em casa
A Justiça do Rio permitiu que Fernando Cavendish e Carlinhos Cachoeira cumpram prisão em casa. (Pág.6)

Propina a ministro foi citada por erro
O STF retirou de inquérito menção equivocada de propina ao ministro Mendonça Filho (Educação), incluída pelo MP. (Pág.8)

Jorge Bastos Moreno
Advogado negocia revelar corrupção no Judiciário. (Pág.3)

Míriam Leitão
Elos do crime para atacar o dinheiro do trabalhador. Pág.20)

Luiz Antônio Novaes
PT teme delação do ex-tesoureiro Vaccari. (Pág.2)

Paulo Celso Pereira
Cunha pode agir para proteger família. (Pág.4)

Três dias de prova de obstáculos no trânsito
Serviços de transporte terão teste de fogo nos dias 12,16 e 17 de agosto, quando deslocamento de pessoas será mais intenso devido à programação. (Pág. 10)

Material roubado de TVs alemãs no Rio é encontrado em Magé (Pág.10)

Dona da Estácio será líder global
A Estácio aceitou os termos gerais da proposta de fusão feita pela Kroton, em operação de R$ 5,5 bilhões. Será criado o maior grupo educacional do mundo, com 1,6 milhão de alunos.
Mas a Estácio ainda negocia exigências, como a manutenção de sua marca. (Págs. 19 e 20)

STJ barra acordo sobre o Rio Doce
A pedido do Ministério Público, o STJ suspendeu acordo dos governos federal e de Minas com a Samarco e a Vale para aplicar R$ 20 bi na recuperação da Bacia do Rio Doce. (Pág.9)

Ações contra jornal suspensas
A ministra do STF Rosa Weber suspendeu toda as ações apresentadas em série por juízes paranaenses contra jornalistas do jornal “Gazeta do Povo”, de Curitiba. (Pág.9)

‘Cristina ampliou negócios ilícitos’
Cristina expandiu os negócios ilícitos que herdou de Néstor Kirchner, disse a deputada Margarita Stolbizer a Janaína Figueiredo. (Pág.25)

TAM cortará 35% dos voos para EUA
Claudia Sender, da TAM, diz em entrevista a Danielle Nogueira que a empresa também adiou planos de hub no Nordeste. Pág.21)


O Estado de S. Paulo

Manchete : Operador de Cunha é preso na Lava Jato e estuda delação
A Operação Lava Jato apertou ontem o cerco ao presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Em nova fase da investigação, batizada de Sépsis e autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal prendeu Lúcio Bolonha Funaro, apontado como operador do peemedebista. Os dois são suspeitos de cobrar propina de grandes empresas para favorecê-las no Congresso e liberar aportes milionários do Fundo de Investimento do FGTS e outras carteiras do fundo gerido pela Caixa. Desconfiado de que seria preso, Funaro informou a um advogado que procuraria especialista em delação premiada.
As delações do ex-vice-presidente da Caixa Fábio Cleto e do ex-diretor do Grupo Hypermarcas Nelson Mello embasaram a operação, que cumpriu mandados de busca e apreensão na sede da Eldorado (empresa do Grupo J&F, controlador da JBS, dona da Friboi) e na casa de Joesley Batista, acionista do grupo. Imóveis de Henrique Constantino, um dos donos da Gol, também foram alvo. (Política/pág. A4)

Coluna do Estadão
Operação Sépsis teve como objetivo recolher documentos que possam embasar pedido de prisão de peemedebistas graúdos. (Pág. A4)

Peemedebista vira alvo de 3 – denúncia
A Procuradoria-Geral da República ofereceu ao STF a terceira denúncia contra Eduardo Cunha. Ela também envolve Fábio Cleto e o ex-ministro Henrique Alves. (Pág. A8)

OMS investiga ligação de vírus de gado com microcefalia
A Organização Mundial da Saúde (OMS) abriu investigação sobre os resultados preliminares da pesquisa conduzida no Brasil que indica a possibilidade de a epidemia de microcefalia no Nordeste estar relacionada não apenas ao zika, mas também a um vírus que se imaginava afetar somente o gado. Os dados iniciais do trabalho preparado pela equipe brasileira de pesquisadores e divulgados ontem pelo Estado já são considerados internamente pela OMS como “novas pistas” sobre o impacto da doença. (Metrópole/Pág. A16)

Meirelles defende limite de gastos
O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse à Rádio Estadão que regra de gastos com saúde e educação inviabilizou corte de despesas nas últimas décadas. (Economia/Pág. B5)

13% aprovam gestão Temer, aponta Ibope Política Pág.A5)

Cachoeira vai para prisão domiciliar
Um dia após ser preso sob suspeita de integrar esquema de corrupção, Carlinhos Cachoeira ganhou direito a prisão domiciliar e usará torno-zeleira eletrônica. (Política/Pág. A8)

STF suspende ação contra ‘Gazeta’
Ministra Rosa Weber suspendeu as 45 ações contra jornalistas da Gazeta do Povo, do Paraná. Os processos foram abertos por juízes após publicação de reportagens sobre super salários. (Política/Pág. A10)

Celso Ming
O lado sadio da crise
Por mais lamentável que seja a situação das contas públicas internas, a área externa deverá contribuir substancialmente para a recuperação. (Economia/Pág. B2)

Notas & Iinformações
O ônus da interinidade
É preciso paciência e espírito construtivo para que governantes transformem intenções em atos. (Pág. A3)

A formação do professor
Esse é o primeiro desafio a ser vencido para que os brasileiros tenham uma educação de qualidade. Pág. A3)


Folha de S. Paulo

Manchete : Indústria dá sinais de retomada após 2 anos
A produção da indústria ficou estável em maio e deu sinais de que o período de perdas mais intensas pode ter ficado para trás, mostram dados do IBGE. A crise no setor já dura ao menos dois anos; nos últimos 12 meses, 1,4 milhão de postos de trabalho foram fechados.
Foi a primeira vez desde 2012 que o setor teve três meses consecutivos sem baixa na produção.
Outros indicadores reforçam a tese. A confiança da indústria e os estoques de produtos também apontam para essa recuperação.
A produção de veículos automotores, que vinha sendo fortemente atingida pela crise, teve expansão de 4,8% em maio. Outros segmentos relevantes como perfumaria, limpeza e higiene pessoal, indústria extra-tiva e metalurgia também registraram expansão.
Apesar dos sinais positivos, alguns economistas dizem ser prematuro falar em retomada e afirmam que a recuperação, quando vier, será lenta, já que a indústria pode demorar de quatro a cinco anos para voltar aos níveis de 2013. (Mercado A17)

Operação da PF investiga empresários de JBS e Gol
Operação da PF mirou Joesley Batista, da J&F (controladora da JBS), e Henrique Constantino, da Gol, por suspeita de pagarem propina para obter recursos do FGTS.

FGTS administrados pela Caixa.
Com aval do STF, foram cumpridos mandados de busca e apreensão. As empresas disseram não ser alvos da PF. A assessoria de Batista o aconselhou a não confrontar o STF. Constantino não foi localizado. (Poder A4)

Justiça suspende acordo entre União, Estados e Samarco

O Superior Tribunal de Justiça suspendeu acordo entre a União, os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo e a Samarco, que previa recuperação de áreas destruídas por rompimento de barragem em Mariana (MG). A Samarco, a União e os Estados dizem que vão recorrer da decisão.
(Cotidiano B1)

Supremo suspende processos de juízes contra jornalistas da ‘Gazeta do Povo’ (Poder A10)

Erosão das classes dominantes do país é evidente
Enfrentando reação crescente do establishment político e empresarial, a Lava Jato avança. Não há volta, ainda que o paroxismo futuro seja evidente: a erosão das classes dominantes como conhecemos, sem sombra de substitutos no mercado. (Opinião A2)

Desmonte do lulismo começou dentro do lulismo (Opinião A2)

Teor político marca debates no segundo dia da Flip, em Paraty (B4)

Editoriais

Leia “Fechado e ineficiente”, a respeito de subsídios à indústria nacional, e “Custo PF”, acerca de taxa para acelerar a emissão de passaportes.
(Opinião A2)


Edição: Equipe Fenatracoop, Sábado, 02 de Julho de 2016

Compartilhe nossa Matéria